Sim. É normal e também comum. As cólicas indicam que o bebê está crescendo e ocupando espaço. As dores durante a gestação podem ser causadas por situações como ficar com a bexiga cheia, ter relações sexuais e praticar exercícios físicos. Infecções urinárias também podem estar relacionadas com as cólicas durante a gravidez.

As cólicas moderadas ou leves, geralmente, não indicam nenhuma alteração ou condição preocupante. Mas tudo na gravidez merece atenção.

Por isso, dores fortes, incapacitantes ou acompanhadas de outros sintomas (como dor de cabeça, sangramento vaginal e febre) devem ser relatadas ao médico ou médica que acompanha a gestação.

Quando é normal sentir cólicas na gravidez?

Durante os nove meses de gestação a mulher pode ter cólicas leves e que são consideradas normais. Essas contrações são causadas pelos movimentos e pressões dentro do útero. É importante que a gestante perceba a frequência e a localização dessas dores, que se forem fortes ou frequentes devem ser comunicadas ao médico.

As causas das cólicas podem variar conforme o período da gestação, mas, me geral, são comuns durante toda ela:

Primeiros dias ou semanas

As cólicas nos primeiros dias ou semanas de gravidez são, em geral, normais. Mas a gestante deve ficar atenta à intensidade, à localização e à frequência que essas dores acontecem.

Dores leves e no baixo ventre são consideradas normais durante esse período. Nas primeiras semanas de gravidez, a cólica pode vir acompanhada de outros sintomas como prisão de ventre.


Se elas se tornarem muito fortes e frequentes, o médico que faz o acompanhamento da gravidez deve ser informado.

Leia mais: Quando o bebê começa a mexer? Descubra se a barriga dói

4º mês

No 4º mês de gestação, além da cólica, a gestante pode ter outros sintomas como prisão de ventre, inchaço e cansaço.

As cólicas causadas nesse mês são decorrentes do crescimento e dos movimentos do bebê.

De modo geral, as dores, quando leves e passageiras, são próprias da gestação e não indicam complicações maiores.

Final da gestação

Durante a gestação é possível sofrer com as cólicas e, no final desses meses, elas podem acontecer por várias razões.

A partir dos 6 meses, os movimentos do bebê já podem ser percebidos pela mãe.

Essa agitação pode causar cólicas, uma vez que o bebê pode chutar e se espreguiçar-se fazendo pressão no ventre.

Lá pelo 8º mês, as cólicas podem ser um pouco mais frequentes porque o corpo está começando a preparar-se para o parto. O tamanho do bebê também pode facilitar para que a mãe tenha mais dores.

Todas essas situações são normais. Em caso de dúvidas, a gestante deve procurar seu obstetra.

Independentemente da fase gestacional, a mulher sempre deve fazer os exames pré-natais e seguir as orientações médicas.

Leia mais: Oitavo mês de gravidez: saiba sobre as contrações da reta final

É normal ter cólica na gravidez depois da relação?

Se a gravidez não for de risco, sentir cólica depois de ter relações sexuais também é normal.

A excitação, a lubrificação e o orgasmo podem provocar a contração do útero. Os movimentos vaginais também podem causar uma pequena dor depois do ato sexual.

Entretanto, a cólica não pode ser intensa e deve ter duração máxima de até 2 ou 3 horas após a relação. Corrimento amarronzado ou sangue também são indicativos que algo está errado.

Nesses casos, procure um médico com urgência.

Gestantes que possuem gravidez de risco ou estão perto da semana do parto devem perguntar ao médico se podem ter relações sexuais normalmente.

Cólica intestinal e dor nas costas: o que pode ser?

Em geral, durante a gravidez, a dor intestinal não costuma ser forte, mas pode ser frequente. A dor pode vir acompanhada de outras complicações como prisão de ventre ou diarreia.

Essas complicações intestinais são causadas por variações hormonais da gravidez. Excesso de gases e barriga inchada são sintomas que podem fazer parte da gestação desde o primeiro mês.

As dores nas costas também são comuns e estão relacionadas ao eixo corporal que precisa mudar seu equilíbrio para conseguir carregar o bebê.

Como isso também pode influenciar na postura, a mãe deve cuidar da forma como senta, levanta, deita e agacha.

As alterações intestinais como as dores nas costas são geralmente normais durante a gestação e devem passar depois do parto.


Sentir cólicas durante a gravidez é normal, em grande maioria dos casos. Quando as dores são acompanhadas de sangramento vaginal, corrimentos anormais e febre, a gestante deve procurar ajuda médica.

No Minuto Saudável ainda tem muitas outras informações sobre gravidez. Confira nossas postagens e tenha uma gestação com mais saúde!!!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Participe da discussão

2 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. To com 5 meses de gravida estou sentindo colicas como se eu estivesse mestruada

    1. Olá, Marcela.
      As cólicas durante a gravidez podem estar relacionadas a vários fatores como bexiga cheia, relações sexuais, prática exercícios físicos e também pode ser o indicativo de que o seu bebê está crescendo. Principalmente a partir do 4° mês, as cólicas são decorrentes do crescimento e dos movimentos do bebê. No entanto, é sempre importante lembrar que tudo na gravidez merece atenção. As cólicas moderadas ou leves, geralmente, não indicam nenhuma alteração ou condição preocupante. Mas dores fortes, incapacitantes ou acompanhadas de outros sintomas como dor de cabeça, sangramento vaginal e febre devem ser relatadas ao seu médico ou médica que acompanha a gestação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *