Gastrite: sintomas, o que é, cura, tratamento e mais

1

O que é Gastrite?

Gastrite é a inflamação, infecção ou erosão do revestimento do estômago, um dos órgãos que compõe o sistema digestivo e responsável por receber tudo que ingerimos. No estômago ficam células que produzem ácido clorídrico e revestindo o órgão temos uma mucosa, que protege a ação do ácido e a gastrite é, justamente, a inflamação dessa mucosa de revestimento que causa o desconforto. Ela pode durar por pouco tempo, na chamada gastrite aguda, ou pode durar meses e até mesmo anos a chamada gastrite crônica.

Ambas podem ser tratadas e chegar à cura, mas para isso é preciso um diagnóstico precoce e tratamento correto e adequado. A relação entre gastrite e os sintomas não é clara. O termo gastrite refere-se especificamente à inflamação anormal do revestimento do estômago. Pessoas que têm gastrite podem sentir dor ou desconforto no abdômen superior, mas muitas pessoas com gastrite não têm quaisquer sintomas, assim, não pode ser associado somente a doença aos sintomas.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Começa como uma leve queimação no estômago. Até que a sensação de azia se transforma numa sequência de dor que impede a pessoa até de se manter em pé. A crise de gastrite é tão forte que  causa enorme incapacidade física.

Se não tratada, pode virar um problema maior, como a úlcera. Em casos extremos, há o risco de vida, por isso a importância do tratamento.

Índice – neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que é Gastrite?
  2. Tipos de Gastrite
  3. Causas
  4. Sintomas da Gastrite
  5. Qual profissional devo procurar?
  6. Tratamento para a Gastrite
  7. Grupos e fatores de risco
  8. Complicações
  9. Como prevenir?

Tipos de Gastrite

A doença é caracterizada por alguns tipos: a gastrite crônica, aguda, nervosa. Todos os tipos de Gastrite podem ser tratados e chegar à cura, sendo que para isso o paciente deve ser tratado precocemente e fazer o  tratamento correto para uma boa recuperação.

Gastrite crônica

A bactéria que causa a gastrite crônica é a Helicobacter pylori, que se instala e permanece bem nos ambientes ácidos e, por isso, destrói a mucosa que protege o estômago e causa a doença. Pode ser diagnosticada por um exame chamado endoscopia, que visualiza como está o estômago, na maioria dos casos é feito sob anestesia.

A gastrite crônica é uma consequência do contato da mucosa com elementos irritantes e infecções bacterianas virais, é mais difícil de ser identificada precocemente, pois dificilmente aparece algum sintoma e o paciente só consegue descobrir a doença quando se tem uma crise e passa por alguns exames médicos.

Gastrite aguda

Pode ocorrer sangramento interno e dores praticamente insuportáveis. Com uma relação de sintomas onde o paciente consegue identificar a possível existência do problema e procurar ajuda médica. Geralmente o paciente vai sentir dores de estômago, e na prática, a queixa é de dor na boca do estômago, associadas à outros sintomas.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Gastrite nervosa

A gastrite nervosa provoca sintomas parecidos com os da gastrite clássica (aguda), como azia, sensação de estômago cheio e vômitos, mas que podem surgir em situações de irritabilidade, medo e ansiedade.

Causas

As causas podem variar, pois no estômago ficam células que produzem ácido clorídrico e revestindo o órgão temos uma mucosa, que protege a ação do ácido e a gastrite é justamente a inflamação dessa mucosa de revestimento. Veja algumas das causas mais frequentes:

  • Uso de medicações irritativas como os anti-inflamatórios como ibuprofeno e naproxeno ou aspirina podem causar gastrite aguda ou crônica. A recusa desses medicamentos diminuem os sintomas da Gastrite.
  • Abuso de bebidas alcoólicas e do fumo.
  • Café, ele piora as crises de gastrite nervosa, por isso evite tomar café nesses períodos.
  • Estresse, acúmulo de atividades.
  • Sal de fruta (Eno, por exemplo), e antiácidos.
  • Outro fator determinante é a Infecção bacteriana, que acontece  pelo Helicobacter pylori, este pode causar mais comumente a gastrite crônica. Muitas pessoas podem estar infectadas por esta bactéria.

Em algumas pessoas, ainda, o H.pylori pode romper a barreira de proteção do estômago causando mudanças no revestimento interno deste órgão. Esta infecção pode ser legada ou adquirida.

Sintomas da Gastrite

Pode começar com uma leve queimação no estômago. E se transformar em  uma sensação de azia, consequentemente, transformada numa sequência de dor que impede a pessoa até de se manter em pé. Se não tratada, pode virar um problema maior. Em casos extremos, há o risco de morte.

Em casos mais complicados para chegar ao diagnóstico mais preciso, com necessidade de realizar uma biópsia, para uma análise mais aprofundada via microscópio.

Outros sintomas também podem identificar a gastrite, são eles:

  • Arrotos.
  • Desconforto na região abdominal.
  • Dor na região abdominal superior.
  • Dor de cabeça.
  • Enjoo.
  • Emagrecimento.
  • Falta de apetite.
  • Fezes escuras e vômito de sangue ou material semelhante à borra de café quando em casos de sangramento da parede do estômago.
  • Fraqueza.
  • Gases.
  • Indigestão.
  • Refluxo.
  • Vômito ou ânsia de vômito.

Qual profissional devo procurar?

O profissional a buscar deve ser o Gastroenterologista, mas o paciente poderá passar pelo Clínico Geral, que o encaminhará para fazer  exames e, depois, se consultará com o Gastroenterologista.

Com base nas informações passadas pelo paciente e alguns exames como: exame de sangue ou por meio de um exame conhecido como “exame do hálito”, em que o paciente ingere uma solução líquida. Depois, o paciente assopra dentro de um saco. Dependendo do resultado chegará ao diagnóstico de gastrite.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Endoscopia também é uma opção, em que o especialista analisa o estômago em busca de sinais de inflamação. Em seguida, ele coletará pequenas amostras e as enviará para testes em laboratório.

Pode-se também fazer um raio-x do trato digestório do paciente em busca de anormalidades. Em alguns casos mais delicados existe a necessidade de realizar uma biópsia, que se resume a retirada de fragmentos da mucosa do estômago que estão com a bactéria, para uma análise mais aprofundada via microscópio.

Tratamento para a Gastrite

Nunca se automedique. O tratamento adequado deve sempre ser indicado pelo médico, que irá avaliar qual o tipo de gastrite do paciente e qual a medicação e alimentos indicados para cada caso.

É importante seguir algumas dietas e evitar alguns alimentos e bebidas como alimentos gordurosos e frituras, sucos de frutas ácidas como laranja, limão, abacaxi, acerola, entre outros.

Alimentos em conservas, café, chocolates, bebidas alcoólicas e gasosas, como refrigerantes, também devem ser evitados, principalmente durante o tratamento, pois o consumo destes provavelmente levará o paciente a ter uma crise de dores e todos os sintomas que relacionam a doença.

Medicamentos que poderão ser indicados pelo médico para melhora dos sintomas:

Remédios caseiros

Existem alguns remédios caseiros para aliviar os sintomas da Gastrite, um deles é tomar o suco da batata, puro e em jejum. Outro remédio caseiro excelente para gastrite é o chá de espinheira-santa, que é uma planta medicinal que ajuda a diminuir a acidez estomacal e a regenerar o funcionamento do estômago, este deve ser fervido.

Outros exemplos de remédio caseiros para gastrite são:

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)
  • Chá de acelga.
  • Mastruz com leite em jejum.
  • Suco puro de couve em jejum.
  • Xarope da bardana.

Para a gastrite nervosa pode utilizar o  chá de camomila, de flor de maracujá e de alfazema são ótimos remédios medicinais. A camomila possui propriedades calmantes que acalmam as paredes do estômago e o sistema nervoso auxiliando o controle das emoções e o estresse.

Atenção! 

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas nesse site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Grupos e fatores de risco

Pessoas estressadas e que tem má alimentação, geralmente, estão no grupo de risco, pois o estresse, nesses casos, ocorre porque com as muitas atividades do dia a dia as pessoas não conseguem fazer uma alimentação adequada e devagar.

A falta de mastigação adequada e a pressa por concluir os afazeres fazem o paciente chegar aos consultórios com queixas de dor e ardência no estômago.

Complicações

Como toda doença, se não for tratada, a gastrite pode levar a úlceras no estômago e sangramento. Alguns tipos de Gastrite, como a  crônica pode aumentar o risco de câncer no estômago, especialmente se você têm um revestimento interno fino no estômago e alterações nas células da mucosa gástrica, que é risco de propensão de doença.

Como prevenir?

Controlar a alimentação, comendo sempre em horários corretos e não ficando mais que quatro horas sem ingerir nenhum alimento já podem ajudar a evitar a doença. Portanto, não fique muito tempo sem alimentação. Faça sempre um lanche após o almoço e antes do horário de um café ou jantar.

É importante realizar as refeições sem pressa, pois a correria do dia a dia não permite que muitas pessoas sentem-se à mesa e faça uma refeição sem contar o tempo, isso atrapalha a mastigação e pode causar a doença.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

No jantar, dê preferência para alimentos mais leves e evite a ingestão de qualquer tipo de alimento no meio da noite. Frutas, com exceção das ácidas, e cereais são bem vindos, além de atuarem como prevenção de câncer no estômago, normalizam o funcionamento do intestino.


Conhece alguém com gastrite crônica ou aguda? Então compartilhe este artigo para que mais pessoas saibam sobre os riscos da doença e possa adquirir hábitos saudáveis para prevenção.

Referências

http://www.minhavida.com.br/saude/temas/gastrite
http://www.tuasaude.com/gastrite/
http://www.tuasaude.com/3-causas-da-gastrite/
https://pt.wikipedia.org/wiki/Gastrite
http://veja.abril.com.br/saude/oito-medidas-simples-para-prevenir-e-aliviar-a-gastrite/
http://www.saudemedicina.com/gastrite-sintomas-erosiva-nervosa/

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Avalie o conteúdo!)
Loading...

1 comentário

Faça um comentário:

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui