Na 5ª semana de gestação, o bebê ainda é muito pequeno (menor do que um grão de arroz), mas os sintomas na maioria das mães já começaram a aparecer.

Nesse estágio, o desenvolvimento do bebê é muito acelerado — são mais de 1 milhão de novas células por minuto! — ainda que a gestante possa ainda nem saber que está grávida.

O coração é o primeiro órgão a desenvolver-se. Os batimentos cardíacos do bebê já acontecem, mas ainda não seguem um padrão rítmico, que será melhor definido nas próximas semanas.

O tubo neural já está no início de sua formação. Ele será transformado no cérebro e na medula espinhal. Para evitar a má formação da medula, é nessa fase que as grávidas precisam tomar ácido fólico de acordo com a recomendação do(a) obstetra.

Neste texto, vamos explicar um pouco mais sobre o que acontece na 5ª semana de gestação, sobre o ultrassom e os sintomas da gestante. Continue na leitura e confira!

5 semanas de gestação equivale a quantos meses?

A 5ª semana de gestação marca o início do segundo mês.

A partir dessa semana, o zigoto (a célula resultante da fecundação)  passa a ser considerado um embrião. É um período onde o crescimento do feto é muito grande: começando com o tamanho de uma semente de gergelim, ele terá aproximadamente 17cm ao fim do mês.

É também no início do segundo mês de gestação que a mulher geralmente começa a apresentar os indícios da gravidez, demonstrando mudanças corporais e os primeiros sintomas gestacionais.


Ultrassom: dá para ouvir o coração?

Na maior parte dos casos, não. O bebê ainda é minúsculo, e os batimentos cardíacos não são uniformes e nem intensos.

É comum que a partir da 5ª semana as gestantes realizem o ultrassom transvaginal. Nele, normalmente é visualizado apenas o saco gestacional, não sendo possível identificar o feto ainda.

Porém, isso não é motivo para pânico! É normal que não seja possível escutar os batimentos ainda, pois eles só serão regularizados no fim do segundo mês de gestação. 

O que muda no corpo com 5 semanas de gravidez?

Uma das primeiras alterações no corpo da gestante é a inchação nos seios, que podem ficar doloridos e sensíveis. Isso acontece pela multiplicação das glândulas mamárias.

Além disso, as alterações hormonais vão tornando-se mais evidentes. O estrogênio e a progesterona — os hormônios femininos — vão sendo produzidos pelo corpo da mulher cada vez mais.

Isso tem como uma das consequências o aumento no tamanho do útero, adaptando-se para o crescimento do bebê. Ele passa a exercer uma pressão na bexiga e causa uma vontade constante de fazer xixi.

Quais os sintomas com 5 semanas de gestação?

Com 5 semanas de gestação, o aumento no metabolismo (alterações necessárias para suprir as necessidades do feto em desenvolvimento) passa a causar sintomas mais evidentes, como a sonolência, o cansaço excessivo.

Já as alterações hormonais e o descobrimento da gravidez podem causar sintomas psicológicos, como a sensibilidade elevada e a ansiedade.

Outros sintomas que comumente aparecem com 5 semanas de gestação são:

Cólicas

A gestante pode sentir cólicas parecidas com as menstruais, causando dores na parte inferior das costas. É um sintoma comum nessa fase inicial da gestação e não deve gerar preocupações.

Elas acontecem devido ao aumento do útero e tendem a diminuir após o terceiro mês.

Enjoos

Um dos sintomas mais conhecidos do início da gravidez é o enjoo. Eles são mais frequentes pela manhã, mas também podem acontecer quando a gestante sente náusea ao cheirar ou comer algum alimento.

Os enjoos são muito comuns e normalmente não representam um perigo à gestante nem ao bebê. É um sintoma que normalmente perdura até o fim do primeiro trimestre de gestação.

Dor de cabeça

A dor de cabeça também pode aparecer com 5 semanas de gestação. Os enjoos, o cansaço e as alterações hormonais podem contribuir para o aparecimento da cefaleia.

Normalmente, ela não representa nenhum risco grave. Porém, se vier acompanhada de dor no estômago e visão embaçada, pode ser um indício de pressão alta. Nesses casos, é essencial consultar o(a) obstetra.


A 5ª semana de gestação é o início do segundo mês, em que passam a ser mais evidentes os sintomas da gravidez.

O embrião, a partir daí, vai desenvolver-se muito rápido. Apesar de ser um período difícil e que pode gerar ansiedade, em breve a gestante terá momentos mais calmos ainda que as mudanças no organismo continuem intensas.

Para saber mais sobre a gestação e suas fases, continue acompanhando os conteúdos do Minuto Saudável!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *