Transtorno de ansiedade: remédios, sintomas e como controlar

85

Revisado por: Dr. Emerson Rodrigues Barbosa (CRM/PR 25901) – Psiquiatra

O que é ansiedade?

A ansiedade é a expectativa de uma ameaça futura caracterizada pelo sentimento de desconforto, em conjunto com a preocupação excessiva e também do medo.

Ela pode ser leve ou grave e é bem difícil de controlar, pois atinge um alto grau de intensidade em poucos minutos. Além disso, pode durar muito tempo e, geralmente, está acompanhada de sintomas físicos.

Todas as pessoas, sejam elas crianças ou adultas, já se sentiram ansiosos em algum momento da vida. Isso é normal, entretanto, para algumas pessoas, esse sentimento é mais frequente e intenso, prejudicando suas atividades diárias.

A sensação da ansiedade pode impactar de uma forma tão negativa a vida de quem a possui, que a pessoa acaba deixando de fazer coisas simples do dia a dia, somente com o intuito de prevenir o desconforto que sente.

Índice – neste artigo você irá encontrar as seguintes informações:

  1. O que é ansiedade?
  2. Tipos
  3. Causas
  4. Grupos de risco
  5. Sintomas da ansiedade
  6. Diagnóstico
  7. Ansiedade tem cura?
  8. Tratamento
  9. Medicamentos para ansiedade
  10. Remédios naturais
  11. Como controlar a ansiedade?
  12. Aplicativos que podem te ajudar
  13. Prevenção

Tipos

Existem vários tipos de transtorno de ansiedade, alguns deles são:

Agorafobia

As pessoas que tem Agorafobia têm medo de certos lugares ou situações que possam fazer com que elas se sintam presas ou que não possam ser socorridas em casos de emergência, com sintomas de pânico bastante impactantes e constrangedores.

Esses sentimentos levam a ataques de pânico e, por isso, o paciente tende a evitar determinados lugares que se sente desconfortável.

Transtorno de ansiedade generalizada

As pessoas que sofrem de ansiedade generalizada estão constantemente preocupadas, até mesmo com atividades rotineiras ou que são consideradas “normais”, fazendo com que isso reflita até mesmo em sintomas físicos, como dor de cabeça, dores no estômago e perturbações no sono.

Síndrome de pânico

É caracterizada pela ocorrência de crises repentinas e repetidas de ansiedade, medo ou terror em questão de poucos minutos, acompanhadas de sintomas físicos, como falta de ar, dor no peito e batimentos cardíacos rápidos ou irregulares.

As pessoas que sofrem desse tipo de ansiedade podem evitar situações em que os ataques já tenham ocorrido a fim de se sentirem melhores.

Mutismo seletivo

O mutismo seletivo está mais presente nas crianças e pode ser caracterizado como a incapacidade de falar em lugares e situações específicas, mesmo quando se é capaz, como na escola, em casa e em outras situações corriqueiras. Esse tipo de crise acaba interferindo na vida pessoal e social.

Fobias específicas

Esse tipo de ansiedade é caracterizado por um medo severo de algo. Quando se manifesta, um forte desejo de evitá-lo surge. Alguns exemplos de fobias específicas são: medo de aranhas (aracnofobia), medo de lugares fechados (claustrofobia) ou medo de palhaços (coulrofobia).

Transtorno de ansiedade de separação

Cerca de 4% das crianças vivencia o transtorno de ansiedade de separação, que é marcada pela separação de seus pais ou responsáveis. Ainda que a maior prevalência seja na infância, durante a adolescência e a fase adulta também ocorrem casos, afetando aproximadamente 1,6% dos jovens e até 1,9% dos adultos.

Um exemplo nítido dessa separação é o primeiro dia na escolinha ou quando os pais voltam a trabalhar e passam longos períodos distante de seus filhos. Apesar do processo ser uma parte normal do desenvolvimento infantil, as crianças afetadas levam em torno de 18 meses para superá-lo.

Causas

Não se sabe ainda quais são as reais causas da ansiedade. Entretanto, pode ser compreendida entre as experiências vividas pela pessoa e que acabam por ser traumáticas, além de características hereditárias ou, até mesmo, um efeito colateral de algum medicamento que é tomado diariamente.

Todavia, para algumas pessoas, a ansiedade pode estar ligada a fatores de problemas de saúde e pode ser o primeiro sinal de uma doença física, como por exemplo:

  • Doenças cardíacas;
  • Diabetes;
  • Hipertireoidismo;
  • Abstinência a drogas (álcool e/ou outras drogas), ou até mesmo o abuso delas;
  • Doenças respiratórias;
  • Tumores raros que causam mudanças nos hormônios.

Grupos de risco

As pessoas que estão mais suscetíveis a sofrer de algum tipo de ansiedade são:

  • Pessoas com familiares que apresentam ansiedade;
  • Pessoas que sofreram algum tipo de abuso durante a vida, seja ele emocional ou físico;
  • Pessoas que passaram por choques intensos como assaltos, acidentes desastres naturais, etc;
  • Pessoas com doenças psicológicas como depressão, esquizofrenia, bipolaridade etc.;
  • Pessoas que sofrem de doenças cardiovasculares ou com o sistema respiratório frágil;
  • Pessoas que abusam de substâncias estimulantes, como medicamentos, energéticos, chás, cafeína etc.

Sintomas da ansiedade

Os sintomas podem variar muito de pessoa para pessoa, entretanto, quando se entra em estado de alerta, causado pela ansiedade, o corpo reage de maneira bem específica para a ansiedade.

Sintomas psicológicos

Alguns sintomas, embora não se manifestem na pele, são sentidos psicologicamente, como:

  • Medo irracional;
  • Sensação de nervosismo, agitação ou de que algo ruim irá acontecer;
  • Desejo de evitar coisas que provocam a ansiedade;
  • Obsessões sobre certas ideias.

Sintomas físicos

Embora grande parte dos sintomas da ansiedade sejam psicológicos, é possível apresentar alguns sintomas físicos mínimos, que podem passar despercebidos, são eles:

  • Roer unhas;
  • Aumento da frequência cardíaca ou dor no peito;
  • Respiração rápida ou hiperventilação;
  • Transpiração intensa e fria;
  • Espasmos musculares;
  • Fraqueza;
  • Dificuldade em se concentrar;
  • Insônia;
  • Problemas digestivos ou gastrointestinais (diarreia, constipação);

Diagnóstico

A ansiedade pode ser difícil de diagnosticar e, em alguns casos, pode até mesmo ser difícil de diferenciá-la de outros transtornos psicológicos, como a depressão.

Por isso, procure sempre um médico psiquiatra, ou um terapeuta, se sentir que a ansiedade está atrapalhando sua rotina diária e causando-lhe sofrimento. O especialista irá procurar, antes de tudo, entender a origem das crises.

Alguns critérios do diagnóstico são:

  • Preocupação excessiva durante a maioria dos dias, durante um período de, no mínimo, seis meses em relação a alguma atividade/evento;
  • Preocupação difícil de controlar e bastante abrangente;
  • Apresentar, pelo menos, três dos sintomas já relatados;
  • Sintomas que causam sofrimento ou comprometimento em áreas importantes (social, profissional).

Ansiedade tem cura?

A ansiedade não tem cura, porém com tratamento e medicação adequados, é possível obter um controle dos sintomas e conviver bem com a condição.

Tratamento

O tratamento para a ansiedade pode ser feito de duas maneiras:

  1. Terapia com um profissional especializado.
  2. Uso de medicamentos, que podem ser divididos em quatro categorias: naturais, benzodiazepínicos, antidepressivos e antipsicóticos.

Pode ser também que o profissional que for lhe atender resolva te medicar e, ainda,  continuar com a psicoterapia, para a obtenção de melhores resultados.

Tipos de terapia

A terapia é um recurso importante na melhoria do paciente com ansiedade. O tipo deve sempre ser indicado pelo profissional de saúde mental, que leva em consideração os aspectos de cada paciente.

Nesse sentido, vale ressaltar que cada terapia trabalha com recursos distintos, havendo também maior efetividade (evidência de melhoria) em determinados tipos.

Psicanálise

Esta abordagem estimula que o paciente se expresse sem censura e faça associações livres entre pensamentos, fantasias, emoções e sonhos. O analista faz o papel de um ouvinte atento e, de tempos em tempos, interrompe o paciente para que ele reflita sobre os significados que podem estar ocultos em suas falas, como uma maneira de desvendar o inconsciente.

Junguiana

Enquanto a psicanálise é mais retrospectiva, a junguiana procura trabalhar de maneira mais prospectiva, vislumbrando o futuro. Nesse tipo de terapia, o paciente buscará superar seus conflitos e, para acessar seu inconsciente, o terapeuta utiliza os sonhos do paciente. Ele também usa o chamado “inconsciente coletivo”, que são imagens, pensamentos e experiências comuns a todos, que interferem na saúde emocional.

Lacaniana

O método utilizado é a tática livre de associação, para fazer com que o paciente reflita sobre seus problemas, entretanto, existem maiores interrupções do terapeuta. O analista pode quebrar a continuidade da sessão no momento que julgar importante, ainda que seja de forma brusca, e pedir para o paciente pensar sobre o que falou.

Cognitivo Construtivista

Neste método, além de analisar o que o paciente pensa e faz, a terapia ainda avalia o papel do sistema nervoso central em problemas que são, aparentemente, apenas psicológicos.

Terapia Reichiniana

Neste método, os terapeutas trabalham com a ideia de que os sentimentos reprimidos, como medo, angústia, raiva ou outros, são refletidos no corpo em forma de problemas físicos.

Analítico Comportamental

Este método se baseia na percepção de que os estímulos do ambiente podem modelar nosso comportamento. Por isso, o terapeuta propõe estratégias comportamentais que podem gerar mudanças na vida do paciente.

Cognitivo comportamental

Neste método, acredita-se que a maneira como as pessoas interpretam suas experiências determina como elas se sentem e se comportam. Utiliza estratégias para corrigir distorções de pensamentos, como ter uma visão muito negativa de si mesmo.

A abordagem é a que, atualmente, apresenta mais evidências científicas para o tratamento da ansiedade.

Gestalt-terapia

Os pacientes são analisados em relação ao meio em que vivem, amigos, família, trabalho e suas atitudes nesse meio. O terapeuta ouve o cliente, mas presta atenção em gestos, posturas, tom de voz e expressões faciais.

Psicodrama

Este método é muito utilizado em grupos de pessoas e é realizado a partir de um tema a ser trabalhado em que os participantes encenam seus problemas. Logo após, o grupo discute e avalia como cada um se sentiu. Acredita-se que externando as emoções, seja mais fácil de enxergá-las.

Terapia em grupo

A dinâmica em grupo pode seguir algumas abordagens, como a do psicodrama ou a da Terapia cognitivo comportamental (TCC), por isso, não há um método único de se trabalhar.

É utilizada para tratar um grupo de pessoas com um problema em comum, por exemplo, a ansiedade social. Apesar de ter um melhor custo benefício, é necessário estar motivado para uma progressão.

EMDR

EMDR, em inglês, significa Eye Movement Desensitization and Reprocessing (Dessensibilização e Reprocessamento através de movimentos oculares em português).

A EMDR tem como objetivo trabalhar memórias e registros traumáticos, como forma de aliviar os sentimentos associados, melhorando a vida e o bem-estar do paciente.

A abordagem apresenta ótimos resultados no tratamento de transtornos pós-traumáticos e, mais recentemente, tem apresentado significativos avanços para pacientes com ansiedade, fobias, dependência químicas e depressão, por exemplo.

Em síntese, o paciente inicia a sessão focando em um evento ou lembrança que lhe aflija.

Junto com a aplicação de estímulos e simulação dos movimento oculares e estímulos bilaterais específicos (dos hemisferios cerebrais), a EMDR auxilia o cérebro a processar essas memórias ou eventos, através do Processamento Adaptativo de Informação. Ou seja, o paciente situa  os acontecimentos e assimila sentimentos mais positivos a eles

A ideia dessa simulação é a de que o cérebro consegue reconstruir os caminhos das memórias ruins e eventos traumáticos que são processados e superados.

Terapias comportamentais

Em geral, as terapias comportamentais trabalham a partir das respostas ou comportamentos do paciente perante estímulos do meio e situações que vivenciam. A abordagem considera que os comportamentos são ações ou respostas aprendidas (ou condicionadas), fazendo com que elas possam ser reorganizadas, reformuladas e adequadas de modo a causar menos sofrimento ao paciente. Entre as técnicas da abordagem há:

Análise funcional do comportamento

O profissional busca a sucessão de ocorrências, em que os estímulos e o comportamento desencadeiam nas consequências.

Dessensibilização sistemática

O paciente é gradualmente exposto aos meios os atos que lhe afligem, seguidos de técnicas de relaxamento e processamento emocional. Assim como uma adaptação progressiva, os sentimentos associados, por exemplo, às aranhas (aracnofobia) vão sendo minimizados.

Terapias contextuais

Chamada também de terceira geração da Terapia Comportamental, as terapias contextuais dão atenção ao contexto em que a pessoa está inserida e à função do comportamento do paciente.

Entre as abordagens, destaca-se:

Terapia de aceitação e compromisso(ACT)

Utiliza recursos que trabalham com a crítica e análise funcional das ações e respostas do paciente. Os conceitos e sentimentos positivos são estimulados, privilegiando a associação dele ao invés dos negativos. Ou seja, ocorre uma substituição de comportamentos e sentimentos ruins pelos bons.

Terapia baseada em mindfulness

A estratégia terapêutica consiste em 3 premissas: aceitação plena do momento atual, atenção absoluta e ação não-julgadora. É basicamente um modo de focar as atenções, de maneira consciente e plena, nas ações e vivências presentes.

O recurso pode fazer fazer de outras terapias contextuais, pois sua base é trabalhar os fatos da vida de forma menos danosa ao emocional do paciente.

Medicamentos para ansiedade

Os medicamentos comumente utilizados para o tratamento de ansiedade são:

Atenção!

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas nesse site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Remédios naturais

Existem, ainda, alguns recursos naturais que podem auxiliar no controle da ansiedade ou promovendo bem-estar ao paciente. Porém, é sempre importante reforçar que eles devem ser usados de forma complementar, nunca substituindo o tratamento ou acompanhamento médico. Como por exemplo:

  • Suco de maracujá: possui propriedades calmantes e ansiolíticas;
  • Chá de camomila: possui ação calmante;
  • Alface: ajuda a relaxar os músculos e o sistema nervoso;
  • Passiflora, Kava-Kava, Valeriana, Lúpulo: são capazes de agir no sistema nervoso como calmantes naturais e sedativos leves.

Tomar um banho quente e receber uma massagem relaxante também pode ajudar com ação calmante na hora das crises!

Como controlar a Ansiedade?

Além do método de tratamento convencional, é possível realizar pequenas tarefas diárias que podem ajudar a conviver de uma forma mais fácil com a ansiedade:

Aprenda sobre seu problema

Procure pesquisar e aprender o máximo que puder sobre sua condição, além de saber e quais são os tratamentos disponíveis para que você possa tomar decisões de qual caminho seguir.

Siga as orientações do seu terapeuta

Siga sempre os cuidados e orientações do seu psicólogo ou psiquiatra e tome a medicação regularmente. Isso ajudará a manter a ansiedade controlada.

Conheça a si mesmo

Descubra o que desencadeia sua ansiedade e pratique atividades de enfrentamento para que você possa lidar melhor com as crises quando elas acontecerem.

Anote seu sentimentos

Mantenha um diário com seus sentimentos e experiências. Isso pode ajudar você a se lembrar do que aconteceu durante a semana para que, assim, converse melhor com seu analista sobre o que pode desencadear as crises de ansiedade.

Seja social

Grande parte das pessoas com problemas psicológicos tem como tendência se isolar do convívio social. Faça ao contrário: saia com amigos, familiares, obtenha apoio das pessoas que você gosta. Fazendo isso, pode ser mais fácil lidar com os problemas.

Cuide do seu tempo

Gerir seu tempo de forma inteligente pode fazer com que você passe menos tempo ocioso, diminuindo as preocupações excessivas e, consequentemente, as crises de ansiedade.

Agite as coisas

Não deixe a ansiedade assumir o controle da sua vida. Se você se sentir oprimido, quebre a sua rotina fazendo uma caminhada ou conversando com alguém próximo, pois isso vai dirigir a sua mente para outro lugar e manter as preocupações distantes.

Pratique atividade física

A criação de uma rotina de exercícios para ser seguida, pelo menos três vezes na semana, pode ajudar a diminuir a ansiedade e o estresse do dia a dia.

Evite o uso de álcool, cigarro e outras drogas

Esses produtos acabam aumentando a sensação de ansiedade, então opte por não consumi-los.

Consuma menos cafeína

A cafeína é responsável por deixar as pessoas em estado de alerta, ligadas, e isso pode acabar piorando os sintomas da ansiedade.

Durma o suficiente

A falta de uma noite bem dormida pode aumentar os sentimentos de inquietação e ansiedade, então procure dormir pelo menos 8 horas diárias.

Tenha uma alimentação saudável

Coma frutas e verduras regularmente, mantenha-se hidratado e procure comer proteínas magras – presentes no frango e no peixe.

Procure técnicas de relaxamento e gestão de estresse

Procure aulas de yoga, meditação, tenha um mantra diário consigo mesmo. Pequenas coisas podem promover o relaxamento e reduzir o sentimento de ansiedade.

Aplicativos que podem te ajudar

Os smartphones estão cada vez mais presentes na vida das pessoas. Muitas atividades que eram necessárias um deslocamento, hoje podem facilmente serem realizadas por aplicativos baixados no celular.

Sabendo disso, por que não utilizá-los para ajudar no controle da ansiedade? A seguir, trazemos 4 aplicativos que podem te ajudar!

Pacífica

Este aplicativo te ajuda a entender o que te deixa mais ansioso e o que ajuda a melhorar. Também é possível criar metas diárias, escrever um diário de pensamentos e experimentar técnicas de relaxamento para a melhora da sua saúde no geral.

É gratuito e está disponível para iOS, Android e Web.

MindShift

Este aplicativo tem como ideia central o modo como se vê a ansiedade. Ele não ajuda a evitá-la, mas sim a lidar com as crises e mantê-las sob controle através de exercícios, até para a respiração, como uma forma de tranquilizar-se.

Está disponível para iOS e Android e é gratuito.

HeadSpace

O aplicativo se propõe a tornar a prática da meditação mais acessível, com 10 curtas meditações guiadas e uma página onde é possível você medir seu progresso. Além disso, oferece lembretes para ajudar você a se manter no caminho certo e calmo.

Está disponível para iOS e Android e não tem custo algum.

WorryWatch

Esse aplicativo permite que você anote suas preocupações do momento e revise-as mais tarde, para que seja possível analisar se o resultado foi tão ruim comparado a preocupação que gerou.

Da próxima vez que você sentir uma crise de ansiedade se aproximando, o aplicativo irá gerar um relatório, como um lembrete de que o resultado real raramente foi tão ruim quanto a preocupação.

Está disponível para Android e iOS e tem o custo de R$ 1,99.

Prevenção

Embora a ansiedade não tenha cura, é possível prevenir seu aparecimento. Procure fazer exercícios físicos diariamente, não consumir alimentos e bebidas com cafeína em excesso e separar um período do dia para relaxar e respirar profundamente. Além disso, evite se preocupar excessivamente e antes da hora.


Muitas vezes não damos o devido valor para a nossa saúde mental e, com isso, desenvolvemos problemas graves. Se você conhece algum amigo ou familiar que sofre de ansiedade também, compartilhe esse artigo com ele!

Publicado originalmente em: 29/06/2017 | Última atualização: 21/11/2018

Fontes consultadas

  • Dr. Emerson Rodrigues Barbosa (CRM/PR 25901), graduado em Medicina pela Universidade Federal do Paraná. Especialista em Sexualidade Humana e em Estimulação Magnética Transcraniana, ambas pela USP. Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental pelo Instituto Paranaense de Terapia Cognitiva (IPTC). Diretor clínico do Instituto de Psiquiatria do Paraná (IPP)
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (34 votos, média: 4,44 de 5)
Loading...

85 Comentários

Atenção: os comentários abaixo são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. Olá, meu nome: é Fátima, está com três anos que fui sequestrada! Não conseguia falar sobre esse assunto, depois de fazer tratamento com psiquiatra, terapia com Psicólogo me sinto bem melhor! Mais o que me incomodava eu tinha muitas crises ! Eu só queria ficar em casa comedo de ter uma crise, mais é muito difícil até hoje tenho muito medo, sou muito assustada com tudo que está ao meu lado quando saio de casa ! Mais estou lutando! Vou venser.

  2. Ola gente tendo ansiedade sinto medo de sair sozinha e quando meu coração acelera minha cabeça fica falando que vou ter um ataque cardiaco fico sem ar tonta e minha cabeça não volta ao normal vou ao hospital faço eletro e só costa mesmo os batimentos acelerados e isso faz mau pra gente ne é horrivel a única coisa que me motiva a controlar isso é meus filhos marido e em primeiro lugar DEUS confie nele ore e pessoa ajuda isso é o melhor remédio deus e o melhor piscicologo

  3. Gente também tenho ansiedade e síndrome do pânico. Tomei remédio uns anos mas vi que remédio não cura isso quem cura e Deus aí fui buscar na palavra de Deus graça a Deus tou bem melhor de tudo isso

  4. Acabo de ter uma crise, sentimento de fracasso total!!! acabo me sentindo uma pessoa chata e negativa as vezes não suporto ouvir qualquer tipo de comentário ,de qualquer assunto na TPM fica mil vezes pior, tenho vontade de me isolar e sentir a brisa bater no meu rosto até que essa angustia passe,mas quase nunca podemos sair correndo, com o peso da responsabilidade, mas ler sobre o assunto faz bem…

  5. Oi me chamo jarda e a mais ou menos um ano e meio atrás comecei a sentir algo estranho, um aperto no peito ,sensação de medo de desespero então procurei ajuda o psiquiatria me passou medicamento para tratamento, então comecei a Tomar e depois de um periodo de tempo passou só que desde anteontem que estou sentindo novamente..é muito ruim esse sentimento 😢😢

    • Oi Jarda! Que bom que achas ruim o sentimento, isso já é bom sinal e salto para a evitares… Pensa positivo, tenta se distrair e esquecer os sentimentos de medo.. Conste um medico, faça exames… Para certificar que esta tudo ok!
      Faz uns passeios ao ar livre e beba água 😊

  6. Sou uma ferrenha defensora da prática da terapia! Me ajuda demais a controlar a ansiedade, porque consigo me conhecer melhor e aprender a lidar com as minhas emoções. Recomendo que todos façam.
    E deixo uma dica de leitura: livro Ansiedade – como lidar com o mal do século, do autor Augusto Cury.

  7. Também tenho ansiedade. Sinto alguns sintomas como tonturas (que mais me deixam stressada), rosto quente, minha pressão arterial sempre boa e as vezes aumenta os batimentos cardíacos. O que acho pior de tudo é a sensação de desmaio, sobe um calorão até minha cabeça e parece que meu corpo balança, alguém já sentiu isso?? Locais quentes me deixam apavorada eu ja entro querendo sair. Alimentação fora de casa é um tormento pois começo a me sentir sufocada e tenho que ir embora logo. Tomo rivotril 0,25 mas tem épocas que demora para passar os sintomas. A primeira vez que tive foi em 2010 fiz tratamento de 6 meses e fazia anos que não tinha. Agora este ano voltou. Talvez pelo acumulo de preocupações, pessoas responsáveis são muito ansiosas e também pela morte de minha mãe em 2016 a gente tenta não se deprimir, mas é impossivel não sentir uma perda dessas. Essas coisas atrapalham meu trabalho. As vezes fico fora da sala por mto tempo para poder me sentir melhor mas ai acabo voltando a me preocupar e agora por achar que poderão me mandar embora por conta dessas saidas constantes. Sou casada, porem tenho até dó do meu marido pois muitas coisas não posso acompanhá-lo como um show, um local fechado e etc.

    Queria uma dica de quem passa por isso em que fazer para melhorar estes sintomas. Se tem algum chá mais essencial para melhorar isso. Que atividade fisica pode melhorar. Pois as vezes eu tenho medo de passar mal do remedio que tenho que tomar para melhorar. É mto doido isso.

    • Segundo meu médico a dosagem de 0,25 do rivotril sublingual para momentos de crise é muito baixa e me mandou tomar logo 2 nos momentos de crise e carregar comigo uma cartela no bolso

    • Sra. Também vem sofrendo do mesmo mal da ansiedade ao ponto de perder o controle , primeiro procure um psiquiatra e depois faça uma terapia com psicologo, tem um remédio natural chamado Remileve que é para acalmar muito bom que fiz uso por alguns dias ajudou, mas procure mudar os hábitos e café, alcool, exercício ajuda é uma luta irmã até a cura total. Deus te abençõe não desista lute contra esses pensamentos e ansiedades. Mas procure ajuda.

  8. Tenho forte crise de ansiedade, sinto uma pressão na nuca, ardencia na boca do estomago, fico arrotando e com muita ansia ao ponto de ir vomitar mais nao sai nada. Fico desesperada e com muita vontade de chorar e rancar os cabelos, minha respiração fica alterada e sinto tontura, fora o aperto no peito que parece que vou enfartar.

    Fico muito triste pois na maioria das vezes tudo isso acontece no trabalho e eu nao tenho a quem pedir ajuda e nao posso sair para ir ao médico quando nao estou mais suportando, me tranco no banheiro e fico lá chorando até conseguir sair de lá.

    Sinto que nada mais faz sentido para mim, desanimo com tudo. Depois que passa e quando passa (porque as vezes dura mais que um dia inteiro) eu fico pensando o porque de tudo aquilo.

    • Há cinco anos estava de resguardo da minha segunda filha quando me deparei com meu esposo q teve uma pancada no joelho quando criança e logo nesse período saiu um tumor e quando soube fiquei desesperada ao saber q ele iria começar um tratamento no hospital do câncer , naquele momento o mundo acabou pra mim não sabia o q fazer se chorava escondida pra família não vê logo spot comecei a ouvir vozes .andando matar minha filha , q horrível pedi força pra Deus que isso jamais poderia acontecer , depois fiquei sabendo q iria amputar a perna , a pior notícia da minha vida e com os dias descobrir q estava com câncer aí veio o tratamento horrível depois tudo passou mas eu comecei a sentir coisas piores meu corpo ficou todo dormente fiquei louca comecei a me tratar fiquei um pouco melhor e fui deixando a vida me levar nao foi fácil mesmo comecei a acompanhar ele nos tratAmentos e graça a Deus ele está bem e eu depois de cinco anos vem tudo pior meus nervos a flor da pele com todos os pânico e medo , ansiedade muito forte tomo clonazepam a cinco anos preciso de um tratamento urgente não sei o q fazer só Deus na minha pra mim curar e da continuidade e cuidar das minhas filhas q amo muito.

  9. Gostei d mais do artigo leio muito sobre isso pq faz oito anos q estou assim então tento entender pq piorou com o tempo..
    Bom tomo cinco medicamentos controlados e progredi para convulsões oque me deixou muito abalada, e ler estes depoimentos me deixa mais preocupada pq a pressao arterial dos depoimentos não aumento e a minha sobe nas crises com isso progredi para convulsões que nao lembro d nada…
    Todos os dias tento sair dessae irei conseguir nao importa quanto tempo demore..

  10. Gente, é preciso aprender a respirar. Trabalho com coerência cardíaca, é ótimo, acalma, libera ocitocina. Meditar, fazer yoga e magnetismo são excelentes.

    • Verdade! Tenho transtorno de ansiedade também,mais meu psiquitra diz que isso é quando ficamos angustiados ,então eu creio que a ansiedade tem cura sim só que leva um tempo e com muito amor da família e apoio tudo isso passa.Eu conheço uma pessoas que teve síndrome do pânico e hoje trabalha viajando e não tem mais nada .

  11. Eu também sofro desse transtorno horrível tem hora que parece que eu vou morrer já cheguei ir pro hospital com as minhas mão torta sem condições de fala parece que minha língua tá enorme dormentes uma tremedeira no corpo que não mim controlo me ajude por favor

  12. Todos esses sintomas e o que sinto sempre fui anciosa mas esta pior tenho problemas em familia com uma pessoa e mi tras muito aborrecimento nao sei o que fazer

  13. Eu me sinto mal a muito tempo, tenho 22 anos e recentemente decidi que preciso de ajuda. Fico muito nervosa com facilidades, coisas que após meia hr eu paro e penso que não precisava daquilo td, vivo preocupada c/ mil coisas, tenho medo de ficar sozinha e ser deixada pela minha companheira, perco a paciencia c/ os meus filhos frequentemente. Não suporto mais essa situação, ninguem entende ou se quer me da uma força, acham que só sou uma descontrolada, e até onde eu li me encaixo perfeitamente nos sintomas… Por onde eu começo ??? me ajudem….

  14. Sofro com ansiedade generalizada e depressão e antidepressivos não funcionaram. Tomo alprazolam há três anos e da uma ajudinha mas quero largar essa praga. Pratico exercício mas ainda está difícil. Tomo vitaminas, treonato de magnésio, mudei alimentação, tomo omega3. O que mais posso fazer? Se alguém puder me ajudar dá uns toques ou compartilhar informações. É Deus no comando

    • Olá! Você já tentou terapia com FLORAIS, é super natural e ajuda bastante. Tenho um filho com autismo leve e ele tem muita ansiedade que pode tender a depressão, então estou sempre muito atente. Os FLORAIS são ótimos, procure um bom profissional. Boa sorte, Deus é contigo!

    • Oi Wagner, eu tb tenho ataques fortes de ansiedade, a ponto de ficar louca e uma coisa que percebo que ajuda é tomar um banho quente por bastante tempo pq a água caindo no seu corpo distrai seus sentidos e o fato de ser quente faz vc se sentir abraçado, protegido. Um livro que me ajudou muito também foi um livro espírita chamado “As dores da alma”, nele, de forma bem objetiva (3 páginas no máximo para cada tópico) explica todos os sentimentos que temos e as razões, angústia, medo, pânico, ansiedade etc Entender pq passamos por isso nos torna mais fortes pq tudo que passamos nesse momento é para aprendermos a sermos mais fortes. Tente ler o livro qdo estiver bem pois quando a crise vier vc vai se sentir mais forte. Não tome café jamais, só piora e deixa mais frequente os ataques de ansiedade, é sério, percebi que comecei a ter isso depois que comecei a tomar café todos os dias, é só vc observar como vc fica, aumentam os tremores e isso te traz o sentimento de ansiedade, efeito gatilho. Espero ter ajudado, ainda tenho crises, esses 3 últimos dias estou tentando me controlar mas a sensação eh de vontade de vomitar o tempo todo e insônia mas sei que uma hora vai passar e vamos ficar mais fortes.

    • Sugiro ir ao AMA – Amigos Anônimos, serás atendido por pessoas com muita boa vontade, que sabem ouvir e dar apoio psicológico. É grátis. Me ajudaram mais de 4 anos, só não estou mais indo lá por ter dificuldade para caminhar. Fone do AMA em P. Alegre: 32112888. Todos os dias, 13 a 22 horas. Atendem na Felipe Camarão, perto do HPS ou por telefone. Edgar de Andrade Xavier

  15. Eu tomava ocadil 1mm, agora parou de fabricar, eu tomei Aprazolam 0,25mg e me dês mal agora tô passando por um momento muito difícil. Sinto muitos sintomas, dor abdominal, dor no estômago, pressão desregulada alta e baixa, dói o peito, falta de ar, cansaço, fadiga, tá horrível. Não tô sabendo o que fazer isto tá me atrapalhando, eu vou trabalhar, tenho medo de passar mal, alguém me fala se isto é normal de acontecer, é perigoso ou se não tiver risco de acontecer algo comigo eu vou esquecer estes problemas e não vou dar mais importância pra isto, mas não é vou seguir minha vida.

    • Eu tenho a mesma coisa, medo de passar mal, tb estou tomando 0,25 alprazolam, me falaram que no começo do tratamento nos sentimos pior ,para depois melhorar, vamos ver, espero que melhore

    • Amiga estou na mesma situação que vç, mas com ajuda de Deus através de orações estou conseguindo me controlar. Aprendendo tb a controlar a respiração, mas é muito horrível isso. Não desejo pra ninguém, mas vamos vencer em nome de Jesus 🙌🙌

    • GIL
      Isso e normal o que vc tem que ter em mente e que vc nao vai morrer sao sensações, RELAXE SEMPRE QUE TIVER UMA CRISE QUE ELA PASSA…

  16. Ja fiz de tudo,porem nada resolveu.Depressão ansiosa que é meu diagnostico é insuportavel e gera muito sofrimento.Frequento meu psiquiatra que me medica com varios psicofarmacos e sou resistente a eles,não sei ate quando vou aguentar.Minha familia me da todo o apoio não tenho o que reclamar ,fico frustado por decepciona-los.

    • Sergio vc vai conseguir sair dessa pois quando eu achava que não tinha mais solução na minha vida pois sentia tudo descrito acima.,mas Deus mudou minha história quando um dia eu no meu quarto dobrei meus joelhos e pedi a Deus que tirasse isso de mim pq eu não aguentava mais é que se fosse uma provação Dele que Ele me desse forças pra continuar e um dia do nada eu acordei tao feliz que eu dava bom dia até pras plantas e a partir desse dia não senti mais nada para a honra e glória de Jesus pois Ele é maior do que tudo isso pois quem quer nos ver tristes é o diabo e ele que é um fracassado, nos somos vencedores desde o nascimento…são essas minhas palavras pra vc hoje.fica com Deus e ora pq quando a gente ora nos vemos o agir de Deus!

  17. Consigo controlar bem, mas chega uma hora q não consigo e saio para tomar uma cerveja para relaxar e ai ferro tudo, normalmente são dois dias de depressão, alta culpa, triste essa coisa. Ansiedade sempre ferrou minha vida e ainda não superei ela completamente. Gostaria muito de fazer terapia, mas é muito caro e o SUS ta lotado de gente p serem atendidas. É… sem amigos, não me acho digno de um relacionamento com uma garota, mesmo sendo um cara legal, me sinto culpado por ser fraco e com isso me escondo. Fazer oq, talvez seja esse o meu destino.

    • olá! não pode pensar dessa forma, eu também sofro com isso, tenho um relacionamento muito difícil e complicado, tenho 33 anos e me sinto as vezes uma fracassada, já fiz coisas que até Deus duvida…
      Porem, andei estudando um pouco sobre o assunto, e entendi que é pior nos colocamos como vitimas, isso se chama autopiedade e é um sentimo horrível.
      devemos sim entender nossa doença, e ver que tudo está na nossa mente. O fato de você não ter amigos e nem namorada não diz que vc é ou não digno, e o seu destino esta nas suas mãos. Saia um pouco da sua rotina, não se julgue como coitadinho, isso não ajuda. Conhecer pessoas é muito bom, viajar, sair pra dançar ou fazer o que gosta vai te ajudar. Lembre-se você, pode tudo! você não é fraco.

    • eu sei que é dificil …passo por isso tambem ,mas com todo sofrimento que passo não deixo de ter fe e esperaça…minha ansiedade nao e´das piores ..ja tive crise mas depopius de ir ao medico e entender o que estava acontecendo melhorei …lute e tenha fe que voce vai melhorar …

    • VC não é fraco,enfrenta uma condição dificílima que é esse transtorno.Até esse pensamento ruim faz pate do transtorno.Esquece isso, pense o contrario disso.Eu tento fazer colocar um pensamente positivo ,logo após o negativo para neutralizá-lo.O transtorno de ansiedade provoca a baixa estima.DIGA O FRACO; EU SOU FORTE PORQUE A FORÇA SE APERFEIÇOA NA FRAQUEZA.

  18. Sofro de ansiedade e não é nada fácil, tenho crises fortíssimas tem dia que parece que vou morrer começa uma ardência na boca do meu estômago fico arrotando várias vezes e sessão de desmaio meço minha pressão e meus batimentos cardíacos e estão tudo normal faço um chá de laranja e foi me acalmando aos poucos.

    • Eu sinto o mesmo.Qdo começo a arrotar ja levanto,dou uma caminhada,tomo cha de casca e cebola com folha de louro que melhora o desconforto,parei de ver jornal que melhorou bastante e tenho meus joguinhos no cel.Acreditem melhora!

  19. Eu sinto palpitação, coração falhando. Fui no cardiologista, fiz exame que não deu nada, ele me falou que é ansiedade, hoje tomo remédio pra controlar. Sou muito nervosa, to tentando aos poucos voltar a ser como antes

  20. Meu este post é muito bom…
    sou uma pesssoa muito louca..
    mas acredita que só de le o texto ja fiquei melhor..
    Obrigada!

  21. Muio bom… eu também sofro com ansiedade, as vezes acordo com tremor e com sensação que vou morrer, o importante é se acalmar, respirar fundo e desviar seu pensamento conversando com alguém, nunca durma sozinho.
    Quando acordo, as vezes a noite com isso, de dia nunca me aconteceu, eu chamo minha esposa e passamos a conversar e ela faz um chá e é aí que eu vou me acalmando, más é muito ruim.

  22. Eu tenho ansiedade, isso é ruim. As vezes consigo contornar, as vezes não, mas uma coisa é certar se fechar para o mundo é pior. Quando saio, converso e os sintomas passam, porque ansiedade são coisas da nossa mente.

  23. Parabéns pela matéria! Muito esclarecedora, sofro de ansiedade e é muito ruim! Quando tenho as crises tenho à sensação que vou morrer, tenho taquicardia, falta de ar, minha pressão fica alta!
    Na quarta feira tive uma crise muito forte e fui pára no posto de saúde,cheguei lá com muita tremedeira e achando que ia ter um infarto! Fiz um eletrocardiograma aonde foi contrastado que estava tudo normal! Tenho hipertireoidismo e à médica pediu para mim medir meu TSH!

  24. Ótimo texto, esclarece e orienta muita coisa as pessoas que tem o problema e nem sabe como agir nem o que fazer, muita das vezes se isola por falta de alguém que as entenda da forma correta e possa ajudar.

  25. Eu amei, pois to passando um processo com a minha filha de transtorno de ansiedade. É uma doença muito triste, ela sente muita agonia, chora, fica o dia todo deitada, não tem ânimo pra nada. Ela já está em tratamento, mais nao melhorou ainda. Tenho orado muito, sei q Deus é fiel.

    • Olá Jussara, minha filha também tem ansiedade grave. Ela tomou vários remédios, porém nenhum tinha resposta. Hoje ela mudou a medicação e o resultado foi incrível, ela está mais focada, tranquila, animada em estudar, está fazendo planos, fale com o médico dela sobre o remédio Zetron. Lembrando que cada pessoa reage de forma diferente com a medicação.

  26. Muito bom esse assunto, a ansiedade já mim atrapalhou muito mais hoje controlo bem. mais esse site esta ótimo o conteúdo, parabéns para quem escreveu esse artigo.

  27. Eu gosto muito do aplicativo de meditação “Insight Timer”. É gratuito e tem muitas opções de meditações guiadas em português. Pra quem está começando a meditar, acho uma boa!

Deixe o seu comentário, nos preocupamos com sua opinião:

Por gentileza, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.