Meningite Bacteriana: o que é, sintomas, vacinas e mais

0

O que é Meningite?

A Meningite meningocócita é popularmente conhecida como “meningite”; ela se caracteriza por inflamar as meninges, a fina linha (membrana) que circunda o cérebro e a medula espinhal do corpo humano.

Esta membrana atua como uma barreira protetora contra os agentes que provocam infecções.

É altamente infecciosa e contagiosa, provocada pela bactéria Neisseria meningitidis. A doença, em sua maioria, é causada por vírus e bactérias, porém também pode ser transmitida por fungos.

A África é o continente com mais registros de casos e mortes pela Meningite, e é durante a estação das secas, que vai de dezembro a junho, em que os casos de epidemias aumentam.

A meningite tem maior ocorrência nos países em desenvolvimento, com grandes aglomerados populacionais; acredita-se que se dá por causa da precariedade quanto aos serviços de saúde.

Índice – neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que é Meningite?
  2. O que é a Meninge?
  3. Tipos de Meningite
  4. Causas
  5. Bactérias que podem transmitir a Meningite
  6. Sintomas da Meningite
  7. Qual profissional devo procurar? Qual é o diagnóstico?
  8. Tratamento
  9. Grupos e fatores de risco
  10. Complicações/Prognóstico
  11. Como prevenir? É transmissível?

O que é a Meninge?

Meninge é a membrana que reveste o sistema nervoso central, protegendo-o juntamento com o líquido cefalorraquidiano. Contudo, a meninge também protege a medula espinhal, o tronco encefálico e o encéfalo.

Ela é constituída de 3 camadas básicas:

  • Dura-máter;
  • Aracnoide;
  • Pia-máter.

Tipos de Meningite

A Meningite apresenta-se em 3 tipos, são eles:

Meningite viral

Causada por vírus, é o tipo menos grave, em alguns casos não precisa de tratamento.

Meningite bacteriana

Causada por bactérias, é o tipo mais grave e comum de todos.

Meningite fúngica

Causada por fungos, o único tipo que pode agravar para um quadro crônico.

Causas

O paciente com a bactéria Neisseria meningitidis carrega a doença sem manifestar sintomas inicialmente, espalhando-a através da tosse e espirros.

As causas da Meningite têm variação conforme o tipo da doença. O tipo mais comum de meningite é o causado por vírus, porém, há casos da doença provocada por bactérias. O tipo menos comum é o causado por fungos, mas pode ocorrer, e este também é o único tipo de meningite que pode evoluir para o estado crônico.

A forma mais comum e também menos perigosa é a meningite viral, que pode ser causada por vários tipos de vírus. Os vírus são transmitidos por meio de alimentos, água e objetos contaminados, sendo mais comuns entre o fim do verão e o começo do outono.

Já a meningite do tipo bacteriana ocorre quando a bactéria entra na corrente sanguínea e migra até o cérebro, podendo também ser desencadeada por:

  • Cirurgia (rara).
  • Infecção no ouvido.
  • Fratura.

Bactérias que podem transmitir a Meningite:

Streptococcus pneumoniae (pneumococo):

É a bactéria mais comum que transmite a Meningite, podendo causar também infecções no ouvido e até pneumonia, há vacina contra esta bactéria.

Neisseria meningitidis:

Esta bactéria espalha-se pela corrente sanguínea após uma infecção no trato respiratório e é extremamente contagiosa, os principais afetados são os adolescentes e jovens adultos.

Haemophilus influenzae:

Este tipo de bactéria era a mais comum em crianças quando o assunto era meningite. Atualmente está controlada devido às vacinas ocorrência foi controlada e reduzida por meio de vacinas, quando a meningite por este tipo de bactéria não é tratada, ela pode se desenvolver por infecção no trato respiratório.

Listeria monocytogenes:

Grande parte dos pacientes com esta bactéria são assintomáticos, entre os mais suscetíveis a esta bactérias estão as gestantes, pessoas com imunidade comprometida, recém-nascidos e idosos.

E os agentes menos comuns: Staphylococcus aureus, Escherichia coli e Klebsiella sp.

Por fungos é a menos comum e pode se desenvolver para um quadro crônico da doença. Apresenta sintomas similares ou até idênticos aos da meningite bacteriana, por isso requer maiores cuidados. A meningite por fungos não é transmitida de pessoa para pessoa.

Este tipo de meningite fúngica acomete pacientes imunossuprimidos (portadores de AIDS ou Câncer).

Outras causas, neste caso raras, é a meningite por causas não-infecciosas, como:

  • Alergia a alguns medicamentos
  • Alguns tipos de câncer.
  • Reações químicas.

Sintomas da Meningite

Há casos em que a Meningite não apresenta sintomas, mas geralmente, as pessoas infectadas pela Meningite que apresentam algum sintoma podem ter como iniciais:

  • Dores de cabeça intensas e repentinas.
  • Enrijecimento do pescoço.
  • Febre.
  • Fotofobia (baixa tolerância à luz).
  • Náusea.
  • Vômito.

Estes sintomas iniciais da meningite podem ser confundidos com os da gripe, e aparecem em algumas horas até 2 dias após o indivíduo ser infectado. Já os sintomas típicos da meningite, além dos citados costumam ser:

  • Febre alta súbita.
  • Confusão mental.
  • Convulsões.
  • Dificuldade de concentração.
  • Sonolência.
  • Falta de apetite.
  • Rachaduras e presença de manchas vermelhas na pele.

Pessoas em qualquer idade estão sujeitas a contrair a Meningite, mas os bebês e as crianças são particularmente suscetíveis.

Qual profissional devo procurar? Qual é o diagnóstico?

O clínico geral ajudará a diagnosticar os pacientes com Meningite. O diagnóstico para esta doença é difícil, pois demanda exame clínico rápido, além de análise do histórico do paciente e também:

  • Punção lombar dolorosa para que o fluído espinhal seja examinado. E a bactéria da meningite só poderá ser identificada no microscópio. O diagnóstico confirma-se pelo crescimento da bactéria no fluído espinhal ou no sangue.
  • Cultura de sangue: para realizar a cultura de bactérias.
  • Exames de imagem: raio-X e tomografias, para identificar sinais de infecção no corpo.

Os testes para diagnosticar a Meningite permitem que outros exames analisem também a efetividade que certos antibióticos terão no paciente.

Diagnóstico pós-morte

A doença também pode ser diagnosticada após a morte do paciente, que ocorre devido à infecção generalizada.

Tratamento

Quando a meningite é viral, o tratamento poderá ser dispensado, pois desaparece em poucas semanas, para estes casos poderão ser indicados antivirais, além repouso e hidratação. O tratamento ocorrerá quando a doença for ocasionada por bactérias.

A Meningite bacteriana pode ser tratada com vários antibióticos, intravenosos ou de cortisona, entre os principais estão:

Já os seguintes medicamentos são mais utilizados nos locais com pouca infraestrutura e recursos, pois basta uma única dose deles para atuarem contra a Meningite:

  • Óleos de cloranfenicol.
  • Ceftriaxona.

Contudo, a maneira mais eficaz de tratamento e prevenção é a vacinação em massa. Segundo a OMS, as imunizações em massa feitas puderam prevenir até 70% dos casos estimados de surtos individuais da doença na África.

Entre as vacinas utilizadas, elas podem ser: monovalente, bivalente e tetravalente, em crianças menores de 2 anos de idade.

Quanto ao tratamento da Meningite por fungos, o médico poderá receitar fungicidas, mas só quando for confirmada a meningite, porque a maioria dos remédios para este tipo apresentam efeitos colaterais. Entre os demais medicamentos que o médico poderá utilizar para o tratamento estão:

Para as pessoas que tiveram um contato prolongado com pacientes infectados, recomenda-se procurar um médico para que o mesmo inicie o tratamento profilático.

Este tratamento é realizado por antibióticos (nas primeiras 24 horas após o contato com o paciente infectado) e com posterior observação durante 10 dias (sem internação). Estes cuidados reduzem em até 95% a chance de infecção.

Atenção! 

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas nesse site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Grupos e fatores de risco

Entre os fatores de risco da Meningite, estão:

  • Faixa etária: o tipo viral de meningite costuma afetar crianças de até 5 anos. Porém, quando sua causa é por bactérias, os adultos de 20 a 30 anos são os mais acometidos.
  • Permanência em locais fechados: como orfanatos, albergues, bases militares, etc.
  • Período gestacional: mulheres grávidas têm mais riscos de contrair listeriose, uma infecção provocada pela bactéria Listeria monocytogenes, da meningite.
  • Pessoas com o sistema imunológico comprometido: baixa imunidade, como portadores da AIDS ou diabetes.

Complicações/Prognóstico

Quando a Meningite não é tratada, ela pode ocasionar as seguintes complicações:

  • Acidente vascular cerebral (AVC).
  • Convulsões.
  • Dificuldade em aprender.
  • Danos permanentes ao cérebro.
  • Falência dos rins.
  • Perda de memória.
  • Problemas de reprodução.
  • Morte.

Como prevenir? É transmissível?

A Meningite é altamente transmissível de pessoa para pessoa, mas diferente da gripe, a meningite ‘passa’ quando a pessoa saudável fica por muito tempo em contato com a pessoa infectada (mais de 6 horas). Os meios de transmissão podem ser por:

  • Beijo.
  • Compartilhamento de objetos pessoais.
  • Tosse.
  • Espirro.
  • Secreções de pessoas infectadas.

Para prevenir a Meningite, além de ficar distante do paciente com a doença, outros meios de prevenção são:

  • Cobrir a boca ao tossir e/ou espirrar.
  • Lavar as mãos com frequência.
  • Manter em bom estado o sistema imunológico.
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal.
  • Vacinas: elas são específicas para os vários agentes etiológicos, além de estarem disponíveis no calendário de vacinação do Programa Nacional de Imunização (PNI/MS).

Entre as vacinas que podem prevenir a meningite estão:

  • Haemophilus influenzae Tipo b (Hib) ou vacina pentavalente: crianças e adultos podem tomá-la. Protege também contra outras infecções causadas pelo vírus H. influenzae tipo b, como: difteria, tétano, coqueluche e a hepatite B. É indicada para os pacientes com AIDS.
  • Pneumococcal conjugada (PCV13): protege contra as formas graves de tuberculose (miliar e meníngea).
  • Pneumococcal polysaccharide (PPSV23): protege contra doenças invasivas e outras infecções causadas pelo S. pneumoniae dos sorotipos 1, 4, 5, 6B, 7F, 9V, 14, 18C, 19F e 23F.
  • Meningococcal conjugada: protege contra doença invasiva causada por N. meningitidis do sorogrupo C.

O paciente que morreu por consequência da meningite não transmite ela no velório, pois como não há respiração, consequentemente, as vias respiratórias não liberam as bactérias.


É importante saber que muitas pessoas que são contaminadas pela bactérias podem não chegar a desenvolver a doença, mas podem transmiti-la para outras, caracterizando-se um transmissor assintomático. Então: nada de pânico e vamos ajudar a informar outras pessoas compartilhando este artigo!

Referências
http://goo.gl/oxUqiW
http://www.minhavida.com.br/saude/temas/meningite
http://www.mdsaude.com/2009/05/meningite.html
http://brasilescola.uol.com.br/doencas/meningite.htm
https://pt.wikipedia.org/wiki/Meningite
http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/meningitis/manage/ptc-20169618

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 4,50 de 5)
Loading...

Deixe o seu comentário, nos preocupamos com sua opinião:

Por gentileza, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.