Dermatite de Contato: o que é, pomada, tratamento, tem cura?

21

O que é dermatite de contato?

A dermatite de contato, também conhecida como eczema de contato, é uma inflamação causada pelo atrito entre a pele e alguma substância que provocou uma reação adversa. É caracterizada pelo aparecimento de erupções cutâneas avermelhadas e coceira.

Segundo a Classificação Internacional de Doenças, a dermatite de contato é identificada como CID 10 – L25.

O problema de saúde é simples e não costuma apresentar risco de morte. O tratamento consiste na aplicação de pomadas e alguns medicamentos específicos, e costuma durar poucos dias ou semanas.

A doença pode ser causada pelo contato com diversas substâncias, sem que o indivíduo precise, necessariamente, ter alergia a alguma delas. O quadro também pode ser ocasionado pela interação entre um produto para a pele e os raios ultravioleta do sol.

Se não tratada, a dermatite de contato pode evoluir para infecções bacterianas graves que, aí sim, apresentam risco para a vida do paciente.

Índice — neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que é dermatite de contato?
  2. Tipos
  3. Causas
  4. Dermatites causadas por plantas
  5. Sintomas
  6. Como é feito o diagnóstico da dermatite de contato?
  7. Dermatite de contato tem cura?
  8. Tratamento
  9. Remédios para dermatite de contato
  10. Dermatite de contato em bebês
  11. Convivendo
  12. Prognóstico
  13. Complicações
  14. Como prevenir a dermatite de contato?

Tipos

Existem alguns tipos de dermatite de contato, que se diferenciam através da substância que atua como agente causador da doença.

São eles:

Dermatite de contato alérgica

Como o nome sugere, esse tipo de dermatite acontece devido a reação alérgica do paciente a um determinado produto ou substância.

PUBLICIDADE

A dermatite de contato alérgica é causada por uma reação imunológica individual. Isso significa que o produto que não causa nenhuma reação determinada em uma pessoa pode causar uma grande alergia em outra.

O problema também pode se manifestar na primeira vez que o paciente entra em contato com a substância alergênica ou anos após o primeiro contato.

Dermatite de contato irritativa

É o tipo mais comum de dermatite de contato. É caracterizada por uma lesão na pele, causada pelo contato com determinada substância ácida ou corrosiva.

A dermatite de contato irritativa não é um fenômeno individual, ou seja, acontece porque tais produtos são irritativos para todas as pessoas, e não apenas para o indivíduo afetado. Contudo, a gravidade da lesão pode variar de um paciente para outro.

A lesão costuma acontecer na camada mais superficial da pele e ser acompanhada de processo inflamatório.

Dermatite por fotocontato

É o tipo mais incomum de dermatite de contato – embora não chegue a ser rara. É caracterizada pelo surgimento de lesões diretamente causadas pela interação entre algum produto colocado na pele (como um creme ou perfume, por exemplo) e a ação dos raios ultravioleta do sol.

Dermatite de contato ocupacional

A dermatite de contato ocupacional não é exatamente um termo médico, mas sim jurídico. É usada para se referir a dermatites de contato que são adquiridas pelo paciente devido a determinadas práticas e tarefas realizadas no ambiente de trabalho.

De acordo com dados da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, entre 2003 e 2006, 10,9% dos casos de dermatite de contato admitidos no hospital tinham relação com atividades inerentes ao emprego do paciente.

Causas

Todos os tipos de dermatites de contato são causadas pelo contato da pele com algum produto, substância, componente ou reação química ao qual o organismo do paciente possui sensibilidade.

Essa sensibilidade pode ser um fenômeno individual (que está exclusivamente relacionado a resposta imunológica daquela pessoa) ou coletivo (quando o agente causador da dermatite é um produto que faz mal para qualquer tipo de pele, a longo ou curto prazo).

Causas de dermatite de contato alérgica

Dermatites de contato alérgicas são causadas por um produto ao qual o paciente afetado tem alergia, mesmo que ainda não saiba disso.

As alergias são fenômenos particulares, ou seja, que variam de organismo para organismo. Por isso, é comum que um produto absolutamente inofensivo para uma pessoa seja nocivo e alergênico para outra.

Alguns produtos que podem causar uma dermatite de contato alérgica são:

  • Sabonetes;
  • Perfumes;
  • Preservativos;
  • Cremes para o corpo;
  • Esmaltes e removedores de esmaltes;
  • Maquiagem em geral;
  • Pomadas;
  • Tintas;
  • Conservantes de alimentos;
  • Corantes;
  • Colas;
  • Metais, sendo mais comum o níquel, usado para fabricar bijuterias e botões de calças jeans;
  • Plantas, como hera venenosa, carvalho venenoso e sumagre venenoso;
  • Látex;
  • Materiais usados para fazer tatuagens de hena;
  • Corticoides;
  • Shampoos;
  • Condicionadores;
  • Cremes de barbear;
  • Desodorantes;
  • Timerosal, componente químico de alguns medicamentos;
  • Benzocaína, componente de alguns anestésicos;
  • Antibióticos como gentamicina, neomicina e bacitracina;
  • Esparadrapos e band-aids;
  • Adesivos;
  • Tinturas de tecidos;
  • Casca de manga.

