A dor na nuca pode ser causada por vários fatores. Geralmente, esse tipo de dor está relacionada com estresse e pressão alta (hipertensão). Nesses casos, o paciente não apresenta outros sintomas. Mas há outros possíveis causadores, como a meningite, as dores de cabeça, os aneurismas ou tumores.

Nem sempre ela é grave, pois também pode ser resultado de má postura ou do jeito que a pessoa deita para dormir.

O esforço prolongado da musculatura da região (causada por olhar muito tempo para uma direção apenas), o excesso de exercícios físicos e até mesmo o uso de colares muito pesados podem contribuir com essa dor.

Além disso, uma série de outras condições podem estar envolvidas. Como as infecções causadas por vírus e bactérias ou algumas doenças como artrite reumatoide e hérnia de disco.

Nesses casos, o tratamento específico para a doença ou infecção é fundamental para aliviar o problema.

Dor forte na nuca: o que pode ser?

Se a dor perdurar por mais de 1 semana ou espalhar-se para outras partes do corpo, como as costas ou a cabeça, é aconselhável buscar uma opinião médica.

O paciente deve perceber a intensidade e os períodos do dia em que sente mais dor. Isso ajudará o médico a fazer um diagnóstico mais preciso.

De modo geral, se estiver sentindo algum incômodo a região, deve-se procurar um médico com urgência nas seguintes condições:

  • Se a dor persistir por mais de 48 horas;
  • Se a dor a nuca for acompanhada de febre, palpitação cardíaca e outros sintomas (vômito, tonturas, por exemplo)

Isso porque ela pode ser relacionada a outras complicações. Mesmo quando é decorrente da má postura, essa sensibilidade ou irritação muscular local pode causar grande incômodo e limitação.

Pressão alta

Em alguns casos, a hipertensão (pressão alta) pode ser causada por dor na nuca.

Apesar de muita gente achar que a dor é decorrente da elevação da pressão, é exatamente ao contrário — ela é a responsável pela descompensação arterial.

Quando o corpo sente alguma dor ou estresse, o organismo tende a liberar hormônios (como adrenalina) para combatê-los e esses hormônios podem ajudar a aumentar a pressão.

A dor na nuca é passageira, ou seja, não deve durar mais de 24 horas. Mesmo assim, se essa situação for frequente, deve-se buscar auxílio médico.

Atitudes como descansar e evitar o consumo de alimentos que contêm muito sal ou gordura podem ajudar a evitar o aumento da pressão quando há alguma dor presente.

Aneurisma

O Aneurisma acontece quando há dilatação dos vasos sanguíneos no cérebro. Essa dilatação pode provocar um acidente cardiovascular (AVC ou derrame).

Em grande maioria das situações, o derrame acontece sem nenhum tipo de sinal ou sintoma.

Mas, em alguns casos, o AVC é antecedido de fortes dores na nuca que podem espalhar-se para outras partes, como costas, peito e cabeça.

Pessoas que tiveram derrame são mais propensas a terem dores na região, incluindo, a cabeça, além de poderem ter alguns movimentos corporais comprometidos.

Torcicolo

Os Torcicolos ou “pescoço torcido” são dores causadas pelo mal uso dos músculos do pescoço. Má postura, excesso de peso ou esforço e dormir em posições desconfortáveis são as principais causas.

A dor do torcicolo pode aparecer durante um movimento (virar o pescoço para um dos lados, por exemplo) ou exercício físico que utilize aqueles músculos (como natação).

Fazer compressas quentes/frias no lugar lesionado e tomar analgésicos para a dor podem ser uma das recomendações médicas.

Mesmo assim, somente a análise médica pode prever quais são os melhores medicamentos e se há a necessidade de outras recomendações (como repouso ou interrupção de alguma atividade física).

Meningite

A meningite é uma doença provocada pelas inflamações da membrana do cérebro e da medula espinhal. Em grande maioria dos casos, essa patologia é causada por bactérias ou vírus.

Durante a meningite, a nuca pode ficar dolorida ou rígida, dificultando os movimentos naturais do pescoço.

Além disso, a meningite se manifesta acompanhada de outros sintomas como dores de cabeça, febre, vômito e perda de apetite.

Essa doença, se não for tratada corretamente, pode causar sequelas graves ou até mesmo levar a óbito.

A meningite pode ser prevenida com vacinas e medicamentos. Em caso de suspeitas, procure um médico.

Leia mais: Meningite pode afetar o sistema imune mesmo após tratamento

Tumores

Apesar de ser uma causa menos comum, alguns tumores podem ocasionar dores na nuca, principalmente se estiverem próximos desse local.

Assim, as dores vêm acompanhadas de outros sinais como dificuldade de mexer os pescoços, incômodos ao engolir e presença de caroços.

Esses sinais são apenas indicativos e não devem substituir o diagnóstico de um médico(a). Em caso de suspeitas, consulte um profissional de medicina que poderá fazer análises e, se necessário, prescrever o tratamento adequado.

Existe diferença entre dor na nuca no lado direito e esquerdo?

Diferente de outras partes do corpo humano, a dor na nuca não apresenta diferenças entre o lado esquerdo ou direito.

Se ela for apenas de um lado, pode ter sido causada por torcicolos, excesso de esforço ou má postura.

De forma geral, quando está relacionada a doenças, os dois lados podem doer.

Em ambas as situações, esse incômodo deve ser analisado por um médico que poderá diagnosticar corretamente essa complicação.

Dor na nuca e outros sintomas

Quando acompanhada de outros sintomas, a dor na nuca pode ser um indicativo para buscar-se ajuda médica. Entre eles:

Inchaço

O inchaço na nuca é comum de acontecer depois de um torcicolo ou mau jeito. Esse incômodo tende a desaparecer dentro de alguns dias.

Se a dor e o inchaço permanecerem por mais de 72 horas (ou seja, 3 dias) sem nenhum sinal de melhora, é recomendado buscar-se um médico que poderá avaliar a situação e receitar o melhor tratamento.

O inchaço nessa região poderá dificultar os movimentos do pescoço (como erguer, abaixar ou virar para um dos lados).

Tontura

A dor na nuca juntamente com tontura podem indicar algumas doenças como enxaqueca ou hipertensão.

Crises de estresse e ansiedade também podem favorecer para o aparecimento da dor na nuca acrescida de tontura.

O uso excessivo de aparelhos tecnológicos (celulares, por exemplo) pode resultar em tontura e dor a região, já que, em grande parte dos casos, a postura e a visão acabam sendo comprometidas.

Essa dor pode ser amenizada com compressas no local. Já o mal-estar resultado da tontura, pode ser combatido ao se sentar ou deitar e descansar por alguns instantes.

Evitar fazer movimentos bruscos ao deitar e levantar também podem aliviar esses sintomas.

Enjoo

A dor na nuca e o enjoo são sintomas que se combinados podem indicar várias doenças como:

  • Meningite;
  • Labirintite;
  • Dengue;
  • Pressão alta.

Mas somente o diagnóstico médico poderá definir corretamente qual enfermidade provoca a dor a nuca e o enjoo.

Dor de cabeça

A dor na nuca acompanhada de dores na cabeça pode ser indicativo de patologias como AVCs e enxaquecas.

Patologias emocionais como depressão e ansiedade podem resultar nessas manifestações.

Em alguns casos, a dor na cabeça pode espalhar-se para a nuca e vice-versa. Se as dores forem intensas e duradouras, procure auxílio médico.

Leia mais: Entenda o que pode causar dores de cabeça na infância


A dor na nuca é comum e costuma ser passageira. Mas se persistir, pode ser um indicativo para complicações presentes (como a meningite) e futuras (derrames). Por isso, não deve ser ignorada.

O Minuto Saudável ainda traz várias informações sobre saúde e bem-estar. Confira nossas postagens!!

Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Editor Médico

Dr. Paulo Caproni

CRM/PR 27.679

Graduado em Medicina pela PUCPR. Residência Médica em Medicina Preventiva e Social pela USP. MBA em Gestão Hospitalar e de Sistemas de Saúde pela FGV.

Farmacêutica Responsável

Dra. Francielle Mathias

CRF/PR 24612

Farmacêutica generalista, com Mestrado em Ciências Farmacêuticas, ambos pela Unicentro. Doutorado em Farmacologia pela UFPR.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *