É natural que a região vaginal produza secreções ao longo do dia. Elas servem para lubrificar e limpar o canal íntimo e não necessariamente são sinais de patologias.

Porém, caso haja alterações na coloração, cheiro e a presença de sintomas como coceira e irritação na região genital, pode ser que haja algum tipo de doença ou infecção.

Nesses casos, existem algumas pomadas que podem ser utilizadas para o combate e alívio do problema, de acordo com cada quadro clínico.

Continue lendo e saiba mais sobre qual pomada usar para cada tipo de corrimento!

Índice — neste artigo você vai encontrar:

  1. O que é bom para corrimento?
  2. Qual a melhor pomada para corrimento?
  3. Remédio caseiro para corrimento

O que é bom para corrimento?

Para o combate de corrimentos que não sejam fisiológicos, ou seja, naturais, existem alguns medicamentos. O uso pode variar de acordo com a causa da secreção e outros sintomas, porém, em geral, pomadas que contenham substâncias com ação antibacteriana e antifúngica podem ser boas aliadas. 

Isso, pois grande parte dos corrimentos patológicos são causados por bactérias, fungos ou parasitas. 

A proliferação desses organismos pode ser estimulada por hábitos como a higienização incorreta da região genital, uso de roupas muito apertadas ou úmidas e a falta de cuidado com problemas secundários como a diabetes, por exemplo.


Dessa forma, esses fármacos ajudam no combate aos agentes causadores e sintomas que podem acompanhar o corrimento, porém, vale também cuidar com hábitos diários, para evitar o aparecimento de novas secreções.

Qual a melhor pomada para corrimento?

As pomadas vaginais, em geral, podem ser de uso tópico intravaginal, ou seja, aplicadas dentro da vagina, ou de uso externo, apenas na região da vulva. 

Existem diferentes tipos, que podem variar de acordo com o quadro clínico.

Vale lembrar que a automedicação pode ocasionar graves efeitos colaterais, dessa forma, as pomadas devem ser utilizadas apenas sob orientação médica. 

Algumas que podem ser utilizadas, de acordo com cada tipo de corrimento, são:

Branco

Quando o corrimento tem coloração que varia entre transparente e esbranquiçado, não possui cheiro e não é acompanhado de outros sintomas como coceira, é normal e saudável, sendo responsável pela lubrificação natural da região genital.

Porém, caso a secreção tenha uma coloração branca com aspecto pastoso ou cremoso e seja acompanhada de coceira ou ardência, pode ser sinal de Candidíase, infecção causada pelo fungo Candida albicans.

Nesse caso, algumas pomadas podem ser recomendadas:

Butoconazol

Butoconazol é uma substância antifúngica utilizada em alguns medicamentos para o tratamento de infecções. 

Algumas pomadas que possuem o Butoconazol são:

Esses medicamentos são indicados para o tratamento de infecções na região genital, causadas por fungos do gênero Candida. 

No caso de gestantes, o uso de pomadas contendo butoconazol não é indicado e deve ser utilizado apenas se houver orientação médica. 

Nistatina

Nistatina é um princípio ativo com potencial antifúngico, utilizado em alguns medicamentos para o tratamento de infecções causadas por diferentes fungos.

Existem diversos fármacos que possuem a substância em sua composição. Entre eles:

As pomadas que contêm nistatina não devem ser utilizadas por mulheres grávidas. A administração deve ser realizada apenas sob prescrição médica.

Amarelo 

O corrimento amarelo pode ter diferentes tonalidades, sendo semelhante ao pus ou mais esverdeado.

Em geral, caso não haja outros sintomas como dor ou irritação, o corrimento é um indicativo de alterações na flora bacteriana vaginal, causada por hábitos de higiene incorretos, por exemplo.

Porém, se houver a presença de odor forte, ardência ou coceira, pode ser sinal de Gonorreia, Clamídia ou Tricomoníase — doenças geralmente transmitidas durante relações sexuais.

A Gonorreia e a Clamídia são causadas por bactérias e provocam um corrimento de coloração semelhante ao pus. Ambas são tratadas, em geral, com antibióticos administrados via oral. 

Já para o tratamento da Tricomoníase, que causa corrimento com coloração amarelo-esverdeado, algumas pomadas podem ser recomendadas:

Metronidazol

O Metronidazol é um princípio ativo utilizado em alguns medicamentos para o combate de doenças causadas por bactérias e protozoários. 

Para o corrimento amarelo, opções de pomadas com o componente são:

As medicações são indicadas para o tratamento da Tricomoníase, sendo contraindicadas para uso pediátrico.

Tioconazol

Tioconazol é um princípio ativo que compõe a formulação de alguns medicamentos, proporcionando ação antifúngica e antibacteriana. Algumas opções são: 

Os fármacos são indicados para o tratamento de infecções vaginais causadas por Candida (fungo que causa candidíase), Trichomonas (protozoário que causa tricomoníase) e Gardnerella (bactéria que causa vaginose bacteriana). 

O Tioconazol não deve ser utilizado em gestantes no primeiro trimestre de gravidez e durante a amamentação. Seu uso pode ser feito apenas caso haja orientação médica.

A administração em crianças também é contraindicada.

Secnidazol

Secnidazol é um princípio ativo utilizado no tratamento de algumas doenças causadas por protozoários e, entre elas, a Tricomoníase.

Entre as opções de medicamentos com a substância, estão:

Pomadas contendo secnidazol em sua composição são contraindicadas para gestantes nos primeiros 3 meses de gestação e durante o período de amamentação.

Verde

Quando o corrimento tem coloração verde, pode ser sinal de patologias como tricomoníase ou vulvovaginite.

A tricomoníase, como já descrito no tópico anterior, é uma doença sexualmente transmissível.

Já a vulvovaginite é uma infecção que afeta a vulva e a vagina simultaneamente, podendo ser provocada por bactérias, fungos ou parasitas.

Ela pode provocar sintomas como coceira, irritação, inchaço, vermelhidão na região vaginal e desconforto ao urinar.

Em geral, o tratamento é feito de acordo com o organismo causador do problema. Algumas das pomadas que podem ser utilizadas são:

Cloreto de Benzalcônio

O cloreto de Benzalcônio é uma substância que tem ação germicida, ou seja, que atua no combate a organismos como bactérias e fungos, por exemplo.

Associado a outros componentes, é utilizado em algumas pomadas para corrimentos vaginais. Entre elas:

Com mau cheiro

Alguns corrimentos podem não apresentar odor forte. Já outros podem ser acompanhados de grande mau cheiro.

Isso varia de acordo com a causa do corrimento. A secreção causada pela tricomoníase provoca mau cheiro, enquanto a da candidíase não, por exemplo.

Caso o odor seja semelhante ao de peixe estragado e esteja acompanhado de um corrimento com coloração acinzentada, pode ser sinal de Vaginose Bacteriana, uma infecção causada geralmente pela bactéria Gardnerella sp.

Assim como no caso do corrimento amarelo, pomadas como Metronidazol e Secnidazol podem ser utilizadas para esse tipo de problema.

Além disso, outras pomadas também podem ajudar a resolver a situação. Entre elas:

Clindamicina 

A clindamicina é um antibiótico utilizado no tratamento de infecções causadas por bactérias. 

A substância está presente em algumas pomadas, como:

Os 3 fármacos são indicados para o tratamento da Vaginose Bacteriana e atuam inibindo a proliferação das bactérias causadoras da doença.

Tinidazol

Tinidazol é uma substância com ação antimicrobiana — contra microrganismos como protozoários e bactérias — e antifúngica.

Ela está presente em alguns medicamentos, entre eles:

São pomadas indicadas para o tratamento de diferentes tipos de infecções vaginais. 

O Tinidazol não é indicado para mulheres grávidas durante o primeiro trimestre de gestação, apenas se houver orientação médica. 

Na gravidez

O corrimento na gravidez não necessariamente é sinal de patologia.

Nos casos de gestação, se a secreção é esbranquiçada ou transparente e não apresenta odor forte, pode ser um corrimento fisiológico, que tem como objetivo lubrificar e higienizar a região da vagina.

Esse corrimento é estimulado pelo hormônio estrogênio e pode ter um volume relativamente grande. 

Caso não haja outros sintomas, é completamente normal.

Entretanto, se a secreção acompanhar outras cores e sintomas, como odor desagradável, coceira e incômodo na região, pode ser sinal de algum problema patológico como candidíase e vaginose bacteriana.

Nesses casos, algumas pomadas podem ser utilizadas, dependendo na origem do problema. Entre elas:

Infantil

O corrimento infantil, apesar de não ser normal, é comum. 

Geralmente é causado por um conjunto de fatores como a má higienização e a própria anatomia da área genital.

Isso pois, quando crianças, as meninas ainda estão desprovidas de pelos pubianos, e os pequenos e grandes lábios não estão completamente desenvolvidos para a proteção da vagina, o que aumenta a vulnerabilidade a infecções.

Além disso, muitas vezes ao ir ao banheiro a criança não faz a higienização correta dos genitais. 

Dessa forma, por meio do papel higiênico, pode haver a transmissão de germes do ânus para a vagina.

Esses fatores resultam em corrimentos que, em geral, são tratados por meio do maior cuidado em relação às práticas de higiene.

Porém, dependendo do quadro clínico, algumas pomadas podem ser indicadas, como o Metronidazol e a Clindamicina, já citados nos tópicos anteriores.

Apesar disso, vale lembrar que a região genital infantil é ainda mais sensível do que a de um adulto. Dessa forma, é importante que o uso de pomadas seja feito apenas sob estrita orientação médica.

Existe remédio caseiro para corrimento?

Algumas receitas caseiras podem ajudar no alívio de sintomas geralmente associados ao corrimento, como coceira, irritação ou mau odor.

Porém, vale lembrar que não necessariamente esses remédios caseiros vão tratar o problema, mas sim os sintomas.

Uma opção é fazer o banho de assento, que consiste em realizar a lavagem externa da região vaginal com água morna e alguns ingredientes.

Em geral, eles têm como objetivo restabelecer o pH da região vaginal, ajudando a combater infecções. 

Duas opções são:

Banho de assento com bicarbonato de sódio

O banho de assento com bicarbonato de sódio é uma boa opção para quem está com corrimento branco pastoso e com coceira (que pode ser sinal de Candidíase). 

Isso, pois o bicarbonato ajuda a alcalinizar o pH da vagina, tornando o ambiente impróprio para o desenvolvimento de fungos e bactérias como a Candida, causadora da Candidíase.

Para fazer o banho de assento, os passos são:

  1. Ferva 1 litro de água e espere amornar;
  2. Quando a água estiver morna, adicione 1 colher de sopa de bicarbonato de sódio;
  3. Misture os 2 ingredientes e despeje em uma bacia (em que haja a possibilidade de sentar-se dentro);
  4. Antes de realizar o banho de assento, lave a região genital com água corrente;
  5. Em seguida, lave novamente a região genital, agora com o líquido preparado, e permaneça sentada na bacia contendo a solução por aproximadamente 15 minutos.

Essa receita pode ser feita de 1 a 2 vezes por dia, durante 1 semana ou até a melhora dos sintomas, conforme orientação médica.

Banho de assento com folhas de goiabeira

As folhas de goiabeira podem ser boas aliadas para corrimentos amarelo-esverdeados e sintomas de coceira ou ardência. Isso, pois elas têm ação antifúngica e antibacteriana.

Para preparar a solução:

  1. Ferva 1 litro de água;
  2. Após fervido, acrescente 30 folhas de goiabeira e deixe abafar durante aproximadamente 5 minutos;
  3. Coe o líquido;
  4. Transfira a solução para uma bacia (em que haja a possibilidade de sentar-se dentro);
  5. Antes de realizar o banho de assento, lave a região genital com água corrente;
  6. Em seguida,lave toda a região genital com a solução e permaneça sentada por um período de tempo entre 10 a 15 minutos.

A lavagem pode ser feita de 2 a 3 vezes por dia, até que os sintomas desapareçam.


Quando o corpo não está saudável, o organismo pode enviar alguns sinais de alerta. 

Alterações de odor e coloração em corrimentos vaginais podem ser indicativos da presença de alguma patologia.

Nesse caso, é importante buscar auxílio médico, que avaliará o melhor tratamento para cada quadro clínico.

Quer saber mais sobre tratamentos e doenças? O Minuto Saudável tem conteúdos completos sobre esses assuntos para você! Leia mais e continue informado(a)!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.