Sinusite: sintomas, o que é, remédios, tratamento e mais

1

O que é Sinusite

Também conhecida como sinusopatia, a sinusite é uma inflamação dos seios paranasais que acontece na mucosa da face, região de cavidades ósseas ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos trazendo sintomas como dor de cabeça, corrimento nasal e rosto inchado.

Aproximadamente, 30 milhões de brasileiros sofrem da doença por ano. Já para as crianças, o ambiente é o principal fator que contribui para desenvolver a sinusite, incluindo alergias e doenças transmitidas de outras crianças em algum ambiente fechado, a sala de aula, por exemplo. Nos adultos, sinusite pode ser ocasionadas por infecções e cigarros.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Geralmente, a sinusite é provocada pelo vírus Influenza e, com isso ela pode surgir através de crises de gripe, mas também pode ocorrer devido ao desenvolvimento de bactérias e fungos nas secreções nasais como acontece após alergias.

Os seios paranasais, também chamados de seios nasais ou seios da face, são cavidades cheias de ar dentro dos ossos do crânio e da face, que comunicam-se com a cavidade nasal. São quatro o número de seios paranasais, veja:

  • Seio frontal.
  • Seio etmoidal.
  • Seio esfenoidal.
  • Seio maxilar.

Os seios nasais desempenham várias funções, entre elas podemos encontrar:

  • Umidificação e aquecimento do ar respirado pelo nariz.
  • Aumento da ressonância da voz.
  • Equilíbrio das pressões intracranianas quando há variações na pressão atmosférica (mergulhos, viagens de avião ou subidas a grandes altitudes).
  • Secreção de muco para proteção das vias aéreas superiores.
  • Absorção de impacto em casos de trauma (materiais ocos absorvem mais impacto do que materiais maciços).

Os seios paranasais são bilaterais e simétricos, ligando-se à cavidade nasal por pequenos orifícios por onde é drenado o muco produzido.

Quadros de alergia ou gripe, por exemplo, podem causar edema da mucosa nasal e aumento das secreções, obstruindo facilmente a drenagem dos seios da face.

A impossibilidade de escoar o muco produzido leva à congestão dos seios paranasais e, consequentemente, à sinusite.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Índice – neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que é Sinusite
  2. Tipos de Sinusite
  3. Causas e fatores de risco
  4. Sintomas da Sinusite
  5. Qual profissional devo procurar?
  6. Tratamento para a Sinusite
  7. Complicações
  8. Dicas para prevenir a Sinusite

Tipos de Sinusite

A sinusite pode ser conhecida como sinusite aguda sendo provocada por vírus, sinusite crônica sendo produzida por bactérias e por sinusite alérgica, se for causada por uma alergia. Também é dividida da seguinte forma:

  • Sinusite aguda: quando os sintomas duram menos de 4 semanas.
  • Sinusite subaguda: quando os sintomas duram entre 4 e 12 semanas.
  • Sinusite crônica: quando os sintomas duram mais que 12 semanas.
  • Sinusite recorrente: quando há 4 ou mais episódios de sinusite durante o ano.

Causas e fatores de risco

As principais causas da Sinusite são praticamente os mesmos dos fatores de risco. Confira:

  • Desvio de septo natal: Acontece quando a parede entre as narinas estão tortas e causam um desvio, podendo obstruí-los.
  • Trauma na face: Quando um osso do rosto é fraturado, quebrado, pode causar obstrução das passagens das vias nasais.
  • Reações alérgicas: Causas ocasionadas por aromas, cheiros e até mesmo pelo ar como poeira, pólen, poluição, pelos, mofo, cigarros e etc.
  • Infecções respiratórias: Os mais comuns e mais conhecidos são gripe e resfriado que inflamam, assim bloqueando o corrimento nasal, criando condições para o crescimento de bactérias. Essas infecções podem ser virais, bacteriana ou fungos, também tem a rinite e asma que podem favorecer a origem de sinusite.
  • Doenças ou até remédios que enfraquecem a imunidade: complicações de cistos, refluxo gastroesofágico, AIDS e outros fatores que afetam o sistema imunológico podem bloquear as vias nasais.
  • Células do sistema imunológico: as células do sistema imunológico podem causar inflamação nasal.
  • Pólipos nasais: crescimento de tecido que bloqueia as passagens nasais.

Também em nossa alimentação devemos evitar alguns alimentos que contribuem para o aparecimento de alguns sintomas, são eles:

  • Leite e seus derivados. Podemos substituí-los pelos que procedam de cabra, ovelha ou outros animais, ou por bebidas vegetais (por exemplo de aveia, de arroz ou de amêndoas).
  • Algumas farinhas, principalmente as refinadas que se encontram nos pães, doces e nos bolos. Podendo ser substituídas por bolachas torradas ou pelos bolos de arroz ou amendoim.

Qualquer pessoa pode fazer parte do grupo de risco, desde os adultos até as crianças, além de pessoas que se expõe ao frio diariamente e ficam em jejum por muito tempo.

Sintomas da Sinusite

Entre os principais sintomas da Sinusite, os pacientes poderão apresentar:

  • Obstrução nasal ou secreção nasal, associados a pelo menos um dos sintomas: pressão ou dor facial, redução ou perda do olfato, associado a alterações tomográficas ou evidenciadas por exame de videonasofibroscopia.
  • Dor de ouvido.
  • Dores no maxilar superior e dentes.
  • Tosse, que pode ser pior durante a noite.
  • Garganta inflamada.
  • Mau hálito (halitose).
  • Fadiga ou irritabilidade.
  • Náusea.

É necessário ter atenção em dobro, pois a febre não é sintoma comum da Sinusite.

Qual profissional devo procurar?

O profissional indicado é o otorrinolaringologista para avaliação e tratamento. Será necessário ir até o médico caso:

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)
  • Tenha quadros de sinusite aguda constantes que não respondem ao tratamento.
  • Tenha sintomas de sinusite que duram mais de sete dias.
  • Seus sintomas não melhorarem depois de consultar o seu médico.

A sinusite aguda geralmente é diagnosticada ao escutar os sintomas do paciente e fazer exame físico, o qual inclui examinação dos tecidos nasais. Se os sintomas forem vagos ou persistentes, o médico pode pedir uma tomografia computadorizada para confirmar a sinusite.

Já para a sinusite crônica, o profissional irá examinar os seios nasais, olhos, ouvidos, nariz e garganta, além de poder solicitar algum desses testes laboratoriais para o diagnóstico:

  • Testes de sangue para verificar outras condições associadas com a sinusite, como deficiência imunológica ou fibrose cística.
  • Culturas para detectar infecção bacteriana ou por fungos.
  • Biopsia para determinar a saúde das células do revestimento da cavidade nasal.

Entre os exames principais que o médico poderá solicitar estão:

Endoscopia nasal

Também conhecido por “rinoscopia”. Um tubo fino e flexível (endoscópio) com uma luz de fibra óptica na ponta é introduzido pelo nariz, que possibilita ao médico inspecionar visualmente o interior de seus seios nasais.

Exames de imagem

Tomografias computadorizadas (TC) e podem mostrar detalhes dos seios e da área nasal. Elas podem identificar uma inflamação profunda ou obstrução física que é difícil de detectar usando um endoscópio. Esses exames também avaliam a anatomia dos seios nasais, podendo indicar a necessidade de cirurgia. RX de seios da face não permitem uma avaliação adequada dos quadros de rinossinusite.

Culturas nasais

Geralmente desnecessários para o diagnóstico de sinusite crônica. Mas, nos casos em que a condição não responde ao tratamento, analisar os tecidos nasais pode ajudar a identificar a causa, como bactérias ou fungos. Examinar os cílios nasais e se eles funcionam corretamente também é uma opção.

Testes de alergia

Se o médico suspeitar que a doença seja causada por alergias, ele pode solicitar um teste de alergia de pele. São exames que ajudam a identificar o alérgeno responsável por sua sinusite.

Tratamento para a Sinusite

Vale lembrar que a sinusite tem cura. Seu tratamento pode incluir solução salina, corticoides nasais e outros medicamentos. Veja:

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Solução salina

A mistura de água e sal ajuda a dissolver as secreções nasais. O paciente pode inalar a solução salina ou pingá-la em seu nariz. O ideal é misturar uma colher de chá de sal para cada litro de água.

Corticoides nasais

Sprays nasais ajudam a prevenir e tratar a inflamação. Exemplos incluem:

O paciente pode precisar usar esses medicamentos durante vários dias ou semanas antes que eles atinjam o seu máximo benefício. Ao contrário de corticosteroides orais, esses medicamentos têm um risco relativamente baixo de efeitos colaterais e são geralmente seguros para uso contínuo, uma vez que agem diretamente nos sinos nasais, em vez de passarem primeiro pela corrente sanguínea.

Remédios caseiros para a Sinusite

  • Suco de espinafre com hortelã.
  • Inalação de tomilho.
  • Cataplasma de cebola.
  • Infusão de eucalipto.
  • Xarope de eucalipto.
  • Alho e cebola (contra resfriados).

Medicamentos mais utilizados

No tratamento medicamentoso da Sinusite os seguintes medicamentos podem ser usados:

Atenção! 

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas nesse site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Complicações

A Sinusite quando não tratada pode provocar ataques de asma. Se esse for o seu caso, tente tratar esses problemas antes de tratar a asma. As complicações da sinusite são muito raras, mas podem incluir:

  • Abscesso.
  • Infecção óssea (osteomielite).
  • Meningite.
  • Infecção em região de órbita pálpebras.

Também podem ser o sinal para uma infecção grave, por exemplo:

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)
  • Dor ou inchaço ao redor dos olhos.
  • Testa inchada.
  • Forte dor de cabeça.
  • Febre.
  • Confusão.
  • Visão dupla ou outras alterações na visão.
  • Torcicolo.
  • Falta de ar.

Dicas para prevenir a Sinusite

Para prevenir a Sinusite deve sempre ter o trato nasal úmido, podendo fazer inalações ou inalar vapor, sendo que esse faz a limpeza das vias respiratórias.

  • Use soro fisiológico (solução salina) na instilação regular no nariz.
  • Fazer inalações (por exemplo, óleo essencial de plantas, ver fitoterapia) pode ser muito eficaz na sinusite, porque o vapor de água penetra no nariz e limpa os seios.
  • Beber líquidos regularmente: a bebida melhora a condição de sinusite.
  • Evitar bebidas alcoólicas.
  • Fazer uso do umidificador, especialmente no inverno, quando o tempo é mais secos. No caso de sinusite, ajuda umedecer as membranas mucosas do nariz e seios e assim soltar o muco e, assim, aliviar sinusite, o efeito também deve ser preventivo.
  • Consumir vitamina C, é um estimulante para combater a inflamação (sinusite é uma doença inflamatória).
  • Tentar se curar o mais rápido possível de resfriados ou rinites, uma vez que a sinusite aguda pode surgir quando essas 2 doenças estão mal curadas, com uma infecção secundária que causa de fato a sinusite.
  • O paciente que estiver em tratamento com antibióticos contra sinusite, nunca deve pará-lo antes do final programado pelo médico mesmo que os sintomas tenham desaparecido.
  • Evitar fumar e não se exponha ao fumo passivo.
  • Aplicar compressas mornas sobre o nariz, bochechas e olhos. Isso ajuda a aliviar a dor.
  • Relaxar. Descansar permite que o sistema imunitário combata mais eficazmente.
  • Dormir com a cabeça elevada, pois isso ajuda os seios paranasais secarem.
  • Ter cuidado para não consumir sprays nasais contendo produtos químicos (contra resfriados) durante um longo período, geralmente é recomendado um máximo de 10 dias de tratamento. Pois o uso de sprays, durante um longo período pode conduzir a um ciclo vicioso que piora resfriados nomeadamente reduzindo a sensibilidade das membranas nasais para o produto químico. Pergunte ao seu médico ou farmacêutico.

Conhece alguém que desconfia de ter a sinusite? Então compartilhe este artigo para que mais pessoas fiquem informadas sobre os riscos que a doença pode trazer à saúde.

Referências

http://www.minhavida.com.br/saude/temas/gastrite
http://www.tuasaude.com/gastrite/
http://www.tuasaude.com/3-causas-da-gastrite/
https://pt.wikipedia.org/wiki/Gastrite
http://veja.abril.com.br/saude/oito-medidas-simples-para-prevenir-e-aliviar-a-gastrite/
http://www.saudemedicina.com/gastrite-sintomas-erosiva-nervosa/

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 4,67 de 5)
Loading...

1 comentário

Deixe suas opiniões e comentários, nos preocupamos com ela:

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.