Muitas pessoas associam as contrações imediatamente ao trabalho de parto. No entanto, o que poucos sabem é que esse sintoma pode estar presentes muitas semanas antes do nascimento do bebê. São essas as contrações de Braxton Hicks ou contrações de treinamento.

Essa condição foi descrita pela primeira vez em 1872, por um médico ginecologista especializado em obstetrícia chamado John Braxton Hicks — por isso, são chamadas de  contrações de Braxton Hicks.

Elas não indicam que a mulher está entrando em trabalho de parto e possuem algumas características mais específicas. Portanto, ao senti-las, a mulher consegue diferenciar se é realmente a hora do nascimento do bebê ou se é apenas o seu organismo treinando para esse momento.

No texto abaixo, explicamos como identificar as contrações de Braxton Hicks. Confira!

O que são as contrações de Braxton Hicks ou de treinamento?

As contrações de Braxton Hicks, conhecidas como contrações falsas ou de treinamento, são uma espécie de simulação do útero para os movimentos que antecedem o parto, na reta final de gestação. 

Elas acontecem no útero deixam os músculos do abdômen mais endurecidos, sendo indolores e não provocam grande desconforto na gestante. Algumas mulheres comparam esse sintoma às cólicas menstruais.

É uma condição comum e pode surgir a partir da 28ª semana de gestação, no início do último trimestre. Algumas mulheres, no entanto, podem tê-las ainda no segundo trimestre, após 20 semanas de gestação.

Lembrando que elas não significam o trabalho de parto prematuro, pois não são contrações que fazem um movimento de expulsão. Além disso, nessa condição, não há o rompimento da bolsa ou dilatação do canal vaginal.


Elas não são motivo de preocupação para a gestante, pois é uma condição comum e esperada durante a gravidez. Ou seja, não há necessidade de tratamento para fazê-las parar. 

Alguns fatores podem provocar ou tornar as contrações mais fortes, como atividade física intensa, relação sexual, desidratação ou o próprio bebê deslocando-se no útero.

Em alguns casos, descansar, fazer breves caminhadas ou mudar de posição já ajuda a melhorar o desconforto.

Caso a mulher sinta dores fortes, sangramento ou qualquer outro sintoma atípico, deve buscar ajuda médica urgentemente.

Qual a sensação das contrações de Braxton Hicks?

De modo geral, as contrações de Braxton Hicks não causam dor, mas provocam alguns sinais que permitem que a gestante identifique a condição. Saber disso é importante para que a mulher não fique preocupada, tendo em mente que esse sintoma pode acontecer.

Antes de correr para a emergência, deve-se verificar alguns sinais comuns das contrações de treinamento. São eles:

  • Há espaços longos e irregulares entre uma contração e outra;
  • Ocorrem poucas vezes ao dia;
  • As contrações não ficam mais intensas ou dolorosas com o passar do tempo;
  • A duração das contrações são curtas — de 30 segundos a, no máximo, 2 minutos;
  • Costumam parar quando a gestante troca de posição (ao levantar, sentar, caminhar ou até mesmo beber um pouco de água);
  • São desconfortáveis, mas não costumam provocar dores;
  • São mais localizadas na parte da frente do abdômen e pelve.

Quanto tempo dura contração de treinamento?

As contrações de treinamento duram, aproximadamente, entre 30 segundos e 2 minutos, com intervalos irregulares. Podem ser mais comuns após a prática de atividades físicas mais intensas, no período da tarde e noite.

Por isso, se a mulher estiver sentindo as contrações de Braxton Hicks, o ideal é evitar a prática de atividades que exijam grande esforço físico.

Quando procurar um médico?

A gestante com contrações de Braxton Hicks deve ficar alerta a alguns sintomas. Portanto,  é importante procurar um médico ao sentir ou apresentar alguma das seguintes condições:

  • Corrimento vaginal anormal (com odor forte ou cor amarela, verde, marrom etc);
  • Sangramento vaginal;
  • Contrações com intervalos regulares e mais intensos com o passar do tempo;
  • Dores abdominais intensas.

As contrações de Braxton Hicks são um treinamento do útero para o parto de fato. Costumam ocorrer entre o fim do segundo trimestre e início do terceiro trimestre, causando um desconforto parecido com o provocado pelas cólicas menstruais.

Se a gestante sentir dor forte, ter sangramentos ou qualquer outro sintoma anormal, deve procurar orientação médica assim que possível.

Para saber mais sobre gestação, continue acompanhando os artigos aqui no Minuto Saudável.


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *