Breno H. M. (Minuto Saudável)
27/04/2019 08:05

Sexto mês de gravidez: o que está acontecendo em sua barriga?

O 6º mês de gravidez é o último do 2º trimestre. Nele, o bebê já apresenta movimentos, treina para respirar, soluça e chuta.

Também é um mês em que a criança cresce muito rápido, o que aparece na barriga da mamãe que pode observar tudo isso em seu dia a dia.

Quando entra no sexto mês de gravidez?

O 6º mês de gravidez começa na semana de número 23 e vai até o fim da semana número 27, quando o 7º mês começa. Assim como o 4º mês, ele dura 5 semanas. Aqui é quando o crescimento é mais rápido e faltam apenas 4 meses para o nascimento!

Qual o tamanho do bebê no sexto mês?

Durante o 6º mês de gravidez, a criança cresce muito dentro da barriga da mãe, podendo, em alguns casos, até quadruplicar de peso!

O bebê pode ter em torno de 250 gramas durante a última semana do 5º mês, mas acabar o 6º pesando entre 750 gramas e 1 kG. Ao fim desse período, o bebê já está no tamanho aproximado de uma abobrinha!

Crescimento do bebê

No início do 6º mês, na 23ª semana, o bebê tem perto de 28 centímetros. Seu peso, no fim dessa semana, pode alcançar os 500 gramas, o dobro do que era quando a semana anterior acabou.

Na 24ª semana a criança tem em torno de 30 centímetros, mas no ultrassom é possível ver que ela é mais encorpada.

Ela ocupa um espaço muito maior no útero e seus movimentos podem ser facilmente sentidos pela mãe.

O bebê pode pesar aproximadamente 600 gramas, mas o útero e o líquido amniótico também pesam, por isso a mãe pode sentir que há muito mais peso.

No fim do 2º trimestre, que é na semana número 27, a última do 6º mês, o bebê pode estar pesando cerca de 1 kG, com aproximadamente 38 centímetros. Seu desenvolvimento está quase completo e basta ele terminar de amadurecer.

Agora o bebê já pode sobreviver do lado de fora se for necessário, com a ajuda de aparelhos médicos para garantir o final de seu desenvolvimento. Esse é o início da reta final da gravidez.

Leia mais: Pompoarismo auxilia no fortalecimento do músculo pélvico e ajuda no parto

Sintomas de 6 meses de gravidez

Os sintomas do 6º mês de gravidez são os mesmos de todo o 2º trimestre, podendo apresentar algumas variações na intensidade. Entre elas:

  • Inchaço dos pés e mãos;
  • Coceiras;
  • Constipação;
  • Dores;
  • Indigestão;
  • Fome;
  • Tontura;
  • Insônia;
  • Falta de ar;
  • Urinação frequente;
  • Cãibras.

É também nesse mês que os famosos desejos da gravidez são mais comuns, assim como aversão a certos alimentos.

Não esqueça que é importantíssimo que haja uma nutrição adequada para que tanto a mãe quanto o bebê fiquem saudáveis! Uma dieta equilibrada e rica em nutrientes como ferro, cálcio, vitaminas e ômega 3 é recomendada.

Leia mais: Teste rápido é capaz de detectar a pré-eclâmpsia em até 3 minutos

Características do sexto mês de gestação

No 6º mês de gravidez, diversas mudanças acontecem tanto no corpo do bebê quanto no de sua mamãe. Faltam de 17 a 12 semanas para que o bebê nasça e ele está crescendo rápido. Algumas das mudanças são:

Treino de respiração

O treino de respiração do bebê está a todo vapor durante o mês número 6 da gestação. Líquido amniótico entra nos pulmões para que eles se acostumem com os movimentos do diafragma.

É esse treinamento respiratório que causa os soluços, que são espasmos involuntários do diafragma.

Eles acontecem desde o início do 2º trimestre, mas no sexto mês, quando o bebê está consideravelmente maior, é mais fácil percebê-los.

Os soluços, assim como os chutes, podem ser percebidos do lado de fora da barriga em algumas situações.

Movimentos

Durante o 6º mês, assim como no anterior, o bebê está cheio de energia. Não espere que ele se acalme até perto da época do parto.

A criança irá trocar muito de posição dentro do útero, além de dar chutes para todo lado!

Mas, claro, alguns bebês podem ter um pouco mais de preguicinha e não se mexerem tanto, então não se preocupe se achar que faltam chutes. Só é importante que você vá ao médico caso o bebê tenha uma frequência de chutes muito baixa.

O bebê também gosta muito de movimentar as mãozinhas e pezinhos nessa época da gravidez.

Os chutes nas costelas podem começar a aparecer, o que pode doer bastante, assim como na bexiga, um dos “brinquedos” favoritos da criança nessa fase. Fique sempre perto do banheiro!

Peso da barriga

O bebê cresce, a barriga também, o que faz com que ela pese. Dores nas costas podem ser comuns, assim como dores no baixo ventre. Essa região dói porque os tendões que seguram o útero no lugar estão sendo forçados! Mas é natural.

Busque repouso sempre que possível. Sentar-se e deitar-se podem ser maneiras adequadas de reduzir o estresse dos músculos que você usa para ficar em pé.

Reorganização de órgãos

Conforme o útero se expande dentro do corpo da mulher, os órgãos internos precisam abrir espaço.

É isso que causa vários dos sintomas da gravidez, como gases, dificuldade de respirar, urinação frequente (o bebê chutando a bexiga também faz isso) e constipação.

Estômago, rins, fígado, até o coração podem se mover para que haja espaço. Os pulmões podem ter maior dificuldade de puxar o ar por causa do volume interno do útero, o que pode levar à falta de ar em certas situações.


O 6º mês de gravidez é o último do 2º trimestre. É o mês em que o bebê cresce mais rápido, podendo quadruplicar de peso e chegar no primeiro quilo inteiro.

No fim do período, o bebê está praticamente pronto e só precisa terminar de amadurecer para o nascimento.

Compartilhe esse texto com seus amigos para que eles aprendam um pouco mais sobre essa época na gravidez!

29/04/2019 10:17

Breno H. M. (Minuto Saudável)

Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável. Confira mais na nossa página de quem somos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*