O ovo é um dos alimentos mais polêmicos e controversos da dieta —muito se discute a respeito de suas propriedades nutricionais, sobre a quantidade adequada e a forma correta de consumi-lo. 

Algumas pessoas optam por ingerir somente a clara e descartar completamente a gema, devido à crença de que as calorias presentes nesta podem engordar ou favorecer o colesterol alto.

Mas será que a gema do ovo realmente pode ser prejudicial à saúde? Descubra no texto abaixo.

Índice — neste artigo você vai encontrar: 

  1. O que é a gema do ovo?
  2. Quais as propriedades e nutrientes da gema do ovo?
  3. Tem benefícios?
  4. Quantas gemas de ovo pode comer por dia?
  5. Gema do ovo faz mal?
  6. Gema do ovo engorda?

O que é a gema do ovo?

A gema do ovo é a parte amarela ou alaranjada que se localiza no centro do ovo, envolvida pela clara. Ela corresponde a cerca de 30,9% do ovo, sendo a parcela mais densa do alimento.

Sua cor é definida de acordo com a alimentação da galinha, então, se a dieta dela for rica em alimentos com pigmentos amarelo-laranja, intensa será a coloração da gema.

Por exemplo, os ovos que são popularmente chamados de caipira são provenientes de galinhas do campo que são mais livres para se alimentar. Dessa forma, os ovos apresentam uma gema com a cor mais intensa.

Independente disso, de forma geral, é indicado consumir a gema pois ela concentra proteínas, gorduras (benéfica) e vitaminas, porém as gemas alaranjadas significam uma presença maior de carotenóides (substância responsável pela coloração) e ômega-3 (ácidos graxos).


A respeito dos nutrientes e benefícios, diversas pesquisas foram feitas sobre as vantagens e também desvantagens que a gema pode causar ao organismo. 

Na maioria dos resultados, a gema comprovou ser fonte de inúmeros benefícios, e que ao contrário do que muitas pessoas pensavam, o fato dela ser calórica não é um indício de que ela causa danos à saúde.

Quais as propriedades e nutrientes da gema do ovo?

A gema do ovo é fonte de diversos nutrientes.

O ovo é considerado por muitas pessoas o segundo melhor alimento do mundo, pois sua função primordial é abrigar e promover o desenvolvimento de um organismo, desse modo ele contém quase todos os nutrientes e propriedades essenciais para a vida.

Em relação aos seus componentes, o Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição da Universidade de São Paulo elaborou uma tabela nutricional que demonstra o percentual de cada substância presente na gema.

Componentesgema  (%)
Água50,93
Proteínas16,06
Lipídeos31,7
Carboidratos 13
Cálcio 0,13
Ferro 0,086
Magnésio 0,13
Fósforo 0,59
Potássio0,11
Sódio 0,07
Colesterol 97

Como foi possível conferir, a gema é constituída em grande parte de água, proteínas, e lipídios — ela é mais concentrada do que a clara, tendo maior quantidade de proteínas e também de gorduras.

Além desses componentes, também encontramos vitaminas (A, D, E, B1, B2, B6, B7, B9, B12), aminoácidos essenciais e carotenoides.

Dentro desses grupos, podemos destacar as substâncias:

Luteína

A luteína faz parte da classe dos carotenoides, que são responsáveis pela pigmentação natural dos alimentos. Assim como todos os outros pertencentes a esse grupo, a luteína não é produzida no organismo.

Sua atuação ocorre nas células oculares, prevenindo doenças que podem afetar a visão — por isso é preciso ingerir alimentos que contenham esse componente.

Colina (B8)

A Colina é um das vitaminas que fazem parte do complexo B, produzida pelo corpo, porém não em quantidade suficiente.

Desse modo, a gema do ovo é um excelente alimento para obter esse nutriente. No corpo, ele contribui para atuação dos neurotransmissores (essenciais para as atividades cognitivas), contração muscular e coordenação dos movimentos. 

Biotina (B7)

Também pertencente ao complexo B, a Biotina é fornecida ao nosso organismo somente pela alimentação.

Ela age auxiliando na digestão e conversão carboidratos (batata, massa, cereais, açúcar etc) em energia para o organismo.

DHA

O DHA é um ácido graxo presente na cadeia do Ômega 3, que proporciona diversos benefícios necessários para a aprendizagem e também para a prevenção de doenças neurodegenerativas, pois atua combatendo substâncias prejudiciais ao sistema nervoso.

Podemos identificá-lo como o óleo que alguns peixes possuem, ele também é encontrado dentre as gorduras que estão na gema do ovo.

Vitamina D

A Vitamina D age na absorção de minerais como o cálcio e fósforo, que são muito importantes para os ossos e dentes. 

A melhor forma de adquirirmos ela é por meio da exposição ao sol, porém a alimentação equilibrada auxilia na obtenção dela.

Tem benefícios?

Sim, e muitos! A gema do ovo, também chamada de vitelo, é a primeira e única fonte de nutrientes que um pintinho encontra para se alimentar, quando o ovo é chocado. 

Por isso, a gema fornece propriedades capazes de atuar por todo o organismo, promovendo diversos benefícios e melhorando o desempenho de órgãos e tecidos.

Alguns dos benefícios são:

Melhora o sistema nervoso

O DHA e a colina encontrados na gema proporcionam a melhora da atividade cerebral. Sobretudo a colina, pois participa do processo de formação da acetilcolina, um neurotransmissor muito importante para a memória e aprendizagem.

Por este motivo, acrescentar a gema à rotina alimentar é muito benéfico, principalmente para crianças, já que estão em fase de desenvolverem suas capacidades cognitivas. 

Pele, cabelo e unhas mais saudáveis

A biotina é um excelente nutriente para o combate à flacidez, caspa e queda de cabelo, e também para manter as unhas fortes e bonitas.

Não há evidências claras de como ela atua em nosso organismo, porém, acredita-se que ela estimula a absorção de nutrientes, a produção de queratina e circulação sanguínea. 

Protege a visão

A gema do ovo pode ajudar a enxergar melhor por muito tempo, pois ela minimiza danos causados pelo passar dos anos a nossa visão.

Isso acontece devido ao fato de a gema ser fonte de luteína, que age principalmente na retina e da mácula, partes do olho responsáveis pela visão.

Pessoas que têm deficiência desse nutriente, por exemplo, têm mais chances de vir a sofrer com doenças que possam provocar a perda da visão, como catarata.

Fortalece os músculos 

Algumas pessoas que desejam ganhar massa muscular costumam dispensar a gema e consumir somente as claras do ovo, como forma de fornecer proteínas com baixo teor de gordura para o organismo que auxiliem nesse objetivo. 

Entretanto, é possível e mais prático ingerir o ovo inteiro e potencializar ainda mais a atividade muscular. 

Estudos recentes demonstraram que os aminoácidos essenciais presentes na gema auxiliam na síntese de proteínas feita pelo nosso corpo, o que é muito benéfico para a regeneração das células musculares.

Auxilia na gestação

A gema do ovo ajuda a enriquecer a dieta de mulheres que estão grávidas, pois é fonte de nutrientes essenciais para o desenvolvimento do bebê. 

As vitaminas do complexo B, em especial o ácido fólico (B9), que é muito importante para evitar a anemia megaloblástica, defeitos na formação do tubo neural do feto e também riscos de um parto prematuro

Minerais como o ferro e selênio encontrados na gema, também promovem o aumento da imunidade e energia durante esse período, e ajudam a reduzir problemas como a anemia e  diabetes gestacional.

Além disso, a colina auxilia no processo de formação de  fosfolipídios, que são importantes para a estruturação das membranas que protegem as células e consequentemente garantem o desenvolvimento saudável do bebê.

Prevenção da osteoporose

Por ser fonte de Vitamina D, que promove absorção de cálcio, e também conter magnésio, adicionar a gema à alimentação auxilia na prevenção de possíveis danos à estrutura óssea, como a osteoporose

Essa doença ocorre quando o tecido dos ossos não consegue se reconstituir, tornando-se frágil e predisposto a fraturas.

Por isso, o consumo das gemas ajuda a repor os nutrientes para manter a saúde do sistema esquelético.

Quantas gemas de ovo pode comer por dia?

Em geral, pessoas com boas condições de saúde e nenhuma contraindicação médica não encontram restrições ao consumo da gema do ovo. Não há um limite bem definido, mas incluir 1 ou 2 gêmeas (preferencialmente consumida como ovo inteiro) pode ser o ideal para aproveitar os benefícios do alimento sem causar prejuízos.

Já quem segue uma dieta para controlar os níveis de gordura no sangue, devido a doenças cardiovasculares, ou também para perder peso deve buscar orientações nutricionais. 

Vale lembrar que cada pessoa pode ter uma resposta diferente à alimentação, devendo haver sempre acompanhamento médico e nutricional antes de definir um cardápio diário.

Gema do ovo faz mal? Tem colesterol?

Embora estudos comprovem que a gema do ovo em geral e com moderação não faz mal à saúde, muitas pessoas ainda acreditam nesse mito.

Essa crença ocorre devido a ela ser a parte do ovo que concentra maior quantia de lipídios (gorduras), em especial o colesterol — a cada 100g de gema, 1.085mg são dessa gordura.

Em geral, o colesterol presente em alimentos naturais, como a gema, leite, carnes, não são tão  prejudiciais ao organismo quanto aos alimentos com gordura saturadas.

Porém, existem restrições em relação à quantidade de consumo, variando de acordo com a rotina alimentar e quadro clínico de cada pessoa.

Além disso, apesar de ser raro, a gema também pode causar alergia. Pois o sistema imunológico interpreta algumas proteínas como componentes agressivos.

Outras reações imunológicas também podem acontecer devido à ingestão do alimento (não só a gema, como todo o ovo) cru, pois pode haver risco de contaminação por bactérias como a Salmonella — dessa forma é indicado sempre consumir ovos cozidos.

Por isso, com moderação e parte de uma dieta balanceada, a gema do ovo não faz mal, a não ser que haja contraindicação específica.

Gema do ovo engorda?

Não necessariamente. A gema do ovo, assim como outros alimentos, deve ser incluída na dieta de maneira equilibrada, pois caso seja consumida em excesso pode contribuir para o aumento de peso.

Por exemplo, um ovo inteiro contém 70Kcal, sendo 53 só na gema. Desse modo, a quantidade a ser consumida para não engordar depende dos outros alimentos presentes na dieta e também do limite estabelecido de calorias (por dia) no seu caso.

Para que não haja dúvidas, consulte um nutricionista que possa te ajudar a incluir a gema do ovo de maneira correta na sua rotina.


A gema do ovo, em geral, não traz nenhum prejuízo à saúde, basta acrescentá-la à rotina alimentar de forma equilibrada e saudável.

Ficou curioso(a) para saber sobre outros alimentos? O Minuto Saudável pode te ajudar!

Fontes consultadas


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.