O que é tularemia, sintomas, tratamentos, tipos e mais

0

O que é tularemia?

Tularemia é uma zoonose infecciosa rara causada pela bactéria Francisella tularensis que pode atacar os olhos, pele e pulmões. A doença também é conhecida por “febre de coelho”, “febre do moscardo” e/ou “febre da mosca do cervo”. Normalmente é transmitida por roedores, carrapatos, alguns insetos e, principalmente, coelhos e lebres.

Ocorreram casos na América do Norte, Ásia e Europa (pelo menos 200 registros); no Brasil não há casos registrados. É considerada uma zoonose.

Índice nesse artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que é tularemia?
  2. Qual profissional devo procurar?
  3. Como identificar?
  4. O que causa?
  5. Tipos de tularemia
  6. Quais os sintomas?
  7. Tularemia tem cura?
  8. Como tratar?
  9. Como prevenir? É transmissível?

Qual profissional devo procurar?

O ideal é se consultar com o Clínico Geral, devido aos sintomas serem comuns, ele analisará o caso e encaminhará para o especialista responsável.

Como identificar?

O médico solicitará exames de amostras das úlceras, sangue ou expectoração. Depois é preciso observar o crescimento das bactérias, para isso, o especialista solicita os chamados “testes rápidos”, que por meio de uma reação em cadeia da polimerase (PCR) ou ainda manchas fluorescentes especiais, serão detectadas as bactérias na urina do paciente.

O que causa?

É causada pela bactéria Francisella tularensis, que é considerada também uma possível bioarma (registrada na Lista de Notificação Compulsória Imediata). Pode ser transmitida por roedores, carrapatos, lebres, coelhos, manipulação de carcaças de animais infectados, alguns insetos, e menos comum, pela ingestão de alimentos e água contaminados ou inalação da bactéria. Essa bactéria penetra na pele quando em contato com o ser humano.

Tipos de tularemia

A tularemia se classifica em quatro tipos:

Ulceroganglionar:

Este é o tipo mais comum, surgem úlceras nas mãos, inchando os dedos e os gânglios linfáticos que, em geral, estão do mesmo lado da infecção.

Oculoganglionar:

Provoca infecção no olho, provocando vermelhidão ou edema, além de tumefacção dos gânglios linfáticos (são encontrados em todo o corpo, responsáveis por reconhecer e combater os germes e infecções).

Ganglionar:

Os gânglios linfáticos incham, mas não aparecem úlceras.

Tifóide:

É o pior estágio da tularemia, caracterizado por febre alta, dor abdominal e cansaço extremo. Se chegar ao pulmão, o paciente desenvolve uma pneumonia.

Quais os sintomas?

O sintomas da tularemia são fáceis de identificar, porém, não tão frequentes. Aparecem de 3 a 5 dias (mais perceptível no 2º e 4º dia) após o paciente contrair a doença. Podem durar até 21 dias. Veja, a seguir, quais são os sintomas.

  • Calafrios.
  • Cansaço extremo.
  • Dores de cabeça, garganta, peito e nas articulações.
  • Dor de barriga e diarreia.
  • Delírio (nos casos extremos quando desenvolve uma pneumonia tularémica).
  • Inflamação nos olhos (conjuntivite), geralmente ocorre em apenas um deles.
  • Febre alta.
  • Feridas de cicatrização demorada (úlcera).
  • Mal-estar repentino.
  • Tosse.

Tularemia tem cura?

Se tratado, sim. Não existe vacina contra a tularemia, o paciente precisa iniciar o tratamento à risca assim que for diagnosticado, pois ela pode levar à morte. Após a recuperação, a maioria dos pacientes se tornam imunes à tularemia. Contudo, alguns têm retorno da doença ou reinfecção.

Como tratar?

O tratamento varia conforme o caso e sintomas, acompanhe:

  • Diagnóstico precoce: é possível tratar a tularemia com antibióticos que são administrados de 5 a 7 dias, como o Cloridrato de Doxiciclina.
  • Úlceras: são comuns, o médico receita pachos úmidos que devem ser trocados com frequência, eles ajudam a evitar que a infecção se propague.
  • Sintomas de conjuntivite: devem ser feitas compressas mornas sobre o olho afetado e fechado, o uso de óculos de sol diminui a irritabilidade.
  • Sintomas de dor de cabeça: o especialista indicará analgésicos como a Codeína.

Atenção! 

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas nesse site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Como prevenir? É transmissível?

Não é transmitida de pessoa para pessoa. Para se prevenir da doença, ter alguns cuidados é essencial:

  • Evitar o contato com áreas que propagam carrapatos.
  • Evitar contato direto com animais silvestres, fezes ou carcaças dos mesmos.
  • Não ingerir de água com risco de estar contaminada.
  • Quando se alimentar de carne de caça, certifique-se de que ela esteja bem cozida.
  • Caso precise remover ou esfoliar a pele de animais silvestres, use luvas e máscaras adequadamente.

Cerca de 6% das pessoas que não são tratadas da tularemia chegam ao óbito. Este tipo de morte ocorre nos casos graves, quando a doença desenvolve para pneumonia, infecção grave, pericardite (irritação em torno do coração), infecção óssea (osteomielite) ou meningite.

Opine sobre a tularemia, conhece alguém que já sofreu ou sofre dessa doença? Aproveite para tirar outras dúvidas!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 4,33 de 5)
Loading...

Deixe suas opiniões e comentários, nos preocupamos com ela:

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.