Redação Minuto Saudável
29/06/2017 17:25

O que é Exame de Colposcopia, para que serve, preparo e resultado

O que é Colposcopia

A colposcopia é um exame realizado pelo ginecologista (ou a mando dele) para avaliar a vulva, vagina e colo do útero de maneira detalhada. Nele, é utilizado o colposcópio, uma espécie de binóculo que ilumina e amplia a visão da região. Porém, o uso de algumas soluções durante o procedimento também pode se fazer necessário, a fim de uma melhor observação.

Atenção!
Esse exame só pode ser realizado em mulheres que foram ou são sexualmente ativas. Para as mulheres virgens, um exame chamado vulvoscopia é o mais indicado, pois será realizado com um tipo de microscópio que permite a ampliação da região em até 40 vezes, fazendo com que a virgindade permaneça.

Índice neste artigo você irá encontrar as seguintes informações:

  1. O que é Colposcopia
  2. Para que serve o exame de Colposcopia
  3. Preparação do exame de Colposcopia
  4. Como é feito o exame de Colposcopia
  5. Recomendações pós-exame
  6. Resultados do exame de Colposcopia
  7. Tratamento em caso de anormalidades
  8. Recomendações pós-tratamento
  9. Complicações do tratamento

Para que serve o exame de Colposcopia

Normalmente esse exame é solicitado após o especialista achar necessário uma avaliação mais profunda do aparelho genital. Isso se deve a dois fatores, principalmente:

  1. Quando o exame de Papanicolau apresenta alterações sugestivas de lesões pré-malignas.
  2. Quando, durante o exame ginecológico, o médico identifica lesões suspeitas na mucosa da vagina ou do colo do útero.

Com a realização da colposcopia, é possível ter a certeza se há ou não uma lesão na região, onde está localizada, qual a sua extensão e de que natureza é benigna (ou inflamatória), pré-maligna (com possibilidade de evoluir para um câncer) ou maligna.

Além disso, o exame pode ser utilizado para detectar e avaliar outros tipos de problemas, tais como:

  • Verrugas genitais no colo do útero (causadas, na maioria das vezes, pelo vírus HPV).
  • Cervicite (inflamação do colo do útero).
  • Pólipos benignos (crescimentos irregulares de tecidos).
  • Dor pélvica.
  • Sangramento (como, por exemplo, após o sexo).

Preparação do exame de Colposcopia

Para a realização da colposcopia, não é necessário nenhum tipo específico de preparação prévia, já que o exame é realizado no próprio consultório médico e dura de 15 a 20 minutos. Porém, você deve se certificar de que não está em seu período menstrual, uma vez que o fluxo de sangue interfere na imagem que o exame visa em ter.

Além da menstruação, outros itens também podem interferir no resultado do exame. Portanto, certifique-se de que você:

  • Não usou ducha vaginal.
  • Não aplicou nenhum tipo de medicamento na região.
  • Não usou absorvente interno nas últimas 24 horas.
  • Não fez sexo nas últimas 24 horas.
  • Não tem nenhum tipo de infecção na vulva, vagina ou colo do útero.
  • Esvaziou a sua bexiga.

A colposcopia costuma ser indolor, mas algumas mulheres alegam sentir pequenos desconfortos durante o procedimento. Para evitar que isso aconteça, você pode tomar um analgésico, como o ibuprofeno, de 30 a 60 minutos antes da realização do exame.

Há também a questão da ansiedade que, na maioria dos casos em que acontece, também causa um desconforto geral incluindo a dificuldade em dormir e a falta de concentração. Mulheres que sofrem de ansiedade costumam sentir mais dores durante a colposcopia e, diante disso, são aconselhadas a seguirem estas dicas:

  • Perguntar ao médico sobre folhetos que explicam o que é o exame e o que esperar dele.
  • Anotar todas as perguntas e preocupações que possuir sobre o procedimento e perguntar tudo ao médico.
  • Encontrar atividades que relaxem o corpo e a mente, como exercícios físicos e meditação.
  • Verificar se há a possibilidade de levar um aparelho portátil para escutar música enquanto o exame é feito.

Atenção!

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas nesse site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Em caso de gravidez

A colposcopia não apresenta nenhum risco tanto para a gestante quanto para o bebê, porém avisar o médico de que está grávida é importante antes de fazer o exame.

Como é feito o exame de Colposcopia

A realização desse exame não é muito diferente do exame ginecológico comum. Sendo assim, a paciente deverá retirar a roupa da parte inferior do corpo e sentar-se na maca do consultório, com as pernas afastadas. Feito isso, o ginecologista (ou um enfermeiro treinado) irá introduzir um espéculo vaginal (aparelho de metal ou plástico usado para manter a vagina aberta durante todo o procedimento) na paciente e moverá o colposcópio próximo a ela cerca de 30 cm de distância.

O colposcópio é um microscópio que lembra bastante um par de binóculos. Com esse aparelho, é possível uma gama de ampliação de imagens muito grande, além de também possuir um filtro de cores que possibilita a detecção de pequenos vasos sanguíneos anormais no colo do útero. É utilizado para analisar as paredes vaginais e o colo do útero através da abertura vaginal da mulher.

Através da lente de aumento do aparelho, o médico consegue analisar detalhadamente toda a região do aparelho genital, descobrindo, inclusive, lesões que não são detectadas a olho nu. Para se ter a imagem desejada mais facilmente, uma solução de ácido acético pode ser aplicada, a fim de eliminar o muco e permitir que áreas anormais se destaquem no visor normalmente na cor branca. Muitas vezes, além dessa solução, também é aplicada uma solução diluída em iodo (solução de Lugol ou solução de Schiller) para examinar mais profundamente essas anormalidades. As duas soluções podem causar ardor na hora em que são aplicadas.

Colposcopia com biópsia

Em casos de lesões detectadas durante o exame, o médico poderá realizar uma biópsia do tecido lesionado o que é de extrema importância, uma vez que será ela a responsável em determinar o tipo de tratamento em caso de anormalidade nas amostras. Para a biópsia, essas amostras são analisadas sob um microscópio e podem significar tanto um câncer quanto um tecido suscetível a se tornar canceroso. Caso haja sangramento no procedimento da coleta, o nitrato de prata poderá ser usado na região a fim de estancar o sangue.

Atenção!
Mulheres que fazem uso de anticoagulantes devem interromper o uso por alguns dias antes da realização do exame (caso precise ser feita a biópsia), pois assim o risco de hemorragia será menor.

Recomendações pós-exame

Após a realização da colposcopia, a vagina poderá ficar um pouco dolorida por cerca de dois dias, devido a inserção do espéculo e também da aplicação das soluções. Além disso, se houve a biópsia durante o procedimento, sangramentos leves também poderão ocorrer até uma semana após o exame.

Durante uma semana, você não poderá usar/fazer:

  • Ducha vaginal.
  • Sexo.
  • Absorvente interno.

Seguindo essas dicas e as demais feitas pelo seu médico, a recuperação é rápida e sem maiores complicações. Porém, em caso de anormalidades, como intenso sangramento vaginal, febre, dor de barriga e odor desagradável na vagina, contate o seu médico imediatamente.

Resultados do exame de Colposcopia

Há duas opções de resultados possíveis para a colposcopia: a normal e a anormal. Após a realização do exame, o responsável por todo o procedimento irá te deixar a par de tudo o que foi encontrado na região de seu aparelho genital. Caso a biópsia tenha sido feita, a análise do tecido muito provavelmente irá demorar de quatro a oito semanas para ficar pronta.

Veja abaixo as diferenças entre os resultados e o que elas significam:

Resultado normal

Cerca de quatro exames, de cada dez, possuem o resultado normal. Isso significa que células anormais não foram encontradas em seu organismo durante a colposcopia e/ou biópsia.

Resultado anormal

De acordo com a estatística, a maioria das colposcopias realizadas possuem um resultado anormal, ou seja, células estranhas foram encontradas no seu colo do útero conhecidas como neoplasia intraepitelial cervical (NIC) ou, ainda, neoplasia intraepitelial glandular cervical (NIGC). Essas células não são cancerosas, porém, se não tratadas, podem vir a ser.

Há quatro tipos distintos de resultados da biópsia dessas células:

  • NIC 1: as células não possuem probabilidade de se tornarem cancerosas e podem desaparecer sem tratamento algum.
  • NIC 2: há uma pequena chance das células se tornarem cancerosas e o tratamento para removê-las é recomendado.
  • NIC 3: há uma alta chance das células se tornarem um câncer posteriormente e recomenda-se o tratamento para a remoção.
  • NIGC: semelhante a NIC 3, as células da NIGC muito provavelmente se tornarão cancerosas e o tratamento será necessário para a remoção.

Dependendo do tipo que o seu resultado apresente, você deverá fazer tratamento imediato, por conta das células anormais, ou refazer o exame da colposcopia, conforme as instruções a seguir:

  • Se você possuir células da NIC 1, a repetição da colposcopia deverá ser feita a cada seis ou 12 meses, a fim de monitorá-las e saber se o tratamento será necessário ou não.
  • Se você possuir células da NIC 2 ou 3, um tratamento imediato será recomendado.

Tratamento em caso de anormalidades

Dependendo da evolução da célula anormal, o tratamento poderá ser realizado ao mesmo tempo em que a colposcopia é feita. Mas, caso o tratamento precise ser mais intenso, seu médico irá te alertar quanto ao tempo de duração e como proceder.

Veja abaixo algumas opções de tratamento que podem ser recorridas:

Exérese da zona de transformação por grande alça (LLETZ)

Tipo de tratamento mais comum, a LLETZ consiste na remoção das células anormais através de um fio torcido fino, que é aquecido com uma corrente elétrica. Esse procedimento pode ser feito durante a colposcopia sem problema algum e a estadia noturna no hospital não se faz necessária.

Biópsia do cone

Feito com menos frequência do que a LLETZ, a biópsia do cone é uma operação menor, que consiste em cortar um pedaço de tecido cônico que contém as células anormais. Esse tratamento só pode ser realizado quando há uma grande área de tecido que precisa ser removida e não há a possibilidade da sua realização durante o mesmo tempo em que o exame é feito. Normalmente a anestesia geral é utilizada e pode ser que uma noite de permanência noturna no hospital seja necessária.

Outros tratamentos

Células anormais do colo do útero também podem ser tratadas através de:

  • Crioterapia: as células anormais são congeladas e, depois, destruídas.
  • Laser: utilizado para localizar e destruir as células anormais.
  • Coagulação a frio: uma fonte de calor é aplicada no colo do útero, fazendo com que as células anormais sejam queimadas.
  • Histerectomia: procedimento que remove o útero por completo, só é recorrido caso as células anormais tenham sido encontradas mais de uma vez durante uma colposcopia.

Recomendações pós-tratamento

Na maioria dos casos, o tratamento traz mais benefícios do que complicações ou efeitos colaterais, mas isso não significa que eles não existam. Sintomas como dor leve e secreção vaginal marrom podem vir a aparecer e levar até quatro semanas para desaparecerem.

Por conta disso, após o tratamento, algumas precauções devem ser levadas em conta:

  • Aguardar 24 horas para dirigir, em caso de uso de anestesia geral.
  • Não usar absorvente interno por quatro semanas.
  • Evitar a relação sexual por quatro semanas.
  • Não se exercitar por, pelo menos, quatro semanas ou enquanto houver sangramento.

Complicações do tratamento

Algumas complicações mais graves podem vir a acontecer, porém em menor escala. Elas são:

  • Infecção: normalmente causa sangramento, mau cheiro na região da vagina e dor intensa e persistente na barriga.
  • Nascimento prematuro em futuras gestações: é mais provável de acontecer se o tratamento foi feito repetidas vezes ou se uma grande parte de tecido precisou ser removida.

A saúde do aparelho genital é de fundamental importância para todas as mulheres. Por isso, esteja sempre em dia com o seu check up, incluindo o exame de Papanicolau, pois, se necessário, uma colposcopia pode ser recomendada o quanto antes em caso de anormalidades.

Compartilhe esse texto com suas amigas e faça com que as informações presentes aqui cheguem ao maior número de pessoas possível!

Referências

https://www.tuasaude.com/colposcopia/
http://www.acog.org/Patients/FAQs/Colposcopy
http://www.mdsaude.com/2014/11/colposcopia.html
http://www.cervical.com.br/sys/index.php?option=content&task=view&id=23&Itemid=25
http://www.webmd.com/cancer/cervical-cancer/colposcopy-and-cervical-biopsy
https://medlineplus.gov/ency/article/003913.htm
http://www.mayoclinic.org/tests-procedures/colposcopy/basics/definition/prc-20014027
http://www.abc.med.br/p/saude-da-mulher/346764/colposcopia+como+e+feita+para+que+serve.htm
http://www.medicinenet.com/colposcopy/article.htm
http://www.nhs.uk/Conditions/Colposcopy/Pages/Introduction.aspx
http://www.your.md/condition/colposcopy
https://medicoresponde.com.br/colposcopia-pode-ser-feita-em-virgens/

15/01/2019 14:29

Redação Minuto Saudável

Somos um time de jornalistas e especialistas em comunicação digital dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável. Confira mais na nossa página de quem somos.

Ver comentários

  • Ótimo...Parabéns!!!

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Ótima reportagem, bem esclarecedora!
    Muito obrigada!

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Legal! muito bom, o texto...

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Fiquei completamente esclarecida.
    Muito bem feita a explicação, com todos os pormenores.
    Muito obrigada

    Luisa

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Olá bom dia que a saber se esse isame colposcopia ele amostra na hora se a pessoa está grávida?

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Olá Flavia!

      O exame de colposcopia não serve para diagnosticar gravidez. Existem sinais de gestação que o médico pode encontrar, mas nenhum deles é conclusivo e os testes específicos para a gravidez são necessários. O ideal é saber se está grávida antes do exame e informar ao médico dessa possibilidade.

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Graças a colposcopia descobri carcinoma escamoso.
    O Papanicolau feito anualmente nunca mostrou nada.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Olá!

    O resultado da colposcopia (se não houver realização de biopsia conjuntamente) é dado quanto tempo após o exame? Ou é na mesma hora?

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Olá, Amanda!

      No caso do procedimento ser realizado sem biópsia, o ginecologista consegue dizer próprio momento da consulta se há ou não a presença de células anormais.

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Muito obrigada,gostei bastante esclareceu bastante duvidas.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Adorei o artigo,muito bem explicado...Informações de muita importância...Vou fazer o exame e até fiquei mais tranquila após ler esse artigo...

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Excelente artigo muito esclarecedor,fiz uma biopsia e confesso que estou apreensiva mas com essa explicação fico mais tranquila.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Vou submeter a este exame
    Fiquei mas tranquila
    É comum dar resultado da doença maligna

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Muito bem explicado!
    Obrigado!

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Já li muito sobre o assunto mas até agora não havia encontrado tanta informação em um só lugar. Sou muito grata

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Informações muito esclarecedoras, muito obrigada.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Amei, um ótimo artigo, tudo bem esclarecido e bem informado obrigada tive ótimas dicas já que em breve farei uma colposcopia mesmo preocupada rs...

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Parabéns pelo artigo ! Foi bem explicativo. Já realizei esse exame, há um tempo atrás. Mas não tive acesso a todas essas informações

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Gostei muito do artigo. A informação é tudo que a gente precisa no momento de aflição.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Busquei e encontrei, este artigo é muito completo e esclarecedor, vou fazer esse exame no dia 18/09 e estava e ainda estou ansiosa mas agora esclarecida! Obrigada!

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Ótimo artigo! detalhado e com linguagem simples.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Gostei muito do artigo s a colposcopia, esclareceu bastante. Vou realizar o exame e estou preocupada...

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*