De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a artrose é a condição reumática que mais acomete a população mundial, atingindo até 80% das pessoas acima de 60 anos.

O sintoma mais característico da condição são as fortes dores articulares, que em muitos casos pode até ser considerada incapacitante.

Mas então como prevenir a doença?

O que fazer para melhorar os sintomas?

Nós trazemos essas e muitas outras informações no artigo logo abaixo, confira!

Índice – neste artigo você vai encontrar as seguintes informações:

  1. O que é artrose?
  2. Diferenças entre artrite e osteoartrose (artrose)
  3. O que é artrose erosiva?
  4. Onde dá artrose?
  5. Tipos de artrose
  6. Causas da osteoartrose
  7. Fatores de risco
  8. Sintomas
  9. O que é bico de papagaio?
  10. Como é feito o diagnóstico?
  11. Tem cura?
  12. Qual o tratamento?
  13. Medicamentos: nome de remédio para artrose
  14. Tratamento caseiro: como cuidar de forma natural?
  15. Dieta: alimentação pode ajudar no tratamento?
  16. Convivendo
  17. Prognóstico
  18. Complicações
  19. Como prevenir artrose?
  20. Perguntas frequentes

O que é artrose?

A artrose ou osteoartrite é uma condição decorrente do desgaste da cartilagem (tecido de revestimento). Isso faz com que as superfícies dos dois ossos fiquem em contato, causando atrito entre eles.

A cartilagem é um componente do corpo humano que previne o atrito entre os ossos e tem como objetivo fornecer sustentação, além de amortecer impactos.

Com o passar dos anos, esse tecido vai sendo reduzido. Em geral, é uma condição natural (processo degenerativo), acometendo sobretudo os idosos. Porém, algumas vezes, o desgaste é acelerado por outros fatores, como doenças ou impactos físicos.

As regiões mais frequentemente atingidas são os dedos das mãos, coluna cervical, joelhos, lombar e quadril.

Quando manifesta sintomas, podem surgir dor, rigidez, aumento do volume articular e, em alguns casos, limitações funcionais. Além disso, a artrose acaba causando um desgaste das estruturas ósseas próximas à atingida, devido ao atrito dos ossos.

Na classificação do CID, podemos encontrar a artrose sob o seguinte código:

  • M150 – Osteoartrose primária;
  • M153 – Artrose múltipla secundária;
  • M154 – Osteoartrose erosiva.

Diferenças entre artrite e osteoartrose (artrose)

Apesar de os sintomas serem muito similares, a artrite e a artrose são doenças diferentes, com tratamentos e causas diferentes.

A artrite é considerada um processo inflamatório das articulações, em que os sintomas mais comuns são dor, inchaço, dificuldade de mobilidade e vermelhidão.

Já a artrose é uma degeneração das cartilagens, dificultando o processo de amortecimento e consequentemente, causando impacto entre os ossos.

É bastante comum que elas estejam associadas, pois a inflamação decorrente da artrite pode, muitas vezes, acelerar a degeneração da cartilagem, ou seja, provocar a artrose.

O que é artrose erosiva?

Essa especificação da artrose está relacionada ao grau da inflamação. Quando o processo destrutivo da cartilagem é acelerado e a inflamação é intensa, então pode ser classificada como artrose erosiva.

É uma das formas mais acentuadas e doloridas da artrose. Muitas vezes, a condição é confundida com a artrite reumatoide, concentrando-se também nas mãos, apesar de poder afetar outras cartilagens.

Identifica-se a partir da erosão da cartilagem e do osso, provocando um deslocamento ósseo (chamado de lesão em gaivota).

Onde dá artrose?

A artrose é uma condição que pode ser classificada de acordo com as articulações atingidas. Pode acometer apenas 1 ou se manifestar em várias ao mesmo tempo. Quando afeta até 3 grupos articulares, denomina-se localizada. Com 3 ou mais grupos é chamada de artrose generalizada.

Artrose no joelho

Os joelhos é uma dos locais mais afetados devido aos impactos sofridos no decorrer dos anos. É possível perceber uma intensificação das dores durante práticas físicas, que está diretamente relacionada com o peso excessivo.

A principal maneira de reverter esse sintoma é por meio de uma mudança no estilo de vida. Aumentar a força muscular, a flexibilidade e introduzir exercícios aeróbicos são boa opções para diminuir as dores locais.

Artrose no quadril

O quadril possui uma articulação que permite a ligação do fêmur (osso da coxa) com a pélvis (osso da bacia), gerando os movimentos inferiores do nosso corpo.

A artrose, nesses casos, pode ser ocasionada por traumatismos anteriores, pelo desgaste da cartilagem ou até mesmo por alterações congênitas (hereditária). Além disso, esse local em específico pode ser atingido devido a atividades físicas que desgastam essa articulação.

Essa disfunção pode causar uma grande dor ao caminhar e sua evolução é relativamente lenta, levando, em geral, cerca de quinze anos para se desenvolver.

Artrose nos dedos das mãos

A degradação da cartilagem presente entre os ossos da mão dificulta a movimentação dos dedos, causando dor e incômodo.

Além disso, a artrose pode ser decorrente de trabalhos repetitivos que demandem muito uso dos dedos, como a digitação.

Por isso, o recomendado para as pessoas que exercem esse tipo de atividade, é a cada 50 minutos descansar por pelo menos 10 minutos, uma vez que o estresse articular pode agravar a condição.

Artrose na coluna

Assim como nas condições mencionadas anteriormente, a artrose na coluna também é causada pelo desgaste da cartilagem.

Sem os devidos cuidados, essa condição pode desenvolver-se e causar uma dor crônica que, em alguns casos, torna-se incapacitante. O tratamento é semelhante em todos os casos de artrose, independente da articulação atingida.

Artrose no pé

Esta condição em específico é ainda mais acentuada em decorrência de algumas questões físicas, como obesidade e alterações no tipo o pé (plano ou cavo).

Assim como nos outros tipos, a artrose no pé pode ser tratada com fisioterapia, prática de atividades físicas e medicamentos.

Artrose no ombro

De acordo com a Sociedade Americana de Reumatologia, 30 minutos de atividades físicas, ao longo de 5 dias da semana, são o suficiente para perceber uma melhora nas dores. Além disso, aliar algumas práticas, como fisioterapia, pode diminuir a dor, além de melhorar a desenvoltura da articulação.

Artrose na cervical

Caracterizada pelo desgaste das articulações da coluna cervical, este tipo de artrose também está relacionado com o processo de envelhecimento ou com o uso excessivo dessas articulações. Em alguns casos pode causar limitação de movimentos do pescoço.

Tipos de artrose

A artrose é uma condição que pode ser classificada de duas formas: primária e secundária. A principal diferença entre elas é a causa desencadeante da condição.

Artrose primária ou idiopática

Acomete principalmente idosos, devido ao desgaste da cartilagem ou pelo envelhecimento natural.

Esse processo degenerativo ou desgastante faz com que a cartilagem perca progressivamente sua superfície lisa, causando atrito entre os ossos e consequentemente, causando dor.

Artrose secundária

Consequência de alguma outra doença ou condição, entre as quais podemos citar: traumas articulares, obesidade, gota, distúrbios hormonais ou diabetes. Esse tipo de artrose pode atingir adultos, crianças e idosos.

Causas da osteoartrose

A artrose é uma condição multifatorial, ou seja, pode ocorrer em decorrência de fatores genéticos, mecânicos, traumáticos ou estressantes — geralmente, a manifestação é decorrente de condições associadas.

Porém, em alguns casos, seu diagnóstico não contempla a causa, justamente por ser decorrente de uma soma de fatores.

Sabemos que na artrose primária a causa é desconhecida, porém, o principal fator desencadeante é o desgaste da cartilagem. Eventualmente, a mesma pode começar a descamar ou se degenerar.

Já na artrose secundária, ela vai ser decorrente de um processo degenerativo causado por alguma outra condição. Por exemplo, uma pessoa obesa, ao realizar movimentos repetitivos, pode acabar causando um trauma nas articulações do joelho, por exemplo.

Leia mais: Consumo de álcool está associado a sintomas mais leves de artrite

Fatores de risco

A artrose é uma condição que atinge predominantemente pessoas idosas e do sexo feminino. Além disso, algumas condições físicas podem propiciar o desenvolvimento dessa condição, como é o caso da obesidade.

Pessoas acima de 60 anos

A artrose é uma condição que se torna muito comum após 60 anos de idade. Isso porque a articulação já sofreu um desgaste natural que, como consequência, apresenta-se na forma de artrose.

Obesidade

Algumas condições podem acentuar o desenvolvimento da artrose, como é o caso da obesidade. O excesso de peso corporal acaba causando uma pressão extra nas articulações.

Mulheres

Mulheres têm até 3 vezes mais chances de desenvolver uma artrose, porém, ainda não existe explicação científica relacionada a isso.

Determinadas profissões

Algumas atividades que requerem esforço repetitivo de uma área específica do corpo, podem acabar atingindo as articulações e consequentemente, desenvolvendo uma artrose. Encaixam-se todas as profissões que exigem atividades de impacto ou muito repetitivas, como digitação ou auxiliar de produção.

Deformidades ósseas

Existe um grupo de pessoas que nasce com malformação das articulações ou cartilagens, que pode gerar alterações na estrutura óssea. Essas pessoas precisam redobrar os cuidados, uma vez que esse fator pode aumentar o risco de desenvolvimento da artrose.

Atividades de alto impacto

Pessoas praticantes de exercícios de alto impacto devem realizar exames a fim de verificar a existência dessa condição. Toda atividade que gera estresse, ou seja, impacto às articulações, pode agravar ou acelerar o desgaste da cartilagem.

Sintomas da artrose

O sintoma mais característico da artrose é a dor, que, em geral, piora com o esforço físico. Além disso, é possível perceber um aumento na rigidez dos órgãos acometidos pela condição. Outros sintomas incluem:

Dor no joelho, coluna e dedos

Devido à ausência de cartilagem ou desgaste da mesma, qualquer tipo de movimento pode causar atrito entre os ossos. Isso gera uma inflamação local que provoca dor e sensibilidade.

Rigidez articular

É possível perceber uma rigidez nos locais acometidos depois de um logo período de inatividade, por exemplo, enquanto se dorme.

Perceber as articulações rígidas é bastante frequente de manhã, logo após acordar, justamente por causa do grande período de tempo em que se ficou sem movimentos.

Inchaço nas articulações

Um sintoma característico da artrose é o inchaço decorrente da inflamação. As células acumuladas na cartilagem acabam causando uma distensão local e consequentemente, apresentando a característica de inchaço.

Deformidades

As cartilagens acometidas pela artrose sofrem degeneração, alterando o encaixe dos ossos, deixando as articulações mais instáveis. Como consequência, alguns membros, como os dedos das mãos, podem ficar tortos.

O que é bico de papagaio?

O bico de papagaio é considerado uma artrose desenvolvida na coluna vertebral. É caracterizada por uma pequena saliência óssea (osteófito), que fica entre duas vértebras.

Assim como as demais artroses, a condição é provocada pelo desgaste da estrutura intervertebral. Os sintomas mais comuns são dor intensa, limitação de movimentos e diminuição da força muscular.

A condição é geralmente tratada com medicamentos para aliviar os sintomas, além de fisioterapia e exercícios de reabilitação. Em alguns casos, a cirurgia pode ser recomendada.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico da artrose é clínico e deve ser feito preferencialmente por um reumatologista ou ortopedista.

Por meio de uma avaliação clínica individualizada, o médico responsável pode requisitar exames como:

Radiografia

Auxilia na identificação da artrose, além de avaliar a gravidade da condição.

Esse exame atua como uma “fotografia” do corpo humano, apresentando possíveis fraturas e rompimentos. É considerado o método mais utilizado, além de ser barato e amplamente disponível, tanto em clínicas de fraturas como em hospitais da rede pública.

Ressonância magnética

Esse exame é bastante utilizado, principalmente devido à qualidade da imagem que apresenta para diagnosticar a condição.

O aparelho de ressonância magnética possui um imã que, ao se conectar com campos magnéticos e radiofrequência, cria imagens em alta definição em 3 dimensões: horizontal, vertical e com o corpo dividido.

É considerado um exame mais preciso do que a radiografia, uma vez que pode detectar anormalidades nos meniscos e ligamentos.

Hemograma

Esse exame não é o mais recomendado para diagnosticar artrose. Porém, é requisitado quando existe a possibilidade de causas secundárias, como outras doenças.

Pode ser compreendido com um exame de sangue habitual, em que se faz uma coleta pequena de sangue.

Além disso, ajuda a encontrar possíveis efeitos colaterais ocasionados pela medicação.

Tem cura?

Não. Porém, ao realizar o tratamento corretamente, é possível reduzir a progressão da doença, além de melhorar os sintomas.

Qual o tratamento?

Os tratamentos para artrose têm como objetivo melhorar os sintomas e a função articular. Em geral, o indicado é começar uma fisioterapia e evitar posturas viciosas.

Fisioterapia

O objetivo desta atividade é fortalecer os músculos ao redor das articulações. Para isso, os exercícios indicados são leves, de baixa intensidade e sem impacto, para não sobrecarregar a articulação.

Vale ressaltar que a fisioterapia atua como uma complementação ao tratamento farmacológico.

As possibilidades de aplicações dentro do campo da fisioterapia são enormes, desde estimulação elétrica transcutânea (TENS), como terapia a laser, meios físicos (calor e frio), cinesioterapia, entre outros.

Cirurgia

Indicada para os casos em que tratamentos alternativos não foram efetivos ou quando o médico reumatologista achar necessário.

Existem diversos tipos de cirurgias, que têm como diferencial a técnica de incisão aplicada em cada uma, ou seja, como é feita.

Na maior parte dos casos, o retorno às atividades físicas se dá tranquilamente. Porém, em casos em que a condição é mais grave, pode ser requisitado pelo médico que atividades de alto impacto não sejam permitidas para artrose grave.

Infiltração de corticoide

Esse tratamento é por meio de uma injeção, nesse caso, de corticoide, que é um anti-inflamatório.

Ele atua na diminuição da inflamação, fazendo com que a dor reduza.

A terapia é utilizada com frequência em pacientes com artrose no joelho, sendo feita, em geral, uma aplicação por vez e a duração dos resultados varia, geralmente, entre 15 e 60 dias.

A aplicação pode ser dolorosa, porém é bem rápida, levando em torno de 2 minutos para realizá-la. A infiltração é um processo seguro, com baixos riscos de complicações.

Infiltração de ácido hialurônico

Os medicamentos utilizados nas infiltrações são: corticoides, que são anti-inflamatórios, e ácido hialurônico, que é uma substância produzida pelo nosso próprio corpo e que atua como um lubrificante, além de nutrir as cartilagens.

Ambas as aplicações visam tratar as lesões e diminuir a inflamação, sendo feita diretamente nas articulações, como joelho, ombro, quadril ou coluna, cabendo ao médico avaliar a pertinência de cada uma ao quadro do paciente.

O médico recomendado para realizar essa aplicação é um ortopedista, porém, não é necessário estar em um ambiente hospitalar, apenas redobrar a atenção com relação os cuidados de higiene.

Tratamentos medicamentosos

O tratamento para artrose é sempre multidisciplinar, uma vez que apenas fazer uso dos medicamentos não é o suficiente para sanar a condição. Por isso, é importante aliar a prescrição medicamentosa com outras técnicas terapêuticas, como fisioterapia, por exemplo.

A primeira indicação medicamentosa para aliviar a dor provocada pela artrose é fazer uso de analgésicos. Porém, em casos mais graves, o recomendado é usar o analgésico por curtos períodos de tempo, uma vez que podem causar dependência se usados por muito tempo.

Porém, quando o médico responsável detecta uma inflamação na artrose, a indicação passa a ser para fazer uso de anti-inflamatórios.

Leia mais: Relaxante muscular (remédio, natural): o que é, nomes, dá sono?

Esse medicamento atua aliviando as dores e combatendo a inflamação. Porém, é importante ressaltar que, por ser uma condição que acomete muitos idosos, o cuidado tem que ser redobrado na hora de utilizar o medicamento.

Isso porque os anti-inflamatórios podem ter algum tipo de efeito adverso para o rim.

Medicamentos: nome de remédio para artrose

O tratamento medicamentoso da artrose é feito por meio da prescrição de anti-inflamatórios e analgésicos, a fim de reduzir a dor e manter os movimentos articulares.

Leia mais: Novo medicamento para artrite reumatoide é liberado pelo SUS

Anti-inflamatórios não esteroidais

Estes medicamentos possuem ação analgésica, proveniente da atividade anti-inflamatória e podem ser usados para dores no caso da artrose.

Entre as opções estão Novalgina comprimido, Dipirona monoidratada, Tylenol, Doril e Alivium.

Condroprotetores

Esta classe medicamentosa atua como um protetor da cartilagem, favorecendo a formação da cartilagem articular.

O uso por períodos superiores a 3 semanas age de maneira regeneradora da cartilagem, diminuindo a dor e a limitação dos movimentos.

Podem ser recomendados medicamentos como Condroflex cápsulas, Artrolive cápsulas, Bolt caps e Ártico.

Atenção!

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas nesse site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Tratamento caseiro: como cuidar de forma natural?

A artrose é uma condição que deve ser tratada junto com o médico e profissionais de saúde especializados. No entanto, além as orientações clínicas, algumas opções caseiras e naturais podem auxiliar no controle da dor.

Chás anti-inflamatórios

Preparar chás e tomá-los durante o dia pode ser uma boa opção para relaxar, acalmar e aliviar dores. Algumas ervas têm propriedades anti-inflamatórias que, no geral, podem ser benéficas ao organismo.

O de gengibre ou camomila, por exemplo, são boas opções.

Compressas quentes

Fazer compressas auxilia a amenizar a dor, estimulando a circulação sanguínea local. Também pode auxiliar nos momento de rigidez articular.

Exercícios físicos leves

Fazer pequenas rotinas de atividades logo ao acordar ou antes de dormir pode ser bem eficiente no manejo da dor, reduzindo o impacto da artrose.

Leia mais: Dor na articulação: apenas 1 hora de exercícios ajuda a prevenir

Terapia complementares

Yoga, acupuntura, musicoterapia, relaxamento ou massagem. Escolher uma terapia aliada no controle da dor e dos sintomas emocionais pode ser bastante importante, reforçando o tratamento.

Dieta: alimentação pode ajudar no tratamento?

A artrose pode provocar sintomas como dores locais e, em alguns casos, dificuldade de movimentação. Porém, existem alguns nutrientes específicos que, se ingeridos com maior frequência, prometem aliviar esses sintomas. Entre eles podemos citar:

Leia mais: Por que comer verduras e legumes?

Peixes

Esse alimento é rico em ácidos graxos e ômega 3, ideais para desinflamação dos tecidos. Além disso, por ser considerado uma proteína de alta qualidade, o peixe atua na proteção das cartilagens, reduzindo o avanço da deterioração.

Entre as opções mais indicadas, temos: salmão, atum, arenque e trutas.

Leia mais: Mitos e verdades sobre o uso e benefícios do ômega 3

Cenoura

Esse alimento atua na proteção das cartilagens articulares, auxiliando no processo de redução da deterioração. Devido ao seu alto teor de minerais, a cenoura contribui também para regeneração dos tecidos ósseos, controlando a inflamação e a dor local.

Frutas cítricas

Fonte de vitamina C, as frutas cítricas são excelentes fontes de antioxidante. Além disso, possuem proteoglicanos e colágeno, duas substâncias ideais para quem busca proteger as articulações.

Entre as opções de frutas podemos citar: laranja, goiaba, limão e tangerina.

Convivendo com a artrose

Algumas mudanças no cotidiano e no estilo de vida podem ser capazes de reduzir os sintomas da artrose. Entre as dicas, podemos citar:

Pratique exercícios físicos

Fazer exercícios faz com que você construa músculos, ganhe resistência e consequentemente, diminua as dores.

Com a musculatura mais capacitada para lidar com o peso do corpo, a postura é melhorada e fica mais fácil manter a estabilidade do tronco. Em geral, isso reduz o impacto nas articulações e pode aliviar as dores da artrose.

Fortaleça as articulações

A falta de preparo muscular pode causar sobrecarga nas articulações e cartilagens, como é o caso do joelho, por exemplo.

Ao ganhar massa magra (músculo), há mais facilidade em adotar posturas mais adequadas, além de garantir um suporte e uma sustentação ideais para o nosso corpo.

Para isso, você pode buscar por atividades físicas como musculação, por exemplo.

Mantenha um peso saudável

A revista científica Rheumatology International publicou um estudo afirmando que pessoas acima do peso que diminuíram o peso corporal em 10 quilos conseguiram reduzir até 20% as dores nos joelhos causadas por artrose.

Ou seja, ao manter um peso saudável e uma rotina de exercícios, é possível diminuir os sintomas da artrose.

Equipamentos alternativos

Considere fazer o uso de bengalas, muletas, colar cervical ou palmilhas, uma vez que todos esses artigos atuam no intuito de reduzir a sobrecarga nas articulações.

É importante que todo acessório ou adaptação seja feita com o auxílio de um profissional capacitado, que pode ser, por exemplo, o fisioterapeuta ou o terapeuta ocupacional.

Pequenas acomodações, mudanças no ambiente ou adoção de acessórios na rotina podem reduzir e aliviar as limitações decorrentes da artrose.

Prognóstico

Diversos fatores podem influenciar no desenvolvimento da artrose, como por exemplo idade do paciente, sexo, etnia, peso, atividades cotidianas, entre outros. Dessa forma, a progressão dessa condição acaba sendo bastante variável também.

A artrose é uma condição que, ao longo dos anos, pode acabar reduzindo a capacidade de realizar algumas tarefas cotidianas que envolvam esforço físico. Isso porque a dor, característica da artrose, é considerada em alguns casos impossibilitante.

Complicações: além da dor nos joelhos

Por ser classificada como uma doença degenerativa, a artrose pode agravar-se com o tempo. Ou seja, as dores nas articulações e a rigidez dos membros afetados pode piorar, ocasionando maior dificuldade para realizar tarefas cotidianas.

Consequentemente, as pessoas que possuem artrose podem ter uma redução na autonomia, além de complicações emocionais.

Dor crônica

A dor, que é um dos principais sintomas da artrose, pode se agravar ainda mais sem o tratamento adequado. Isso pode acarretar em uma condição chamada dor articular crônica, que acaba se tornando uma condição que não passa e limita bastante as atividades do paciente.

Perda da autonomia

A artrose é uma condição que causa o desgaste das cartilagens.

Caso essa doença não seja corrigida, pode fazer com que o paciente perca ou reduza a capacidade de movimentos, gerando consequências como redução da autonomia e limitação de movimentos.

Além do aspecto físico, o paciente pode ter o quadro emocional e psicológico afetado por essa complicação.

Como prevenir artrose?

Algumas mudanças no estilo de vida podem ser significativas para prevenir o desenvolvimento da artrose. Entre as possíveis opções, podemos citar:

Praticar atividades físicas

Manter o hábito de realizar atividades físicas auxilia no processo de diminuição da pressão nas articulações e cartilagens. Os exercícios constituem uma excelente opção para manter uma vida saudável e as funções articulares saudáveis.

O ideal é preferir exercícios que não tenham tanto impacto nas articulações, sempre acompanhados e indicados por um profissional especializado.

Controlar o peso

Assim como mencionado anteriormente, ao manter um peso saudável e estável, o seu corpo não sofre tanta pressão nas articulações e cartilagens.

Por isso, tenha uma rotina de exercícios e cuidar da alimentação, adotando hábitos saudáveis, é sempre uma boa forma de regular o peso.

Manter uma boa postura corporal

Ao nos atentarmos à postura corporal, mantemos o corpo alinhado e não excedemos o peso necessário para determinada região do corpo.

Isso faz com que as articulações sofram menos estresse devido a postura.

Fortalecer musculatura

Ao fortalecermos os membros do nosso corpo, diminuímos a quantidade de esforço em que as articulações estão expostas. Ou seja, quanto mais músculos tivermos, menos força faremos nas articulações, diminuindo as dores locais.

Leia mais: Metabolismo do exercícios físico: como ganhamos massa muscular?

Perguntas frequentes

Tenho artrose no joelho. Devo parar de praticar esportes?

Não. As atividades são parte do tratamento também, sendo que o sedentarismo pode agravar as dores e limitar a reabilitação.

Além disso, atualmente, com a evolução da medicina, há técnicas que auxiliam o tratamento das articulações e cartilagens, fazendo com que a maioria dos pacientes não precise abandonar suas atividades preferidas.

Isso porque procedimentos como infiltrações de corticóides e ácido hialurônico, por exemplo, atuam beneficamente nas áreas acometidas pela artrose.

Os medicamentos recuperam a cartilagem?

Não. Os tratamentos medicamentosos atuam apenas como redutor de sintomas, ou seja, agem reduzindo as dores e possibilitando melhores condições de vida.

Quando é necessário fazer a cirurgia para artrose?

Esse procedimento fica reservado apenas para os casos mais graves e limitantes, onde o próprio médico percebe que não está ocorrendo uma evolução nos tratamentos mencionados anteriormente.

Chá pode tratar artrose?

Existem vários chás que podem ser aliados ao tratamento da artrose. Isso porque alguns têm propriedades anti-inflamatórias e ajudam a fortalecer o organismo.

O chá de gengibre e camomila, por exemplo, são opções que podem ser aliadas aos hábitos saudáveis e aos demais tratamentos médicos.

Lembrando que nenhuma receita caseira cura a artrose e nem deve substituir o tratamento médico.

Artrose na coluna é grave?

Todo quadro de artrose deve ser avaliado pelo médico, pois há diferentes intensidades. O nível de gravidade, então, depende desta avaliação médica e resposta ao tratamento. Independente do local, se na coluna, joelho ou outras região articular, a artrose deve ser acompanhada e tratada por especialistas.

Qual o melhor remédio para dor no joelho?

Diversas condições podem causar dor no joelho e, por isso, o tratamento é diferente. A artrose está bastante associada com as dores. Nesses casos, é necessários buscar orientação médica para que o melhor tratamento seja indicado.

Quando se trata de dores em geral, o uso de anti-inflamatórios, compressas e repouso é fundamental para aliviar dores no local.

Artrose no joelho aposenta?

Não há uma lista fechada de doenças ou condições que, determinantemente, resultam em aposentadoria. Há o artigo 26, da Lei 8.213/91, que estipula algumas condições como livres de carência. Ou seja, indicam o afastamento ou aposentadoria imediata do paciente.

A artrose não está nessa lista, mas é uma das condições bastante solicitadas nos processos de aposentadoria. Cerca de 7% são abertos devido à artrose.

Mas, nesses casos, o paciente precisa comprovar que a condição é limitadora e interfere no desempenho das atividades profissionais.


A artrose é uma doença degenerativa e que tem como principal sintoma as fortes dores. Por isso, é importante manter a saúde em dia e o corpo em movimento.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, a artrose é uma condição que atinge principalmente mulheres.

Conhece alguma que possua a patologia? Então compartilhe esse artigo para que elas possam conhecer mais sobre a artrose e como preveni-la.

Publicado originalmente em: 29/06/2017 | Última atualização: 25/03/2019

Fontes consultadas

Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Participe da discussão

36 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. Ótimo artigo, pois respondeu por completo todas as minhas dúvidas !
    Parabéns por tão completas informações!
    Grata????

  2. Não encontrei uma solução para minha artrose nos ombros,
    Qual a maneira de eu recuperar minhas cartilagens ou amenizar o desgaste

    1. Olá José Carlos,

      O recomendado é que você procure um médico para discutir quais as possibilidades para tratar a sua condição. Se você já fez isso e o médico não te ajudou, você tem o direito de procurar outro profissional da saúde para te auxiliar.

      Infelizmente, o desgaste da cartilagem é irreversível. Todo e qualquer tratamento pode ajudar a impedir a progressão, ou seja, seus ombros não vão se desgastar mais, mas o desgaste já existente vai permanecer.

      Desejamos boa sorte na busca de um tratamento eficaz!

  3. Excelentes informações. Vou voltar a consultar sempre que necessário. Grata

  4. Meu marido tá com começo de artrose em um dos joelhos…qual será o melhor tratamento?

    1. Olá Eliane!

      Somente um médico é capaz de indicar o melhor tratamento para cada caso, bem como receitar o medicamento adequado para as condições de saúde do paciente. Lembre-se que a automedicação pode trazer sérios riscos à saúde.

      1. Quero saber que chá que é bom pra artrose do joelho já fiz infiltração no joelho direito mas dói um pouco ainda e agora o joelho esquerdo tbm doi

        1. Olá, Maria.
          Os chás podem ser um tratamento auxiliar ou complementar à condição. Mas não devem substituir a indicação médica.
          Por isso, recomenda-se que você busque novamente orientação médica para verificar as opções de tratamento.
          Medicamentos para dor ou outros recursos, que podem ser aliados aos chás anti-inflamatórios (como unha de gato ou gengibre), vão trazer alívio das dores mais rapidamente.

  5. gostei muito, foi completo, esclareceu minhas dúvidas,
    obrigada, carmen reis

  6. Muito bom o artigo porque não dizer ótimo parabéns tirou todas as minhas dúvidas fico grato pelo conteúdo obrigado pelas informações

  7. Bom dia…. Artrose dá direito a isenção de imposto de renda?

    1. Olá!

      Em alguns casos, a artrose permite sim a isenção. Porém, as condições para garantir esse e outros benefícios devem ser esclarecidas junto ao INSS. Recomendamos que você procure a sede do órgão de sua cidade.

    1. Olá Maria!

      A artrose provoca dor nas articulações, que pode ser confundida com a dor nos ossos. Esta última pode estar relacionada a outros problemas de saúde. Por isso, é importante buscar ajuda médica para obter um diagnóstico correto.

  8. Tenho artrose no joelho direito e estou sofrendo com tanta dor.O que posso fazer para amenizar essa situação?

    1. Olá, Roberto!

      Ao sinal de qualquer sintoma diferente, é importante buscar auxílio médico. A automedicação pode trazer sérios riscos à saúde, portanto recorra sempre ao profissional de saúde para o diagnóstico e tratamento corretos.

  9. Tomei as medicações achei que tinha melhorado, mas bastou a sobrecarga de trabalho começou tudo de novo, o que tem me ajudado são as sessões de fisioterapia( choques e ultrassom), semana passada foi na massoterapia que para mim foi ótimo, tudo isso tem me aliviado as dores, sem precisar me entupir de remédio. Exercícios para fortalecer a musculatura também faço junto com as sessões. E estou me sentindo muito bem graças a essas atividades, fica a dica. Espero ter contribuído, pois só quem descobre que tem artrose e hérnia de disco sabe da dor que estou falando, boa noite a todos.

  10. Excelente artigo! Comecei a sentir dores nos dois joelhos há seis meses, após caminhar muito (2 horas por dia) para levar e trazer minha filha da escola. Acho que é o tal do exercício repetitivo. Comecei a fazer isso para emagrecer, mas deu outro efeito colateral. Também tenho dores no ombro esquerdo e deve ser de fazer os trabalhos domésticos mais com uma mão que com a outra. O ortopedista já pediu a ressonância e deve confirmar os resultados e passar os medicamentos necessários. Mas adorei as dicas, principalmente do chá de alecrim, já que tenho uma arvorezinha aqui em casa. O chá vai dar um alívio até o dia da consulta. Obrigada!

    1. Olá Celia!

      Em alguns casos, é possível aposentar-se devido a artrose. Porém, as condições para garantir esse e outros benefícios devem ser esclarecidas junto ao INSS e ao seu médico.

  11. Fui ao ortopedista e no raio-x do meu joelho direito deu começou de artrose o médico passou fisioterapia. Mas não fique afastado do trabalho pois sou agente de endemias não vai prejudicar meu joelho.

  12. Tenho fores horrível nos ossos,se ficar muito tempo em pé parada ,parece que tem uma faca entrando no quadris de tanta dor.acordo já com dores nas pernas.nao consigo movimentar na cama.virar de lado.quando faço serviço em casa movimento na hora não dói só quando para mas se andar muito dói na hora.dor de cabeça todos os dias até o osso do rosto.mesmo em repouso ja sinto dores.nem vontade mas de sair de casa .tenho fui ao médico diz que tenho atrose mas desconfia que posso ter fribimiogia estou esperando especialista de rematoulogista até agora não chamam.

    1. Também tenho este problema de ficar algum tempo de pé,meu quadril começa a queimar,as dores começam a ir para as pernas e para as costas.
      Qualquer movimento normal torna-se terrível quando há crise de dor.
      Já fiz bastante fisio,massagem,acupuntura mas mesmo assim é bem desconfortável.
      E não tenho nem 38 anos,não quero nem imaginar mais para frente…

  13. Excelente artigo, me ajudou muito. Direto, honesto, muito obrigado a todos vocês que fazem parte deste projeto.

  14. Boa tarde , gostei muito da matéria, me ajudou muito , mas tudo isso me assusta muito.
    Tenho 50 anos de idade , no início do ano entrei na menopausa, desde então comecei a sentir muitas dores lombares e nas pernas , até descobrir no mês de maio que estou com artrose.
    É algo que nunca senti na vida , muitas dores , a três meses tomando artrolivre, tomei várias caixas de remédios com corticoides, me deixa inchada, tenho muita dificuidado para andar , faço fisioterapia, mas ainda não consegui melhoras .
    Vou tomar o chá que estão ensinando nessa matéria, quem sabe me dou bem , muito obrigada.

    1. Tenho 46 anos sou bem.ativa participo de corridas d rua amo pedalar mais a 5 meses depois d uma corrida senti dores n joelho procurei médico fiz ressonância constatou início d artrose desgaste estou tomando colágeno condres não hidrolisado recomendaçao médica e academia fortalecimento compresas quentes e massagem
      Nossa meu joelho está ótimo seguindo fazendo tratamento !
      Amo correr fazer esporte e não me vejo parada por isso estou me cuidando!

  15. Estava tratando Artrite reumatoide tomei vários medicamentos na deu resultado mudei de medico novos exame consta que e Artrose desgaste nas articulação pês joelhos.

  16. Gostei muito dessas explicacao,me deu força porque estou com dores no joelho. O doctor disse que é po de artrose nao consigo andar nem trabalhar uma dor horrivel nem com médicamento

  17. Fiz ressonância magnética que identificou artrose no joelho esquerdo,
    por recomendação médica passei a tomar piascledine e fiz aplicação com synvic melhorei!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *