Eduardo (Minuto Saudável)
20/02/2019 15:19

Vacina contra febre reumática está sendo desenvolvida no Brasil

Novas pesquisas indicam que, em breve, possa haver um modo eficaz de prevenir a doença febre reumática, também conhecida como reumatismo infeccioso — condição causada por uma bactéria do tipo estreptococo.

Publicidade

A vacina está em fase de testes e traz expectativas otimistas aos profissionais de saúde e pesquisadores.

Desenvolvido por pesquisadores do Instituto do Coração (INCOR) do estado de São Paulo, o estudo demorou 30 anos para chegar nesse estágio e, agora, está prestes a ser testada em humanos, já que o imunizante mostrou resultados positivos em animais.

Ainda é necessário autorização para esse procedimento, mas os pesquisadores esperam realizar ainda esse ano, já que a vacina está pronta para esse próximo passo.

Entenda a doença

A febre reumática se desenvolve no corpo do paciente após a infecção pela bactéria Streptococcus pyogenes, que causa doenças como faringite, amigdalite ou escarlatina.

Comum na infância e adolescência, as infecções levam o corpo a produzir uma grande quantidade de anticorpos.

Dependendo da predisposição genética (característica do paciente que pode influenciar o desenvolvimento da febre reumática) os anticorpos passam a atacar algumas partes do corpo.

As principais estruturas afetadas são as articulações e as válvulas cardíacas, evoluindo para uma doença no coração, como: insuficiência cardíaca, arritmia, pericardite e endocardite (doenças e alterações do coração).

Leia mais: Vacina contra gripe pode salvar pacientes com insuficiência cardíaca

Como a vacina pode prevenir febre reumática?

A vacina que está sendo desenvolvida em São Paulo tem um índice alto de anticorpos que agem atacando somente a bactéria causadora da infecção. Assim, as células do corpo permanecem ilesas.

Publicidade

Em todos os testes feitos com animais, os resultados foram positivos e nenhum desenvolveu lesão cardíaca, comum no decorrer da febre reumática.

Mas ainda é preciso os demais testes em humanos, para verificar se a eficiência é a mesma.

Contudo, os resultados já são promissores para a luta contra a doença.


A febre reumática é uma doença autoimune que atinge sobretudo crianças e jovens, e pode ter complicações na fase adulta.

Com a vacina, a condição — que pode ser grave — tem novas perspectivas.

Acompanhe mais notícias no Minuto Saudável!

Fontes: INCOR-USP

21/02/2019 09:15

Eduardo (Minuto Saudável)

Redator, é estudante de Jornalismo pela Uninter. Escreve notícias sobre saúde e bem-estar.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*