O que é nidação, sintomas, quando ocorre, como é, duração, FAQ

2

O que é nidação?

A nidação é um estado natural, caracterizado pela implantação do embrião no útero da mulher. Ela ocorre uma semana após o período ovulatório, sendo a fase inicial da gestação.

O sistema reprodutor feminino é composto pelos ovários (que geram os óvulos), as tubas uterinas (que transportam os óvulos que atravessaram a superfície do ovário até a cavidade uterina), o útero (que recebe o óvulo fecundado, propiciando-lhe as condições necessárias para seu desenvolvimento), vagina e vulva.

O útero é um órgão vazio com paredes musculares espessas. Além de abrigar o embrião, o útero possui uma passagem que permite que o espermatozoide chegue à tuba uterina.

O embrião, por sua vez, corresponde à fase de desenvolvimento que dura até a 08ª semana de gestação.

A implantação pode causar um pequeno sangramento, que muitas vezes é confundido com a menstruação, conhecido como sinal de Hartman.

Apesar de todas as futuras mamães passarem pela nidação, nem todas apresentam os sintomas. Somente 20% delas possuem o sangramento quando ocorre a fixação do óvulo.

Os sintomas da nidação são brandos. No geral, apenas algumas mulheres conseguem reconhecer os indícios. Testes de gravidez e exames de sangue podem ser feitos para ter uma confirmação.

Índice – neste artigo você vai encontrar as seguintes informações:

  1. O que é nidação?
  2. Fecundação
  3. Como acontece a nidação?
  4. Quando os sintomas ocorrem?
  5. Sintomas
  6. Quanto tempo dura?
  7. Quais fatores podem prejudicar a nidação?
  8. Diferenças entre nidação e menstruação
  9. Quando buscar auxílio médico?
  10. Nidação e aborto
  11. Perguntas frequentes

Fecundação

Antes de iniciar a implantação, ocorre o processo de fecundação ou fertilização, como também é chamado.

A fecundação faz parte do processo de reprodução sexuada, no qual dois tipos de células reprodutivas sexuais ou gametas (óvulo e espermatozoide) se fundem.

As células sexuais contêm informações genéticas que possuem particularidades que serão passadas para a próxima geração. Cada uma delas possui metade do material genético da mãe (óvulo) e metade do pai (espermatozoide).

Quando as duas se fundem, o zigoto, ou célula-ovo, como também é chamado, é formado. Esse processo é denominado hereditariedade.

É a partir da relação sexual que os espermatozoides são enviados dentro do corpo da mulher para chegarem ao óvulo.

O gameta masculino é atraído por substâncias químicas liberadas pelo óvulo e tentam alcançá-lo. Substâncias no sêmen também favorecem seu deslocamento, pois incitam contrações na musculatura do útero.

Este movimento, combinado com os dos flagelos, (estrutura ligada à membrana plasmática das células com função locomotora) permitem o transporte dos gametas masculinos até a tuba uterina.

A grande maioria dos espermatozoides morrem no trajeto, pois a área vaginal é ácida, além de contar com células de defesa.

Quando o espermatozoide alcança a membrana vitelínica – camada mais externa do óvulo -, a membrana do acrossomo (vesícula com diversas enzimas digestivas, encontrada na cabeça do espermatozoide) se une à membrana do óvulo, liberando as enzimas.

As enzimas do acrossomo desmancham a membrana vitelínica, o que permite a passagem do espermatozoide. A fusão entre a membrana do gameta masculino e a membrana do óvulo possibilita que o núcleo do espermatozoide chegue ao óvulo.

Feito isso, a membrana do óvulo tem mudanças químicas e elétricas, passando a ser uma membrana de fertilização, impedindo que os demais espermatozoides entrem.

Com sua introdução, a fecundação se inicia quando as estruturas do espermatozoide se unem com a do óvulo, originando o zigoto. Este processo se dá 24 horas depois da entrada dos espermatozoides no útero.

O zigoto passa por diversas divisões celulares, gerando o embrião, que irá se desenvolver, formando um novo indivíduo.

Como acontece a nidação?

O espermatozoide fica ativo no corpo da mulher por até 5 dias. Quando a mulher ovula, o óvulo gerado resiste em torno de 12 a 24 horas, que é o tempo que o espermatozoide tem para realizar a fecundação.

Quando constituído, o zigoto se desloca por um período de até 5 dias para chegar ao útero.

A implantação do embrião ocorre em 3 estágios:

  • No primeiro estágio, conhecido como implantação do óvulo, o novo embrião passa a ser denominado blastocisto e se une as paredes uterinas. Nesta etapa, o embrião possui em torno de 5 a 6 dias de vida;
  • No segundo estágio, o óvulo transpassa a parede uterina para ficar protegido, aderindo-se ao endométrio (mucosa que reveste a parte interna do útero);
  • No terceiro estágio, a fixação no útero é completa. O óvulo está situado na cavidade endometrial.

A implantação do óvulo assinala o começo da gravidez. No momento da aderência do embrião com a parede do útero, pequenas veias e artérias da membrana uterina podem se romper, resultando em perda de sangue.

Quando os sintomas ocorrem?

Para que o bebê se desenvolva, é preciso que o útero de adapte para possibilitar seu desenvolvimento. É como se útero precisasse fazer uma caminha onde o embrião vai se alojar. Para fazer isso, o endométrio se “engrossa” e ele fica pronto com todos os nutrientes necessários para a implantação e nutrição do embrião.

Quando o embrião se fixa na “caminha”, ele pode desencadear a descamação do endométrio e se houver acesso, o sangue pode ser expelido pela vagina. Normalmente, o sangramento de nidação ocorre sem a presença de fluxo e durante um breve intervalo de tempo.

Os sintomas da nidação aparecem entre os 7 e 15 dias depois do período fértil (14 dias antes do início da menstruação, em um ciclo de 28 dias), variando sua intensidade para cada mulher. No entanto, os indicativos da nidação podem ocorrer no final do ciclo, próximo a data do início da menstruação.

Em situações de ovulação demorada, os sintomas podem surgir até 15 dias depois da ovulação.

Durante a gestação, a mulher desenvolve o hormônio Ganadatrofina Cariônica Humana (HCG) – que tem como finalidade evitar que o corpo lúteo seja destruído. O corpo-lúteo produz e libera a progesterona, que prepara o corpo da mulher para a gestação.

Os testes de gravidez medem a quantidade de HCG para um resultado assertivo. É através dele também que o tempo aproximado de gestação é determinado.

Sintomas

1 a cada 3 mulheres apresentam os sintomas, que muitas vezes não são percebidos, pois variam de intensidade de acordo com cada pessoa. Os indícios compreendem:

Falha menstrual

O término do processo de nidação corresponde com a data em que a mulher deveria ficar menstruada novamente, levando em consideração um ciclo de 28 dias. Por isso, a falha menstrual pode ser apontada como um dos primeiros sintomas da nidação.

Sangramento

O sangramento é um dos sinais mais comuns da nidação. Ele aparece de maneira leve, por um período de até 3 dias. No entanto, é apenas com o aparecimento do HCG no organismo que se pode garantir que o sangramento foi causado pela nidação.

Quais as características do sangramento de nidação?

Sua coloração pode ser vermelho amarronzado, rosada ou de aspecto aguado. O sangramento também pode se apresentar como uma borra ou corrimento marrom. Vale ressaltar que ele não deve possuir volume e nem fluxo.

Ainda durante a gravidez, a mulher pode ser acometida por sangramento ocasionado por outros fatores. Alguns deles são:

Sexo

Recorrente no início da gravidez, o sangramento devido às relações sexuais também pode surgir em qualquer período gestacional. Alterações hormonais podem estar relacionadas com o problema. No geral, o sangramento cessa sozinho.

Gravidez ectópica

Caracterizada pela implantação do embrião fora do útero, a gravidez ectópica pode desencadear sangramento acompanhado de dor e cãibras. Esta condição é muito perigosa. A consulta com um médico deve ser feita o mais rápido possível.

Aborto espontâneo

Em torno de 15% das mulheres sofrem aborto espontâneo nos primeiros meses. Os sinais geralmente são sangramento e cólica.

Outras causas de sangramento

Vale ressaltar que nem todo o sangramento leve e de cor mais clara que aparece dentro do ciclo menstrual é originário da nidação. Outras possíveis causas envolvem:

Ovulação

Na maioria das vezes, o sangramento é resultante do processo normal de ovulação, que pode aparecer 14 dias antes da menstruação, mas que normalmente não é repetido.

Medicamentos

Privação ou reação do organismo a determinados medicamentos, como anticoncepcional ou a pílula do dia seguinte podem causar sangramento.

Cólicas abdominais

A contar pelo momento da fertilização, a célula-ovo percorre o caminho até o útero ao mesmo tempo em que se inicia a divisão celular.

O movimento de contração das trompas ao levar os óvulos ao útero, pode causar desconforto e a sensação de cólica.

Ondas de calor

Pouco frequente em processos de implantação, as ondas de calor normalmente duram 15 minutos no ato da implantação. Isto porque os hormônios sofrem oscilações rapidamente, culminando nas ondas de calor.

Outros sinais da gravidez

As alterações hormonais são as principais responsáveis pelas mudanças no estado físico e emocional da mulher. Outros sinais podem ajudar a identificar uma gravidez:

Sensibilidade nos seios

Conforme os hormônios vão sofrendo alterações, os seios podem ficar inchados ou sensíveis.

Oscilações de humor

Oscilações de humor, se tornar mais sentimental que o normal, são sinais bastante comuns.

Inchaço

O inchaço pode aparecer no início do período menstrual, mas também pode ser um indício de uma possível gravidez.

Repulsa alimentar

Sentir repulsa a determinados sabores ou odores, particularmente por alimentos.

Congestão nasal

Os hormônios podem causar inchaço nas membranas mucosas no nariz, tornando-as líquidas ou congestionadas. Sangramentos nasais também podem ocorrer.

Prisão de ventre

As variações hormonais podem afetar o sistema digestivo da mulher.

Aumento da temperatura basal

A temperatura corporal basal (TCB) é maior durante a implantação e pode ser medida logo após despertar pela manhã. O nível de TCB é maior quando acontece a ovulação, devido ao aumento do hormônio progesterona e continua elevado na implantação.

Urinar frequentemente

A vontade de urinar se intensifica após uma semana da implantação. Entre as alterações corporais para abrigar o bebê, está o aumento de fornecimento sanguíneo na região pélvica, o que ocasiona pressão na bexiga. Essa pressão é o motivo pelo desejo acentuado de urinar.

Outros sintomas da nidação

Demais sintomas incluem:

  • Enjoos;
  • Vômitos;
  • Sono e cansaço;
  • Pressão na parte inferior do ventre;
  • Melasma (manchas escuras na pele).

Quanto tempo dura?

Normalmente, os sintomas da nidação duram 1 semana, mas em casos incomuns, pode se estender por 2 semanas. Como faz parte de um mecanismo normal, as mulheres não precisam se preocupar, pois os sintomas desaparecem sozinhos.

Vale ressaltar que o sangramento de nidação não deve exceder o período de 3 dias, sem ocorrência de fluxo. Caso ocorra, pode haver algum problema.

Níveis baixos do hormônio progesterona podem trazer riscos para a gestação. Por conta disso, a consulta com o ginecologista é necessária.

Quais fatores podem prejudicar a nidação?

Alguns fatores podem prejudicar o processo de nidação. São eles:

Alterações na estrutura do endométrio

As alterações nas estruturas do endométrio podem dificultar a gravidez.

Endométrio não trilaminar

O endométrio precisa ter uma espessura adequada para que o embrião possa se fixar. O endométrio trilaminar é definido por 3 camadas diferenciadas.

Endométrio fino

O endométrio precisa ter de 7 a 14 milímetros para propiciar uma gestação.

Endométrio fino ou Síndrome de Asherman, é quando a espessura do endométrio está abaixo de 6 milímetros na fase de implantação.

O problema dificulta a gravidez, pois o endométrio não possui a profundidade necessária para a implantação do embrião, por isso, o índice de abortamento nesses casos é muito grande.

Ele se torna fino pela descamação mensal quando não ocorre a implantação, o que resulta em paredes uterinas com sinéquias intrauterinas (ligações do tecido cicatricial com paredes uterinas opostas) e cicatrizes. Tais anomalias podem provocar a infertilidade feminina.

Endometriose

Endometriose é um distúrbio no qual o endométrio cresce fora do útero, podendo acometer regiões como trompas, ovários e intestino.

A causa da doença é desconhecida, mas se familiares próximos, como mãe e irmã tiverem endometriose, as chances aumentam.

Problemas no útero

Útero bicorno e septado podem atrapalhar a nidação.

Útero bicorno

Útero bicorno ou útero com dois “chifres”, como também é chamado, se refere a uma deformação no aspecto do órgão. Sua causa está relacionada a uma membrana que causa uma separação uterina, podendo ser parcial (em formato de Y) ou absoluta, dividindo o útero em duas partes.

Quanto à gravidez, há chances de abortos espontâneos e partos prematuros.

Útero septado

Assim como o útero bicorno, o útero septado apresenta divisão parcial ou total. Contudo, essa bifurcação é ocasionada por uma parede.

Por volta de 9 semanas de gestação, a menina possui seu útero formado. Para isso, os ductos de Muller (canais que formam as trompas uterinas, útero e a maior parte da região superior da vagina) devem se unir.

Durante esta etapa, dois ductos devem se fundir e formar uma única cavidade. Sem motivo aparente, em algumas meninas o processo é incompleto, o que resulta em uma membrana fina chamada septo. Esta membrana divide o útero.

Diferenças entre nidação e menstruação

O sangramento de nidação tem aparência amarronzada ou rosada. No geral, ele apresenta pequenos fragmentos de sangue. Sua quantidade é baixa, apenas sujando a calcinha ou mostrada no papel higiênico. As cólicas são contínuas, porém de forma moderada.

Já a menstruação se diferencia pelo volume de sangue, que é maior, e pela sua coloração, de um vermelho intenso. Além disso, o fluxo menstrual geralmente dura mais tempo, sendo as cólicas mais intensas.

Quando buscar auxílio médico?

Em casos de suspeita de gravidez devido ao atraso na menstruação ou presença de  sintomas de nidação, a mulher pode recorrer a um médico a fim de tirar a dúvida.

Entretanto, alguns sinais indicam que há algo errado, que precisa ser avaliado e tratado. Alguns são:

  • Sangramento abundante, com duração superior a 3 dias, com coloração intensa;
  • Dor abdominal forte;
  • Febre.

Nidação e aborto

O aborto é um tema que levanta diversas questões e opiniões, sejam elas contrárias ou favoráveis. No entanto, pela lei, a vida é amparada após a nidação.

Por isso, enquanto não houver a implantação do embrião, não é possível garantir a proteção através da lei penal.

A pílula do dia seguinte, por exemplo, é um composto com doses elevadas de levonorgestrel. É um artifício utilizado como emergência para evitar uma gravidez. Mesmo considerada abortiva, por não permitir a implantação do óvulo, não é vista como um crime.

Perguntas frequentes

Nidação tem cheiro?

Não. O sangramento originado pela nidação não possui odor forte e nem específico. Caso o corrimento apresentar um cheiro mais acentuado, pode ser um indicativo de infecção.

O que acontece com o colo do útero na nidação?

Colo do útero é uma parte inferior do útero, onde fica o orifício do órgão, situado no côncavo da vagina.

Seu formato é cilíndrico, com uma abertura na região central, chamada de canal cervical, por onde passa o fluxo menstrual e o esperma. Ele também separa os órgãos internos dos externos e permite a passagem do bebê durante o parto.

No geral, durante a nidação, seu estado permanece o mesmo: fechado, alto e com uma espessura mais grossa. Entretanto, seu aspecto pode variar conforme a pessoa.

Sangramento de implantação traz riscos?

Não, o sangramento de nidação não possui riscos. Porém, ele passa a ser alarmante se o sangramento continuar por mais de 3 dias e se coloração for de um vermelho vivo, semelhante ao da menstruação.

Ter relação no período fértil e sangrar, pode ser nidação?

Não, pois ainda é muito recente para ter ocorrido a implantação do zigoto.

Após os sintomas de nidação, quanto tempo devo esperar para realizar o teste de gravidez?

Em média, 1 a cada 3 óvulos fecundados evoluem para uma gravidez. Em tese, o teste de gravidez deve ser feito instantaneamente ou 24 horas depois do surgimento dos sintomas da nidação. Contudo, a reação do organismo é diferente para cada mulher.

No geral, o resultado positivo aparece no final da 5º semana sem menstruar.

Os níveis de HCG aumentam até o 20º dia depois da ovulação e diminuem de maneira gradual a datar a 10ª semana até o término da gestação.

Para o resultado dar positivo, os níveis de HCG devem estar acima de 5 UI/L.

Nidação de gêmeos tem distinção?

Os sintomas são iguais ao de uma gestação única. Também não é possível distinguir quantos bebês há dentro do útero só pela nidação.

Como aumentar a possibilidade de nidação?

A melhor maneira de engravidar é saber as datas do ciclo e do período fértil. Manter relações sexuais durante o período fértil é uma das maneiras mais eficientes para conseguir o teste positivo.


Nidação é um processo natural, considerado o estágio inicial da gravidez. A implantação do embrião no útero pode desencadear sangramento e outros sintomas, mas nem todas as mulheres os apresentam. Fique atenta, pois a próxima futura mamãe pode ser você!

Compartilhe estas informações com familiares e amigas!

Referências
http://www.momjunction.com/articles/pregnancy-implantation_00386827/#gref
http://americanpregnancy.org/getting-pregnant/what-is-implantation-bleeding/
https://www.webmd.com/baby/implantation-bleeding-pregnancy
https://www.healthline.com/health/pregnancy/implantation-cramping#pregnancy-test
https://www.verywellfamily.com/implantation-906754

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (19 votos, média: 4,95 de 5)
Loading...

2 Comentários

Atenção: os comentários abaixo são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Deixe o seu comentário, nos preocupamos com sua opinião:

Por gentileza, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.