A região genital é uma parte sensível do corpo e necessita de alguns cuidados especiais para manter-se saudável.

Infecções e inflamações ficam mais suscetíveis a acontecer quando não há a higienização adequada do local, uso indiscriminado de produtos irritantes ou desequilíbrio da flora vaginal.

Caso esses problemas ocorram, existem pomadas que podem ajudar no tratamento e eliminação dos desconfortos causados por enfermidades.

Conheça mais sobre as pomadas ginecológicas e as características de cada uma!

Índice — neste artigo você vai encontrar:

  1. Para que serve a pomada ginecológica?
  2. Quais são as pomadas ginecológicas?
  3. Pomadas ginecológicas com corticoide
  4. Quais são as pomadas ginecológicas de dose ou uso único?
  5. Qual o preço e onde comprar pomada ginecológica?

Para que serve a pomada ginecológica? 

As pomadas ginecológicas servem para tratar infecções na região íntima da mulher, causadas, em geral, por fungos ou bactérias. 

As infecções vaginais podem ter como origem diversas causas, como a má higiene íntima, uso de roupas muito apertadas, má ventilação na região e até mesmo um desequilíbrio hormonal.

O uso de pomadas, quando recomendado por um(a) médico(a), auxilia a amenizar sintomas e desconforto que podem surgir isolados ou em conjunto. Entre os mais comuns estão:


Alergia

A alergia vaginal pode ser desencadeada como uma reação a produtos como o sabonete íntimo, absorvente externo, tecido da roupa íntima ou até mesmo ao material que são fabricados os preservativos. 

Os sintomas são geralmente a irritação do local, provocando coceira e vermelhidão. 

Em geral, ao eliminar o que causa a alergia, os sintomas desaparecem. Mas, caso persistam, as pomadas podem ajudar.

Candidíase

A candidíase vaginal é uma infecção fúngica muito comum, causada pelo fungo Candida Albicans

Ela geralmente ocorre em momentos de estresse, baixa imunidade ou uso excessivo de antibióticos, que provocam o desequilíbrio na flora vaginal.

A microbiota da vagina é repleta de bactérias benéficas, necessárias para regular e proteger a região.

O fungo Candida Albicans habita naturalmente a vagina, porém, em casos em que há o desequilíbrio da flora, ele se prolifera mais do que deve, provocando a candidíase.

Os sintomas são, geralmente, coceira intensa, ardência, dores locais e corrimento branco, podendo haver também inchaço na vulva — área externa do órgão genital feminino.

Inflamação

As inflamações vaginais são geralmente chamadas de vaginite, quando ocorrem apenas na área interna do genital, ou vulvovaginite, quando envolvem a região interna e externa. Elas podem ser infecciosas ou não.

Nos casos de vaginite infecciosa, ela é causada por conta de bactérias, fungos ou parasitas, que provocam a inflamação do local.

Já nos casos não infecciosos, ela pode ser provocada pela irritação da região, devido à alergia a produtos, como sabonetes íntimos e géis, ou o uso de roupas muito apertadas. 

Alterações na pele causadas por conta do período de menopausa ou gravidez também podem culminar em inflamações. 

Corrimento

Existem diversos tipos de corrimento, e cada um pode ter uma causa diferente. Em geral, pode-se dividir os corrimentos em 2: fisiológico e patológico.

Fisiológico

O corrimento fisiológico é o produzido normalmente pela mulher e ajuda a regular a saúde vaginal. Possui coloração que varia entre o esbranquiçado e transparente, e não tem cheiro.

Ele serve para manter a lubrificação e higiene natural da vagina.

Patológico 

O corrimento patológico é aquele que não é normalmente produzido e indica que algo não está bem, podendo ser causado por uma bactéria, fungo ou parasita. 

Ele pode possuir coloração variada, sendo marrom ou amarelado. Junto a isso, em geral, existem sintomas como ardência e prurido.

Tem origem, em geral, na alergia ao uso de sabonetes íntimos, roupas apertadas ou infecções.

Há também o corrimento rosado, que pode ser resultado de resquícios de menstruação ou nidação.

Ardência

A sensação de ardência na vagina pode ser causada por diversos fatores como alergias, infecções, dermatite e até mesmo lesão por atrito na região.

Quando acompanhada de outros sintomas como prurido e corrimento, pode ser sinal de Candidíase.

Quais são as pomadas ginecológicas?

Para o tratamento dos diferentes problemas e sintomas relacionados às doenças vaginais, existem pomadas específicas.

Entre as mais populares, estão:

Umma

O Umma é uma pomada que possui como principal componente o Nitrato de butoconazol.

Essa substância promove uma ação antifúngica, ou seja, combate infecções causadas por fungos, especialmente o Candida Albicans — que provoca a candidíase.

A embalagem do produto vem acompanhada de um aplicador e é de dose única. A administração é via vaginal.

Ginna

O Ginna é um medicamento utilizado para o tratamento de infecções vaginais causadas por fungos em geral.

É composto por Nitrato de fenticonazol, que proporciona um efeito antimicótico contra fungos e antibacteriano no caso de algumas bactérias. 

A via de aplicação é vaginal, e o produto acompanha um aplicador. A administração deve ser feita preferencialmente à noite, antes de dormir.

Kronel 

O Kronel é um medicamento em forma de gel, recomendado para o tratamento de vaginites e cervicovaginites — quando a infecção afeta a vagina e o colo do útero.

Seu princípio ativo é o Schinus terebinthifolius, e ele age no combate a processos inflamatórios e infecciosos. 

Nistatina 

A Nistatina é um princípio ativo encontrado em pomadas com nomes comerciais como a Nistrazin, ou na forma de medicamento genérico.

Ele é indicado para o tratamento da candidíase vaginal, pois possui mecanismo de ação contra fungos.

A via de administração é vaginal e acompanha um aplicador junto ao produto.

Clotrimazol

O Clotrimazol é um princípio ativo encontrado em algumas pomadas com nomes comerciais como o Canesten creme, indicadas para o tratamento de infecções na região íntima feminina externa. 

A substância possui ação antimicótica e seu uso é tópico. 

Pomadas ginecológicas com corticoide

Corticoides são hormônios produzidos pelas glândulas suprarrenais e, entre outras coisas,  são responsáveis por regular o metabolismo do corpo.

Por conta de seu potencial anti-inflamatório, eles estão presentes de forma sintética em alguns medicamentos, com o objetivo de intensificar sua ação. 

No caso das pomadas ginecológicas, em geral, o corticoide ajuda no combate de alergias e irritações na pele.

Porém, por ser uma substância já produzida naturalmente pelo corpo, o uso desses remédios deve ser feito com cautela e apenas sob orientação médica, uma vez que o uso excessivo ou prolongado pode provocar riscos à saúde.

Algumas pomadas que possuem a substância são:

Gynax N

O Gynax N é um creme utilizado no tratamento de doenças na região genital feminina, causadas por fungos e bactérias. 

Possui em sua composição um conjunto de substâncias que eliminam a proliferação fúngica e bacteriana, incluindo o Dexametasona, corticoide que proporciona ação anti-inflamatória e ajuda a eliminar edemas.

A via de administração é vaginal.  

Trivagel-N

O Trivagel-N é um medicamento com ação antifúngica e antibacteriana, que atua no combate à proliferação de bactérias e fungos na mucosa vaginal. 

Possui em sua formulação, entre outros, o Dexametasona, corticoide que promove ação anti-inflamatória e elimina possíveis edemas. 

A via de administração é vaginal e o produto acompanha um aplicador.

Quais são as pomadas ginecológicas de dose ou uso único?

Pomadas de dose ou uso único são aquelas em que a quantidade de produto na embalagem é o suficiente para apenas 1 aplicação.

Em geral, essas pomadas são utilizadas para tratar quadros clínicos, em 1 aplicação. 

Entre as pomadas de dose única, estão:

Gynazole-1

O Gynazole-1 é uma pomada indicada para o tratamento de infecções vaginais causadas pelo fungo Candida albicans. Seu princípio ativo é o Nitrato de butoconazol e possui ação antifúngica.

O produto acompanha um aplicador e a administração é via vaginal e de dose única.

Fentizol Óvulo

Fentizol Óvulo é uma pomada recomendada para o tratamento de infecções fúngicas. 

Em sua composição há o Nitrato de Fenticonazol, substância que promove o bloqueio do crescimento dos fungos. 

A aplicação é feita via vaginal e é de dose única. A embalagem do produto é acompanhada por um aplicador.  

Qual o preço e onde comprar pomada ginecológica?

Pomadas ginecológicas podem ser encontradas em farmácias físicas e online.

Seu preço pode variar de acordo com a região geográfica e estabelecimento, contudo, em geral, o custo é*:

*Preços pesquisados em fevereiro de 2020. Os valores podem sofrer alteração. 

É importante sempre consultar um(a) médico(a) que avaliará qual a melhor opção para cada caso clínico. 

Em geral, as pomadas necessitam de prescrição médica branca comum.


Coceira, corrimento e dor são alguns sintomas que podem deixar o dia a dia da mulher estressante e desconfortável. 

Para combater essas adversidades, existem pomadas que diminuem o desconforto e eliminam as causas do problema.

Para saber mais sobre saúde da mulher, confira os demais textos do Minuto Saudável! Temos diversos conteúdos completos para você! Continue informada(o)!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.