Redação Minuto Saudável
29/06/2017 16:01

Dermatite Atópica: o que é, como tratar, pomadas, tem cura?

O que é dermatite atópica?

A dermatite atópica, também conhecida como eczema atópica, é uma doença crônica que causa inflamação na pele, resultando em lesões avermelhadas que apresentam crostas, coçam, descamam e às vezes ficam úmidas.

Geralmente, afeta indivíduos com história pessoal ou familiar de asma, rinite alérgica ou dermatite atópica, doenças conhecidas como “tríade atópica”. A partir de pesquisas recentes, descobriu-se que esse tipo de dermatite também pode surgir devido a defeitos genéticos em alguma proteína da pele, facilitando o aparecimento de inflamações. Apesar de poder ter causas genéticas, a dermatite atópica não é transmissível.

É mais comum na infância e pode desaparecer com a idade, assim como piorar. Sua incidência vem aumentando gradativamente, principalmente em regiões urbanas, chegando a acometer até 20% da população.

Nos bebês, as lesões se apresentam na face e nas superfícies externas dos braços e pernas, já em crianças mais velhas e adultos essas lesões aparecem principalmente nas dobras do corpo, como as dos joelhos, braços e pescoço. Em casos mais graves, as lesões podem acometer grande parte da superfície do corpo.

Índice — neste artigo você irá encontrar as seguintes informações:

  1. O que é dermatite atópica?
  2. Causas
  3. Grupos de risco
  4. Sintomas
  5. Diagnóstico
  6. Tratamento e cura
  7. Tratamento caseiro
  8. Sinais de piora e melhora
  9. Convivendo
  10. Complicações
  11. Como prevenir a dermatite atópica?

Causas da dermatite atópica

A causa dessa doença ainda é desconhecida.

Inicialmente imaginava-se que a condição era uma espécie de alergia da pele relacionada a outra atopias, como rinite alérgica, asma e alergia alimentar. Isso porque essa doença deixa a pele mais suscetível aos estresses causados por substâncias irritantes. Entretanto, estudos recentes comprovam que ela pode surgir por um defeito genético em uma proteína da pele, além de existir um fator hereditário, ou seja, uma criança que tem pais com alguma condição da tríade atópica tem aproximadamente 25% de chance de também manifestar alguma dessas condições. Já uma criança com ambos os pais com doenças atópicas apresenta 50% de chance de apresentar a doença.

Além do fator hereditário, acredita-se que a condição esteja relacionada a outros fatores, como:

  • Disfunções do sistema imunológico;
  • Problemas de permeabilidade da pele;
  • Exposições ambientais, geralmente mais incidente em regiões urbanas e de clima seco;
  • Pele ressecada.

Grupos de risco

A dermatite atópica pode atingir indivíduos de qualquer idade, porém é mais comum em crianças, pois, normalmente, tem seu início nessa fase da vida. Em geral, a doença desaparece após a adolescência, mas também pode persistir e até piorar.

Adultos que apresentam dermatite atópica geralmente carregam o quadro desde a infância, sendo que somente 1% dos adultos que apresentam a doença tiveram seu quadro iniciado após a adolescência.

Pacientes com alergia a pólen, mofo, ácaros ou animais e que apresentam pele seca também são mais propensos a desenvolver a doença.

Sintomas da dermatite atópica

A dermatite atópica se manifesta a partir de lesões inflamatórias que causam coceira na pele. Geralmente, essas inflamações vão e voltam, podendo ter intervalos de meses ou anos entre crises.

Coçar as lesões pode deixá-las ainda mais irritadas e pruriginosas, além de abrir feridas na pele que serviriam de entrada para microrganismos causadores de doenças.

A doença pode ser dividida em três estágios, entenda:

Fase infantil

Essa fase ocorre dos 3 meses aos 2 anos de idade, quando as lesões são caracterizadas por vermelhidão, descamação, presença de crostas e prurido intenso. As dobras das articulações, como cotovelos e joelhos, o rosto e o couro cabeludo são as áreas mais afetadas do corpo nesse estágio.

Em quadros mais agudos, as lesões podem ser extensas e ocupar grande parte da pele, além de formar pequenas bolhas e apresentar eliminação de material purulento.

Fase pré-puberal

Vai dos 2 aos 12 anos de idade. Nesse estágio, além da vermelhidão e coceira intensa, a pele também desenvolve uma textura espessa, formando placas ásperas nas dobras das articulações, como cotovelo e joelho, e no pescoço, punhos e tornozelos.

Nessa fase, a pele fica bastante ressecada e aparecem mais feridas pelo ato de coçar.

Fase adulta

A partir dos 12 anos de idade, as lesões tendem a ser cada vez mais espessas e pruriginosas. Os locais mais comumente afetados são pescoço e dobras das articulações, além das mãos e pés, áreas nas quais a doença pode ficar restrita.

O ressecamento difuso da pele é outro sinal comum da doença.

Diagnóstico da dermatite atópica

Geralmente a dermatite atópica é diagnosticada clinicamente, feita pelo seu médico em uma consulta de rotina, considerando seu histórico médico e familiar ou através de um exame da pele.

Um dermatologista também pode diagnosticar o problema e é o único médico que pode indicar pomadas e cremes para o tratamento, além da dosagem de cada item a ser administrada.

Consulte seu médico se:

  • O desconforto causado pelos sintomas prejudicar sua atividades diárias;
  • Sentir dores na pele;
  • Houver suspeita de infecção na pele;
  • Medidas caseiras não surtirem efeito.

Tratamento e cura para dermatite atópica

A dermatite atópica, como a maior parte das doenças alérgicas, não tem cura, porém existe a possibilidade de desaparecer com a idade. Com tratamento, seus sintomas podem ser controlados.

Em cada paciente existe um ou mais fatores que desencadeiam as crises e, quando o indivíduo entra em contato com o agente causador do seu quadro, a doença se manifesta. Por isso, é necessário identificar a causa da crise, a fim de evitar reincidências. Alguns desencadeadores de crises são:

  • Uso de sabonetes antibacterianos;
  • Banhos quentes;
  • Banhos de mar ou piscina;
  • Ácaros, pólen ou poeira;
  • Transpiração;
  • Tecidos das roupas;
  • Uso de detergentes e sabão de lavar roupas muito concentrado;
  • Germes, fungos ou bactérias;
  • Alergia a alguns alimentos.

Uma forma de descobrir o que causa o seu quadro é anotar tudo o que fez e usou no dia anterior ao aparecimento da dermatite. Alguns fatores que causam e podem agravar as lesões são:

  • Calor, suor e ambientes secos;
  • Emoções fortes como estresse e ansiedade;
  • Mudanças bruscas na temperatura;
  • Exposição a certos agentes irritantes, como químicos, soluções de limpeza, lã, fibra sintética, poeira, areia ou fumaça de cigarro.

Para controlar os sintomas, o tratamento deve ser administrado por um médico dermatologista, pois pode haver demora de alguns meses para encontrar a forma de tratamento mais eficaz para o paciente.

Inicialmente, o tratamento feito é para limpar e hidratar a pele, deixando-a mais saudável, a partir de banhos diários com água morna e a aplicação de cremes emolientes, hidratantes pobres em água, como Eucerin, Cetaphil e Mustela, 2 vezes ao dia.

Quando este tratamento não se demonstra eficaz, o médico pode optar por outras formas de tratar, como:

  • Cremes corticoides: betametasona e dexametasona ajudam a reduzir a coceira, o inchaço e a vermelhidão, e devem ser usados somente com orientação médica, pois podem agravar os sintomas ou causar infecções. Não deve ser utilizado em manchas brancas residuais que não coçam, e não exclui o uso de hidratantes;
  • Cremes para reparação da pele: tacrolimus e pimecrolimus auxiliam no aumento das defesas da pele, mantendo seu aspecto normal e evitando coceiras;
  • Remédios para alergia: difenidramina e triprolidina aliviam os sintomas e ajudam o paciente a adormecer durante as crises, pois provocam sonolência;
  • Fototerapia: utilizada somente em casos graves em que não se pode controlar os sintomas. Essa modalidade consiste na exposição da pele a raios ultravioletas que reduzem a vermelhidão e inchaço das camadas da pele. Alguns contras da fototerapia são: custo elevado e  aumento dos riscos de câncer e envelhecimento precoce da pele.

No caso de dermatite atópica em bebês, é recomendado consultar também um pediatra para selecionar o melhor tratamento, já que nem todos devem ser utilizados em crianças.

Atenção!

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas nesse site tem apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Tratamento caseiro

Apesar de sua eficácia não ser comprovada, há formas de tratar a dermatite atópica em casa. Essas formas devem ser usadas como complemento ao tratamento indicado pelo médico e não devem ser usados sem o conhecimento do mesmo.

Mistura de aveia

Aplicar uma mistura de 1 xícara de farinha de aveia em 1 litro de água fria na área afetada da pele e deixar por 15 minutos. Após o tempo indicado, deve-se lavar a pele com água morna e sabão neutro, depois secar suavemente com a toalha, sem esfregar.

A aveia auxilia a aliviar a irritação e a coceira na pele por contar com propriedades calmantes. Caso necessário, pode-se trocar a aveia por maisena, pois proporciona resultados semelhantes.

Tratamento natural

Esse tratamento se denomina natural não somente por ser feito com ingredientes naturais, mas também por não fazer necessário o uso de nenhuma substância ou fármaco. Este método é simples e pode ser facilmente aplicado:

  • Evitar passar perfumes ou loções perfumadas;
  • Evitar contato com substâncias que podem desenvolver ou piorar os sintomas, como pólen e água de piscina;
  • Evitar banhos muito quentes e prolongados;
  • Secar-se com toalhas macias e felpudas;
  • Usar um hidratante para peles secas ou extra secas, diariamente;
  • Usar roupas de algodão e evitar tecidos sintéticos;
  • Evitar ambientes muito quentes que favorecem o suor.

É necessário continuar o cuidado da pele e mantê-la hidratada, mesmo depois que a crise desaparecer.

Sinais de piora e melhora na dermatite atópica

Os sinais de melhora incluem redução da vermelhidão, inchaço e coceira, e podem surgir após a primeira semana de tratamento.

A piora no quadro inclui o surgimento de feridas, sangramento, dor na pele e febre acima de 38º C. Quando isso ocorre, há a necessidade de passagem pelo pronto-socorro para iniciar um tratamento para a infecção.

Esses sinais geralmente são mais comuns quando não se encontra a causa do problema, não podendo adequar o tratamento para a causa específica.

Convivendo com a dermatite atópica

Adotar algumas medidas como evitar coçar as lesões e cuidar da pele diariamente pode diminuir a necessidade de medicamentos. Essas medidas são:

  • Mantenha a pele hidratada: use pomadas, cremes ou loções de 2 a 3 vezes ao dia. Esses produtos não devem conter álcool, perfumes, fragrância, corantes ou substâncias químicas. Umidificadores de ar também podem auxiliar;
  • Evite banhos muito quentes e demorados: não use sabonetes direto na pele lesionada e dê preferência para loções de limpeza;
  • Use sempre filtro solar branco e cremoso: até mesmo ao nadar em piscinas cobertas, pois o filtro solar ajuda a proteger  a pele de irritações causadas pelo cloro. Após sair da piscina, banhe-se para retirar o cloro do corpo e reaplique o protetor solar ou creme hidratante;
  • Alivie a coceira: o médico pode recomendar compressas frias e medicamentos antihistamínicos para isso;
  • Mantenha as unhas das crianças curtas: caso a coceira durante a noite seja um problema, considere o uso de luvas;
  • Não se coce: esfregar ou coçar as lesões pioram os sintomas;
  • Cuide com a alimentação: alguns alimentos podem desencadear a aparição das lesões. Os principais são enlatados, ovos, cítricos, chocolates e alguns corantes, conservantes e hormônios;
  • Evite agentes que agravam seus sintomas: tecidos irritantes, sabonetes ou detergentes, alterações súbitas na temperatura e estresse são desencadeadores de sintomas alérgicos.

Quando for tomar banho, mantenha o contato com a água breve, não esfregue ou seque a pele com muita força e sempre aplique cremes hidratantes após o banhos.

Complicações da dermatite atópica

As complicações dessa doença somente aparecem se a mesma não for tratada, pois pode levar a outros quadros graves de saúde, como neurodermatite, infecções de pele e problemas de visão. Além disso, portadores da doença são mais propensos a infecções bacterianas, fúngicas e virais da pele.

As infecções de pele geralmente surgem a partir da coceira na área afetada, o paciente, ao coçar, pode causar uma ferida, deixando a pele vulnerável a entrada de vírus e bactérias. A neurodermatite é uma alteração na pele que é desencadeada por coçar ou esfregar a área afetada constantemente, e também pode ser ativada por fatores emocionais e climáticos.

Já os problemas de visão são causados por uma complicação conhecida como ceratoconjuntivite atópica. São raros e afetam principalmente homens jovens, portadores de dermatite atópica. Tais casos são graves, pois podem durar anos e deformar a córnea.

Como prevenir a dermatite atópica?

Não é possível evitar o surgimento da dermatite atópica, pois geralmente ela aparece através de fatores genéticos. Porém, pode-se prevenir o aparecimento das crises, mantendo a pele bem hidratada e evitando os agentes causadores.

Alguns especialistas também sugerem que o leite de vaca e ovos influenciam no aparecimento da doença.


A dermatite atópica é uma doença com grande incidência na população, mas que pode ser tratada e ter seus sintomas reduzidos com facilidade. Compartilhe este artigo com seus amigos e família para que eles também saibam como lidar com os sintomas dessa doença!

08/01/2019 16:31

Redação Minuto Saudável

Somos um time de jornalistas e especialistas em comunicação digital dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável. Confira mais na nossa página de quem somos.

Ver comentários

  • Meu bebê de 7 meses está em crise e eu em desespero porque não sei mais o que fazer, as medicações e cremes passados pela médica não estão fazendo efeito.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Cuidado com os cremes corticóides (também conhecidos como estereoides tipo Propionato de betametasona ou proprionato de clobetasol), são muito perigosos: minha pressão subiu muito (tive uma vez que ir ao hospital), e desenvolveu-se catarata na visão (uma delas ficou bastante prejudicada, felizmente não o olho dominante). Nunca mais uso. Não façam isso com suas crianças: elas não poderão identificar que o corticoide está lhe fazendo mal.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Tenho dermatite atópica/ eczematóide desde criança e também tenho rinite e sinusite. Já tive bronquite mas após um tratamento, desapareceu.
    No decorrer da infância até a vida adulta as lesões sumiam e reapareciam em outras partes do corpo, mas os pontos que sempre tive problemas foram as dobras dos braços, atrás dos joelhos, área do pescoço e ao redor dos olhos. Na época do frio minha pele fica terrível. Independente da estação, sinto muita coceira. Uma pomada maravilhosa e com preço acessível que me foi receitada foi a "Flutivate creme". Sempre tenho meu estoque, no minimo a cada 2 dias aplico nas áreas em que tenho as lesoes mais permanentes, e em época de crise passo 2 vezes por dia.
    Minha pele é ressecada.
    Moro na capital, extrema poluição.
    Apesar de ser um problema desconfortável e aliado a crise de rinite alérgica, fico aliviada por ser uma questão muito melhor administrada comparada com tantas enfermidades.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • obs: percebo que a coceira 90% das vezes e na madrugada, chego a ficar uma hora acordada de tanta coceira

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Há 1 ano apareceu uma coceira na nádega, aparecia melhorava com alguns medicamentos passados pelo dermatologista que diz ser dermatite, mas na ultima crise o que tem me aliviado é maisena. Passo várias vezes por dia até desaparecer e uso sabonete de glicerina

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Meu filho tem dermatite atópica quando ele era bebê ele teve crise e passou quando ele completou 12 anos voltou e as crises são intensas noto que sempre que ele fica ansioso a crise vem eu sempre entro em desespero ele usa um creme manipulado de 10% de glicerina 10%de óleo de amêndoas da certo ele 1% de valerato. Costuma dar certo

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Tenho uma filha com dermatite atópica e é bem difícil qdo ela está em crise. Existe uma associação chamada AADA, Associação Apoio a Dermatite Atópica, q realizam reuniões com médicos e psicólogos, onde é possível tirar duvidas e ouvir experiências de outras pessoas q passam pelo mesmo problema. Me ajuda muito participar das reuniões.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Saudações! Minha pele do rosto parece que esta atrofiada. Parece que ela não tem mais a 1ª camada que deixa ela lisa, deixando-a porosa, aspera e muito instável, já que fiquei alérgico e, dependendo do que eu ingiro, o rosto responde a altura. Sabes se existe alguma pomada ou creme que refaz pele atrofiada ? Obrigado.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Bom, tenho 10 anos, mas eu me cuido bem. Minha doença veio faz tempo desde q eu tinha 2 anos, fui no dermatologista e descobri q eu tenho dermatite. O creme q eu mais uso é CETAPHIL. Minha crise vem mais quando estou nervosa ou ansiosa. No meu caso eu n tenho uma dermatite muito avançada, mas sempre estou alerta por noticias q abordam sobre esse tema.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • bom tenho 10 anos mas eu me cuido bem, minha doença veio faz tempo desde q eu tinha 2 anos, fui no dermatologista e descobri q eu tenho dermatite, o creme q eu mais uso é CETAPHIL,minha crise vem mais quando estou nervosa ou anciosa, no meu caso eu n tenho uma dermatite muito avançada mas sempre estou alerta por noticias q abordam sobre esse tema.

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Por favor, me deem uma luz!!! minha filha sofre de dermatite desde bebe, mas se agravou faz uns 3 anos. Ela tem uma crise atrás da outra, a pele resseca ela coça e cria infecção. Não consigo controlar me sinto muiiito frustada. Agora neste momento estou desesperada. Ela já foi em alergista, dermatologista e homeopata, sigo todas recomendações, já fiz diversos exames e nada adianta, O tratamento dela é o hixizine (que para ela parece água) ao invés de melhorar a pele, ela fica impaciente, pois o remédio dá sono. Passo cetaphil (que é o bem caro), toma remédio para controlar a asma. Não passa perfume, sabonete e mesmo assim entra em crise. Se coça o dia inteiro. Acabei de dar banho rápido, ela saiu cheia de vermelhidão, com feridas já se formando... socorro!!! nenhum medico nunca deu algo eficaz, então talvez a experiencia de passar por esta situação tenha mais valia. Alguém sabe o que posso fazer??? uma dica, uma ideia... o que mais me preocupa é ter que usar corticoide e antibiotico, os medicos não estão nem ai, ela sempre precisa ser medicada e nunca tomava antibiotico, agora é um atrás do outro!!!! preciso de alternativas!!!! por favor alguém!!!

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Oi Deise. Bom dia! Realmente e desesperador ver sua filha com um problema e vc nao saber o que fazer. O meu conselho e vc envitar certos tipos de alimento como foi citado aqui nesse artigo ( leite e seus derivados e ovos) Sócrates falou: que seu alimento seja seu remedio e que seu remido seja seu alimento . Dr Lair ribeiro falou que um dos melhores antinflamatorio que existe e a Curcuma . E a dermatite e uma inflamação pesquise e se tiver coragem faca o uso . Que Deus te abençoe e te ajudo . Melhoras pra sua bebê. Lembre-se : Deus pode todas as coisas

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Boa tarde, Deise!
      Ozonioterapia melhora e muito .....vi como ele é rápido para tratar diversas doenças....um depoimento de um deles disse que em 3 sessões melhorou quase toda a pele....além de mudar um pouco os hábitos alimentares...procure um profissional qualificado em Ozonioterapia.

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • o meu filho anda assim. Já usei de tudo, agora ando usando oléo mineral ainda com o corpo molhado. depois passo o nivea extra seca. e pomada nem sei mais o que usar

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Deise já ouviu falar sobre o protocolo coimbra ? é um tratamento com altas doses de vitamina D para doenças autoimunes, a consulta é cara mas se você já tentou de tudo vale a pena, tem um medico em campinas que cobra 750,00 a consulta e só consegui agendar para o mês de setembro, mas existe outros médicos que fazem este tratamento.
      Pesquise e depois me fale o que você achou.
      Boa sorte.

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Usa o creme cetobeta, pois eu tenho dermatite e é a unica coisa q me alivia.
      Fiz um tratamento em uma clinica lá em Osasco na neuroclin e ela esta controlada, de vez em quando q sinto coceiras.
      espero q tenha ajudado.

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Ola´ Deise,minha dermatite tbm tem tido crises uma atras da outra,ano após ano,o que me ajudou (no meu caso),foi a rigorosa hidratação da pele,ja´faz um bom tempo que não uso medicamentos ou pomadas,claro,nao vai impedir as crises,mas pelo menos,alivia a coceira e a gravidade das lesões,que ao coçar volta td ao começo,inchaço,sangramentos,enfim... Estou usando um hidratante da AVON,pele estra seca,custa R$50.00,descobri sem querer,minha esposa comprou pra ela,e como eu estava sem hidratante,usei ele após o banho e me ajudou muito,a ponto de dispensar remédios e pomadas,o vidro e´grande,rende bastante,compro pela revista,não sei se vende em lojas,ele e´a base de leite de coco,e tem a foto dessa fruta na embalagem branca...amanhã ja´chega outro pra mim. E´isso,muita,muita e muita hidratação,sem falta e nada de roupa ou qualquer coisa que esquente a pele e no banho,não uso nada de sabonete,uso condicionador sem perfume,resseca quase nada,diferente do sabonete,e´o que eu faço nessa batalha...boas melhoras...

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

      • Muito bom Rodrigo estou entrando nessa tb

        Cancelar resposta

        Deixe uma resposta

        Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Olá, Deise. Infelizmente, não podemos orientar tratamentos e nem sugestionar medicações. O ideal é buscar a ajuda de profissionais especializados, pois ações "alternativas" podem colocar sua filha em risco. Agradecemos seu comentário e desejamos melhoras para sua filha.

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Óleo de girassol ou dersani a cada três horas ajuda muito pois tira o ressecamento da pele.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Olá meu bebê tem quarto meses e está com essa doença já levei ao pediatra me passou uns cremes e corticoides mais não resolveu vou levar ele no dermatologista semana q vem pra ver. Eu estou usando dar banho com chá de carapiar está melhorando

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Prezado, meu filho de 4 anos também a coceira. No programa Domingo Legal do dia 08-06-2018 passou uma reportagem sobre o assunto e um tratamento alternativo no sul da frança, comum entre os europeus e agora com convenio atraves do governo brasileiro. O tratamento particular custa 4.000,00 reais. Caso alguém esteja em boas condições e com uma situação da doença grave, vale a pena se informar. Caso contrário, procurem informações sobre esse tratamento gratuito.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Boa tarde Melissa, tudo bem?
      Ouvi falar dessa reportagem, você sabe informar onde posso buscar pelo tratamento gratuito?
      Fico no aguardo

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Ola...
    Tenho um filho de 15 anos ele tem dermatite atopica, geralmente sente muita coceira na regiao do bumbum.
    Ja levei ele duas veze em dermatologista mas ele melhora um pouco e logo volta. Tenho muita dó dele pois ele nem caminha direito. Nao sei mais o que devo fazer.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Minha filha fez 11 anos, já levei no dermatologista e agora estou levando no alergista faz uso e zina e usou também antibióticos, varias pomadas antibióticas mas ainda não vejo resultado, a dermatite dela forma feridas e é nodular formam caroços, já está nessa situação de crise há 2 anos, mas ela sempre teve dermatite desde pequena porém é diferente agora, coça muito principalmente quando dorme.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Minha filha de 7 anos foi diagnostica com a Dermatite atópica o creme custa uma fortuna e não vejo resultado , as piores partes pé , mão , coxa , joelho da para raspar um coco de tão grosso , sinto quando ela esta ansiosa piora , e estou muito triste segundo o medico dela quando ela vim ficar mocinha ( no caso Menstruar vai melhorar , Mas estou ficando cada dia mais triste com esta situação . Vi uma materia na fraça mas nem sei por onde começar .

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Minha filha tem dermatite descobrir quando ela tinha 1ano,hoje ela vive bem só não pode parar de tomar o remédio.ela toma hixizine,asmofen,usa o hidratante hidra-kids,e a pomada adinos.gracas a Deus ela tá bem melhor.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • meunome e maria tenho 27 anos peguei dermatiti a 2 anos so q coisa pouca sumia mas nao sabia que era dermatiti,so agora que apareceu e nao saiu ta comuns seis meses que apareceu na minhas duas pernas ta muito grande corcava bastante ,quano mais eu corsava ela crescia .fui ao medico ele passou p mim a pomada betricort,o hidratan teurepel creme de ureia e um comprimido que nao lenbro mais o nome.......to usando o creme e a pomada so que a lesao esta muito branca o vermelhidao saiu e as escamacao diminuiu muito,comprei outro creme hidratanteureplus com aloe vera tousando a dois dias so quero muito ficar curada pois a minha dermatiti e nas pernas mi deixa muito pra baixo nao posso depilar as pernas a medica falou q o gilete reseca a pele tenho que mi depilar na sera ou cremes de farmacias so qndo a lesao der uma boa melhorada meninas alguem mimmande um nome de otimo remedio para o branco sumir rapido desde ja agradecoboa a tarde a todos que ler meu comentraio.abraco da mariap tdosvcs beijos.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • peciso muito da ajuda de vcs nao posso ir ao dermatologista sai caro nao to traalhando.......tenho dermatiti aminha e nas pernas fica vermelha e descamacaomuito grande minha pele ta muito rececada fui p medica do postinhoperto da minhacasa ela mi receito um comprimido pomada e hidratante.......pomada foi betricort,hidratante foiurepel creme de ureia to usando ta melhor o vermelhidao saiu a escamacao deu um grande diminuida e soq a lesao esta muito branca na perna queria uma dica oque passra para sumir o branco da lesao ta muito chato nao possodepilar as pernas pois sangra na lesao mim ajuda porfavor deixe seu comentaro p mi obgdo.......

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Olá pessoal, o que muita gente não sabe é que paredes húmidas também causam dermatite. No meu caso minha minha dermatite ataca em ambientes com muita humidade ou mofo. Se as vezes você sofre com dermatite e não sabe o que te faz mal verifique se a parede do seu quarto não tem humidade ou mofo, pois isso é que deixa minha pele extremamente lesionada causando muita coceira e sofrimento, pq até controlar demora. Em épocas de chuva começa meu sofrimento pois minha casa é grudada no muro e fica molhada a parede do meu quarto. Aluguel.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*