O que causa afta? Recorrência pode ter relação com maus hábitos

0

Revisado por: Dr. Paulo Caproni (CRM/PR: 27679) – Medicina Preventiva e Social

Ainda não é possível afirmar qual a real causa da afta ou porque ela surge com mais frequência em algumas pessoas. Em geral, indica-se que há causas multifatoriais que favoreçam o surgimento da lesão na boca, como alteração autoimunes, machucados, predisposição, alterações gástricas ou condições emocionais.

Quando surgem de maneira isolada e pontual, não há grandes necessidades de investigar as causas da afta, mas se forem recorrentes ou duradouras, deve-se buscar ajuda para o problema que pode estar relacionado aos hábitos ou alterações do organismo.

Saiba alguns dos prováveis causadores de aftas:

Traumas ou machucados

Bater com a escova de dentes na gengiva, usar o fio dental de maneira incorreta ou morder a bochecha pode ser um dos fatores desencadeantes da afta.

Pessoas que usam aparelho ortodôntico, próteses ou dentaduras e costumam ter lesões na bochecha ou gengivas podem apresentar maior incidência de afta.

Comidas fortes ou duras

Comidas muito duras ou difíceis de mastigar, como amendoim ou pipoca, podem agredir as gengivas e favorecer o afinamento de tecido epitelial ou, ainda, as casquinhas da pipoca podem causar microlesões na mucosa.

Já as comidas apimentadas ou muito fortes podem irritar o tecido epitelial, fragilizando-o. Se for algo mais ácido, como vinagre, o pH da boca pode ser afetado e ocasionar lesões pelo desequilíbrio de ácido na região.

PUBLICIDADE

Produtos de higiene oral

Manter a correta limpeza e higienização da boca é fundamental, inclusive podendo reduzir os riscos da afta ou melhorar a recuperação.

Mas, algumas vezes, os produtos escolhidos podem ser a fonte das úlceras. Em geral, enxaguantes bucais com álcool tendem a ser irritantes à mucosa e causar ardência e fragilidade do tecido epitelial.

Entre os componentes que mais causam irritações bucais está o lauril sulfato de sódio (Sodium Lauryl Sulfate), que age como um desinfetante bastante barato (por isso, vantajoso para a indústria). Sua função é ajudar a limpar os dentes e a boca, mas em contrapartida há diversos riscos associados a ele.

Nos produtos de higiene, a quantidade do lauril sulfato de sódio é bastante reduzida e controlada, sendo considerada segura pelas agências reguladoras de saúde. Ainda assim, casos de irritação, alergia e degradação dos tecidos da pele e mucosa são bastante associados ao seu uso.

Leia mais: O que é saúde bucal? Saiba sua importância e dicas de cuidados

Queda da imunidade

Qualquer condição que provoque uma queda no sistema de defesa do organismo pode ser o fator desencadeante de uma afta.

Neste grupo, uma série de condições podem ser englobadas, como doenças que fragilizam o organismo, uso de medicamentos como corticoides, doenças crônicas, estresse e má alimentação.

Infecções

É possível que pessoas portadoras de agentes infecciosos (vírus e bactérias, por exemplo) sejam mais suscetíveis a desenvolver aftas. Nesse caso, é provável ainda que a condição seja multifatorial, devido também à redução da imunidade.

No entanto, bactérias do tipo Streptococcus (causadora de sinusite, por exemplo) e vírus dos tipos citomegalovírus (causador da catapora e herpes, por exemplo), Epstein-Barr (causador da mononucleose) e varicela zoster (causador da varicela) estão mais associados às aftas.

Leia mais: Herpes labial: sintomas, tratamento, remédio, pomada, como curar?

Estresse

Não se sabe exatamente qual o mecanismo que relaciona estresse às aftas. No entanto, é possível que pessoas predispostas sofram com as ulcerações bucais quando passam por situações estressantes ou estão abaladas emocionalmente.

Má alimentação

Pode ser que você não esteja comendo nenhum alimento muito duro ou ruim de mastigar, mas se as suas refeições estiverem nutricionalmente pobres, esse pode ser o motivo das aftas.

Leia mais: O que é Pirâmide Alimentar? Tipos (brasileira), benefícios e grupos

As deficiências de ácido fólico, ferro, selênio, zinco e vitaminas do complexo B são as mais associadas às feridas na boca.

Novamente, as aftas geralmente são multifatoriais e as causas se somam. Por isso, quando você se alimenta mal, faltam nutrientes no organismo que podem favorecer o surgimento da pequena úlcera.

Porém, junto a isso, a imunidade também baixa, o organismo fica debilitado e as chances do machucado surgir são maiores.

Hereditariedade

Entre as possíveis causas da incidência das aftas está a herança genética. Assim, além da alimentação e da rotina de cuidados, é possível que haja pessoas mais predispostas a sofrer com as feridas na boca, seja em frequência ou em intensidade.

Ou seja, lesões constantes sem causa aparente ou lesões que quase nunca se manifestam, mas quando ocorrem são intensas, grandes ou duradouras.

Alterações gástricas

Mudanças pontuais ou prolongadas do pH (acidez) do estômago podem facilitar o surgimento das aftas.

Entre as causas das alterações pontuais estão a alimentação muito ácida e o uso de medicamentos não contínuos. Já entre as disfunções prolongadas, podem estar o refluxo, a gastrite, o uso de medicamentos contínuos ou o uso exagerado de antiácidos.

No caso dos refluxos, a acidez do suco gástrico retorna à boca e acomete as mucosas. Como a região é sensível, mesmo pequenas quantidades de ácido gástrico podem causar graves irritações e resultar em aftas constantes.

Reações alérgicas

Chamadas de aftas alérgicas, as úlceras bucais podem decorrer de respostas imunológicas exageradas, ou seja, alergias.

Podem ocorrer quando a pessoa já possui alguma sensibilidade conhecida (sendo a alimentos ou produtos químicos) ou quando ocorrem alergias sem causa conhecida.

Esse tipo de afta é bastante comum em pacientes com intolerância ou sensibilidade alimentar, por exemplo glúten, leite, castanhas e camarão, que podem manifestar reações diversas ao entrar em contato com a comida.

Leia mais: O que é intolerância à lactose, sintomas, remédios, exames, tem cura?

Medicamentos

Qualquer medicamento que cause reações alérgicas pode ter, entre os efeitos adversos, o surgimento de aftas. No entanto, os mais comuns são anti-inflamatórios, metotrexatoaspirina atenolol.

Remédios que interferem no pH estomacal podem ocasionar afta, pois eles alteram a acidez do estômago (incluindo os antiácidos usados continuamente). Além disso, remédios que afetem a imunidade, como corticoides, também podem impactar indiretamente, aumentando os riscos das úlceras.

É necessário informar ao seu médico quando sintomas ou reações adversas surgem junto ao uso de medicamentos. Além disso, nunca interrompa o tratamento. Converse com o profissional para que as melhores opções sejam avaliadas.


Fonte consultada

Dr. Paulo Caproni (CRM/PR 27.679 | CRM/SC 25.853 | CRM/SP 144.063), graduado em Medicina pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Residência Médica em Medicina Preventiva e Social pela USP-SP (PROAHSA). MBA em Gestão Hospitalar e de Sistemas de Saúde (CEAHS) pela FGV-SP

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe o seu comentário, nos preocupamos com sua opinião:

Por gentileza, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.