Causas de dermatite de contato irritativa

A dermatite de contato irritativa costuma ser causada por produtos aos quais a pessoa afetada não necessariamente tem alergia.

O que acontece é que tais substâncias possuem em sua fórmula alguns componentes que irritam a pele naturalmente. Aí, a exposição a longo prazo ou em quantidades muito grandes acaba causando a dermatite.

Alguns produtos que podem ser responsáveis por dermatites de contato irritativas são:

  • Detergentes;
  • Produtos de limpeza em geral;
  • Solventes;
  • Óleos para carros e máquinas;
  • Alcalinos;
  • Ácidos;
  • Poeira;
  • Cimento;
  • Plantas como comigo-ninguém-pode, aglaonema, aroeira-pimenteira, aroeira-salsa, aroeira-mucuri, leiteiro-vermelho, aveló e filodendros;
  • Fezes;
  • Urina.

Causas de dermatite por fotocontato

A dermatite por fotocontato é uma reação alérgica que resulta da interação dos raios solares com produtos colocados sobre à pele. Tais produtos podem ser:

  • Protetores solares;
  • Bronzeadores;
  • Cremes hidratantes;
  • Perfumes;
  • Maquiagem.

Dermatites causadas por plantas

Algumas plantas aparentemente inofensivas podem ser agentes causadores de dermatites de contato. A espécie que causa o problema com maior frequência é a hera venenosa, seguida pelo sumagre e carvalho venenoso.

Isso acontece devido a presença natural de um óleo vegetal chamado urushiol, ao qual grande parte da população é alérgica (estima-se que cerca de 60% das pessoas tenham problemas ao entrarem em contato com esse componente).

A forma mais comum de contágio é através do contato direto das folhas da planta com a pele. No entanto, os componentes tóxicos do urushiol têm à capacidade de contaminarem roupas e objetos, aumentando as possibilidades de exposição às toxinas e, consequentemente, o aparecimento de dermatites de contato.

Em geral, as primeiras manifestações de dermatites causadas por plantas começam a aparecer até 48 horas depois do primeiro contato com o agente alérgico. Os sintomas podem durar de 2 a 3 semanas, em média.

Sintomas

Os sintomas de uma dermatite de contato costumam ser totalmente dermatológicos, ou seja, se limitam apenas a pele da área afetada pelo problema. Podem aparecer em até 48 horas após o contato com o agente causador, para dermatites irritativas, ou até 6 dias depois, para dermatites alérgicas.

Os sinais mais comuns da doença são:

  • Erupções cutâneas avermelhadas, geralmente semelhantes a grandes placas vermelhas;
  • Coceiras e comichões;
  • Pele extremamente seca ao redor da região afetada;
  • Bolhas, que podem ou não ter secreção;
  • Inchaço;
  • Queimação.

As manifestações iniciais de dermatites alérgicas e irritativas são um pouco diferentes. Quando o problema aparece devido a uma substância alergênica, o primeiro sinal costuma ser a aparição das tais placas avermelhadas na pele, que coçam muito.

Já em dermatites irritativas, a primeira manifestação costuma ser uma vermelhidão intensa na região afetada, acompanhada de pele seca, com rachaduras, e coceira. Em casos mais graves, a lesão pode ser muito semelhante a uma queimadura.

Quando pode não ser apenas uma dermatite de contato?

Embora as erupções cutâneas causadas por dermatites de contato sejam bem características, é possível que outro problema de saúde seja confundido com a doença.

Por isso, é importante procurar a opinião de um profissional o quanto antes se suas erupções:

  • Atingem seu rosto ou órgãos genitais;
  • Não melhoram após um mês de tratamento;
  • Estão se espalhando para outros locais;
  • Latejam ou doem.

Além disso, também é fundamental procurar atendimento médico o mais rápido possível se o paciente apresentar febre (caracterizada por temperatura acima dos 37ºC).

Como é feito o diagnóstico da dermatite de contato?

O profissional mais indicado para diagnosticar uma dermatite de contato é um dermatologista. Para chegar ao diagnóstico correto, o médico observará o padrão das manchas e fará algumas perguntas ao paciente.

Em casos de suspeita de dermatite de contato alérgica, também é possível que o médico solicite alguns testes cutâneos para detectar a origem do problema.

O exame mais comum consiste na aplicação de algumas dezenas de substâncias alergênicas na pele do paciente, através de adesivos específicos para o teste. Assim, será possível observar com o organismo reage e descobrir a quais produtos a pessoa tem alergia.

Dermatite de contato tem cura?

Sim, dermatite de contato tem cura. O tratamento geralmente dura poucas semanas e envolve a aplicação de pomadas específicas e medicação oral.

Tratamento

O tratamento tradicional para dermatite de contato consiste principalmente no uso de cremes e pomadas com esteróides em sua composição. Esses medicamentos devem ser aplicados diretamente sobre as erupções cutâneas, de acordo com as orientações médicas.

Também é comum que médicos receitem remédios orais, como:

  • Anti histamínicos, que suspendem o processo alérgico;
  • Corticosteróides, que reduzem e combatem inflamações.

Em alguns casos, o profissional de saúde também pode optar por prescrever antibióticos, que combatem eventuais infecções bacterianas nos locais afetados pela dermatite.

Esse tipo de medicamento pode ser necessário porque o problema enfraquece as defesas da pele e a torna mais suscetível a infecção por microorganismos.

Tratamento caseiro para dermatite de contato

Existem alguns tratamentos caseiros para dermatite de contato que podem contribuir positivamente para a recuperação do paciente que esteja enfrentando o problema.

No entanto, é importante lembrar que esses tratamentos não possuem comprovação científica e não devem substituir o tratamento convencional recomendado pelo médico. Use essas dicas apenas de forma complementar.

Chá de tanchagem

Muito popular na Índia e nos Estados Unidos, o chá de tanchagem pode ser utilizado para tratar vários problemas de saúde. Em sua versão fria, é ideal para ajudar na recuperação de pessoas que estejam sofrendo com dermatites de contato.

Uma das principais propriedades da folha de tanchagem é ser, justamente, anti-histamínica – o que significa que a planta tem a capacidade de combater alergias.

Para fazer seu chá de tanchagem, basta seguir alguns passos simples. Você vai precisar de:

  • Duas colheres (sopa) de folhas de tanchagem secas;
  • Um litro de água.

Para preparar:

  1. Em uma panela, misture a água e as folhas de tanchagem;
  2. Leve ao fogo e espere até começar a ferver;
  3. Desligue o fogo e coloque algo sobre a panela para abafar a infusão. Pode ser a própria tampa ou um prato, por exemplo;
  4. Deixe descansando por cerca de 15 minutos;
  5. Coe seu chá e deixe esfriar bem;
  6. Coloque em uma garrafa com tampa e armazene em local fresco e arejado.

A recomendação é que se tome duas xícaras (250mL cada) diárias do chá, enquanto estiver sofrendo com a dermatite de contato.

Chá verde

O chá verde possui em sua composição dois aliados na briga com dermatites: a catequina e a queratina. Ambos os componentes são antioxidantes, ou seja, protegem determinadas células do organismo de alguns tipos de danos estruturais.

Para preparar seu chá verde, você vai precisar de:

  • 10g de folha específica para o preparo de chá verde;
  • 1 xícara (250mL) de água.

Na hora de fazer o chá, basta seguir esses passos:

  1. Esquente a água em uma chaleira. Deixe ferver;
  2. Despeje a água em uma caneca com as folhas de chá verde. Tampe com um pano, para acelerar o processo de infusão;
  3. Deixe descansar por cerca de 15 minutos;
  4. Depois, é só beber!

Para combater dermatites de contato, beba de 2 a 3 xícaras de chá verde por dia. É importante não ultrapassar esse limite.

O chá verde tem um sabor levemente amargo. No entanto, é fundamental resistir à tentação de colocar açúcar ou adoçante, para que os efeitos medicinais da bebida sejam maximizados.

Bicarbonato de sódio

Quando o bicarbonato de sódio é misturado com água, acontece uma reação química endotérmica (isto é, relacionada a mudança de estado físico que resulta da fusão das duas substâncias) que maximiza as propriedades antissépticas da mistura.

Por isso, fazer uma pasta de bicarbonato de sódio e água pode ser uma excelente opção para complementar o tratamento de uma dermatite de contato.

Para fazer seu tratamento com pasta de bicarbonato de sódio, basta seguir algumas etapas:

  1. Em um recipiente, coloque uma xícara (250mL) de bicarbonato de sódio seco;
  2. Acrescente duas colheres (sopa) de água quente;
  3. Mexa bem, até que a consistência da mistura seja semelhante a uma pasta grossa, mas com a superfície lisa, sem rugas (bem parecida com o glacê de bolos de aniversário);
  4. Aplique a pasta sobre a dermatite. Deixe agir por 20 minutos;
  5. Com uma toalha de algodão úmida, limpe bem a região, sem deixar resquícios da pasta;
  6. Seque bem;
  7. Repita o procedimento ao menos uma vez por dia, enquanto estiver com a dermatite;
  8. Após a aplicação da pasta de bicarbonato de sódio, passe uma camada fina da pomada de tratamento recomendada pelo seu médico. Assim, a região permanecerá hidratada.

Antes de aplicar a pasta, contudo, é importante tomar algumas precauções, como:

  • A dermatite torna sua pele sensível. Por isso, antes de aplicar a pasta de bicarbonato de sódio pela primeira vez, é importante testar se a superfície está forte o suficiente para isso. Para fazer o teste, basta aplicar uma pequena quantidade da mistura em um local próximo a dermatite e aguardar alguns minutos, observando como a pele reage. Caso haja vermelhidão ou coceira, não dê continuidade à aplicação;
  • Lave bem a região afetada com água corrente antes de aplicar pasta de bicarbonato de sódio. Lembre-se de secar antes de aplicar a mistura.

Farinha de aveia

Um remédio caseiro feito a base de farinha de aveia é uma forma alternativa muito conhecida para tratar dermatites de contato. Você precisará preparar um banho com a farinha para obter os efeitos desejados.

Para apostar nessa modalidade de tratamento, basta seguir algumas etapas simples.

Você vai precisar de:

  • Duas xícaras (250 mL) de farinha de aveia;
  • Água.

Modo de preparo:

  1. Aqueça a água até uma temperatura agradável para o banho. Não é necessário fervê-la;
  2. Quando a água estiver na temperatura ideal, coloque-a numa banheira ou bacia e acrescente a farinha;
  3. Você precisará tomar banho com essa água. O objetivo é aliviar a irritação e a coceira causadas pela dermatite de contato.

Fototerapia

A fototerapia é um tratamento com propriedades anti inflamatórias utilizado para combater alergias, manchas na pele, envelhecimento e outros fenômenos dermatológicos.

Costuma ser mais indicado para o tratamento de outro tipo de dermatite, chamada dermatite atópica. Entretanto, também pode ser recomendada por um dermatologista para casos mais sérios de dermatite de contato.

As sessões de fototerapia devem ser feitas em clínicas especializadas. Nelas, o paciente é colocado dentro de uma câmara especial com os olhos protegidos. Ali, dentro daquela estrutura, a pessoa receberá uma espécie de “banho” com o tipo de luz mais indicado para seu tratamento por alguns minutos, como se fosse um banho de sol artificial.

Costumam ser realizadas de duas a três sessões semanais de fototerapia, até que as lesões causadas pela dermatite desapareçam completamente, sendo que cada sessão costuma sair por valores que vão de R$40,00 a R$100,00, dependendo da clínica em que o procedimento será feito.

A fototerapia é um tratamento que oferece um pequeno e remoto aumento nas chances do desenvolvimento de câncer de pele.

Contudo, como a dermatite de contato é uma situação passageira e o paciente será exposto aos raios ultravioleta da fototerapia por um período limitado de tempo, tais riscos são praticamente inexistentes.

Remédios para dermatite de contato

É muito comum que tratamentos para dermatite de contato envolvam a ministração de medicamentos, principalmente pomadas e cremes específicos para a condição.

Seu médico pode te indicar alguns dos seguintes remédios:

Pomadas e cremes

As pomadas e cremes recomendadas para o tratamento de dermatite de contato costumam ter esteróides entre seus componentes.

Os esteróides são hormônios que influenciam diretamente diferentes partes do corpo humano, entre elas alterações na pele.

Algumas das pomadas que podem ser receitadas pelo seu médico são:

Anti histamínicos

Os medicamentos chamados de anti histamínicos têm à função de inibir a produção de histamina, uma substância liberada quando o corpo entra em contato com alguma substância que causa alergia.

A histamina é diretamente responsável pelas manifestações físicas da alergia, como erupções cutâneas, coceira e inchaço. É por isso que esses medicamentos também são conhecidos como antialérgicos.

Alguns dos anti histamínicos que podem ser recomendados pelo seu médico são:

Corticosteróides

Os corticosteróides (também conhecidos simplesmente como corticóides) são substâncias hormonais que regulam o metabolismo e o trabalho dos vasos sanguíneos no corpo humano, entre outras funções.

Esses componentes são utilizados em quadros alérgicos porque possuem uma fortíssima ação anti inflamatória.

Alguns dos corticosteróides que podem ser receitados pelo seu médico são:

Antibióticos

Os antibióticos são medicamentos utilizados para combater infecções bacterianas.

São extremamente necessários em casos de alergias que atingem a pele porque, quando há qualquer tipo de lesão em determinado órgão do corpo, essa parte do organismo fica mais suscetível a infecção por bactérias, que, por sua vez, podem causar problemas graves.

Em casos de dermatites, esses medicamentos podem ser ministrados tanto de forma oral (através de comprimidos) ou embutidos em cremes ou pomadas.

Alguns remédios com propriedades antibióticas que podem ser recomendados pelo seu médico são:

Atenção!

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas neste site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Dermatite de contato em bebês

Dermatites de contato são problemas dermatológicos relativamente comuns em bebês. Nos pequenos, é mais comum que a doença apareça em regiões com dobrinhas de gordura ou que ficam em contato constante com peças de roupa – como pescoço, perninhas, virilha e punhos.

Além disso, ela pode aparecer na região da pelve, sendo resultado de um contato prolongado com fezes e urina nas fraldas. Nesses casos, é conhecida como dermatite de fralda.

Assim como nos adultos, a dermatite de contato se manifesta em bebês através de manchas vermelhas com descamação ou bolhas que coçam.

