Pitaya (rosa, amarela): fruta, pé, preço, benefícios, como comer?

0

As escamas chamam a atenção. A aparência e as cores são bastante curiosas e atrativas, sobretudo devido à intensidade da pigmentação. A fruta tem se popularizado e despertado interesse também pelos benefícios. Leia mais e conheça a pitaya!

Índice ― neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que é uma pitaya?
  2. Qual é a origem da pitaya?
  3. Fruta pitaya
  4. Propriedades da pitaya
  5. Quais os benefícios da pitaya?
  6. Pitaya emagrece?
  7. Preço da pitaya
  8. Como comer pitaya
  9. Receitas com pitaya
  10. Contraindicações
  11. Pé de pitaya: como plantar

O que é uma pitaya?

A pitaya é uma fruta chamativa que nasce de um tipo de cacto-trepador de mesmo nome, que é nativo da América Central. As flores da planta da pitaya são brancas e só abrem durante a noite. A fruta ganhou popularidade devido aos benefícios que traz para a saúde e sua cor intensa e chamativa. A textura é parecida com a do kiwi e o sabor não é forte.

Ela pode ser encontrada em variações de cor (vermelha, amarela e branca), mas suas propriedades nutricionais e sabor têm pouca distinção, tornando-as semelhantes.

Também devido a aparência, a fruta é chamada por vezes de fruta dragão, já que parece ter escamas. Alguns tipos também são chamados de ovos de dragão.

Qual é a origem da pitaya?

A pitaya é uma fruta natural do México e da América Central, mas também é cultivada em outros lugares como no Brasil e na China. O ambiente ideal para o cultivo tem temperaturas de 14º C a 32º C. A fruta gosta de regiões com chuvas regulares, mas é capaz de sobreviver e se adaptar a climas relativamente secos.

Fruta pitaya

Existem alguns tipos de pitaya, mas os 3 principais são os seguintes:

Pitaya branca

Pertencente à espécie Hylocereus undatus, a pitaya branca é a que possui o gosto mais neutro. Sua casca é vermelha e a polpa é branca. As flores das pitayas brancas produzem pólen e podem polinizar a si mesmas.

A polinização é o método de reprodução das plantas. O pólen é levado dos órgãos masculinos de uma flor para os órgãos femininos de outra, o que faz com que a fruta se desenvolva, permitindo que sementes apareçam. A pitaya branca é capaz de polinizar flores do mesmo pé, sem depender de outras.

Pitaya rosa (vermelha)

A pitaya vermelha, que também é chamada de pitaya rosa, possui tanto a casca quanto a polpa em coloração rosa-avermelhada. Pertence à espécie Hylocereus monacanthus. Essa variedade da planta não produz pólen. Para que ela dê frutos, é necessário que haja um exemplar macho da pitaya branca.

Pitaya amarela

A pitaya amarela é mais doce do que as outras. Ela é incomum no Brasil, já que não se adapta muito bem ao clima da maior parte do país e, por isso, produzi-la por aqui dá mais trabalho. Costuma ser cultivada na Colômbia, onde o clima é mais receptivo para a variedade.

Propriedades da pitaya

A pitaya é uma fruta com diversas propriedades nutricionais. As variações entre cada tipo de pitaya são mínimas, portanto se seu objetivo é utilizá-la para uma alimentação saudável, não precisa passar muito tempo escolhendo, basta pegar a que julgar mais gostosa.

A pitaya possui diversos nutrientes que trazem benefícios à saúde, podendo variar conforme o tipo (branca, vermelha ou amarela) e também conforme as formas e regiões de cultivo. No entanto, de forma geral, a fruta apresenta:

NutrienteQuantidade (100g)
Calorias50kcal - 100kcal
Vitamina C25mg
Cálcio6mg
Carboidratos9g
Proteínas100mg
Fósforo300mg
Ferro400mg
Niacina200mg

Leia mais: Por que comer legumes e verduras?

Quais os benefícios da pitaya?

A pitaya é rica em nutrientes como as vitaminas C, B1, B2 e B3, além de ferro, fósforo e cálcio. Possui poucas calorias, aproximadamente 50 calorias a cada 100 gramas da fruta. A fruta pode trazer diversos benefícios para quem a come, desde que aliada à alimentação e rotina saudáveis. Alguns deles são:

Benefícios para a pele

A presença da vitamina C em grande quantidade fornece material para que o corpo produza colágeno, beneficiando as estruturas musculares e principalmente da pele, deixando-a mais elástica, saudável e brilhosa.

Melhora imunitária

Fonte de vitaminas e minerais, a fruta auxilia a completar a necessidade nutricional e manter o bom funcionamento do organismo. Também devido a presença da vitamina C, a pitaya ajuda a fortalecer seu sistema imunológico.

Efeito laxativo

As sementes da pitaya possuem efeitos laxativos. Pessoas que sofrem com problemas de prisão de ventre podem se beneficiar da ingestão da fruta.

Regulação intestinal

Além do efeito laxante das sementes, a fruta também possui muita fibra, o que ajuda a regular o intestino, facilitando as idas ao banheiro.

Poucas calorias e ação termogênica

A pitaya oferece baixo teor calórico por porção e, em compensação, vários nutrientes, como as vitaminas. Além disso, possui efeito termogênico. Isso significa que o corpo precisa gastar mais energia em sua digestão, aumentando a queima de calorias em repouso.

O efeito é sutil, mas em combinação com exercícios e uma alimentação saudável, pode emagrecimento e no controle de peso.

Pitaya emagrece?

Indiretamente, sim. A pitaya é um alimento que pode ajudar no emagrecimento devido à baixa quantidade calórica e capacidade termogênica.

Por isso, inseri-la na alimentação pode auxiliar a reduzir a ingestão de calorias por dia e, consequentemente, favorecer a redução de peso.

A quantidade de fibras da fruta também ajuda a promover saciedade, além dos já mencionados benefícios ao intestino. Assim, a pitaya pode colaborar para um cardápio mais saudável e equilibrado, interferindo também no emagrecimento.

Leia mais: Como emagrecer com saúde: dieta, exercícios, remédios, cardápio

Preço da pitaya

A pitaya não é uma fruta barata. Enquanto você pode comprar 1 quilo de banana por menos de R$ 5,00, a mesma quantidade da fruta dragão pode sair de R$ 30,00 até R$ 60,00, variando um pouco se ela é importada ou nacional.

Entretanto, o preço não é um grande impeditivo e a fruta tem consumidores ávidos dispostos a pagar por ela.

Como comer pitaya

A polpa da pitaya se desprende facilmente da casca. Você pode cortar a fruta ao meio e comer com uma colher. Também é possível cortá-la em quatro fatias, como se faz com uma maçã, e então puxar a casca. Ao fazer isso, a polpa se desprende da casca e fica fácil tirar um pedaço ou mordê-la diretamente.

Não se recomenda comer a casca a da pitaya. Além de não possuir um gosto muito agradável, ela pode causar indigestão.

Frutas são sempre boas para a saúde, mas tome cuidado para não exagerar. Busque uma alimentação equilibrada e ingira em torno de 3 a 5 frutas variadas todo dia, inserindo a pitaya entre essas porções.

Você pode fazer algumas receitas que levam a pitaya para comer a fruta de maneiras diferentes.

Receitas com pitaya

As receitas com pitaya utilizam a fruta como seu principal ingrediente e trazem o sabor dela para o prato de sobremesa.

Recomenda-se preparar estas receitas com a pitaya de polpa vermelha, o que dá à sobremesa a coloração rosada e avermelhada, tornando-a esteticamente diferenciada. Entretanto, você pode usar as pitayas de polpa branca sem problemas se preferir.

Algumas receitas que levam a fruta dragão são:

Suco de pitaya

Fazer suco de pitaya é extremamente simples. Você só precisa de:

  • Polpa de 1 pitaya grande;
  • Água de coco.

Basta colocar a água de coco e a polpa da pitaya dentro do liquidificador e bater. Se quiser, pode adicionar gelo antes de ligar o liquidificador para que o suco fique pronto geladinho!

Creme de pitaya

É possível fazer um creme de pitaya que pode ser usado em bolos e tortas. Você vai precisar de:

  • 2 xícaras de chá de chantilly (cerca de 500mL)
  • Meia lata de leite condensado;
  • 1 colher de chá de essência de baunilha;
  • 100g de leite em pó;
  • 500g de polpa de pitaya amassada.

Você pode amassar a pitaya com um garfo se quiser deixar pedacinhos da fruta no creme ou, se preferir que ele fique sem pedacinhos, use um triturador ou um liquidificador.

Adicione o leite condensado e o leite em pó ao chantilly e bata a mistura gentilmente com um fuê. Quando os três ingredientes estiverem bem misturados e com a textura do chantilly, adicione a pitaya e volte a mexer até que todo o creme esteja rosado. Está pronto seu creme de pitaya!

Leia mais: Açaí (fruta, na tigela): como fazer, origem, benefícios, engorda?

Sorvete de pitaya

A receita de sorvete de pitaya é exatamente igual à do creme de pitaya logo acima. Depois de concluir o creme, basta levar ao freezer por algumas horas e seu creme de pitaya virou um sorvete delicioso e com uma cor muito bonita!

Contraindicações

Não existem contraindicações para ingestão de pitaya. A casca, entretanto, não deve ser ingerida, pois ela pode causar problemas intestinais. Lembrando que o consumo exagerado de qualquer alimento pode causar efeitos colaterais.

Pé de pitaya: como plantar

Plantar pitaya no Brasil não é tão difícil. Com exceção da versão amarela, a planta se adapta facilmente ao clima e é resistente, o que faz seu cultivo fácil. Ela pode ser plantada em grande parte do território brasileiro.

A época ideal para o plantio da pitaya é em setembro e as frutas podem ser colhidas entre janeiro e maio. Dependendo da maneira que você usar para cultivar o cacto, pode levar de 1 a 3 anos para que tenha frutas.

Mudas

O método mais fácil e prático do plantio de pitaya é a utilização de mudas. Elas podem ser compradas ou, caso você conheça alguém que já plante a fruta, você pode conseguir com essa pessoa. Uma muda é um dos galhos da planta que, ao ser plantada, dá origem a outro pé.

O plantio é muito fácil. Como a pitaya é uma planta trepadeira, é necessário que haja o chamado “mourão”, um suporte para o pé de pitaya, onde ela se agarra e se sustenta. O mourão deve ter em torno de 2 metros e estar enterrado cerca de 50 centímetros, de modo que fique firme. Ele pode ser feito de madeira ou outros materiais.

A muda deve ser plantada com os espinhos para cima e a parte de baixo deve ser enterrada em um buraco raso, em torno de 5 centímetros de profundidade bastam. A muda possui três lados, sendo um deles reto enquanto os outros dois são curvados. O lado reto deve estar em contato com o mourão.

Em seguida, a muda deve ser amarrada ao mourão para garantir a sustentação. A amarra pode ser feita com barbante, mas o laço deve ser frouxo  para não machucar a planta.

O plantio deve ser feito em local que receba sol e as plantas devem ser regadas de uma a duas vezes por semana, sem encharcar o solo.

Quanto maior for a muda, mais rápido ela dará frutos, mas leva-se em média 1 ano. A quantidade de frutos deve aumentar gradativamente até o quinto ano da planta, quando ela se estabiliza.

Sementes

É possível plantar a pitaya com sementes, mas através deste método, as frutas podem levar até 3 anos para brotar. Elas devem ser enterradas em um vaso e regadas para que a terra fique úmida constantemente, sem deixá-la molhada demais. É positivo que a planta receba o máximo de sol possível.

Depois que germinar, você pode transferi-la para um vaso maior ou para o chão, mas não esqueça de que depois de a planta alcançar 15cm de altura o mourão passa a ser necessário.

A partir desse ponto, os passos são os mesmos da muda. Você deve regar de 1 a 2 vezes por semana, sem encharcar a terra, e aguardar o crescimento.

Polinização

É recomendável plantar mais de uma muda por vez e ter certeza de ter ao menos uma planta que produza pólen, que é o caso da pitaya branca e da amarela. O pólen é necessário para que as flores se tornem frutos.

As flores da pitaya só abrem durante a noite e duram pouco tempo. Na natureza, quem as poliniza são morcegos ou mariposas. Então, para garantir que pólen o bastante chegará às flores cultivadas em casa ou jardim, você pode fazer a polinização manual, que preferencialmente deve ser feita no verão, mas é possível fazê-la até maio.

Para isso, pode usar um pincel macio ou até mesmo os próprios dedos. Durante à noite, enquanto as flores estão abertas, você deve passar seu pincel ou dedos com delicadeza no interior das flores, nos estames, que são os órgãos masculinos da planta e ficam no fundo da flor.

O pólen deve ser então passado nos estigmas de outra flor de pitaya, que saem do fundo da flor e crescem para fora dela, formando uma pequena haste no centro da flor. Elas são os órgãos femininos da planta.

A pitaya branca pode polinizar flores do mesmo pé da planta, mas a pitaya vermelha não pode se autopolinizar e é necessário que o pólen da pitaya branca seja usado.

Depois disso, as chances de sua flor se transformar em uma fruta são muito maiores. As frutas podem aparecem no decorrer do próximo mês!


A pitaya é uma fruta bonita, chamativa, de aspecto exótico e está muito na moda atualmente. Ela pode ser plantada em casa e sua produção é fácil. Compartilhe este texto com seus amigos para que eles aprendam mais sobre a pitaya!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (10 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe o seu comentário, nos preocupamos com sua opinião:

Por gentileza, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.