De acordo com dados do Ministério da Saúde, milhares de brasileiros sofrem com doenças reumáticas. Ao contrário do que alguns pensam, o reumatismo não corresponde a uma patologia, mas sim a um conjunto que abrange mais de 100 doenças.

Essas condições comprometem principalmente as articulações, cartilagens, ossos, músculos, ligamentos e tendões. Com isso, causando sintomas como dores, rigidez, limitação nos movimentos e vermelhidão (ou calor) na área acometida.

Infelizmente, não há cura para doença reumática, visto que a causa está atrelada a fatores genéticos ou desgaste natural dos tecidos. 

Porém, há diversos tratamentos para alívio dos sintomas e melhora na qualidade de vida dos portadores. Dentre esses, está o uso de medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos, tais como o Tandrilax. Confira e entenda mais sobre esse remédio:

Índice — neste artigo você vai encontrar:

  1. O que é Tandrilax?
  2. Para que é indicado o Tandrilax?
  3. Qual a diferença entre Tandrilax e Torsilax?
  4. Posologia: como tomar?
  5. Em quanto tempo o Tandrilax faz efeito?
  6. Faz mal tomar Tandrilax? Tem efeito colateral?
  7. Preço e onde comprar
  8. Precisa de receita?
  9. Qual é o genérico do Tandrilax?
  10. Qual é melhor: Tandrilax ou Mioflex A?

O que é Tandrilax? 

O medicamento Tandrilax é classificado pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) como anti-inflamatório e conta também com ação analgésica e relaxante muscular.

Isso é possibilitado a partir das seguintes substâncias ativas em sua composição: Cafeína, Carisoprodol, Diclofenaco sódico e Paracetamol. 

Dessa forma, de acordo com a bula, a indicação do medicamento é para tratar doenças reumáticas (tais como artrose e osteoporose). Além disso, também pode ser prescrito como terapia complementar em casos de processos inflamatórios graves (causados por infecção).


Seu uso se restringe à via oral, sendo comercializado apenas na apresentação comprimido.

Embora seja uma medicação bastante conhecida, trata-se de um remédio classificado na tarja vermelha, o que significa que apenas deve ser adquirido mediante prescrição médica.

Cabe salientar que o Tandrilax não é indicado para gestantes, lactantes e alérgicos à composição (ou a outros anti-inflamatórios não hormonais).

Composição

De acordo com as informações da bula, o Tandrilax conta com a seguinte composição:

Substância ativaQuantidade (mg)
Cafeína30mg
Carisoprodol125mg
Diclofenaco sódico50mg
Paracetamol300mg

Além disso, a bula também informa os excipientes utilizados na composição: amido, celulose microcristalina, estearato de magnésio, crospovidona, corante amarelo FDC nº 6 laca de alumínio, dióxido de silício e fosfato de cálcio dibásico di-hidratado.

Esses, correspondem a substâncias que são misturadas com os fármacos (substâncias ativas) para completar a massa ou volume da medicação.

Para que é indicado o Tandrilax?

O medicamento Tandrilax, de acordo com a bula, pode ser indicado como coadjuvante em processos inflamatórios graves (decorrentes de quadros infecciosos). 

Porém, sua indicação principal é para o tratamento de doenças reumáticas: condições crônicas que afetam as articulações, cartilagens, ossos, músculos, ligamentos e tendões.

Sendo assim, o medicamento pode ser prescrito para uso em casos de doenças como:

  • Fibromialgia;
  • Artrite reumatoide;
  • Bursite;
  • Gota;
  • Tendinite;
  • Lúpus;
  • Artrose (osteoartrite).

Essas doenças não são ocasionadas por traumas ou lesões, mas surgem em decorrência do desgaste tecidual e ósseo — ou, ainda, podem aparecer como uma condição autoimune, quando as células de defesa passam a atacar tecidos saudáveis sem razão aparente.

Não é raro que o reumatismo esteja relacionado, também, a fatores hereditários/genéticos.

Os sintomas variam desde dores locais até limitação de movimentos, o que ocorre devido à rigidez causada pela inflamação (originada pela doença reumática). 

Esse é o motivo pelo qual o Tandrilax pode ser prescrito para o tratamento, pois conta com ação anti-inflamatória. Ele inibe a produção de citocinas (substâncias parte do processo inflamatório) e ajuda a conter a progressão da doença, uma vez que minimiza a inflamação. 

Ainda, devido à sua ação analgésica, proporciona o alívio das dores locais e generalizadas.

Qual a diferença entre Tandrilax e Torsilax?

O Torsilax é o medicamento de referência, sendo o Tandrilax classificado como “novo”. Nesse sentido, a partir da análise das informações presentes na bula, ambos os remédios contam com a mesma indicação, via de administração e ação no organismo.

Sendo assim, o Tandrilax corresponde a um remédio que pode substituir o Torsilax, desde que haja indicação médica ou farmacêutica.

Isso porque os dois contam com os mesmos princípios ativos: Cafeína, Carisoprodol, Diclofenaco Sódico e Paracetamol — exatamente na mesma concentração.

Com relação à indicação, como mencionado, essa também permanece a mesma. Ou seja, ambos são indicados para o tratamento de condições reumáticas: artrite, lúpus, tendinite etc.

Portanto, a diferença dos medicamentos se restringe à classificação na Anvisa, sendo um referência e outro novo, bem como ao responsável pela produção do medicamento (o Tandrilax é do laboratório Aché e o Torsilax do Neo Química).

Destaca-se que, apesar desses fatores, não se deve fazer o uso conjunto dos remédios ou substituir um pelo outro sem orientação médica prévia.

Posologia: como tomar?

A bula do Tandrilax traz a informação de que a dose mínima diária recomendada é de 1 comprimido a cada 12 horas. Quanto ao máximo, há a indicação de não ultrapassar a ingestão de 1 comprimido a cada 8 horas, ou seja, restringe-se à 3 doses diárias.

Porém, quem determinará as doses e tempo de tratamento será o(a) médico(a), levando em consideração o quadro individual de cada paciente, adaptando conforme a necessidade.

Nesse sentido, a prioridade sempre será administrar a menor dose eficaz possível. Além disso, a bula recomenda que a terapia com Tandrilax não perdure por mais de 10 dias, exceto em casos específicos (serão analisados pelo médico).

Ainda, vale destacar que o remédio não deve ser partido ou mastigado, devendo ser ingerido junto à refeição e com ajuda de um líquido — preferencialmente água.

Em quanto tempo o Tandrilax faz efeito?

De acordo com as informações de eficácia apresentadas na bula, o medicamento Tandrilax costuma fazer efeito entre 1 e 6 horas após o uso. Essa variação pode ocorrer de acordo com a gravidade da condição que está sendo tratada e a sensibilidade do(a) paciente ao remédio.

Nesse sentido, algumas pessoas podem sentir o alívio dos sintomas mais rápido que outras.

Embora os efeitos sejam notáveis em algumas horas, ainda se faz necessário seguir as orientações médicas referente ao tempo de tratamento. Considerando que o Tandrilax é indicado para tratar reumatismo (condição crônica), é comum que o uso dure alguns dias.

Faz mal tomar Tandrilax? Tem efeito colateral?

Toda medicação pode fazer mal ou ser prejudicial se utilizada de forma inadequada e sem orientação médica. Ou, ainda, provocar efeitos colaterais (comuns ou não ao uso do remédio).

Nesse sentido, a bula do Tandrilax indica que podem ocorrer as seguintes reações adversas:

  • Aumento das enzimas do fígado;
  • Dor de cabeça (cefaleia);
  • Tontura, tremores;
  • Insônia;
  • Hemorragia gastrintestinal, perfuração gastrintestinal, úlceras gastrintestinais;
  • Diarreia, indigestão, constipação, flatulência, dor abdominal;
  • Náusea, vômitos, azia (pirose);
  • Retenção de fluidos corpóreos, edema (inchaço);
  • Erupção cutânea, prurido (coceira);
  • Edema facial;
  • Anemia;
  • Distúrbios da coagulação;
  • Broncoespasmo;
  • Rinite;
  • Zumbido;
  • Febre e doença viral.

Dessas, a bula do medicamento aponta apenas o aumento das enzimas do fígado como uma reação muito comum — ocorre em 1 a cada 10 pessoas que utilizam o remédio.

Cabe destacar que o remédio pode fazer mal se utilizado em casos de contraindicação. 

De acordo com a bula, o Tandrilax não é recomendado para gestantes, lactantes e alérgicos à composição (ou a outros anti-inflamatórios não hormonais). Além disso, não deve ser associado com bebidas alcoólicas e drogas depressoras do sistema nervoso central (SNC).

Dá sono?

De maneira geral, não. A sonolência é listada, na bula do Tandrilax, como um efeito colateral incomum, de forma que a média de manifestação dessa reação fica entre 1 a cada 100 pessoas e 1 a cada 1000 pessoas.

Em contrapartida, outro distúrbio do sono é listado como comum: a insônia. Sendo assim, há maiores chances de ter dificuldade para dormir do que o contrário. Esse fator pode estar relacionado com a presença da cafeína na fórmula do medicamento, pois ela é um estimulante do sistema nervoso central (SNC) e contribui para o estado de alerta mental. 

Mas seu papel na composição do Tandrilax não é exclusivamente combater a sonolência (que pode ser provocada pela substância Carisoprodol, por exemplo). Ela também contribui com sua ação contra a dor e a fadiga da musculatura, comum em casos de reumatismo.

Por fim, cabe destacar que, independentemente da reação adversa ser considerada comum ou incomum, sempre é preciso informar o(a) médico(a) a respeito. Em alguns casos, a medicação pode ser substituída ou as doses alteradas, por exemplo.

Preço e onde comprar

O Tandrilax pode ser adquirido em farmácias (loja física ou online) e também por meio de plataformas como o Consulta Remédios. Esse portal possibilita comparar o preço do mesmo produto em diferentes farmácias, a fim de garantir a compra pelo melhor valor.

De forma geral, o preço* do Tandrilax varia entre R$9 e R$18 (caixa com 15 comprimidos).

Entretanto, também é possível encontrar versões similares, similares intercambiáveis e genéricas com a mesma formulação. Confira algumas opções e os respectivos preços*:

Vale destacar que esses remédios também podem ser disponibilizados em caixas com maior ou menor quantidade de comprimidos, o que pode provocar mudança no valor.

*Preços consultados em outubro de 2020. Os valores podem sofrer alterações.

Precisa de receita?

Sim. O Tandrilax é um medicamento de tarja vermelha, isso significa que há riscos em seu uso e que é preciso prescrição e acompanhamento médico durante o tratamento.

Em alguns casos, a receita dos remédios de tarja vermelha pode ficar retida na farmácia, igual ocorre com medicamentos antibióticos e de uso psiquiátrico (como os antidepressivos). 

Porém, há vezes em que a receita é apenas conferida pelo(a) farmacêutico(a). A diferença está na descrição da tarja na caixa do remédio e ao final da bula: se estiver escrito “só pode ser vendido com retenção da receita”, trata-se de uma medicação que precisa que a receita fique com a farmácia. Caso contrário, não.

O objetivo é controlar as pessoas que têm acesso a essas medicações, considerando que os riscos envolvidos podem ter relação com efeitos colaterais, contraindicações, dependência ou desenvolvimento de outras complicações por parte do paciente.

Vale destacar, porém, que a automedicação nunca é recomendada — mesmo para o uso de medicamentos que não carecem da apresentação da receita na hora da compra.

Qual é o genérico do Tandrilax?

O remédio Torsilax é a versão de referência do Tandrilax (classificado como novo), portanto, o laboratório que o produz é detentor da fórmula original do remédio. Essa, é disponibilizada após o tempo de patente (exclusividade) para que outros laboratórios criem versões similares e genéricas.

Sendo assim, a versão genérica é produzida a partir da fórmula original: a do Torsilax.

Diferente dos similares ou similares intercambiáveis, os medicamentos genéricos não podem contar com um nome comercial. Então, são vendidos com o nome do princípio ativo acompanhado pelo nome de quem faz a produção. 

No caso do Tandrilax, o genérico é do laboratório Eurofarma. Assim, é comercializado pelo nome: Cafeína + Carisoprodol + Diclofenaco Sódico + Paracetamol Eurofarma.

Qual é melhor: Tandrilax ou Mioflex A?

O medicamento Mioflex A é um similar intercambiável e o Tandrilax é classificado como novo. Porém, ambos atestaram a mesma eficácia e efeito do remédio de referência (Torsilax) — ou seja, têm a mesma ação no organismo, via de administração e composição.

Dessa forma, a indicação de ambos os remédios é voltada ao tratamento de reumatismo e a forma de uso é a mesma: comprimido por via oral. 

Nesse sentido, não há um melhor que o outro, ambos agem da mesma forma. Então, a diferença se restringe à classificação e ao responsável pela produção dos remédios, sendo o Mioflex A do laboratório Cosmed e o Tandrilax do laboratório Aché.

Ainda, apesar de um remédio poder ser substituído pelo outro, não é recomendado fazer a troca (ou uso conjunto) sem antes buscar orientação e auxílio médico.


Sempre procure saber todas as informações antes de utilizar um medicamento e não se esqueça que a automedicação nunca é recomendada, busque orientação profissional. Dessa forma, você não coloca sua saúde em risco e garante um tratamento adequado.

Continue acompanhando o Minuto Saudável para ter acesso a outros conteúdos como esse!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.