O 7º mês de gravidez representa a 27ª semana ou o início do 3º trimestre.

Junto com o passar do tempo, os organismos da mamãe e do bebê apresentam transformações.

Uma característica desse período de gestação é que já não há tanto espaço para o bebê ficar se movimentando. Isso faz com que seja mais fácil perceber seus movimentos e, em alguns casos, os chutes da criança.

Sintomas comuns no sétimo mês de gravidez

Um dos principais aspectos do 7º mês de gestação envolve o tamanho da barriga. Por isso, você já pode estar sentindo fadiga e inchaço em algumas áreas.

Mas há alguns sinais e sintomas que também são frequentes:

Dor nas costas

Um dos incômodos comuns do último trimestre da gestação é a dor nas costas. Isso ocorre devido ao aumento do volume do útero, pelo crescimento do bebê.

Como consequência, pode haver uma sobrecarga da região lombar, causando dores na gestante.

É possível que, ao fazer força, a coluna provoque contraturas (quando o músculo se contrai e não volta a relaxar corretamente) em alguns grupos musculares, causando, por exemplo, a dor lombar e a dor ciática.

Insônia

Podemos classificar a insônia como um acúmulo de todos os outros sintomas. O tamanho da barriga que limita as posições para dormir, a frequência de micção que aumenta, as dores nas costas. Todos esses sintomas influenciam para alterações no sono.

Existem alguns cuidados que podem ser praticados e ajudam a minimizar os impactos na qualidade do sono.

Por exemplo, você pode evitar tomar muitos líquidos antes de deitar. Isso diminui a quantidade de vezes que sentirá vontade de ir ao banheiro.

Além disso, outra opção é fazer um repouso de pelo menos 2 horas por dia, com as pernas levantadas, apoiada na parede ou sobre um travesseiro alto.

Esse hábito diminui as chances de inchaço e melhoram o sono noturno, aliviando a sensação de peso nas pernas.

Recorrer a outros travesseiros e almofadas na cama também facilitam o processo de pegar no sono. Isso porque, aos 7 meses, você já deve estar com um barrigão que limita as posições para dormir e é nessa função que o travesseiro vem auxiliar.

É possível colocar um na cabeça, um entre as pernas e um para dar suporte à barriga.

Leia mais: Remédio natural para dormir: 6 opções de tratamento caseiro

Dificuldades para respirar

Algumas gestantes podem se queixar de falta de ar, além de dor no peito. Os movimentos vão ficando cada vez mais limitados, uma vez que o útero ocupa parte do espaço que antes era ocupado pelo pulmões.

Esse sintoma se faz presente até as últimas semanas de gestação, quando a criança se posiciona de cabeça para baixo na pélvis, na posição do parto.

Mudanças no bebê

Ao iniciar o 7º mês de gestação, o bebê deve estar pesando em torno de 2kG e com aproximadamente 40cm, equivalente ao tamanho de um repolho.

Os pulmões e narinas já estão formados, o que significa que se tivesse que nascer agora, o bebê estaria pronto para respirar. Além disso, outras mudanças podem ser percebidas tanto na estrutura física do bebê, como em suas percepções.

Mais movimentação

Em geral, o bebê se encontra mais ativo devido ao seu desenvolvimento, fazendo com que a mãe possa perceber mais facilmente os movimentos da criança na barriga.

Sensibilidade à luz

A partir do 7º mês, o bebê já consegue identificar a luminosidade, conseguindo distinguir luzes e sombras.

Aumento da gordura corporal

A partir do 7º mês, o bebê começa a ter seu crescimento mais lento. Isso porque, ele precisa focar suas energias no ganho de peso e de gordura corporal. Esse processo atua na proteção contra a diferença de temperatura entre o útero e fora dele.

Mudanças na mãe no 7º mês de gestação

As mamães de plantão percebem mudanças em seus corpos durante toda a gestação. É a pele que estica, o peito que cresce, a barriga que pesa. Aqui estão algumas das mudanças que as mães podem notar:

Preparação para amamentação

O 7º mês representa grandes mudanças físicas nas mamães. Isso porque, os mamilos irão aumentar e ficar mais escuros.

Surgimento de estrias

Neste momento da gestação, a barriga não para de crescer. Por isso, os cuidados com a pele são fundamentais. Além disso, pode haver aumento de peso, fazendo com que estrias possam ocorrer também nos seios, coxas e nádegas.

Para evitar as marcas, o recomendado é hidratar bem a pele com óleo de amêndoas ou creme hidratante.

É preciso reforçar, porém, que as estrias podem ocorrer em qualquer fase e intensidade durante a gravidez.

Leia mais: Estrias na Gravidez: tipos (vermelhas), melhor creme, como evitar?

Manchas na pele

Outra alteração física bem comum é o surgimento de manchas na pele, mais conhecido como melasma.

Isso ocorre devido às alterações de alguns hormônios como progesterona, estrógeno e MSH (melancólico). Para evitar esse tipo de incômodo, o ideal é fazer a utilização diária de protetor solar com fator 30, pelo menos.


A mulher grávida que se encontra no 7º mês de gestação deve preparar-se para o parto.

É importante lembrar de descansar em alguns momentos durante o dia, evitando fazer esforço demais.

Além disso, nesse período, é essencial cuidar da saúde e da sua alimentação, buscando orientação nutricional e suplementação, caso seja necessário.

Se você conhece alguma mulher que está grávida, compartilhe esse artigo com ela!

Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *