Chá de gengibre: pra que serve, como fazer, emagrece?

1

Pelo seu sabor ou pelo seu valor como um remédio natural, o gengibre é uma raiz muito popular e consumida. Apresenta diversos benefícios para a saúde e beleza e acrescenta, a alguns alimentos, um toque mais picante.

O chá de gengibre é uma das formas de se ter todos os ganhos dessa raiz. Saiba como prepará-lo, quais os retornos que essa bebida te dará e os riscos do excesso.

Índice – Neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. Para o que serve o chá de gengibre?
  2. Origem do gengibre
  3. Chá de gengibre emagrece?
  4. Benefícios do chá de gengibre
  5. Como preparar o chá de gengibre?
  6. Dicas para melhorar o chá de gengibre
  7. O chá de gengibre tem contraindicações?
  8. Quais cuidados devo tomar?

Para que serve o chá de gengibre?

O chá de gengibre é uma bebida natural e pode ser consumido para diversos efeitos. Os principais benefícios buscados são para fins estéticos e medicinais.

Puramente, o gengibre proporciona grandes benefícios e o consumo do chá pode potencializar as vantagens que ele traz.

É a substância chamada gingerol que proporciona os efeitos antioxidantes, anti-inflamatórios e bactericidas.

O gengibre é, ainda, uma raiz popular em muitos pratos. Se você é fã de comida japonesa, com certeza já provou. Por seu sabor mais picante, é considerado um condimento muito importante dentro da culinária mundial.

Além disso, é uma bebida muito consumida no outono e inverno, já que é considerada uma bebida quente. Não é à toa, pois esse chá tem o poder de esquentar as extremidades do corpo, como as mãos  e os pés.

Essa raiz pode ser encontrada em formato de cápsulas, óleos, raiz fresca ou raiz seca.

A bebida possui baixo valor calórico e contém vitaminas A, B3, B6, folato, sais minerais, zinco, potássio e outras propriedades.

Confira todos os nutrientes que o gengibre contém, considerando a quantidade de 100 gramas, lembrando que a quantidade diária não deve ser maior a 3 gramas.

Calorias 340 kcal
Gorduras totais 4,24 g
Tiamina 0,046 mg
Riboflavina 0,17 mg
Niacina 9,62 mg
Sódio 27 mg
Potássio 1320 mg
Carboidratos 71,62 g
Fibra alimentar 14,1 g
Açúcar 3,39 g
Proteínas 8,98 g
Ácido pantotênico 0,477 mg
Ácido fólico 13 µg
Vitamina B6 0,626 mg
Vitamina C 0,7 mg
Zinco 3,64 mg
Cálcio 114 mg
Ferro 19,8 mg
Magnésio 214 mg

 

Origem do gengibre

Você já se perguntou como o gengibre veio parar no Brasil? E na sua casa? Ou no chá que consome todos os dias?

Posso te dizer que foi uma viagem meio longa. O gengibre, há tempos, é conhecido e utilizado pelos europeus. Acredita-se que foi levado para lá por meio das Cruzadas. Estamos falando de algo que ocorreu entre os séculos XI e XIII.

O surgimento dessa raiz aqui no Brasil, apresenta versões diferentes. Uma delas, diz que a sua introdução no país aconteceu por meio das invasões dos holandeses, no século XII.

Outra versão apresenta a existência da planta em terras brasileiras desde 1587. Teria sido o botânico Pison a relatar, pela primeira vez, o gengibre como uma planta indígena e comum no país.

Por esses fatos, considerou o gengibre como uma planta brasileira e asiática. Atualmente, o gengibre é cultivado em muitos estados, principalmente nas regiões litorâneas de Santa Catarina, Paraná, Espírito Santo e no sul de São Paulo.

Para um bom crescimento dessa raiz, é necessário boas condições de clima e solo.

Chá de gengibre emagrece?

O gengibre é um alimento termogênico e por isso, quando ingerido como chá, tem como qualidade facilitar a perda de peso. Isso ocorre pois o fato de ser termogênico acelera o metabolismo. Assim, a queima de calorias realizada pelo organismo é maior e mais rápida.

Também emagrece pois o benefício do metabolismo mais acelerado se une aos outros ganhos que o gengibre proporciona, como o seu poder diurético, por exemplo.

Vale lembrar que o consumo do chá de gengibre não é milagroso. Ele é um forte aliado dentro de uma vida saudável, em que o indivíduo mantém uma dieta equilibrada, tem boas noites de sono e faz exercícios regularmente. Para emagrecer com o chá de gengibre, todos esses itens devem andar de mãos dadas.

O maior ganho em se buscar a perda de peso com o consumo do chá de gengibre como aliado está no fato de ser uma bebida natural e com muitas funções medicinais.

Benefícios do chá de gengibre

O chá de gengibre proporciona alguns benefícios interessantes para a nossa saúde. Conheça os ganhos dessa bebida:

Analgésico e anti-inflamatório

O chá de gengibre tem função medicinal e auxilia na recuperação de resfriados, gripes, dores de garganta e dores musculares.

Para as pessoas que praticam esportes frequentemente, consumir o gengibre pode ajudar o corpo a se recuperar de desgastes físicos, por exemplo.

Em relação ao seu poder anti-inflamatório, o que proporciona esse benefício são os óleos essenciais que a raiz apresenta, como o timol, eugenol e carvacrol.

Dessa forma, quando ingerimos o gengibre, estamos fortalecendo nosso organismo contra possíveis inflamações.

Afrodisíaco

O gengibre também é considerado um alimento afrodisíaco. Esses alimentos apresentam propriedades estimulantes que aumentam a produção de hormônios sexuais, melhorando a líbido, tanto nos homens quanto para as mulheres.

Além disso, também proporciona melhor sensação de bem estar. O gengibre é afrodisíaco por aumentar o fluxo de sangue para os órgãos genitais, o que estimula o desejo.

Melhora enjoos de gravidez

Muitas gestantes costumam sofrer com os enjoos durante esse período. Uma forma de aliviar esse sintoma é adotar o gengibre como aliado.

No entanto, é preciso seguir algumas recomendações. O consumo não deve ultrapassar 1g por dia e nem ser ingerido por mais de 4 dias seguidos.

Estudos indicam que o gengibre tem um efeito melhor do que remédios placebos para reduzir os enjoos em grávidas.

Em uma pesquisa realizada com 30 gestantes com vômitos graves, as que consumiram 1 grama de gengibre todos os dias por 4 dias apresentaram alívio maior do que as que tiveram a experiência com remédios placebo.

É fundamental que as gestantes consultem com um médico a possibilidade de testar o gengibre para este fim.

Diminui a celulite

A celulite é algo bem comum de se ter, principalmente nas regiões das coxas e nádegas. Essas irregularidades acabam deixando a pele com algumas marcas que podem ser bem incômodas para algumas pessoas.

Ocorrem devido a forma como os tecidos adiposos se dispõem. Livrar-se delas nem sempre é fácil, mas existem alguns métodos estéticos que ajudam, como drenagem linfática e massagens modeladoras, além de exercícios e alimentos que auxiliam neste processo.

O gengibre é um deles. É a sua ação anti-inflamatória que ajuda a combatê-las, deixando a pele mais lisa.

Náuseas provocadas pela quimioterapia

A quimioterapia é um tratamento químico muito utilizado para pacientes que estão no tratamento de algum tipo de câncer.

Por envolver o uso de muitos medicamentos, provoca alguns efeitos colaterais, como náuseas e vômitos. O gengibre pode ser um aliado dessas pessoas perante a este tratamento tão agressivo.

Alguns estudos demonstram que pacientes em tratamento de quimioterapia tiveram melhoras na duração das náuseas após passar a consumir mais esta raiz.

Contudo, não existem comprovações de sua eficácia para o alívio dos demais efeitos colaterais, como o próprio vômito.

Bactericida

O gengibre possui uma substância chamada gingerol. Ela é responsável por agir como antiinflamatório, antioxidante e bactericida.

É o gingerol que dá ao gengibre esse sabor mais picante. Por isso, consumir essa raiz tem efeito bactericida, pois elimina as bactérias ruins do nosso organismo.

Além disso, também é um forte aliado para amenizar o surgimento de úlcera, gastrite e câncer de estômago. Isso porque o seu chá atua como um inibidor da bactéria H. Pylori, responsável por essas complicações.

O chá de gengibre, sendo assim, funciona como um grande reforço para o nosso estômago contra essa bactéria. Alguns estudos confirmam a importância do gengibre para prevenir essas doenças.

Diurético

Para as pessoas que buscam benefícios para os rins, o gengibre também funciona. Ele tem propriedades que o fazem um diurético natural. Assim, ao consumi-lo, será mais fácil a eliminação de urina, o que evita a retenção de líquido.

Osteoartrite

A osteoartrite é uma doença degenerativa muito comum e afeta, geralmente, as regiões dos joelhos.

Pacientes que sofrem com essa condição tiveram o tecido flexível de suas extremidades desgastadas, o que provoca, entre outros sintomas, dores e desconforto. Consumir o gengibre, em chá ou em outros alimentos, ajuda no tratamento.

Ajuda a diminuir a cólica menstrual

Esse período pode ser muito desconfortável e doloroso para algumas mulheres. A dor menstrual, conhecida também como cólica ou dismenorreia, é sentida durante o clico menstrual.

Consumir 1 grama de pó de gengibre diariamente, durante os 3 primeiros dias do ciclo, ajuda a aliviar as dores.

Reduz o colesterol ruim

Um estudo realizado em 2008 com 85 pessoas, durante 45 dias, revelou que o gengibre é capaz de reduzir os níveis de colesterol ruim (LDL). A pesquisa comparou os resultados do consumo da raiz ao consumo de remédios placebos.

Isso significa que as pessoas que consumiram uma quantidade específica de gengibre todos os dias tiveram uma redução significativa de lipídios no sangue.

Quando os níveis de colesterol ruim são baixos os riscos de problemas cardíacos diminuem.

Auxilia na prevenção do câncer

Uma propriedade contida no gengibre chamada de 6-gingerol apresenta benefícios anticancerígenos. Ela está presente em grandes quantidades no gengibre cru.

Apesar do câncer ser uma doença grave, existem muitos estudos voltados a prevenção e tratamento. O gengibre é um desses casos, que vem sendo estudado como tratamento alternativo.

Melhora as funções cerebrais

Além de proporcionar muitos benefícios para a estética e saúde de nosso corpo, o gengibre também é bom para a cabeça.

Alguns estudos realizados com animais mostraram que os compostos bioativos e antioxidantes do gengibre funcionam como inibidores de inflamações que ocorrem no cérebro.

Em outra pesquisa, feita com 60 mulheres de meia idade, o resultado foi positivo em relação a memória de trabalho e tempo de reação diante do consumo da raiz.

A memória de trabalho também é conhecida como memória operacional e está relacionada a uma espécie de armazenamento temporário de informações. Usamos esse componente cognitivo o tempo todo, em diversas tarefas ao longo do nosso dia.

Apesar de estar relacionada a informações mais limitadas e temporárias, como precisar lembrar onde estacionou o carro, ela exige de nosso cérebro atenção e se relaciona com memórias de longo prazo, como guardar endereços importantes. Fica evidente que é necessário cuidar bem desse “setor” de nossas mentes.

Doenças como declínio cognitivo relacionado a idade e o mal de Alzheimer estão relacionadas a inflamações crônicas do envelhecimento. Portanto, ingerir o gengibre para estes fins é de grande valia.

Como preparar o chá de gengibre?

O gengibre é um produto fácil de se encontrar e que existe em diversos tipos como em saquinhos, desidratado, em pó fresco, a raiz seca ou fresca, por exemplo.

O mais recomendado a se utilizar para o chá, para que todos os benefícios sejam extraídos, é a raiz fresca. Você pode preparar a receita simples ou as suas variações. Algumas dicas são:

Chá de gengibre simples

O chá de gengibre, em sua versão mais simples e prática, consiste em utilizar de 2 a 3 cm de gengibre fresco para 1 litro de água.

O gengibre deve ser lavado, e posteriormente, cortado ou ralado. Após ferver a água, basta adicionar o gengibre e deixar tampado, ainda em fogo alto.

Após 8 a 10 minutos em fervura, desligue o fogão e espere esfriar. O ideal é que se coe antes de consumir.

Chá de gengibre com limão

Para quem quer acrescentar o limão à receita, basta cortá-lo ao meio ou espremer seu suco junto ao gengibre e a água quente. Pode ser adicionado com a casca também.

Após passar entre 8 a 10 minutos em fervura e tampado, também é necessário deixar que esfrie um pouco, para depois coar. É possível unir a esta receita um pouco de canela.

Chá de gengibre e mel

Essa versão é muito utilizada para pessoas que buscam a função analgésica do gengibre.

Preparar este chá com o mel ajuda a lidar com os sintomas de curar gripes, resfriados, dores nas articulações e má digestão.

Para prepará-lo, uma dica de receita é ferver 1 litro de água, adicionar um pedaço de, aproximadamente, 5 cm de gengibre – ralado ou picado –  e deixar tampado por 10 minutos.

O mel e o limão devem ser acrescentados após o chá ser coado. A quantidade é a gosto e o limão pode ser substituído por laranja.

Chá de gengibre com camomila

O chá de camomila é um velho conhecido das pessoas. É consumido para muitos fins, mas também por seu sabor, que agrada muitos. Provavelmente, você já ouviu também que ele é calmante, e isso está correto.

Aqui, ele se une ao gengibre para formar uma bebida com muitos ganhos para a saúde, com as propriedades benéficas da raiz.

Para preparar o chá de camomila com gengibre, é necessário cerca de 2 a 3 cm da raiz (ou 5 colheres dele espremido) e 2 a 3 colheres de sobremesa de camomila.

Em um litro de água, adicione o gengibre e ferva em uma panela tampada. Após 5 a 10 minutos, adicione a camomila. Na sequência, espere esfriar um pouco para conseguir coar.

Chá de gengibre com goji berry

Essa variação do chá de gengibre é uma opção mais refrescante, pois é consumido gelado. A vantagem dele é que nenhuma das propriedades se perde em relação ao chá ingerido quando quente.

Há também a soma dos benefícios da goji berry, uma frutinha que apresenta também muitas melhorias para a saúde, como o emagrecimento.

Para preparar essa opção de chá de gengibre, é necessário de 2 a 3 cm da raiz (fresca ou amassa), 2 colheres de sobremesa de goji berrys e 1 litro de água. Após deixar os ingredientes em fogo baixo em uma panela tampada, é só esperar de 5 a 10 minutos para coar.

Após esse processo simples, basta esperar esfriar para tomá-lo. Também é possível adicionar suco de 1 limão a receita.

Chá de gengibre com casca de abacaxi

Ao contrário do que diz o ditado popular, descascar um abacaxi não é assim tão ruim. Além da fruta ser saborosa e refrescante, a casca também pode ser reaproveitada, como para fazer esse chá de gengibre.

Da mesma forma que as outras versões da bebida, é preciso de 2 a 3 cm de gengibre para 1 litro de água, 1 limão e, nessa caso, casca de abacaxi.

Ferva todos os ingredientes em fogo baixo e um recipiente tampado, espere alguns minutos para coar e está pronto. Lembrando que, para prepará-lo, é necessário lavar muito bem a casca do abacaxi.

Chá de gengibre com cravo, canela, laranja, hortelã e nabo

Se juntas já causa imagina juntas. Este chá é indicado para quem sofre com dores nas costas ou para quem está com qualquer tipo de mal estar. Por conter uma mistura de ingredientes maior, seu sabor pode não agradar a todos.

Contudo, vale muito o seu consumo pelo retorno que traz para a saúde. As quantidades utilizadas são:

  • 1 a 2 cm de gengibre;
  • 2 laranjas;
  • ½ canela em pau;
  • 2 rodelas de nabo;
  • 3 folhas de hortelã (secas ou frescas);
  • 5 cravos da índia;
  • 700 ml de água.

Todos os ingredientes devem ser adicionados a água e fervidos em fogo baixo em panela tampada,com exceção das folhas de hortelã e o suco de laranja.

As folhas de hortelã devem ser acrescentadas após desligar o fogo, no momento em que se deve aguardar entre 5 a 10 minutos para coar. Em sequência, coloque o suco de laranja.

Chá de gengibre com limão, hortelã, eucalipto e canela

Se você está gripado, resfriado, com nariz entupido ou escorrendo, esse chá de gengibre com limão, hortelã, eucalipto e canela pode ser uma boa opção para se recuperar dos sintomas.

Nessa variação você precisará de:

  • 2 cm de gengibre;
  • 1 limão inteiro;
  • ½  canela em pau;
  • 3 folhas de eucalipto;
  • 3 folhas de hortelã (secas ou frescas);
  • 700 ml de água.

Primeiro, é necessário ferver a água em fogo baixo e em sequência adicione o gengibre, a canela e meio limão com casca.

É possível acrescentar as folhas de eucalipto e o hortelã nessa hora, se estiverem frescas. Se não estiverem, adicione somente após alguns minutos. Após desligar, espere alguns minutos para coar e está pronto.

Dicas para melhorar o chá de gengibre

Algumas dicas são importantes de serem seguidas e vão interferir no sabor e no funcionamento do chá. Saiba quais:

  • Se atente à temperatura e tempo que o gengibre permanece em fervura. Altas temperaturas podem prejudicar a raiz, fazendo com que perca suas propriedades;
  • Ralar o gengibre contribui para que as substâncias sejam liberadas mais facilmente. Todavia, quando ralado, se torna mais sensível a temperatura, por isso deve se balancear;
  • Para deixá-lo mais saudável, adoce com mel ou açúcar mascavo;
  • Para ter os benefícios diuréticos do chá, consuma com casca de limão;
  • Casca de frutas como limão e laranja no chá de gengibre contribuem para o aumento de fibras na bebida, o que auxilia na sensação de saciedade, controle da fome e diminui a ansiedade;
  • Se o chá estiver com o sabor muito forte para o seu paladar, adicione mais água ou mel;
  • Para potencializar os efeitos do chá, substitua a água por chá verde ou chá mate, ambos são diuréticos e termogênicos;
  • Armazene o chá de gengibre para tomá-lo ao longo do dia. Você pode reservar na geladeira após o preparo e reaquecer depois;
  • Na hora de comprar a raiz, preste atenção a sua cor e consistência. Quando ainda verde, é mais macia e úmida, o que significa que a casca pode ser conservada. O gengibre, quando está maduro, apresenta uma casca mais dura. O ideal, nesses casos, é que seja retirada;
  • Para evitar o desperdício na hora de descascar, experimente raspar a casca com uma colher.

O chá de gengibre tem contraindicações?

Tudo em excesso deve ser evitado ou, no mínimo, questionado. Com o gengibre também é assim. Apesar de proporcionar muitos benefícios para quem o consome, pode provocar efeitos colaterais quando utilizado em exageros.

Quando o gengibre é consumido em doses altas pode provocar azia, diarréia, irritação da boca e dores de estômago.

Além disso, não deve ser consumido por pessoas que apresentam doenças hemorrágicas ou que estão tomando medicamentos para diluir o sangue, como a aspirina.

Também não deve ser consumido em casos de febre alta (acima de 38ºC), se o paciente apresentar também inflamações na pele, úlceras e pedras na vesícula.

O consumo dessa raiz pode ser maléfica pois interage com o uso de outros medicamentos, o que provoca efeitos colaterais. Algumas combinações a serem evitadas são:

Gengibre e medicamentos que diluem o sangue

Misturar esses elementos aumenta o risco de sangramento, pois o gengibre é um vasodilatador. Por isso, o consumo deve ser sobre o aconselhamento médico. Fique atento ao uso de anticoagulantes como o varfarina, clopidogrel e o aspirina.

Gengibre e medicamentos para diabetes

O gengibre provoca uma redução do nível de açúcar no sangue. Isso é algo benéfico, mas quando misturado aos medicamentos para diabetes, pode ser perigoso.

Não é indicado pois pode levar a hipoglicemia, que é quando a taxa de glicose no sangue cai muito comparado aos valores considerados ideais.

Gengibre e medicamentos para pressão alta

Existe um ideal de pressão arterial, não podendo ser alta e nem muito baixa. O gengibre pode deixá-la baixa. Quando unido aos medicamentos, aumenta as chances de pressão arterial baixa e de problemas cardíacos, como batimentos irregular.

Quais cuidados devo tomar?

Conheça alguns cuidados que devem ser tomados, de acordo com a faixa etária ou grupo o qual faz parte:

Crianças

O chá de gengibre, ou o gengibre puro, não é indicado para crianças menores de 2 anos. Para as crianças maiores, o gengibre é menos censurado. Contudo, a quantidade deve ser controlada, sendo inferior a dose diária indicada para os adultos.

Adultos

Para os adultos, a ingestão deve ser de no máximo 4g de gengibre por dia. Para as grávidas, o ideal é que não se ultrapasse 1g por dia.


O chá de gengibre é uma bebida com muitos benefícios para a saúde, pois auxilia quem está em busca da perda de peso, combate e previne inflamações, é bactericida e até mesmo as celulites, tão indesejadas, podem ser amenizadas com o seu consumo.

No entanto, alguns cuidados devem ser tomados, pois existem certas contraindicações, como ingerir junto a medicamentos de diabetes, a medicamentos que diluem o sangue e em quantidade excessiva,

Compartilhe esse texto com os seus amigos e mostre a eles as diferentes formas de se preparar esse chá com poderes medicinais.

Referências

http://www.health-care-clinic.org/alternative-medicines/ginger.htm
http://gernot-katzers-spice-pages.com/engl/Zing_off.html
http://www.umm.edu/health/medical/altmed/herb/ginger
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18813412

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

1 comentário

  1. Nunca imaginei que o gengibre fosse tão benéfico. Vou usá-lo corretamente depois de todas estas informações contidas aqui e tenho certeza que terei bons resultados em relação à minha saúde. Deus abençoe por colocar este artigo nesta página. Um carinhoso abraço. De Maria Natalina Martins Assis/SP

Deixe suas opiniões e comentários, nos preocupamos com ela:

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.