A hidroclorotiazida é um medicamento diurético e antihipertensivo recomendado para tratamento de retenção de líquido e de hipertensão arterial (pressão alta), respectivamente. Seu uso deve ser recomendado e acompanhado por um (a) médico (a).

A seguir você confere algumas informações importantes sobre o medicamento, como usar, para que serve, indicações e efeitos colaterais comuns. Confira!

Índice – Neste artigo você vai encontrar:

  1. O que é e qual o mecanismo de ação da hidroclorotiazida?
  2. Para quais doenças hidroclorotiazida é indicada?
  3. Hidroclorotiazida emagrece?
  4. Hidroclorotiazida pode causar câncer?
  5. Como tomar hidroclorotiazida?
  6. Quais são os efeitos colaterais da hidroclorotiazida?
  7. Para quem a hidroclorotiazida é contraindicada?
  8. Preços e onde encontrar

O que é e qual o mecanismo de ação da hidroclorotiazida?

Hidroclorotiazida é o princípio ativo de alguns medicamentos indicados para tratamento de pressão alta (antihipertensivo) e da retenção de líquido (diurético tiazídico) desencadeada por determinadas doenças ou pelo uso de outros medicamentos.

Edemas causados por insuficiência renal crônica e cardíaca congestiva, complicações causadas pela cirrose hepática, síndrome nefrótica e pelo uso de corticoides e estrógenos são algumas das condições que podem ser tratadas com o medicamento.

O mecanismo de ação da hidroclorotiazida se concentra nos rins, órgão responsável, entre outras coisas, pela produção de urina e que também colabora com o controle da pressão arterial. O fármaco inibe a reabsorção dos íons eletrolíticps e, consequentemente, elimina o excesso de água do organismo, amenizando o inchaço em regiões como pés, pernas e abdômen.

Além disso, pode ser recomendado como tratamento principal ou como complemento a outras medicações dependendo do quadro atual ou diagnóstico do (a) paciente.

Para quais doenças Hidroclorotiazida é indicada?

A recomendação da hidroclorotiazida é específica para tratamento de algumas condições e para determinadas complicações causadas por alguns medicamentos. São eles(as):


O uso do fármaco para tratamento de outras condições não é recomendado pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) e nem pelas farmacêuticas. Portanto, converse sempre com seu médico para entender o tratamento proposto.

Hidroclorotiazida emagrece?

Não. A hidroclorotiazida não auxilia no emagrecimento, e sim ajuda a expelir o excesso de líquido do (a) paciente acometido (a) pelas condições citadas acima por meio da urina. A retenção de líquido influencia muito pouco no peso real do (a) paciente.

É importante lembrar que o uso indevido, sem prescrição médica, de qualquer medicamento e para outras finalidades que não as recomendadas pela Anvisa e pela farmacêutica, podem provocar uma série de complicações de saúde, como hepatite medicamentosa e intoxicação.

Leia também: Dieta para emagrecer com saúde: entenda os cuidados

Hidroclorotiazida não auxilia no emagrecimento, pois se trata de um medicamento com ação diurética.

Hidroclorotiazida pode causar câncer?

Segundo a (Anvisa e o Comitê de Avaliação de Riscos da Agência Europeia de Medicamentos (PRAC), sim. Pesquisas realizadas por institutos dinamarqueses relataram que, quando utilizado a longo prazo e em altas doses, o princípio ativo aumenta a absorção dos raios solares ultravioletas pela pele, tornando-a muito mais suscetível a desenvolver o câncer de pele.

Contudo, o tratamento com o hidroclorotiazida não deve ser interrompido por conta própria, sem autorização médica. Caso haja histórico familiar de câncer ou possíveis riscos ao (à) paciente, o (a) profissional poderá recomendar a troca e receitará um medicamento mais apropriado para cada caso.

A recomendação das agências de saúde é ficar atento (a) a sintomas adversos e sinais na pele e, caso haja algo que considere importante relatar ao (à) médico (a), procurar o (a) profissional o mais rápido possível.

Para quem a hidroclorotiazida é contraindicada?

Segundo a Anvisa, alguns grupos não devem fazer uso da hidroclorotiazida, entre eles estão:

  • Gestantes;
  • Lactantes (mulheres que estão amamentando);
  • Pacientes diagnosticados (as) com insuficiência renal grave, glaucoma, asma, gota e diabetes;
  • Portadores (as) de anúria (baixa produção de urina);
  • Distúrbio grave do equilíbrio de eletrólitos (perda significativa de líquido corporal);
  • Pacientes diagnosticados(as) com Icterícia;
  • Pessoas com alergia à hidroclorotiazida ou a outros componentes do medicamento.

Quais são os efeitos colaterais de hidroclorotiazida?

Os efeitos colaterais são todos os sintomas relatados por voluntários (as) durante os estudos do medicamento e pelos próprios pacientes ao longo dos anos. Entre eles estão:

Por se tratar de um diurético tiazídico, ou seja, que inibe a reabsorção de sódio no rim, a hidroclorotiazida pode desencadear arritmias cardíacas (palpitações aceleradas), disfunção erétil e, até mesmo, elevação dos triglicerídeos e do ácido úrico. É claro que, quando utilizado nas dosagens recomendadas pelo (a) médico (a) as chances de se desenvolver essas complicações são menores, mas ainda possíveis.

Se você possui algum dos sintomas descritos acima, procure seu (a) médico (a) imediatamente.

Como tomar hidroclorotiazida?

A hidroclorotiazida deve ser ingerida por via oral com água e não deve ser repartida ao meio ou amassada. Já a dose e a frequência de uso variam de acordo com o diagnóstico, idade e quadro atual do (a) paciente. Confira abaixo as recomendações da bula:

Hipertensão

Para pacientes diagnosticados (as) com hipertensão arterial, a dosagem inicial pode variar de 50mg a 100mg por dia, isso porque, geralmente, é preciso fazer ajustes da dosagem ao longo do tempo para melhor controle da pressão sanguínea. 

Caso a condição demande o uso de outros medicamentos anti-hipertensivos, a dose de hidroclorotiazida deve ser reajustada pelo (a) médico (a) conforme as necessidades do (a) paciente e para evitar complicações, como pressão arterial baixa (hipotensão).

Edema

A dosagem inicial para tratamento de edemas varia entre 50mg e 100mg ao dia ou em um dia sim e um dia não (dependendo do diagnóstico recebido), tendo em vista os resultados apresentados ao longo do tratamento e necessidades do (a) paciente. Já a dose de manutenção pode variar de 25 a 200mg por dia.

Crianças

Para crianças de até 2 anos de idade, a dose diária varia entre 12,5mg a 25mg dependendo das necessidades e do diagnóstico recebido. Já para crianças entre 2 e 12 anos, a dosagem pode variar entre 25mg e 100mg dependendo do quadro atual e da condição diagnosticada.

Importante: Caso tenha esquecido de ingerir uma das doses, tome assim que lembrar e não utilize a próxima dose caso ela esteja próxima do horário recomendado pelo (a) profissional. Jamais dobre a dose! Caso tenha alguma dúvida, entre em contato com o (a) seu (sua) médico (a) ou farmacêutico (a).

Como vimos, há uma dosagem predefinida para cada caso. Isso quer dizer que, dependendo do diagnóstico do (a) paciente, idade e quadro atual, a frequência de uso e dosagem podem variar. Portanto, é essencial utilizar a hidroclorotiazida apenas com prescrição médica e seguir as recomendações médicas à risca.

Leia também: O que é automedicação, causas e quais são as consequências?

Hidroclorotiazida deve ser consumida de acordo com as recomendações médicas.

Preços e onde encontrar

A hidroclorotiazida e os medicamentos que a levam na composição são vendidos apenas com apresentação de receita médica, do tipo branca comum. É possível encontrar o fármaco na plataforma Consulta Remédios, um comparador de preços online que além de mostrar as farmácias que vendem o medicamento, também apresenta os menores preços e o menor prazo de entrega.

Dependendo da marca, dosagem e quantidade de comprimidos, é possível encontrar o medicamento a preços que variam entre R$0,89 e R$12,00*. Entre as opções disponíveis no Consulta Remédios estão:

*preços consultados em novembro de 2021, podendo sofrer alteração a qualquer momento.


Apesar de ser um medicamento com ação diurética, a hidroclorotiazida não deve ser utilizada com o propósito de emagrecimento, pois em nada ajudará nesse quesito. Caso seu objetivo seja perder peso, a melhor opção é procurar profissionais qualificados para auxiliarem nesse processo, além da mudança de hábitos para uma vida mais saudável. 

Lembre-se: a automedicação pode trazer uma série de consequências à saúde, portanto, não utilize medicamentos por conta própria e, sempre que apresentar algum sintoma adverso, consulte seu (sua) médico (a). Caso esteja utilizando a hidroclorotiazida com prescrição, não suspenda seu uso ou altere a dosagem diária recomendada sem autorização ou consentimento do (a) profissional.

Para mais informações sobre medicamentos e suas recomendações, acesse a categoria Remédios do Minuto Saudável!

Fontes consultadas:


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.