Drenagem linfática: benefícios, preço, no pós-operatório, emagrece?

0

É desconfortável estar sempre com uma sensação de inchaço e retenção de líquidos.

Mais do que um incômodo estético, estar com as pernas, pés , braços, rosto e barriga constantemente inchados é sinal de que o seu organismo não está dando conta de eliminar os líquidos adequadamente.

As pessoas que sofrem com esse problema, no entanto, podem contar com a drenagem linfática, para — literalmente — dar uma mãozinha para o sistema linfático.

Isso pois, através de uma massagem feita manualmente ou de forma mecânica, essa técnica ajuda a drenar o líquido que se acumula entre as células e que, por alguma razão, o organismo não está consigo retorná-lo ao sistema circulatório para ser eliminado.

No texto a seguir explicaremos de que forma esse procedimento pode trazer benefícios estéticos e para a saúde.

Índice — neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que é a drenagem linfática?
  2. Como funciona o sistema linfático?
  3. Tipos
  4. Drenagem linfática facial
  5. Para que serve?
  6. Benefícios da drenagem linfática
  7. Drenagem linfática no pós-operatório
  8. Como é feita a drenagem linfática?
  9. Quantas sessões são necessárias?
  10. Grávidas podem fazer?
  11. Drenagem linfática emagrece?
  12. Como melhorar os resultados da drenagem linfática?
  13. Contraindicações
  14. Preço: quanto custa uma sessão de drenagem linfática?
  15. Drenagem linfática é massagem?
  16. Perguntas frequentes

O que é a drenagem linfática?

A drenagem linfática é uma técnica de compressão feita de forma manual ou com o auxílio de aparelhos para ajudar o sistema linfático a drenar a água parada (linfa) entre os tecidos.

Normalmente é necessária quando essa compressão não é espontânea ou acontece de forma insuficiente.

É como uma massagem, feita com movimentos leves e suaves, sem uso de força ou velocidade excessiva, capaz de diminuir a retenção de líquidos, eliminar toxinas, melhorar a circulação, reduzir dores musculares, ajudar no tratamento de celulites e outros benefícios.

Também é um procedimento bastante indicado para pacientes em período pré e pós-operatório de cirurgias plásticas, por ajudar na recuperação e cicatrização. Para as gestantes, a drenagem linfática é útil por ajudar a reduzir o inchaço, dores e estresse que podem ocorrer durante esse período.

É realizada por profissionais como o massoterapeuta, fisioterapeuta e esteticista e pode gerar benefícios às pernas, braços, barriga e rosto.

Como funciona o sistema linfático?

O nosso sistema de circulação é composto por um sangue arterial (vai do coração para o corpo) e venoso (do corpo de volta para o coração).

A circulação venosa, que possui veias com paredes mais finas (capilares), deixa uma pequena quantidade do líquido “escapar” e se acumular entre os tecidos.

Esse líquido, chamado linfa, é composto em maior parte por água, mas também por proteínas, lipídios, oxigênio, glicose e glóbulos brancos.

Em geral, o organismo retorna a substância para a circulação. É aí que entra o sistema linfático, pois é ele quem ajuda a drenar essa água que fica entre os tecidos e precisa retornar à circulação para que possa ser filtrada.

Ele tem a função de direcionar essa linfa para os “filtros” do nosso organismo, digamos assim, conhecidos como linfonodos ou gânglios linfáticos, localizados nas axilas, virilha, clavícula e pescoço. Através deles, os líquidos e toxinas devem ser eliminados.

Mas, para que a linfa chegue aos linfonodos, o sistema linfático precisa de pressão coadjuvante, o que é feito também por ação dos músculos no organismo.

No entanto, às vezes, esse processo pode ser lento por diversos fatores, como fraqueza muscular (atonia), sedentarismo e passar a maior parte do dia sentado e calor.

Além desses fatores, alterações hormonais, gravidez, menstruação, excesso de sódio na alimentação, insuficiência cardíaca, renal e hepática também podem prejudicar o funcionamento do sistema linfático. A consequência disso tudo é a retenção de líquidos feita pelo organismo.

Tipos

A drenagem linfática pode ser feita de duas formas: manualmente, como uma massagem, ou com o uso de aparelhos (forma mecânica). Na hora de escolher entre as técnicas, pode surgir uma dúvida em relação a qual vai trazer melhores resultados:

Manual

A drenagem linfática manual é feita através de uma massagem, sem o uso de qualquer objeto ou aparelho. Nela, o fisioterapeuta realiza movimentos suaves na região tratada, sem aplicar muita força ou pressão sobre a pele.

Esses movimentos “levam” o excesso de líquidos parado entre os tecidos para os centros de drenagem do corpo, os gânglios localizados nas axilas, clavícula, pescoço e virilha.

Por ser feita com as mãos, o profissional responsável pela drenagem consegue ter uma precisão ainda maior sobre as regiões inchadas e sobre possíveis nódulos.

Também é o tipo mais indicado para pessoas em período pós-operatório, pois é melhor no tratamento e eliminação de possíveis resíduos, como nódulos e gorduras. Além disso, pode ajudar na produção de colágeno, acelerando o tempo de cicatrização.

Mecânica

A drenagem mecânica tem a mesma ação da drenagem manual, pois também reduz a retenção de líquidos e elimina as toxinas. No entanto, é diferente da drenagem manual por ter uma ação mais profunda nos tecidos, pois seu efeito atinge a musculatura, a camada adiposa e a pele.

É uma opção mais indicada para quem busca relaxamento muscular, melhor redução das celulites e diminuição das medidas.

Além disso, por existirem equipamentos de drenagem personalizados de acordo com o tipo de tratamento, os resultados buscados podem ser tratados com um foco maior.

Nesse tipo de drenagem, a principal contraindicação é de que não seja feita em pacientes em período pós-operatório, já que nessa fase a pele está mais sensível e os aparelhos podem acabar prejudicando ou retardando a recuperação.

Drenagem linfática facial

É comum associarmos a drenagem linfática apenas ao corpo, pois é bastante comum ser feito na barriga e nas pernas, por exemplo. Mas essa técnica também pode ser aplicada no rosto.

A drenagem linfática facial também proporciona muitos benefícios, agindo como um procedimento terapêutico, estético e preventivo.

O procedimento pode auxiliar a prevenir o envelhecimento dos tecidos e tonificar a pele (pois estimula o colágeno). Também ajuda a eliminar bolsas e marcas de expressão próximas à região dos olhos, podendo ser feita em pacientes em pós-operatório.

Por ser uma região ainda mais sensível, a drenagem linfática no rosto precisa ser feita com toques ainda mais suaves, sempre com um profissional devidamente capacitado.

Inicialmente, o procedimento faz a abertura dos gânglios localizados no pescoço, axilas e colo. Em sequência, a massagem para direcionar a circulação da linfa é feita, estimulando a eliminação desses líquidos e toxinas pelos gânglios.

Para que serve?

A drenagem linfática é feita para reduzir o inchaço, toxinas e retenção de líquidos no organismo. Por isso, é capaz de promover benefícios para a saúde e também para a estética, pois ajuda a melhorar a circulação, o sistema imunológico, a aparência da pele e ajuda a reduzir as celulites.

É um procedimento que, em geral, pode ser indicado também para as mulheres em gestação ou após o parto, para ajudar a reduzir o inchaço, trazer maior relaxamento muscular, diminuir a ansiedade e o estresse.

Mas é importante sempre conversar com o obstetra para verificar o tempo indicado para realizar o procedimento.

Pode ser feita também para ajudar a melhorar os resultados da academia ou no pré ou pós-operatório de cirurgias plásticas, como a lipoaspiração e abdominoplastia.

Deve ser feito sempre por um profissional qualificado, para evitar lesões nos pacientes. Pessoas que passaram por alguma cirurgia, gestantes ou que possuem alguma condição clínica devem sempre consultar um médico antes de realizar a drenagem linfática.

Benefícios da drenagem linfática

Além de ajudar a reduzir o inchaço e a retenção de líquidos, melhorando o funcionamento do sistema linfático, essa técnica proporciona vários outros benefícios, como:

Desintoxica o organismo

Existem vários fatores que pioram ou provocam uma intoxicação do corpo, aumentando a quantidade de toxinas presentes no organismo, como uma alimentação repleta de alimentos industrializados, ricos em açúcar e gordura, e a ausência de atividades físicas, por exemplo.

Essa intoxicação quando somada à retenção de líquidos se torna um problema ainda maior, pelo mal-estar e impactos negativos causados à saúde.

A drenagem linfática, portanto, promove a desintoxicação ao eliminar as toxinas que ficam “presas” ao organismo devido à retenção de líquidos.

Leia mais: Suco detox: emagrecedor, para perder barriga, como fazer, receita

Maior relaxamento muscular e redução do estresse

Por ser uma forma de massagem, a drenagem linfática proporciona um alívio na tensão muscular, principalmente quando causada pelo estresse extremo. Consegue, dessa forma, trazer maior bem-estar mental e físico.

Acelera a cicatrização

A drenagem linfática é também fundamental para ajudar na cicatrização de pacientes no período pós-cirurgia, podendo reduzir em até 50% o tempo de recuperação, pois com a redução do inchaço o organismo tem uma melhor cicatrização.

Em pessoas que fazem cirurgia plástica, geralmente procedimentos que interferem no funcionamento do sistema linfático, a drenagem é fundamental.

Também pode ser indicada para pessoas que passaram por cirurgias ortopédicas, vasculares e cesarianas.

Reduz o inchaço causado pela menopausa

Durante a menopausa, período em que a mulher passa por variações hormonais mais intensas, é comum reter líquidos.

A drenagem linfática, nesses casos, pode ser feita para ajudar a mulher a tratar problemas relacionados ao sistema linfático e, também por ser relaxante, pode promover melhorias no bem-estar.

Leia mais: Como conviver com a menopausa e lidar com os sintomas

Potencializa os resultados da academia

Apesar de não ser esse o foco, a drenagem linfática também pode ser feita para acelerar os resultados da academia, pois ajuda a diminuir medidas devido ao desinchaço, além de melhorar a circulação durante as atividades e reduzir as celulites.

Alivia hematomas e inchaços após cirurgias

Após um procedimento cirúrgico é mais comum que as pessoas retenham líquido e que o sistema linfático se torne mais lento para essa drenagem.

Normalmente, a drenagem linfática é indicada em fases de recuperação para ajudar a eliminar essa retenção, mas ela também acaba contribuindo para a redução de hematomas, alívio das dores, melhora da circulação e do processo de cicatrização e recuperação.

Na lipoaspiração e abdominoplastia, por exemplo, a técnica é fundamental, já que é possível que células e fibroses (cicatrizes internas) fiquem paradas ou se formem na região da barriga após a cirurgia.

Também pode ser feita em pacientes que fizeram cirurgias para aumento ou redução das mamas (mamoplastia ou mastectomia) e rinoplastia (cirurgia plástica no nariz).

Auxilia no tratamento da celulite

A celulite, condição em que a pele fica com um aspecto granulado, também é uma das pode ser amenizada com a realização da drenagem linfática, pois o procedimento reduz a retenção de líquido.

Vale ressaltar que há melhores resultados quando a cliente também realiza exercícios físicos e mantém uma alimentação saudável.

Drenagem linfática no pós-operatório

Após um procedimento cirúrgico é normal ocorrer uma maior retenção de líquidos e, consequentemente, inchaço.

Esse cuidado a mais após uma cirurgia é fundamental, pois uma cirurgia geralmente deixa lesões no organismo, como danos aos nervos e vasos, maior dispersão de líquidos nas células, hematomas, dor e sensibilidade na pele.

A drenagem linfática nesses casos é um procedimento muito importante, pois ela pode ajudar a reduzir o tempo de cicatrização, acelerando a recuperação do paciente.

É também uma forma de melhorar os resultados dos procedimentos cirúrgicos, principalmente das cirurgias plásticas. No caso da abdominoplastia e da lipoaspiração, a técnica também ajuda a evitar a fibrose, uma condição em que uma espécie de cicatriz interna se forma, como se fossem placas.

Por isso, além de descanso, uso de remédios prescritos pelo médico, cuidados com a alimentação, a drenagem linfática também pode estar entre os cuidados após uma cirurgia.

Como é feita a drenagem linfática?

A drenagem linfática é um procedimento que pode ser feito por profissionais como fisioterapeutas, esteticistas e massoterapeutas. Normalmente é feito em sessões que duram, em média, 1 hora, mas que podem variar de acordo com o paciente.

A massagem pode ser feita apenas com o uso das mãos ou com aparelhos específicos, sendo que nas duas formas o efeito proporcionado é o mesmo: eliminação de toxinas e líquidos do organismo.

Dessa forma, sendo uma drenagem manual ou mecânica, os profissionais realizam movimentos suaves, ritmados e sem muita pressão sobre a região tratada, “empurrando” o líquido em sentido aos gânglios linfáticos, localizados nas axilas, clavícula, pescoço e virilha.

No início, o profissional realiza pequenas pressões sucessivas com os dedos sobre os gânglios linfáticos (linfonodos), para depois “empurrar” os líquidos retidos em direção a eles.

Esses movimentos devem ser feitos sempre de forma leve, pois os linfonodos, assim como o sistema linfático, ficam na camada superficial da pele (derme) e por isso não é necessário força para promover essa drenagem.

Também não é necessário o uso de cremes ou óleos para deslizar as mãos sobre a pele da cliente, pois isso deixa o contato mais escorregadio, podendo afetar a precisão dos movimentos.

Cada região do corpo exige um movimento diferente de drenagem, sendo feito da seguinte forma:

  • Pernas: movimentos feitos de forma ascendente em sentido a fossa poplítea, região atrás dos joelhos;
  • Coxas: movimentos feitos em sentido a região da virilha;
  • Barriga: movimentos realizados em sentido à virilha;
  • Braços: movimentos feitos no sentido das axilas;
  • Rosto: movimentos feitos em direção aos gânglios da clavícula e do pescoço.

Quantas sessões são necessárias?

O número de sessões para cada paciente depende muito dos resultados e do tipo de tratamento realizado. Por isso, é difícil estipular uma média ideal.

A frequência depende de cada objetivo. Podem ser recomendadas pequenas sessões diárias (por exemplo, após cirurgias) ou semanais (para reduzir inchaço).

Em média, é possível ver resultados a partir de 4 sessões.

O importante é conversar com o profissional para entender quantas sessões serão necessárias e não interromper o tratamento, pois isso pode fazer com que a retenção de líquidos retorne.

Grávidas podem fazer?

No geral, sim, quando liberadas pelo médico obstetra. De modo geral, a drenagem linfática é segura e até mesmo recomendada para as gestantes, por ajudar a reduzir o inchaço durante esse período.

No entanto, no caso das mulheres que apresentam alguma doença ligada ao sistema linfático, como hipertensão não controlada, trombose venosa profunda e insuficiência renal, por exemplo, a drenagem linfática não é indicada.

Com exceção desses casos, o procedimento pode trazer muitas vantagens aos meses de gestação, já que os problemas com inchaço são mais frequentes.

Além de ajudar a reduzir a retenção de líquidos, a drenagem linfática é interessante também por proporcionar maior sensação de bem-estar, pois ajuda a gestante a aliviar a tensão, dores musculares e ansiedade.

Leia mais: Conheça os benefícios do pilates na gravidez

Pode ser um procedimento feito também após o parto, até mesmo em mulheres que realizaram cesárea. Contudo, é importante conversar com o médico e esperar a cicatrização concreta, o que pode variar em cada caso.

Drenagem linfática emagrece?

Não. A drenagem linfática é uma massagem feita para aumentar o fluxo da linfa, o líquido parado entre os tecidos, e dessa forma melhorar o funcionamento do sistema linfático. Assim, diminui o inchaço e retenção de líquido, o que pode, consequentemente, causar uma redução das medidas.

No entanto, esse procedimento não interfere no percentual de gordura da pessoa, como acontece no caso de atividades físicas e dietas. Por isso a drenagem linfática não emagrece.

Porém, mesmo para quem quer perder peso, esse pode ser um procedimento interessante por ajudar a diminuir o inchaço e as celulites Lembrando que sozinho não tem efeito na balança.

O ideal é levar uma vida equilibrada, com atividades físicas e alimentação saudável, sendo a drenagem linfática um complemento.

Como melhorar os resultados da drenagem linfática?

A drenagem linfática é um procedimento que proporciona bons resultados estéticos, mas sozinho ele não é milagroso.

Leia mais: Dicas para mudar os hábitos e emagrecer com saúde

Mas existem algumas dicas que as pessoas podem seguir no dia a dia para ajudar a melhorar os efeitos da técnica, além de proporcionar outros benefícios à saúde:

Alimentação saudável

Alguns dos fatores que contribuem para a retenção de líquido é o consumo exagerado de alimentos ricos em sódio.

Por isso, o ideal é evitar alimentos com alto teor da substância, como refrigerantes, biscoitos recheados, doces, sucos em pó ou qualquer produto ultraprocessado.

Em troca, o melhor é acrescentar alimentos mais saudáveis à dieta, como verduras, legumes, frutas e proteínas, por exemplo.

Leia mais: Por que comer legumes e verduras?

Ingestão de líquidos

Vários fatores podem induzir a retenção de líquidos pelo organismo, como distúrbios hormonais, aumento de toxinas no organismo, problemas na saúde cardiovascular ou celular. Mas, entre as causas, está também a desidratação.

Quando consumimos poucos líquidos não conseguimos suprir as necessidades hídricas do organismo. Como resposta, o corpo começa a reter água, pois essa é a forma de compensar a deficiência de fluídos.

Para resolver essa retenção é necessário uma maior ingestão de líquidos, para devolver a hidratação adequada que o organismo precisa, evitando que os rins retenham a água que precisa ser eliminada.

Dessa forma, consumir bastante água ou chás diuréticos, por exemplo, ajuda a evitar a retenção de líquidos por garantir uma boa hidratação e produção maior de urina, eliminando as toxinas do organismo.

Exercícios

Além disso, para quem quer emagrecer, apenas realizar a drenagem linfática não é o suficiente. Praticar exercícios físicos ajuda a acelerar esse processo de eliminação das toxinas e gordura, além de melhorar o sistema circulatório.

Após a drenagem linfática, até mesmo caminhadas de 30 minutos por dia já ajudam a potencializar os efeitos do procedimento.

Contraindicações

A drenagem linfática, apesar de ser um procedimento bastante seguro, possui algumas contraindicações. Não deve ser feito nas seguintes condições:

  • Infecções agudas;
  • Flebites (inflamação da parede das veias);
  • Tromboflebites (trombose venosa superficial);
  • Pacientes em tratamento de algum tipo de câncer;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Hipotensão arterial;
  • Hipertireoidismo não tratado;
  • Asma brônquica grave;
  • Febre;
  • Insuficiência renal.

Preço: quanto custa uma sessão de drenagem linfática?

O preço de uma sessão de drenagem linfática pode variar bastante de acordo com a clínica, com a localidade e o profissional. Em média, cada sessão custa em torno de R$ 40 a R$ 100, podendo ser ainda mais cara.

Drenagem linfática é massagem?

A drenagem linfática é um entre os vários tipos de massagem que existem. Cada técnica é feita com um objetivo em específico, sendo a da drenagem a eliminação de líquidos linfáticos do organismo.

Não é chamada sempre por massagem, pois o objetivo principal do procedimento não é o de trazer relaxamento — apesar de ser também um dos benefícios adicionais.

Perguntas frequentes

A drenagem linfática trata as estrias?

Infelizmente, não. A drenagem linfática tem ação no sistema linfático e por isso não é indicada para o tratamento de estrias, que são marcas causadas pelo rompimento das fibras elásticas da pele.

É importante conversar com um dermatologista para saber qual o melhor procedimento estético a se fazer. Algumas opções possíveis incluem o peeling químico e tratamentos à laser, que agem nas camadas mais profundas da pele e ajudam a amenizar essas marcas.

A drenagem ajuda a reduzir o inchaço depois do parto?

Sim! A drenagem linfática é um tratamento estético que pode acompanhar a mulher antes, durante e depois da gestação, sempre com o conhecimento do médico e a escolha de profissionais devidamente habilitados.

Após o parto, é necessário confirmar com o médico obstetra quanto tempo se deve esperar para realizar o procedimento. Em mulheres que fizeram cesárea, é necessário esperar a cicatrização total da cirurgia.

Pode ser recomendados que as mulheres que fizeram cesárea esperem em torno de três meses para começar as sessões de drenagem linfática, para que o corpo consiga se recuperar totalmente do parto.

Posso associar drenagem linfática a outros procedimentos estéticos?

Sim, a drenagem linfática pode ser feita em conjunto com outros tratamentos estéticos, como o ultrassom estético, endermoterapia e corrente russa, por exemplo.

No entanto, é sempre importante consultar um especialista qualificado para confirmar a possibilidade de fazer outros procedimentos ao mesmo tempo e quais as implicações.

Qual a diferença entre drenagem linfática e massagem modeladora?

A massagem modeladora e a drenagem linfática são feitas com objetivos e técnicas diferentes. A massagem modeladora é realizada com movimentos mais rápidos, intensos e repetitivos na pele, como uma modelagem da região tratada.

Por isso, é mais procurada por quem quer perder peso e ter as curvas do corpo mais acentuadas. Já a drenagem linfática é feita com movimentos mais suaves, com o objetivo principal de eliminar a linfa para redução de inchaço.

Drenagem linfática dói?

Não. A drenagem linfática não deve causar dor, nem causar hematomas e desconforto, pois é feita com movimentos mais leves e suaves, sem colocar muita pressão sobre a pele do cliente.

Pode ser dolorida em condições especiais, como no pós-operatório de cirurgias plásticas, por ser uma condição inflamatória do próprio tecido e sem relação com a massagem em si.


Para ajudar a reduzir o inchaço e a retenção de líquido, a drenagem linfática é um dos procedimentos mais indicados. Além disso, ajuda a relaxar e diminuir as celulites, uma ótima opção para quem quer dar uma pausa no estresse e ainda ter vários benefícios.

Se você já fez, fique à vontade para compartilhar os resultados obtidos em nosso espaço de comentários. Obrigada pela leitura!

Fontes consultadas

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe o seu comentário, nos preocupamos com sua opinião:

Por gentileza, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.