Como, dependendo da idade, as crianças não podem reclamar verbalmente, é comum que chorem frequentemente e fiquem irritadas durante um quadro de dermatite.

Nesses casos, é fundamental fazer uma visita ao pediatra para que, através de testes, o profissional descubra qual é a substância que está ocasionando o problema.

Em crianças pequenas, é comum que a dermatite suma por conta própria em períodos que variam de 2 semana a 1 mês. Entretanto, pediatras geralmente recomendam pomadas específicas para a doença, que devem ser aplicadas diariamente, em camadas finas. Casos graves também podem precisar da ministração de medicamentos com corticoides.

Os papais e mamães de bebês com dermatite de contato também precisarão ficar sempre de olho nas erupções cutâneas, para garantir que as regiões afetadas estejam sempre secas e limpas, evitando infecções.

Convivendo

A dermatite de contato é um problema de saúde simples. Se adequadamente tratada, costuma desaparecer em no máximo 10 dias. Por isso, é importante ir a uma consulta médica o mais rápido possível para se livrar logo da situação incômoda.

Embora a coceira de dermatites costume ser tentadora, é imprescindível resistir o máximo possível para evitar que o problema se complique.

Algumas dicas que podem te ajudar durante sua breve convivência com a dermatite de contato são:

Evite a substância que causou a reação alérgica ou irritativa

Uma das primeiras medidas que seu dermatologista deverá tomar será trabalhar junto com você para descobrir que substância é responsável pela sua dermatite de contato.

Normalmente, descobrir que produto ocasionou uma dermatite de contato irritativa é simples. Já a busca pelo agente causador de uma dermatite de contato alérgica pode dar um pouco mais de trabalho.

Quando descobrir que substância está causando o problema, é importante evitá-la ao máximo possível. Se a doença for ocasionada por um produto necessário no seu cotidiano – como cremes ou sabonetes, por exemplo – debata com o dermatologista a possibilidade de trocar a marca ou mesmo substituir o produto por algum outro que seja feito especialmente para você, em farmácias de manipulação.

Uma curiosidade é que é possível que seu corpo supere a alergia, se ficar bastante tempo sem entrar em contato com o agente causador do problema.

Aplique os cremes e pomadas recomendados pelo médico

Seu dermatologista deverá indicar pomadas e cremes especialmente elaborados para tratar dermatites de contato. É importante seguir as recomendações do profissional e evitar aplicar produtos que não tenham sido receitados por ele.

Utilizar um creme desconhecido – mesmo que seja recomendado por um amigo ou familiar em quem você confia muito – pode ser perigoso, já que o produto pode ter componentes que piorem seu processo alérgico.

Procure sempre seguir as instruções do médico e ficar atento ao rótulo de outros produtos que você venha a aplicar na pele.

Aplique compressas frias

O contato de compressas frias com a pele afetada pela dermatite provoca a contração dos vasos sanguíneos da região, diminuindo o inchaço e aliviando as coceiras. Por isso, essa pode ser uma boa tática para lidar com os sintomas da doença.

Para fazer uma compressa de água fria, basta seguir alguns passos simples:

  1. Umedeça uma toalha de algodão com água fria e a coloque em uma sacola plástica;
  2. Coloque a sacola plástica com a toalha dentro no congelador por cerca de 15 minutos;
  3. Aplique diretamente no local da dermatite até esquentar;
  4. Tente aplicar a compressa pelo menos três vezes ao dia, com intervalos de no mínimo duas horas entre elas.

Evite coçar

Coçar sua dermatite – principalmente utilizando as unhas – pode fragilizar e machucar a pele, causando dor e deixando à região mais suscetível a entrada de bactérias e outros microorganismos.

Se a coceira estiver insuportável, procure utilizar as palmas das mãos, coçando suavemente, agredindo a pele o mínimo possível.

Prognóstico

A evolução de uma dermatite de contato está diretamente relacionada com o tipo de substância que causou o problema, além da velocidade de resposta do sistema imunológico da pessoa afetada.

Por isso, o prognóstico é relativo. Algumas dermatites mais leves (em geral, do tipo alérgico) podem aparecer e desaparecer de uma hora para a outra, muito rapidamente. Outras, no entanto, podem levar a quadros inflamatórios intensos e persistentes.

Geralmente, a primeira etapa do desenvolvimento de uma dermatite de contato é vermelhidão e coceira.

Se não for tratada nesse estágio inicial, a tendência é que o quadro evolua com a aparição de bolhas, que deixarão a pele seca (a ponto de desenvolver rachaduras) e escamosa.

Se o paciente coçar a região utilizando as pontas das unhas, a pele provavelmente ficará sensível e dolorida ao contato, além de ficar mais sensível a infecções bacterianas.

Os sinais de que a dermatite de contato virou uma infecção bacteriana variam de acordo com o microorganismo que infectou a região. O sintoma que geralmente precede a complicação é a aparição de feridas e/ou ulcerações no local afetado.

Além disso, uma infecção causada por bactérias pode ocasionar sintomas como:

  • Inchaço;
  • Dor (principalmente latejante);
  • Vermelhidão intensa;
  • Sensação de calor repentina na região afetada;
  • Feridas com pus e outros tipos de secreção;
  • Febre.

Infecções bacterianas são a complicação mais grave de uma dermatite de contato. Caso o paciente apresente qualquer um dos sintomas anteriormente descritos, é importante procurar auxílio médico o mais rápido possível.

Em geral, dermatites de contato não evoluem para quadros mais graves, são facilmente tratáveis e não causam risco de morte.

Complicações

Infecções bacterianas

Infecções bacterianas são complicações graves, que exigem tratamento médico imediato e ministração de antibióticos. Dependendo da gravidade da situação, podem levar à morte.

Em casos de dermatites de contato, costumam ser causadas pelo contato de lesões na pele – geralmente causadas pela coceira – com microorganismos.

Na maior parte dos casos, as bactérias que infectam a pele após uma dermatite de contato são pertencentes às famílias estafilococos e estreptococos.

Os sintomas de uma infecção bacteriana podem variar de acordo com o tipo de microorganismo que se infiltrou na região. De forma geral, é importante ficar atento a:

  • Sensação de calor na região da dermatite, que pode indicar o progresso de uma infecção bacteriana;
  • Dores de qualquer tipo, com atenção especial a dores latejantes, com fisgadas ou pontadas;
  • Inchaços, principalmente se forem doloridos ao apertar;
  • Febre, sobretudo acima de 38ºC.

Se um paciente com dermatite de contato apresentar sintomas de infecções bacterianas, é muito importante procurar um médico o mais rápido possível.

Infecções causadas por bactérias podem se espalhar rapidamente e/ou caírem na corrente sanguínea, gerando complicações sérias.

Celulite infecciosa

Bem diferente da celulite comum, a celulite infecciosa é um problema causado por uma infecção bacteriana. É caracterizada pela formação de grandes placas vermelhas na pele, que costumam causar dor intensa.

É uma complicação relativamente comum em pessoas com feridas na pele e dermatites não tratadas, que se tornam portas de entrada para microorganismos.

Os principais sintomas de celulite infecciosa são:

  • Pele intensamente avermelhada;
  • Dores na região afetada;
  • Surgimento de ínguas na região afetada;
  • Dor de cabeça;
  • Febre;
  • Calafrios;
  • Vômitos, em alguns casos.

A celulite infecciosa é considerada uma urgência médica, que precisa de tratamento imediato. Se não tratada, pode ocasionar uma infecção generalizada e até mesmo levar à morte.

Neurodermatite

Apesar do nome, a neurodermatite não é um problema que afeta a área neurológica, mas sim, uma doença de pele causada pela coceira excessiva.

Também chamada de líquen simples crônico, a doença causa irritação, coceira, surgimento de bolhas e feridas e a descamação da pele, que também fica extremamente seca e sensível. Costuma ser uma evolução de dermatites que não são adequadamente tratadas.

Apesar do incômodo causado pelo problema, o tratamento é simples e consiste na aplicação de pomadas e cremes com corticóides. Uma vez tratada, a neurodermatite costuma desaparecer em até 5 dias.

Como prevenir a dermatite de contato?

Evite substâncias ácidas e alergênicas

A melhor forma de evitar o desenvolvimento de uma dermatite de contato é ficar longe de potenciais substâncias que possam ocasionar o problema. (Para mais informações, leia a seção “Causas de dermatite de contato”).

Por isso, para se prevenir, vale ficar o mais longe possível de substâncias ácidas, corrosivas ou às quais você saiba que tem alergia.

Se não for possível evitar produtos que fazem mal para a saúde da sua pele, é importante utilizar alguns apetrechos de segurança – como luvas e botas de borracha, por exemplo – para se proteger.

Também pode ser útil estudar a possibilidade de trocar produtos aos quais você tem alergia por variáveis sem os componentes que te fazem mal. Atualmente, inúmeras marcas dispõem de versões hipoalergênicas (que não causam alergia) de seus produtos – incluindo coisas como preservativos e produtos de limpeza.

Lave sua pele regularmente

Limpar a pele de forma adequada é uma excelente maneira de remover resíduos que possam causar dermatites de contato e outras modalidades de alergia.

Além de esfregar bem o corpo todo com sabonete e água corrente durante o banho, também é importante secar bem e ter cuidados complementares, como a aplicação de loções para limpeza de pele ao menos uma vez por semana, por exemplo.

Mantenha sua pele hidratada

Hidratar a pele também é uma forma de prevenção a dermatites, alergias e doenças que afetem a região em geral.

Para manter a pele hidratada, vale seguir algumas dicas:

  • Invista em um bom hidratante (de preferência sem perfume ou corantes, para evitar alergias). Aplique duas vezes por dia, uma de manhã e uma à noite, antes de deitar. Passe no corpo todo, sempre em movimentos circulares para aumentar a absorção;
  • Se possível, invista em um shower gel (“gel de banho”, em tradução livre). O produto é vendido em lojas de cosméticos e ajuda a hidratar e limpar a pele, além de deixá-la bem perfumada;
  • Evite os banhos quentes, que aceleram o processo de desidratação;
  • Beba muito líquido.

Beba água

Beber água é uma forma barata, eficaz e natural de hidratar a pele e prevenir dermatites de contato.

Por isso, é importante tentar beber o máximo possível de líquidos naturais (como água, sucos e água de coco, por exemplo) para se manter hidratado durante o dia.

Cuidado com plantas

Algumas plantas podem causar dermatite de contato irritativa. Portanto, se você não conhecer determinada vegetação, é melhor evitar manusear as folhagens dela.


A dermatite de contato é um problema extremamente incômodo e que, como se não bastasse, também afeta diretamente a autoestima do indivíduo. Mas é importante manter em mente que a doença tem cura e é facilmente tratável. Procure um médico o quanto antes!

Se tiver alguma dúvida, história ou dica para compartilhar com a gente, não esqueça de deixar no espaço reservado para comentários. Responderemos assim que possível!

Referências

http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/contact-dermatitis/home/ovc-20338758
http://www.healthline.com/health/contact-dermatitis
http://www.webmd.com/skin-problems-and-treatments/contact-dermatitis#1
http://www.nhs.uk/Conditions/Eczema-(contact-dermatitis)/Pages/Introduction.aspx

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (7 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

21 Comentários

Atenção: os comentários abaixo são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. Tenho dermatite de contato há seis meses e tem piorado a cada dia,evito os agentes causadores da alergia mas ao mínimo de contato voltam todos os sintomas,como; coceira, vermelhidão e surgimento de bolhas,gostaria que alguém me ajudasse a encontrar a cura,pois não aguento mais tomar antialergico!

  2. Eu acho q tenho essa dermatite de contato
    pq e bem desse jeito q começou. Começou em maio desse ano estive ruim abessa ate bolhas deu. Igual a queimaduras. Ja fui em várias dermatologista e ninguém sabe o que é. Ai a primeira passou remédio ai melhorou mais fiquei manchada e ai voltou novamente tomei o mesmo remédio melhorou e agora veio com força. Ja não sei mais oq fazer. Coça muito arde e queima comixa e horrível. Por favor me ajudem. Obrigada

    • Olá Marina conheço alguns que estão da mesma forma como você esta. E todos tiveram contato com produtos de limpeza caseiros. Não sou medico mas por observação e experiência, inclusive experiencia própria. Sugiro que você tire todos produtos de limpeza não licenciado e até outros agressivos e limpe todas suas roupas e casa para liquidar todos os vestígios destes produtos.

  3. Olá,
    Alguém tem ou já ouviu falar em alergia à temperatura?
    Já fiz vários testes e exames e não encontro a causa do problema, até que depois de 2 alergologistas e 3 dermatologistas um profissional me diagnosticou com alergia por temperatura corpórea.
    Tomo à anos o hixisini no qual realmente “controla” a coceira, porém agora estou grávida e tive que suspender o remédio.
    Se alguém souber de algo que eu possa usar nesse período agradeço.

  4. ola izabel senpre que eu tive que consultar por causa dessa alergia eu tambem nao fui informada pelo medico das upas que eu tinha dermtite atopica .passei umperrengue por mais de 2naos comessa doença ate que um dia minha patroa me falou sobre esta doença ..nao fique procurando muito medicos pois muitos ainda a disconhecçe . as farmacia vende medicaçao senhe receitas voc so tenhe que faser o correto quando estiver coçando nao passe no local uma toalha molhada e congelada .,voc vai ter que pesquiçar sobre alimentos que pode comer sabonetes hidratantes pomadas os anti alergicos loçaoes pra passar anoite tenhe muitos alimentos
    nao podemos ingeri tecidos q nao devemos usar ok abraç meu eurides..

  5. O medico homeopático do meu filho receitou uma loção hidratante de neem, foi ótimo é natural, um cheiro agradável e não tem corticoide. Funcionou e super indico.

  6. Ola
    Tenho dermatite de contato a mais de 15 anos…começou con esmaltes..depois até os hipoalergenicos me dão coceira e inchaço..deixei de usar ..agora sao cosmeticos como base lapis de olho..
    Nao posso usar maquiagem e nem esmaltes..sou vaidosa estou deprimida..mesmo sem usar nada ..a coceira e inchaço aparece…o que pode ser?
    Alguem conhece cosmeticos que não dao alergia..? O que fazer..nao aguento.. mais minhas pálpebras ..estão envelhecidas..e escuras…
    Alguém pode ajudar?

  7. Olá!
    Para minha surpresa, meu pescoço após ida ao salão apareceu vermelho, coçando e muito irritado. Evoluiu para um peso na nuca e queimação constante. Fui à dermatologista e ela diagnosticou como dermatite de contato. bem, tinta sei que não posso usar mas passei um tonalizante, pensando remediar o problemas e além disso me foi colocado uma toalha molhada e com cheiro desagradável, que já estava usada mas qdo pedi que retirasse já era tarde. Bem ao ler o artigo vi outras possibilidades de causa e consequências com as quais estou convivendo. Sério isto viu!

  8. Sei que tenho dermatite de contato, mas ate agora nao consegui passar num profissional, fui num dermatologista e ele falou que tinha que procurar um alergogista, estou indo no hospital das clínicas, mas fui informada que eles nao estao fazendo esses exames… li seu post pra mim nao ajudou muito! A 2 anos estou tendo alergias serissimas a ponto de fechar minha garganta e me deixar roxa, inchada e isso acontece qdo uso coloração de cabelo, até o cheiro ja me deixa ruim inclusive me atacou uma tosse que ja faz 3 meses que não passa mas nem com xarope, ja tomei e ainda tomo antialérgicos em comprimidos e xarope tbm, faço uso ate de plantas pra limpar o sangue e tbm pra alergia… nao sei mas o que fazer e nem aonde procurar ajuda, nao posso pagar médico particular e nenhum hospital do SUS faz o exame pra diagnosticar que tipo é minha alergia e o que posso vim a tomar para melhorar… tenho cabelos brancos e nao sou muito velha a ponto de deixar ele todo branco ainda, qdo preciso pintar tomo polaramine e depois de meia hora pinto so a raiz mas agora uso tonalizantes com oxigenada de 10 volumes pois a coloração é mais forte e a reação é fatal… o tonalizante agride um pouco menos porem so posso ficar com ele na raiz do cabelo por 15 minutos e nao posso lavar no chuveiro pra nao deixar a agua com a tintura cair no meu corpo e olhos, senao nem o antialérgico ajuda, tenho que lavar no lavatorio de cabelereiro… eu acho que o componente PPD, RESORCINOL e outros das colorações e tonalizantes sao os causadores da minha alergia, ja achei tinturas antialérgicas mas nao funcionam pois os fabricantes enganam maquiando com outros nomes, nao sei mais o que fazer estou com baixa estima por ficar meses sem pintar os brancos… me ajude por favor !

    • Olá Leia!

      Existem vários fatores que podem estar relacionados a alergia. Infelizmente, o exame é a única maneira de detectar o que exatamente está causando o seu problema. É importante que você faça uma espécie de diário, observando sempre as situações/substâncias que causaram uma reação, a fim de evitar que isso aconteça novamente.

    • Ola leia meu nome e luciana e tbm tenho dermatite de contato…mas a dermatologista pediu um exame que se chama teste de contato…sao adesivos que sao colocados nas costas p verificar quais produtos quimicos dao alergia…voce ja fez esse teste?

  9. Boa tarde! Usei uma das pomadas indicadas. Tinha três anos que meu filho tinha dermatite e a pomada foi perfeita! Sumiu e nunca mas apareceu.

  10. Gostei muito do artigo. Mas já fiz varios tratamentos com dois especialistas e ainda nao estou curada. O que fazer?
    Devo procurar mais um dermatologista ou um alergologista?
    Pois sempre acordo com essa coceira e tbm qdo vou dormir.
    Já usei pomadas a base de corticoides evtbm tomei comprimido anti- histaminicos e ainda não estou curada. Já temho esse problema a mais de ano.
    O que fazer. Já estou desesperada. Acomete apenas os braços, o direito, penso que estou com a imunidade baoxa. Pois a dermatite surgiu após a menopausa.
    Ja nao sei o qie fazer. Fico repetindo a medicação passada pelos medicos, tomo bastante água e me hidrato com cremes. Só penso que pode ser problema psicológico ou por conta que faço hidroginástica, podendo ser a água da piscina, apesar que ja faz dez anos que prático esta atividade e esta doença surgiu a uns 2 anos.
    Me ajudem.
    Obrigada.

    • Olá, Izabel!

      Lamentamos a impossibilidade de fornecer conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais, pois somos impossibilitados pela ANVISA de prestar tal atendimento. O correto a se fazer, neste caso, é procurar a ajuda médica. Eles são os profissionais mais bem qualificados para identificar o seu problema e fornecer as soluções!

  11. Amei as dicas, e me esclareceu muito sobre esse tipo de alergia. Sofro muito com isso coça demais e me deixa super irritada. Mais seguirei as dicas. Excelente site.

  12. Muito boa a materia. Nota 10.
    Tenho alergia a costura sintética das roupas. Algumas peças dizem ser 100% de algodão, porém em 90% dos casos as costuras são sintéticas……então não são 100% de algodão!! E daí causam muitas alergias em pessoas que nem sabe que são alergicas.

  13. Muito esclarecedor o artigo!Me ajudou a tirar certas dúvidas,pois tenho dermatite de contato irritativa.
    Parabéns!!!

  14. Melhor site de informação sobre dermatite que eu já vi, estão de parabéns! Me ajudou muito vou seguir as dicas.

Deixe o seu comentário, nos preocupamos com sua opinião:

Por gentileza, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.