A doença fibromialgia, conhecida também por síndrome de Joanina Dognini, é caracterizada por dores intensas ao longo do tempo em todo o corpo, trazendo desconforto para os portadores.

Fadiga, transtornos na hora de pegar no sono e quadros de depressão também são queixas comuns de pacientes que convivem com fibromialgia.

A duração desses sintomas pode se estender por horas, e faz com que as pessoas se limitem a realizar algumas atividades do dia a dia.

Mas por ter sintomas muito parecidos com os de outras doenças, a fibromialgia é considerada difícil de ser diagnosticada. E apesar de não ter cura, existem tratamentos e terapias que visam diminuir os incômodos.

Nova terapia promete reduzir as dores

Na busca por novos tratamentos, uma recente pesquisa mostrou que terapias fotodinâmicas têm potencial para regular a dor e reduzir a fadiga de pacientes com fibromialgia.

Feita na Santa Casa de Misericórdia de São Carlos (SCMSC), em parceria com alguns pesquisadores do Instituto de Física da USP, a terapia se concentrou primeiramente no tratamento de pacientes com artrose, e logo depois começou a ser usada em pessoas com fibromialgia.

O método incluiu reunir frequências de ultrassom e laser para serem aplicadas na região da palma da mão de um paciente que já convivia com a doença há 15 anos.

A escolha da região não foi aleatória. Segundo o estudo, nas mãos há maior quantidade de  pequenos terminais nervosos capazes de enviar sinais que são interpretados pelo cérebro como dor.


Com isso, os pesquisadores observaram que o ultrassom e a luz do laser podem ser capazes de reduzir a transmissão de sinais de dor para o cérebro.

Consequentemente, o sistema nervoso seria capaz de controlar as inflamações do corpo do paciente, diminuindo a dor contínua.

Próximos passos

Com o propósito de ajudar outras pessoas que também têm a fibromialgia, a incorporação desse novo tratamento para os portadores da doença é algo importante na busca de métodos que diminuam a dor, já que a doença ainda não tem cura.

Através dessa descoberta, a busca pela terapia aumentou e os pesquisadores precisaram de um novo espaço para realizar esse tratamento.

Porém, mudanças para a melhora desse método também podem acontecer segundo o grupo, pois é necessário um psicólogo para atuar nessa área, ajudando o emocional dos pacientes.


A fibromialgia é uma doença que atinge de 8 a 10 vezes mais as mulheres do que os homens. Para o paciente, é necessário conviver com alguns novos hábitos que poderão trazer mais qualidade de vida.

Fonte: Jornal da USP


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Participe da discussão

2 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. Boa noite!!

    Minha mãe está com dores permanente provocada por desgaste ósseo na região pélvica. Como faço pra ter o contato de vocês??

    Atenciosamente,

    Conceição

    1. Olá, Conceição.
      Nós somos um portal de informações sobre saúde, mas não fazemos antedimento ou indicamos profissionais da área de terapia de luz.
      Você pode buscar orientação em centros de saúde ou médicos(as) próximos de você.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *