O que é Hipotensão (pressão baixa), sintomas, na gravidez e mais

2

O que é e como é medida a Hipotensão?

A hipotensão, ou pressão baixa,  é a pressão arterial mais baixa do que o normal. Na maioria dos casos, a pressão baixa não causa problemas à saúde, mas pode produzir sintomas se atingir um nível inferior a 9 por 6 de pressão.

Geralmente, as pessoas do sexo feminino e magras são as que mais têm o problema. A hipotensão é medida em milímetros de mercúrio (mmHg) através da pressão diastólica e sistólica.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

A diastólica ocorre quando a musculatura cardíaca relaxa para que o sangue volte a encher a sua cavidade, a pressão cai para o seu valor mínimo e isso é conhecido como pressão mínima.

A sístole é a contração para expulsar o sangue do seu interior das artérias atingindo o valor máximo e é conhecido como a pressão máxima.

O valor referência da pressão arterial ideal seria 12 (sistólica) por 8 (diastólica). Para a pressão ser considerada baixa, ela é inferior a 9 (sistólica) por 6 (diastólica), e geralmente, causa algum sintoma.

Índice — neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que é e como é medida a Hipotensão?
  2. Tipos
  3. Causas
  4. Fatores de risco
  5. Sintomas da Hipotensão
  6. Diagnóstico e qual é o médico a se consultar
  7. Tratamento e recomendações
  8. Complicações
  9. Prevenção

Tipos

Os tipos de hipotensão podem ou não apresentar sintomas. Na maioria das vezes ela não precisa de tratamento e pode ser separada em: hipotensão ortostática, hipotensão neuralmente mediada, hipotensão severa ligada a choque e também a gravidez.

Hipotensão ortostática/postural

Esse tipo de hipotensão ocorre geralmente após ficar muito tempo deitado, sentado ou em pé e rapidamente faz a mudança de posição, fazendo com que o fluxo sanguíneo e a pressão não consiga se ajustar ao corpo rapidamente. Muitas vezes nesses casos é necessário voltar à posição inicial e fazer o movimento devagar para que o fluxo sanguíneo e a pressão cheguem corretamente às outras partes do corpo.

Os sintomas desse tipo de hipotensão são vertigens, tontura e desmaio.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Hipotensão neural mediada

Geralmente ocorre em pessoas jovens e crianças, ocorre quando o cérebro e o coração não se comunicam corretamente. Essa hipotensão acontece quando a pessoa fica por muito tempo em pé e o sangue se acumula nas pernas e a pressão cai.

Isso acontece, pois o corpo acredita que a pressão do corpo está alta e diminui os batimentos do coração, causando a hipotensão e sintomas como tontura, vertigem e até mesmo desmaio. Também pode acontecer em situações de experiências desagradáveis e aterrorizantes.

Hipotensão severa ligada a choque

Esse tipo de hipotensão acontece quando os órgão vitais não são capazes de receber sangue e oxigênio suficiente para funcionar corretamente. Se não for tratada, o problema pode ser fatal.

Hipotensão pós-prandial

É a queda da pressão causada após a ingestão de alimentos, pois o sangue flui para o aparelho digestivo após as refeições. Ela ocorre principalmente nos idosos, causando quedas, tonturas e até mesmo desmaios.

Síndrome de Shy-Drager

Essa doença causa danos no sistema nervoso autônomo que controla a frequência cardíaca, pressão arterial, a digestão e também a respiração. Os principais sintomas dessa síndrome, é a incontinência urinária, lentidão dos movimentos, tremores musculares, problemas de fala e também de coordenação.

Gestação

Durante a gestação, um dos principais sintomas das mamães é a pressão baixa. Apesar de não ser tão problemático como a hipertensão, pode ocorrer o aborto espontâneo ou então a eclâmpsia.

A hipotensão costuma ganhar mais força entre o terceiro e sexto mês de gravidez, época em que o bebê está crescendo e necessita de mais sangue na placenta. A dica para as futuras mamães é que elas sempre se mantenham hidratadas, alimentadas e que evitem locais muito quentes.

Causas

A hipotensão pode ser causada por problemas cardíacos ou então por realizar movimentos bruscos, como se abaixar ou levantar rapidamente. Algumas causas possíveis são:

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)
  • Calor.
  • Desidratação.
  • Gravidez.
  • Anemia pela falta de ácido fólico e de vitamina.
  • Problemas cardíacos.
  • Problemas endócrinos.
  • Reações alérgicas graves (anafilaxia).
  • Permanecer deitado ou em pé por muito tempo.
  • Medicamentos que podem causar a hipotensão (bloqueadores, betabloqueadores, diuréticos, antidepressivos são alguns deles).
  • Diminuição do volume de sangue.
  • Choque séptico.
  • Ficar em pé, sentado ou deitado por um longo tempo.

Além disso, há algumas doenças que podem causar o problema, como, hipotiroidismo, doenças cardíacas, acamamento por um longo tempo, falta de sal no corpo, doença de Addison e insuficiência do lobo anterior da hipófise.

Fatores de risco

Doenças cardiovasculares, Parkinson e diabetes podem influenciar e se tornar um risco aos pacientes com hipotensão.

O principal fator de risco da hipotensão é o uso de alguns medicamentos específicos que serão citados abaixo.

A idade é outro fator que pode trazer riscos, quanto mais novo for o hipotenso, mais chance ele possui de ter hipotensão neural mediada, diferentemente da hipotensão ortostática que afeta principalmente as pessoas que possuem mais idade.

Sintomas

Apesar de haver diversos tipos de hipotensão, os sintomas costumam ser quase sempre os mesmos. Os principais e mais comuns são:

Dias muito quentes que provocam excesso de transpiração podem causar deficiência no volume dos fluidos e também a desidratação, causando o cansaço, tontura e até mesmo desmaios.

A tontura é muito comum em pacientes com hipotensão ortostática (o ato de levantar ou sentar muito rápido após permanecer muito tempo na mesma posição), além de causar esses sintomas, pode ocorrer, vertigem, cefaleia, desmaios e perda repentina da consciência.

Para evitar o problema, o corpo cria medidas para evitar que a pressão arterial caia, e os sintomas mais comuns são: pele gelada, palidez, mãos frias, batimento cardíaco rápido ou irregular.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

A visão embaçada, febre, sede constante, fraqueza e até mesmo vômitos e náuseas também são sintomas comuns da hipotensão.

Diagnóstico e qual médico a se consultar?

Os especialistas responsáveis por diagnosticar a hipotensão são os cardiologistas ou então o clínico geral. Antes de realizar a consulta, seria importante se atentar aos seus sintomas, e em que situações isso ocorre. Anotar o horário em que isso ocorre e o que você estava fazendo antes serão fundamentais para que o médico dê o diagnóstico mais rapidamente.

O diagnóstico geralmente é feito após a conversa do médico com o paciente e também após a realização de alguns exames como:

  • Eletrocardiograma (ECG);
  • Leitura da pressão arterial;
  • Teste de esforço;
  • Ecocardiograma;
  • Teste de inclinação;
  • Manobra de valsalva (ato de exalar forçadamente o ar contra o nariz tapado e os lábios fechados, fazendo com que o ar vá em direção ao ouvido).

Tratamento e recomendações

O tratamento costuma variar de acordo com o tipo de hipotensão, mas na maioria dos casos, o médico apenas dá algumas recomendações do que pode ser feito para que a pressão suba rapidamente e para que não haja vertigem, tontura, náuseas ou desmaios.

  • Adicionar sal à dieta;
  • Utilizar meias de compressão;
  • Interromper o uso de medicamentos que possam baixar a pressão arterial;
  • Ingerir muito líquido para evitar a desidratação, e em alguns casos, soro pode ser adicionado por via intravenosa;
  • Medicamentos para tratar infecções ou desidratações severas;
  • Levantar-se lentamente e respirar fundo ao realizar a ação;
  • Fazer pequenas refeições;
  • Não utilizar bebidas alcoólicas, ou diminuir o uso.

Quando estiver muito tempo em pé e sentir tontura, sente no chão cruze as pernas e tente colocar sua cabeça entre as pernas para que o sangue circule de forma mais rápida no corpo.

Atenção!

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas nesse site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Complicações

O que pode ocorrer de complicação em casos moderados é que se houver desmaio e queda poderá ocorrer ferimentos no paciente hipotenso.

Já em casos de hipotensão severa, se faltar oxigenação no sangue, poderá ocorrer lesões cardíacas e cerebrais.

Prevenção

O problema não tem como prevenir, mas há como prevenir alguns sintomas da hipotensão com tratamento e seguindo as recomendações dadas acima, como utilizar meias de compressão, ou então adicionar sal à dieta.

Em caso de sintomas parecidos aos citados no artigo, é recomendado consultar o médico de confiança para que ele examine e encaminhe o melhor tratamento para você. Além disso, é muito importante estar sempre informado sobre os assunto de saúde para prevenir possíveis complicações.

Compartilhe com a sua família e colegas esse texto para que eles também fiquem informados assim como você!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (8 votos, média: 4,25 de 5)
Loading...

2 Comentários

  1. Minha pressão é alta. Mas de ontem pra hoje tá baixa. 8×6. Gostaria de saber se tem alguns chás pra melhorar a taquicardia. Acima de 80 pulsações. Obrigada

    • Olá Celanir,

      Somente um médico é capaz de indicar qual o melhor tratamento, de acordo com as suas condições de saúde. Receitas caseiras, sem um acompanhamento do profissional de saúde, podem trazer riscos ao paciente. Por isso, recomendamos que converse com seu médico para esclarecer suas dúvidas.

Deixe suas opiniões e comentários, nos preocupamos com ela:

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.