A 33ª semana de gestação é a fase em que o bebê já está quase formado e inclusive posicionando-se para o nascimento. Ele continua ganhando peso e acumulando gordura, o que vai manter sua temperatura corporal regulada após o nascimento.

Os sentidos estão bastante aprimorados. Inclusive, ele já reconhece a voz da mãe e é capaz de distinguir sons. Suas mãos e dedos já estão fortes o suficiente para movimentar-se no útero.

O sistema digestivo aguarda o nascimento. Se o parto estiver próximo, o bebê está pronto para fazer a digestão do leite materno.

Além disso, nessa fase a quantidade de líquido amniótico (que envolve o embrião) chega ao limite. 

Durante a 33ª semana, o bebê se movimenta de forma mais contida, pois há cada vez menos espaço no útero. 

33 semanas de gestação são quantos meses?

As 33 semanas de gestação equivalem a 8 meses de gravidez. É o período em que a criança já está quase formada e a mãe começa a preparar-se para o parto. O último trimestre é um momento de bastante ansiedade, por isso, o acompanhamento médico é fundamental.

Leia mais: Oitavo mês de gravidez: saiba sobre as contrações da reta final

Qual o peso e tamanho do bebê com 33 semanas?

Com 33 semanas, o bebê pode estar pesando de 1,4kG até 2kG. Já o seu tamanho, fica entre 42,4cm, mais ou menos o mesmo de uma couve grande. Porém, se forem gêmeos, o peso individual dos bebês pode ser menor, de 1kG.


Leia mais: Terceiro trimestre de gravidez: conheça os sintomas e exames

Quais são os sintomas?

Neste período, alguns sintomas comuns da gravidez ainda continuam ocorrendo, mas podem ser com mais ou menos frequência do que antes. 

Então, nós reunimos os principais sintomas dessa fase da gravidez:

Barriga dura

É comum que nesse período final da gravidez muitas mães sintam a barriga mais rígida. 

Ela basicamente acontece quando os músculos do seu útero se contraem, deixando a região mais dura. Isso é um processo natural do corpo, como um treinamento para o trabalho de parto.

É o que os médicos chamam de Contrações de Braxton Hicks e pode acontecer algumas vezes por dia, com duração de 30 a 60 segundos.

Corrimento branco

O corrimento branco é comum durante toda a gravidez. Por isso, pode ocorrer também na 33ª semana.

É possível que ele se intensifique devido às alterações fisiológicas e hormonais desse período.

Mas é importante alertar que se acompanhado de coceiras, mau cheiro, pus e também dores abdominais, a recomendação é procurar um médico, pois podem ser sinais de inflamação ou infecção.

Dor nas costas

Devido ao desenvolvimento do bebê, as dores nas costas são bastante comuns. Isso porque, com o aumento da barriga, a região lombar sofre mais pressão, devido ao peso da barriga que força os nervos da coluna vertebral.

Para amenizar esse incômodo, o ideal é dar atenção à posição de dormir ou sentar. Usar almofadas ou apoios, além de recorrer aos banhos quentes e massagens na região são ótimas maneiras de evitar as dores nas costas.

Sono

Na 33ª semana de gestação, a sonolência também se torna um sintoma que acompanha a mulher.

Isso ocorre, por exemplo, porque o peso da barriga deixa a mulher desconfortável durante a noite, fazendo com que o sono seja afetado.

Além disso, caminhar ou fazer atividades simples pode ser mais difícil devido ao peso extra.

Assim, tanto o cansaço quanto as noites mal dormidas, podem causar a sonolência durante o dia. 

Leia mais: Remédio natural para dormir: 6 opções de tratamento caseiro

Cólicas

Durante toda a gravidez, as cólicas são normais e, nessa fase, também não é diferente. Elas podem ser causadas pelo aumento do feto, o que consequentemente faz com que haja uma pressão uterina.

Além disso, elas também podem ocorrer devido às alterações hormonais, que são normais da gravidez.

Porém, é importante estar atenta à regularidade. Se as cólicas forem muito frequentes e também muito intensas, é aconselhável procurar um médico.

Movimentos do bebê com 33 semanas de gestação

Com o final da gravidez aproximando-se, a movimentação do bebê tende a diminuir, porque o espaço no útero é menor. Mas ela é importante para sinalizar que o feto está com saúde, recebendo oxigênio e nutrientes necessários.

Vale ressaltar que a movimentação do bebê não segue uma regularidade, ou seja, pode acontecer em diferentes horários. Isso também varia de acordo com cada gestação.

Ou seja, o importante é que a mãe fique atenta às mudanças de movimentação que há ao longo da gestação.


Para as mamães, todas as fases da gestação são importantes. Mas a reta final costuma causar mais ansiedade devido à aproximação do parto.

Para mais dicas sobre gravidez e cuidados da maternidade, acompanhe o Minuto Saudável!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *