Podemos conceituar a gravidez como o processo de fecundação entre o óvulo e o espermatozoide, em que o ocorre a implantação do embrião no útero.

Mas para as mamães de plantão, uma gravidez pode significar muito mais que isso!

Além de envolver mudanças hormonais, financeiras e psicológicas, a gravidez traz uma ideia de recomeço. São momentos de emoção e alegria para os pais e para os familiares.

O período gestacional leva em torno de 40 semanas, ou 9 meses. Saiba mais sobre as principais alterações do terceiro trimestre de gravidez!

O que é o terceiro trimestre gestacional?

Esse período abrange da 28ª semana até a 40ª semana e é representado por um crescimento e desenvolvimento considerável do bebê, que deve estar pesando em torno de 2kg. É normalmente no terceiro trimestre que acontece o parto, sendo mais frequente nas 4 últimas semanas.

Sintomas e alterações na gestante

É durante o terceiro trimestre que bate aquela ansiedade com a chegada do bebê. Isso porque, você estará, provavelmente, organizando o chá de bebê, a mala de roupas para levar para o hospital e finalizando os preparativos do quartinho.

Porém, é nesse período também que surgem maiores incômodos, como o peso excessivo da barriga, dificuldades para dormir, além de dores na coluna e inchaço, que explicaremos melhor a seguir:


Dores

Esse é um dos sintomas mais característicos da gravidez. Uma das dores comuns acomete principalmente a região da lombar, que vai do meio para o final das costas.

Em alguns casos, você pode sentir a necessidade de fazer uso de cadeira de rodas, a fim de deixar a locomoção mais fácil e menos dolorosa.

A dor na região lombar é um sintoma que ocorre devido a toda a força feita para dar suporte ao útero.

Além das costas podem surgir dores nas pernas, além de incômodos na vagina.

Às vezes, a gestante pode ter a sensação de que os ossos da bacia estão expandindo, como se fosse em uma movimentação do útero para preparar o corpo a fim de permitir que o bebê encaixe na pélvis.

Leia mais: Estrias na Gravidez: tipos (vermelhas), melhor creme, como evitar?

Dificuldades para dormir

Algumas gestantes apresentam dificuldades para dormir no terceiro trimestre de gestação.

Isso porque pode ocorrer uma mistura de sentimentos: ansiedade pela chegada do bebê, estresse, além do aumento da barriga e, consequentemente, do peso. Todos estes sintomas, juntos, podem gerar uma dificuldade respiratória, além de um desconforto ao deitar.

Inchaço

Outra alteração bem comum e visível da gestação neste período são os inchaços, tanto nos pés como nas coxas, tornozelos e dedos das mãos.

Podemos considerar esse inchaço uma consequência do alargamento do útero, que comprime as veias dos membros inferiores e, consequentemente, gera uma dificuldade de circulação sanguínea.

Além disso, as gestantes podem apresentar uma retenção maior de líquidos, que pode ser melhorada com a ingestão de água e caminhadas.

Outra opção é deixar as pernas esticadas para cima.

Azia e refluxo

Durante a gestação os músculos do estômago e esôfago afrouxam. Isso causa uma facilidade para que o ácido gástrico (responsável pela digestão) suba através do tubo do esôfago, causando a sensação conhecida como “queimação”.

Fome

É comum sentir mais fome no final da gestação. Isso pode ter duas explicações: ansiedade e queda mais rápida da glicemia, que pode ser considerada uma predisposição generalizada em grávidas, sendo em maior ou menor grau, dependendo de cada mulher.

Desenvolvimento do bebê no terceiro trimestre de gestação

No período do terceiro trimestre, o bebê já deve estar com cerca de 2 quilos e aproximadamente 30 cm de comprimento. É durante os 3 últimos meses que a criança dedica seus esforços, majoritariamente, para aumentar sua camada de gordura.

Além disso, durante o terceiro trimestre, o neném começa a descolar as pálpebras, o que permite que ele comece a criar a habilidade de abrir e fechar os olhos.

Outro ponto curioso dessa fase é que o bebê começa a desenvolver um ciclo de sono, que pode ser percebido pela mãe por meio dos movimentos da criança.

É no terceiro trimestre de gestação também que há o desenvolvimento da habilidade de chupar o dedo ou fazer o movimento de sucção. Isso acontece antes do bebê nascer, justamente para que ele já nasça sabendo mamar.

A partir do terceiro trimestre, a mãe pode perceber o bebê virando-se, em um movimento de preparação para o parto. Para isso, ele encaixa sua cabeça na região da pélvis.

Quais são os exames do terceiro trimestre de gravidez?

Durante o terceiro trimestre da gestação, é preciso repetir alguns exames realizados anteriormente para avaliar a sua saúde e a do bebê. Entre eles, podemos citar:

Exames de sangue

Esse tipo de exame laboratorial visa coletar dados referente a possíveis alterações e infecções que você pode ter desenvolvido antes mesmo da gestação.

Além do hemograma completo, alguns exames de sangue visam avaliar o tipo sanguíneo, fator de rh e outras possíveis condições transmissíveis, como HIV, hepatite B, rubéola, toxoplasmose e sífilis.

Leia mais: Herpes genital na gravidez: quais os riscos para o bebê?

Cardiotocografia (CTG)

Também conhecido como monitoração fetal, este exame busca identificar a frequência cardíaca do bebê, além de possíveis contrações uterinas, a fim de avaliar o bem-estar do bebê, principalmente em gestações de risco.

Cultivo vaginal e retal

O objetivo principal deste exame é definir se existe a presença de uma bactéria chamada Streptococcus Agalactiae. Caso seja confirmada sua presença, deve ser feito um tratamento com antibióticos, a fim proteger a saúde do bebê na hora do parto, uma vez que a criança pode ser infectada com essa bactéria através do contato com o canal vaginal.

Exame de urina

Este exame visa identificar possíveis infecções urinárias, que se sinalizadas devem ser tratadas ainda no período de pré-natal.

Ultrassom

O ultrassom no terceiro trimestre tem como objetivo analisar o peso e crescimento do bebê, além de confirmar a saúde do cordão umbilical e sua estrutura. Busca ainda avaliar as condições da placenta, sua localização e posicionamento.

Testes para hepatites virais B e C

Caso seja confirmada a presença de uma das duas condições, é preciso vacinar o bebê recém nascido até 12 horas após o parto, a fim de protegê-lo das possíveis doenças e complicações.

Cardápio para gestante no terceiro trimestre

Existe um ditado comum que diz que uma grávida deve comer por dois. Mas você pode se questionar: o que devo comer? Quais sãos os grupos alimentares que devo reforçar?

Bom, existem várias opções de alimentos e opções saudáveis para incluir na rotina diária.

Mas antes disso, vale reforçar a importância de ter um acompanhamento médico e nutricional, a fim de priorizar os grupos alimentares de acordo com as suas necessidades.

No geral, a alimentação deve conter:

  • Oleaginosas;
  • Fibras alimentares;
  • Proteínas;
  • Carboidratos;
  • Vitaminas e minerais;
  • Muita água!!

Leia mais: Ômegas 3 e 6 na gestação podem estar relacionados ao TDAH

Dicas e cuidados para as grávidas

Alguns hábitos e iniciativas podem ajudá-la durante este processo de mudanças.

São dicas simples, mas que podem auxiliar na sua saúde, na do bebê e até mesmo na hora do parto. Confira:

  • Converse com o bebê. Esta é uma boa iniciativa, que ajuda ele a identificar vozes, sons e barulhos familiares;
  • Busque um curso pré-natal para pais, que pode facilitar o entendimento sobre o processo do parto e das mudanças que a gestação traz;
  • Pratique exercícios de alongamento e relaxamento que podem facilitar o trabalho de parto. Algumas atividades legais são: pilates, yoga para gestantes e meditação. Antes, lembre-se de conversar com seu médico.

Leia mais: Conheça os benefícios do pilates na gravidez


O processo gestacional é único. Por isso, o recomendável é que você aproveite todos os momentos, mesmo aqueles em que houver desconforto e incômodo, porque logo logo, o neném estará nascendo!

Se você conhece alguém que está grávida, compartilhe essas ideias e dicas!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *