O reiki é considerado um sistema de cura através da imposição das mãos, que pode ser utilizado para tratamentos físicos, emocionais e espirituais. Trata-se de um complemento a tratamentos medicamentosos, trazendo conceitos como autocuidado e autoconhecimento.

A prática pode ser realizada por qualquer pessoa e, o melhor de tudo, não precisa de nenhum tipo de material, somente boa vontade, além claro, do conhecimento e domínio da prática!

Ficou interessado para saber mais sobre essa técnica? Então confira o artigo completo abaixo:

Índice – neste artigo você vai encontrar as seguintes informações:

  1. O que é reiki?
  2. O que são chakras?
  3. Como e onde surgiu o reiki?
  4. Princípios do reiki
  5. Terapia reiki: para que serve?
  6. Quais são os benefícios?
  7. Como atua no organismo?
  8. Como é uma sessão de reiki?
  9. O que são os símbolos do reiki?
  10. O que a música representa no reiki?
  11. Quem pode fazer?
  12. Preço: quanto custa uma sessão?
  13. Tem contraindicações?
  14. Curso e níveis de reiki
  15. Perguntas frequentes

O que é reiki?

O reiki é uma técnica japonesa considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma prática integrativa e complementar, além de ser uma das 29 práticas integrativas da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares do Ministério da Saúde, presente no SUS.

Ela consiste em um sistema de cura através da imposição das mãos, feito a partir de um profissional capacitado, conhecido como reikiano.

O objetivo é promover o bem-estar, serenidade, harmonia e felicidade por meio do alinhamento de chakras, que são centros ou pontos de energia.

O reiki pode ser utilizado como um complemento ao tratamento medicamentoso, auxiliando no autocuidado e propiciando bem-estar.

A técnica pode ser realizada de forma presencial ou a distância, podendo também ser aplicada individualmente ou em grupo.

Não se sabe de nenhum tipo de contraindicação relacionada ao reiki, uma vez que a prática é considerada uma terapia para o relaxamento e bem-estar. Apenas é preciso que a pessoa se sinta confortável ao realizar as sessões;

Práticas integrativas, no geral, possuem uma abordagem que considera a saúde como um todo e não deve ser buscada apenas em momentos de dor, incômodo ou doenças.

Ou seja, visa a manutenção da qualidade de vida e, junto com outras abordagens, podem prevenir alterações de saúde ou auxiliar no tratamento de condições como problemas posturais, fraqueza dos músculos ou até mesmo em dores crônicas, em conjunto aos tratamentos convencionais.

A terapia integra desde 2017 a lista de procedimentos oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O que são os chakras?

Quando estamos explicando o reiki, sempre surgem conceitos complexos, como é o caso dos chakras.

Esse conceito é essencial para que possamos entender a energia vital do nosso organismo e como equilibrá-la.

Com origem do sânscrito, a palavra chakra significa “roda de luz”.

Ela representa as regiões e os centros de energia que possuímos, cada um atuando em uma área energética específica do nosso corpo, a fim de garantir equilíbrio.

Existem 7 principais chakras, que ficam localizados ao longo da coluna até a cabeça. São eles:

  • Muladhara Chakra: de cor vermelha, considerado o chakra básico, fica situado na espinha dorsal e está relacionado com o instinto de sobrevivência. Suas energias estão ligadas à segurança física, mental e emocional;
  • Svadhisthana Chakra: de cor laranja, o chakra sacral representa a sexualidade e autoestima. Está associado aos rins, sistema reprodutor, sistema circulatório e bexiga;
  • Manipura Chakra: plexo solar, é assim que esse chakra é conhecido. De cor amarela, ele representa poder e vontades, tanto determinação, capacidade de aprendizado e autoconfiança;
  • Anahata Chakra: situado entre o coração e os pulmões, esse é o chakra cardíaco. Representado pela cor verde, ele é o centro do sistema energético e sua principal representação é a união pelo amor;
  • Vishuddha Chakra: esse chakra é conhecido por ser “o portão para alta consciência e purificação”. Representado com a cor azul e conhecido como chakra laríngeo, está diretamente relacionado à comunicação e à criatividade.
  • Ajna Chakra: atua controlando a intuição, a imaginação e o conhecimento da percepção. O chakra frontal ou também conhecido como terceiro olho é representado com a cor azul;
  • Sahashara Chakra: também conhecido como chakra coronário, é representado pela cor violeta. É considerado o portal da espiritualidade e uma vez em desequilíbrio pode significar problemas neurológicos, transtornos suicidas e depressão.

Como e onde surgiu o reiki?

O reiki foi criado em 1922 por um monge budista chamado Mikao Usui.

Após viajar por anos, o mestre chegou ao Monte Kurama e lá meditou por 21 dias. Após esse processo de internalização e entendimento pessoal, Usui oficializou a técnica verdadeira de cura e autocura, intitulando-a como reiki.

Alguns anos depois, em 1922, Usui foi para Tóquio e lá abriu uma escola chamada Usui Reiki RyohoGakkai.

Princípios do reiki

O reiki é uma prática que predomina a boa intenção e o desejo de proporcionar energia vital para outras pessoas. A técnica visa manter os princípios éticos e o respeito com quem está recebendo essa energia, além de proporcionar saúde e bem-estar.

Existem 5 princípios a serem seguidos:

1º Princípio: Só por hoje, não fique com raiva

Considerada uma energia negativa, a raiva acaba bloqueando a entrada de outras energias de cura. Pensando nisso, o reiki afirma a importância de compreendermos os processos evolutivos de cada pessoa a fim de atingir a paz espiritual e mental.

2º Princípio: Só por hoje, não fique preocupado

Outro ponto importante que é reforçado pelo reiki é a ideia de que só temos o presente. Ficar se preocupando com coisas que já passaram ou que ainda virão, só faz com que percamos o tempo, sendo que o agora é a única certeza que temos.

3º Princípio: Só por hoje, sinta gratidão pelas bênçãos que recebe

De acordo com o reiki, nós recebemos o que emitimos. Pensando nisso, para que possamos receber tudo aquilo que queremos, é preciso ser grato pelo que já temos.

4º Princípio: Hoje e sempre, trabalhe com dedicação e honestidade

De acordo com a filosofia do reiki, sempre que temos que executar alguma tarefa, o mais importante é fazê-la da melhor forma possível. Jamais devemos pensar em prejudicar alguém a fim de atingir nossos objetivos.

5º Princípio: Hoje e sempre, seja gentil e mostre gratidão com todos os seres vivos

Uma das  principais características do reiki é a lei do retorno. A prática visa reconhecer as bênçãos que a vida nos concede diariamente, fazendo com que a gente se posicione da mesma forma com o restante dos seres vivos.

Terapia reiki: para que serve?

Estudos apontam o reiki como uma prática que traz enormes benefícios para a saúde física, mental e espiritual.

Apesar de não haver um consenso médico-científico, alguns estudos têm referenciado os benefícios do reiki como auxiliar na gestão de estresse e quadros emocionais em geral.

Um exemplo é o estudo realizado por Bowden, Goddard e Gruzelier em 2010, em que 40 estudantes universitários foram avaliados após 6 sessões de 30 minutos de reiki.

Os participantes que tinham grandes níveis de ansiedade e/ou depressão demonstraram uma melhora significativa e progressiva do estado de espírito em geral.

Dessa forma, o reiki pode atuar proporcionando relaxamento, diminuindo ansiedade e oferecendo mais qualidade de vida para as pessoas.

Quais são os benefícios?

O reiki é uma prática que pode ser utilizada como terapia complementar para diversos problemas e condições,. Entre os benefícios estão:

Reduz a insônia

Ao ser praticado, o reiki propicia uma sensação de bem-estar e felicidade. Como consequência, o organismo libera hormônios como serotonina e endorfina (relacionados ao prazer e bem-estar), melhorando qualidade do sono.

Leia mais: Mude os hábitos e descubra como dormir bem

Diminui a ansiedade e depressão

Devido ao bem-estar e relaxamento que proporciona, o reiki pode ser aliado a tratamentos de ansiedade e estresse. A prática promove uma sensação de calma, paz interior e relaxamento.

Auxilia no tratamento de dores crônicas

Muitas dores podem ser relacionadas com fundo emocional ou psicológico e é aí que o reiki atua, no campo emocional da pessoa.

Dentro da filosofia do reiki, as dores são amenizadas pois o reikiano é capaz de desbloquear alguns chakras relacionados ao equilíbrio emocional, ou seja, alinhando o fluxo de energias e consequentemente melhorando os sintomas físicos que eram ocasionados.

Mas também pode haver outras relações.

Um estudo publicado na Revista científica da América Latina declarou que a partir da combinação de técnicas de reiki e relaxamento, aliado a estratégias não farmacológicas, é possível perceber alívio de dores, redução da ansiedade, náuseas, estresse e insônia.

Com melhora do bem-estar e menos tensão, o paciente sofre menos com dores.

Melhora a resposta do organismo

Quando o corpo de uma pessoa está em homeostase (equilíbrio do organismo para manter o bom funcionamento de todos sistemas), naturalmente ele vai reagir melhor a qualquer intervenção que tenha que ser feita, desde uma cirurgia ou outro tratamento médico.

Pensando nisso, integrar a prática do reiki com os procedimentos médicos pode trazer resultados positivos para quem está enfrentando algum tipo de tratamento como câncer.

Como atua no organismo?

Os praticantes de reiki acreditam que existe uma energia universal, que reside em todas as vidas do planeta Terra. Essa energia pode ter diversas nomenclaturas dependendo da linha com a qual cada pessoa se identifica, podendo ser conhecida como Deus, Prana, Chi, entre outras diversas opções.

O reiki acredita cada pessoa possui um campo energético que o envolve, sempre em interação com pensamentos, sentimentos e com o mundo exterior.

A partir disso, sempre que temos pensamentos ruins ou negativos, diminuímos a frequência da nossa energia, criando bloqueios no fluxo dessas energias que nos permeiam.

Considerado como uma terapia bioenergética, o reiki atua no fluxo de energia do corpo, melhorando pensamentos e comportamentos, além de trazer inúmeros benefícios para o organismo e para a mente.

O terapeuta reikiano deve estar com esse caminho livre e fluido, podendo atuar como um canal de energia vital para o paciente, tirando obstruções e incômodos.

Normalmente a prática é realizada em sessões de uma hora, em que o paciente fica deitado para que o reikiano aplique a energia nas regiões dos chakras.

Como é uma sessão de reiki?

Antes de começar a prática, o reikiano separa os símbolos que o representa e realiza um procedimento de proteção dos seus chakras.

O ambiente fica com um som ao fundo, para relaxar a pessoa que irá receber a energia. Durante toda a sessão, a pessoa permanece deitada, de olhos fechados.

Para começar, é preciso “abrir” o canal energético, a aura do paciente, com a imposição das mãos.

Após o processo de liberação do fluxo de energia, o reikiano irá começar a aplicar as mãos sob os chakras a fim de começar efetivamente a prática. Ou seja, o reikiano posiciona as mãos sobre a região energética.

Cada ponto de energia, ou chakra, recebe a aplicação das mãos por cerca de 2 a 5 minutos, conforme o reikiano julgar necessário.

Depois do tempo necessário, o paciente vira de costas para realizar o mesmo procedimento, só que agora feito nos chakras das costas.

Para encerrar, o reikiano faz uma oração agradecendo o “eu superior” e a energia do universo, com as mãos na cabeça do paciente que está recebendo o reiki. Além disso, o reikiano “fecha” ou “sela” a aura da pessoa novamente, seguindo o mesmo princípio do início do processo.

O que são os símbolos do reiki?

Os símbolos utilizados no reiki podem ser compreendidos como mecanismos que controlam o fluxo de energia vital. Eles representam intenções e crenças, agindo de maneira a limpar energeticamente pessoas, lugares e objetos.

Os reikianos têm um conhecimento abrangente sobre os símbolos, suas funções, campos de atuação e nomes específicos, sempre com o intuito de canalizar energia para quem o recebe.

Entre os símbolos mais conhecidos estão:

  • Cho ku rei;
  • Sei he ki;
  • Hon sha ze sho nen;
  • Dai ko myo.

O que a música representa no reiki?

No momento em que se está praticando ou recebendo reiki, é importante estar concentrado no instante presente.

É nesse sentido que a música se torna tão importante pro processo. Ela ajuda a elevar a vibração energética, além de relaxar e fortalecer o espírito e a conexão de quem está recebendo com quem está passando.

Não é um fator obrigatório para a prática, porém, pode ser requisitado durante o processo.

Leia mais: Musicoterapia: o que é, para que serve, como funciona e benefícios

Quem pode fazer?

Qualquer pessoa pode receber o reiki. A prática pode ser utilizada como um complemento à medicina tradicional, ou seja, não substitui tratamentos médicos previamente estabelecidos, mas pode aperfeiçoar os resultados.

Além disso, o reiki pode ser aplicado em animais e plantas.

O objetivo em geral nessas práticas mais específicas é conduzir a energia vital para seres que convivem com você, como se fosse uma espécie de purificação do ambiente e dos que estão presentes nele.

Leia mais: Qualidade de Vida: no que ela pode me ajudar?

Preço: quanto custa uma sessão?

Os valores das sessões de reiki podem variar dependendo da duração e do local. Em geral, os valores podem ficar em torno de R$ 30 a R$ 190 a sessão.

Mas, desde 2017, o reiki faz parte do Sistema único de Saúde, podendo ser realizado por qualquer pessoa gratuitamente conforme oferta das unidades de atendimento, de acordo com a gestão de cada município.

Tem contraindicações?

O reiki é uma prática segura, sem efeitos colaterais ou qualquer tipo de contraindicações. Trata-se de um método sem consequências negativas e danos colaterais, podendo ser utilizada por qualquer pessoa que se sinta confortável com a terapia.

Curso e níveis de reiki

Dentro do reiki tradicional, a prática é dividida em 4 etapas, sendo a última separada em A e B. No primeiro nível são estudados os princípios e tradições da prática.

Além disso, é possível aprender sobre as energias sutis e como se tornar um canal de cura.

Já no segundo nível são abordados os símbolos de reiki, além de aprender sobre o trabalho mental e emocional.

O reikiano aprende mais sobre técnicas de cura, sobre o uso do pêndulo e como medir a saúde dos chakras.

No nível 3A o principal tema a ser aprendido é sobre autoconhecimento, o sentido pelo qual estamos aqui, qual a nossa missão e propósito de vida.

O último nível é dedicado à aprendizagem de sintonização, a fim de transmitir este ensinamento para outras pessoas.

O nível é destinado para pessoas que queiram dar aulas de reiki ou cursos.

Os cursos são considerados extensão e, em geral, tem duração de pelo menos 20 horas.

Perguntas frequentes

Muitas pessoas já ouviram falar sobre a prática, mas ainda têm dúvidas relacionadas ao desenvolvimento. Pensando nisso, trouxemos algumas dúvidas frequentes relacionadas ao reiki, dá uma olhada:

Quem pode aprender reiki? Existem pré-requisitos?

Qualquer pessoa pode aprender a técnica, passando por duas práticas distintas: a filosofia e a terapêutica. Independente da crença, raça, religião ou idade, o reiki pode ser aprendido e difundido pelas pessoas.

Não existem pré-requisitos para se aprender a prática, a única recomendação é que a pessoa já tenha certo conhecimento quanto aos chakras e a energia vital que será abordada durante o curso.

Reiki a distância funciona?

Sim. Segundo a física quântica (área de estudo relacionada com o reiki), é possível realizar reiki a distância, assim como é possível enviar pensamentos positivos.

Algumas técnicas são abordadas, especialmente no nível 2, a fim de esclarecer dúvidas e trazer mais confiança e segurança para a pessoa que está realizando o reiki.

O recomendado, nesse tipo de prática, é estar em um local tranquilo e silencioso durante o envio do reiki, a fim de facilitar a concentração e a mentalização da energia vital, tanto para o receptor quanto para o emissor.


Como pudemos perceber, o reiki é um método de cunho preventivo e harmonizador, agindo no campo emocional, mental e espiritual.

Se você conhece alguém que se interessaria por essa técnica, compartilhe esse artigo para que ela saiba mais!

Fontes consultadas

Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Editor Médico

Dr. Paulo Caproni

CRM/PR 27.679

Graduado em Medicina pela PUCPR. Residência Médica em Medicina Preventiva e Social pela USP. MBA em Gestão Hospitalar e de Sistemas de Saúde pela FGV.

Farmacêutica Responsável

Dra. Francielle Mathias

CRF/PR 24612

Farmacêutica generalista, com Mestrado em Ciências Farmacêuticas, ambos pela Unicentro. Doutorado em Farmacologia pela UFPR.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *