Eles são curtinhos ou longos, com franja, super modernos, tingidos ou com luzes. Não importa o estilo, o tamanho ou se são naturais, os fios precisam de cuidados, afinal eles fazem toda a diferença na hora de compor o visual.

Você ainda pode ser bastante apegada ao cabelo, daquelas que investem horas (e algum dinheiro) para cuidar dele, ou se apenas querer manter a saúde dos fios em dia: os cuidados são necessários e devem fazer parte da rotina.

Dar atenção aos cabelos vai além da estética, pois a hidratação e a reconstrução deixam os fios mais fortificados, saudáveis e com menos queda.

Para isso, que tal investir no cronograma capilar?

Índice – neste artigo você vai encontrar as seguintes informações:

  1. O que é cronograma capilar?
  2. Cronograma capilar oficial
  3. Hidratação, nutrição e reconstrução: qual a diferença?
  4. Como avaliar o seu cabelo?
  5. Cronograma capilar para cada dano capilar
  6. Como fazer cada tratamento?
  7. Quais produtos usar?
  8. Afinal, os óleos penetram nos fios ou apenas selam?
  9. Perguntas frequentes

O que é cronograma capilar?

Já pensou em conquistar fios saudáveis, fortes, macios, hidratados e cheios de vida? Aquele cabelo semelhantes ao das celebridades, que (certamente) investem bastante dinheiro e várias horas no salão.

Talvez você até pense que ter um cabelo assim só seja possível porque as famosas têm um cabeleireiro disponível a todo momento. Mas a verdade é que através de uma tática recente, você também pode conquistar esses fios dos sonhos.

O cronograma capilar é um método que vai devolver a vida e a saúde aos seus fios, recuperando qualquer tipo de cabelo através de tratamentos acessíveis (tanto financeiramente quanto no modo de fazer).

Mas não é mágica, pois isso os cuidados devem ser planejados e seguidos adequadamente, visando cuidados a longo prazo, mas oferecendo resultados já nas primeiras semanas.


E não há cabelos contraindicados: não importa se os seus fios são lisos, cacheados ou crespos, se são naturais, quimicamente tratados ou estão em transição para o natural. Certamente eles serão beneficiados com o cronograma capilar.

Como o próprio nome diz, o método é um cronograma e não existe fórmula pronta. É preciso identificar o grau de comprometimento dos seus fios e investir nos cuidados.

De maneira simples, o cronograma capilar é uma tabelinha de tratamentos que dura 1 mês e pode ser repetida, prolongando o tratamento, até todos os fios serem devidamente recuperados.

As etapas envolvem hidratação, umectação ou nutrição e reconstrução. Apesar de haver um cronograma capilar oficial, que é fixo, os profissionais indicam que para obter melhores resultados, a rotina de cuidados deve ser estipulada considerando as necessidades de cada cabelo.

Cronograma capilar oficial

O cronograma capilar oficial possui uma tabela estipulada que pode ser seguida. Há recomendações de que, antes de adaptar a sua própria tabela, você inicie o cronograma com a rotina oficial, fazendo com que os fios se acostumem e sejam previamente preparados para a intensificação dos cuidados.

Mas a sugestão não é um consenso entre os profissionais, pois alguns sugerem que o cronograma seja iniciado já com os cuidados específicos para os seus fios, assim os resultados são mais eficazes.

Na tabela abaixo você encontra as recomendações gerais. O tratamento dura 1 mês, com 3 tratamentos semanais. Os dias não precisam ser necessariamente segunda, quarta e sexta, mais deve ter pelo menos 1 dia de intervalo entre cada procedimento.

Os procedimentos podem ser feitos às segundas, quartas e sextas-feira, da seguinte forma:

  • 1ª semana: Hidratação, Hidratação e Nutrição;
  • 2ª semana: Hidratação, Hidratação e Nutrição;
  • 3ª semana: Hidratação, Hidratação e Reconstrução;
  • 4ª semana: Hidratação, Hidratação e Nutrição.

Mas se você quer partir para o cronograma específico, antes é preciso entender a lógica de cada procedimento e em qual estágio estão os seus fios.

Hidratação, nutrição e reconstrução: qual a diferença?

Estes 3 tratamentos já são conhecidos por quem se interessa pelos cuidados dos cabelos. A diferença é que no cronograma capilar, eles vão ser planejados de acordo com os seus fios para oferecer o melhor resultado de cada técnica.

Para saber como e porque realizar os procedimentos, é preciso entender a ação de cada um deles:

Hidratação

Se engana quem acha que apenas fios com aspecto ressecado, com frizz, expostos ao sol ou quimicamente tratados precisam de hidratação. Os cabelos perdem nutrientes, água e massa ao longo do dia, pois estão sempre expostos a algum agente agressor, como o sol, o vento, poluição e o frio.

As condições do próprio organismo podem alterar a oferta de nutriente aos fios, como a má alimentação ou as alterações hormonais. Além disso, se você gosta de mudar o visual e colocar mais cor, alisar ou ondular as madeixas, certamente elas precisam de mais atenção no quesito ressecamento.

O procedimento de hidratação é sempre o ponto principal de todo planejamento para recuperação das madeixas, que visa repor a água e a umidade dos fios. Ou seja, reidratá-los. É especialmente indicado para reparar fios:

  • Secos;
  • Ásperos;
  • Com pouco brilho;
  • Que embaraçam facilmente nas pontas;
  • Com pouca flexibilidade;
  • Quebradiços;
  • Com cutículas levemente abertas.

Geralmente, o tratamento não age profundamente, como a reconstrução, mas oferece os nutrientes necessários para deixá-los mais saudáveis, sedosos, brilhantes e fortalecidos.

A vantagem da hidratação é que ela pode (e deve) ser realizada por qualquer tipo de cabelo, seja ele pouco ou muito danificado, em casa ou no salão. Além disso, os produtos comercializados são diversos e você pode testar vários, até encontrar o que traz melhores resultados.

Hidratar os fios não tem grandes segredos: o ideal é manter uma frequência semanal ou quinzenal, mesmo que os fios não pareçam tão ressecados ou danificados. A hidratação pode envolver produtos diferentes, de acordo com as necessidades dos seus cabelos.

As máscaras para hidratação são, geralmente, compostas de silicones, frutas e extratos botânicos. Elas agem na camada mais externa e são indicados para os fios menos danificados, já as ampolas têm propriedades que penetram melhor na estrutura capilar e conferem resultados mais potentes.

Em geral, as máscaras ou produtos indicados para a hidratação contém, em suas formulações, pelo menos 1 destes elementos:

  • Pantenol;
  • Glicerina;
  • Aloe Vera ou babosa;
  • Mel;
  • Vitaminas;
  • Extratos vegetais;
  • Silicones.

Mas é preciso dar atenção ao excesso também. Se você aplicar muito produto ou não respeitar o intervalo entre cada tratamento, é possível que os efeitos sejam bem ruins, com descamação do couro cabeludo e oleosidade aumentada principalmente na raiz dsa fios.

Nutrição ou umectação

Nutrir dos cabelos tem a função de repor os lipídios, ou seja, o procedimento devolve a oleosidade dos fios. E se engana quem tem cabelo oleoso e pensa que pode dispensar esse tratamento, afinal os fios precisam dos lipídeos para ficarem alinhados, bonitos e saudáveis.

A umectação pode ser feita com óleos vegetais ou máscaras de nutrição enriquecidas com óleos, sendo indicadas para devolver ou dar mais brilho, força e vitalidade aos fios, removendo aquele aspecto ressecado e danificado. A técnica é indicadas para cabelos:

  • Que armam com facilidade;
  • Ásperos;
  • Que embaraçam facilmente;
  • Com aspecto ressecado;
  • Sem brilho;
  • Com pontas duplas;
  • Com frizz.

Além disso, a nutrição deve ser feita junto com a hidratação para reforçar os seus benefícios e diminuir a perda de água pelo cabelo.

Ficou na dúvida? A nutrição e umectação são dois processos diferentes, mas que têm o mesmo objetivo — nutrir o cabelo — e por isso fazem parte da mesma etapa. Enquanto a nutrição é feita com máscaras nutritivas ou óleo misturado à máscara, a umectação é feita somente com óleo vegetal ou mineral.

Aqui vale a mesma regra: nada em excesso. Nutrir demais pode resultar em um cabelo com aspecto seboso, pesado e sem movimento.

Reconstrução

Os fios possuem queratina, que vai sendo perdida quando ele sofre agressões do calor, do sol ou das químicas, por exemplo. A reconstrução capilar visa realizar a reposição de massa, de queratina, proteínas e aminoácidos, sendo essencial para cabelos:

  • Ressecados;
  • Com fios porosos;
  • Quebradiços;
  • Com pouca elasticidade;
  • Que recebem química com grande frequência.

O procedimento é, geralmente, feito com menos frequência do que as hidratações, mas a quantidade é definida de acordo com a danificação do cabelo. Em geral, fios que são submetidos às progressivas, alisamentos, tinturas ou demais procedimentos químicos tendem a ficar mais enfraquecidos e perder mais queratina.

É válido lembrar que a reconstrução não vai deixar os cabelos mais brilhantes ou mais sedosos, pois o procedimento apenas repõe a massa capilar, protege e encorpa os fios.

Exagerar na reconstrução pode deixar os cabelos rijos e enfraquecê-los. Isso porque o exagero de queratina endurece a estrutura do fio e favorece que ele se quebre.

Como avaliar o seu cabelo?

Se você solicitar um teste microscópico do seu cabelo , chamada de análise capilar, o profissional vai poder identificar a saúde dos fios.

Em geral, são utilizadas 4 níveis de erosão, conforme a escala abaixo:

  • Nível 0: os cabelos são macios e brilhantes, o dano é pequeno (pois todo fio sofre alguma ação ou dano). Mas a fibra é bem selada, ou seja, em todo o comprimento do fio não há descamação ou cutículas abertas.
  • Nível 1: o cabelo tem um toque levemente áspero, mas apresenta um aspecto saudável. Ao longo do fio, há pequenas (bem pequenas) aberturas da cutícula e as fibras começam a apresentar irregularidades.
  • Nível 2: a cutícula apresenta uma abertura significativa e as fibras do fio são bastante irregulares e demarcadas. O cabelo é geralmente áspero, quebradiço e há dificuldades em penteá-lo.
  • Nível 3: há espaçamento entre as fibras (e o profissional consegue observar a massa intracelular da superfície), as fibras são bastante desiguais e o dano é bem demarcado. O cabelo é bastante opaco, áspero, frágil e sem movimento.
  • Nível 4: a erosão é intensa, significando um grande dano ao cabelo.

Mas calma, o teste é apenas para pesquisas mais profundas do fio. Você pode testar a saúde dos seus cabelos em casa, de modo simples:

Teste do copo d’água ou da porosidade

Todo cabelo tem algum grau de porosidade e é necessário que ele a possua, pois é através do grau saudável de porosidade que os fios conseguem absorver melhor os tratamentos. Há 3 graus, que são:

  • Baixa: os fios têm cutículas bem fechadas, geralmente são saudáveis e com aspecto brilhante, mas apresentam menos absorção de água, hidratação e reconstrução. Se os seus fios são de baixa porosidade, invista em hidratação;
  • Média: o cabelo têm cutículas levemente abertas e permitem que os tratamentos penetrem nos fios de modo mais fácil. Geralmente são cabelos que já sofreram procedimentos químicos, mas sem danos severos, por isso tendem a precisar de mais nutrição. Se o seu cabelo tem porosidade média, prefira nutrição ou umectação;
  • Alta: os fios têm cutículas bastante abertas, por isso conseguem absorver água rapidamente. O que pode parecer vantajoso, na verdade é bem ruim, pois o cabelo também perde essa água muito depressa. O resultado é que os fios ficam frágeis, ressecados e, às vezes, com frizz. Se o seu cabelo afundou, é hora de intensificar a reconstrução.

Para testar, você precisa de um copo com água e um fio de cabelo seu. É melhor se o cabelo tiver sido lavado no dia, inclusive você pode utilizar aqueles fios que caem durante o banho.

Encha o copo com água, coloque os fios dentro e aguarde mais ou menos 10 minutos. Se o ele ficar boiando ou bem próximo da superfície, significa que a porosidade é baixa. Se o fio descer um pouco, ficando suspenso no meio do copo, é porque o seu cabelo tem uma média porosidade. Mas se o cabelo afundar totalmente, indica que a porosidade é alta.

Teste de elasticidade

Para que os fios não se quebrem a cada movimentação, é preciso que eles tenham um pouquinho de elasticidade. Quando ele estão bastante danificados, frágeis ou ressecados, a elasticidade é bastante prejudicada, causando a quebra.

É um teste bastante indicado para os cabelos coloridos ou com mechas. Para testar a elasticidade do seu fio, arranque um (ele deve estar seco). Estique-o sem muita força, mas o suficiente para que fique todo alongado e observe o comportamento:

  • Fio saudável: ele vai se alongar, esticando-se levemente e voltar ao estado normal.
  • Muito elástico: fio se estica, mas sofre mudanças na estrutura (não retorna ao estado normal) ou se quebra. Isso é sinal de que a elasticidade está alterada e o cabelo está bastante frágil. É preciso intensificar a nutrição e a reconstrução.
  • Pouco elástico: o fio se rompe rapidamente, apresenta uma estrutura resistente quando você tenta esticá-lo e, geralmente, aparenta ressecamento. É preciso investir na hidratação e nutrição.

Teste da cutícula

Há ainda o teste da cutícula que pode ser feito sem precisar arrancar o fio da cabeça. Posicione os dedos no começo do fio, que é a parte que fica no couro cabeludo, com a ponta dos dedos indicador e polegar, igual à uma pinça.

Então deslize os dedos até a ponta final e perceba o deslizamento: se o atrito entre sua pele e o fio for leve ou pequeno, é sinal que o cabelo está saudável e as cutículas estão bem firmes.

Se houver um atrito maior, com certa resistência do deslizamento, é sinal de que as cutículas estão muito abertas e a porosidade está alta.

Se não houver atrito, a porosidade está baixa, indicando que as cutículas estão bem fechadas e que, provavelmente, seu cabelo nunca recebeu química (como escova progressiva ou tinturas).

Cronograma capilar para cada dano capilar

Você pode começar a tratar os seus fios com o cronograma capilar oficial e, depois de 1 mês, migrar para o tratamento adaptado ao seu cabelo ou iniciar com o cronograma capilar adaptado.

Para isso, é preciso que você faça os testes de porosidade, elasticidade ou cutícula e descubra como está a saúde dos seus fios.

É importante lembrar que essa tabelinha de tratamentos é para facilitar e organizar os cuidados com o cabelo, por isso você pode usar a sugestão oficial ou as adaptadas.

Abaixo você encontra modelos prontos para cada grau de danificação capilar:

Cronograma capilar para cabelos saudáveis

Em geral, são cabelos sem tintura ou química. Eles apresentam bastante brilho, leveza e sedosidade. Mas não é apenas a estética que está boa, pois o fio está bem nutrido, com a estrutura preservada e resistente.

Só que esse cabelo precisa manter os cuidados para continuar bonito e saudável, por isso você pode organizar o seu cronograma assim:

Os procedimentos podem ser feitos às segundas, quartas e sextas-feira, da seguinte forma:

  • 1ª semana: Hidratação, Hidratação e Reconstrução
  • 2ª semana: Hidratação, Nutrição e Hidratação
  • 3ª semana: Hidratação, Hidratação e Nutrição
  • 4ª semana: Hidratação, Nutrição e Reconstrução

A prioridade é a hidratação, que é realizada 7 vezes durante o mês. A nutrição e a reconstrução devem ser feitas também, mas o espaço entre cada uma é maior. Como o fio está saudável, ele precisa manter os nutrientes e a hidratação, protegendo a estrutura dos danos diários.

Cronograma capilar para cabelos pouco danificados

Se os seus fios estão um pouco danificados, provavelmente com um aspecto menos brilhante e com um grau moderado de ressecamento, é bom investir na nutrição.

Os procedimentos podem ser feitos às segundas, quartas e sextas-feira, da seguinte forma:

  • 1ª semana: Hidratação, Nutrição e Hidratação;
  • 2ª semana: Hidratação, Hidratação e Nutrição;
  • 3ª semana: Hidratação, Nutrição e Hidratação;
  • 4ª semana: Hidratação, Nutrição e Reconstrução.

A hidratação continua sendo prioridade, mas para os fios um pouco danificados é necessário intensificar a nutrição, que ocorre 4 vezes por mês.

Cronograma capilar para cabelos muito danificados

O cabelo muito danificado tem um aspecto bastante ressecado, quebradiço e geralmente com frizz. As pontas duplas aparecem mais rapidamente e os fios tendem a ser mais rígidos e ásperos.

Fez o teste da porosidade e o seu fio afundou? É preciso intensificar a reconstrução:

Os procedimentos podem ser feitos às segundas, quartas e sextas-feira, da seguinte forma:

  • 1ª semana: Hidratação, Nutrição e Reconstrução;
  • 2ª semana: Nutrição, Hidratação e Nutrição;
  • 3ª semana: Hidratação, Nutrição e Reconstrução;
  • 4ª semana: Hidratação, Hidratação e Nutrição.

Cabelos muito danificados precisam de tratamentos mais intensivos, que façam uma proteção ao fio, mas que ofereçam os nutrientes capazes de recuperar a saúde.

Não adianta fazer reconstrução capilar sem a hidratação, pois os fios podem ficar mais pesados e até mais quebradiços.

Mas é preciso dar atenção ao espaço entre cada tratamento, para que o cabelo também não fique sobrecarregado, pois a reconstrução pode ter efeito inverso e deixar o fio mais denso e quebradiço.

Como fazer cada tratamento?

Agora você já sabe como montar a sua rotina de cuidados e precisa de duas coisas fundamentais: seguir a tabelinha e saber fazer cada tratamento.

Como os cuidados são frequentes – 3 vezes por semana – fazer a hidratação, nutrição e reconstrução em casa é uma boa opção para economizar dinheiro e tempo.

Existem diferentes formas, produtos e modos de cuidar dos fios. É importante lembrar que nenhum cabelo é igual ao outro e, por isso, os cuidados que outra pessoa tem nem sempre terão os mesmos resultados em você.

O ideal, então, é testar os tipos de tratamento e descobrir aquele que é mais adequado ao que você deseja.

Algumas opções e dicas para os procedimentos são:

Como fazer hidratação?

O processo básico da hidratação deve começam com a limpeza dos fios. Lave o cabelo com o shampoo de sua preferência, realizando movimentos leves e circulares. Muitos tricologistas (especialistas em cabelos) indicam que não é preciso e nem recomendado esfregar os fios, pois a espuma e o enxágue já bastam para higienizá-los. Repita a lavagem.

Pressionando uma toalha macia contra os fios, retire o excesso de água. Nada de esfregar a cabeça, pois isso pode causar frizz.

Escolha a máscara hidratante de acordo com o seu cabelo e aplique-a mecha por mecha. Lembre-se de não depositar o produto muito próximo ao couro cabeludo.

Entre os componentes que você pode escolher para hidratar os fios, estão:

  • D-Pantenol: ajuda a prolongar a hidratação, dá mais maciez e brilho;
  • Manteiga de Oliva: promove uma hidratação profunda;
  • Óleo de Coco Extra Virgem: possui nutrientes e vitamina E;
  • Babosa: ajuda na regeneração dos fios, diminuindo a queda;
  • Aminoácidos: deixam os fios mais fortes e macios, pois auxiliam na reestruturar a fibra capilar.

Cada produto tem um tempo de ação diferente, então verifique o rótulo, mas é preciso que ele fique agindo por cerca de 10 minutos.

Se você quiser intensificar a ação, é possível utilizar toucas específicas de hidratação ou enrolar um plástico (a famosa sacolinha plástica) e uma toalha por cima. Isso fará com que a cabeça fique aquecida e o produto atue melhor.

Enxágue bem até remover todo o produto.

Como fazer nutrição ou umectação?

Nutrir os cabelos é devolver a oleosidade essencial para a saúde dos fios. Os produtos indicados para nutrir os fios podem trazer, em sua composição, 1 ou mais destes componentes:

  • Óleo de abacate: possui vitaminas A, D e E;
  • Óleo de coco: possui vitamina E e ácidos graxos, fortalecendo o fio;
  • Óleo de argan: diminui o frizz e o aspecto áspero dos fios;
  • Óleo de semente de uva: rico em vitamina E e ácidos graxos;
  • Azeite de Oliva: fonte de vitaminas A, D, K e E;
  • Óleo de linhaça: possui ômega 6, vitamina E e ceramidas;
  • Óleo de Rícino: auxilia no fortalecimento e diminui a quebra;
  • Óleo de Ojon: reduz o frizz e nutre profundamente;
  • Manteiga de karité: rico em vitaminas A e E, também reduz a perda de água dos fios;
  • Manteiga de manga: hidrata profundamente;
  • Manteiga de murumuru: rica em ácidos graxos e auxilia a reduzir o frizz;
  • Manteiga de cacau: sela os fios e protege contra os raios solares;
  • Manteiga de cupuaçu: rica em ácidos graxos, dá maciez e protege os fios dos danos do sol;

Há 3 formas de fazer o tratamento:

Nutrição com máscara

Existem diversos produtos compostos por óleos e manteigas que ajudam a devolver a oleosidade dos fios.

Para fazer a nutrição no banho, lave os cabelos com shampoo e enxágue bem. Escolha a máscara nutritiva de sua preferência e aplique em cada mecha do cabelo, evitando depositar o produto na raíz. Em média, a máscara deve agir por 20 minutos. Após o tempo, enxágue bem.

Umectação com óleo vegetal

O ideal não lavar o cabelo no dia da nutrição, então, com os fios sujos e secos, escolha o produto (como o óleo de coco, de abacate ou qualquer outro de sua preferência) e aplique ele em toda a extensão dos fios, da raiz até as pontas.

Aplique mecha por mecha para evitar que o óleo se acumule ou não recubra alguns fios. Deixe agir por pelo menos 20 minutos e depois enxágue para tirar a primeira camada do produto. Lave normalmente (duas vezes), se for necessário utilize condicionador e enxágue bem.

Umectação noturna

Assim como a umectação com óleo vegetal, o tipo noturno precisa que os fios estejam mais sujinhos e secos. Aplique o produto em cada mecha, incluindo a raíz. Quanto mais você massagear o couro cabeludo, melhor será a estimulação da região, pois os movimentos favorecem a circulação sanguínea.

Você precisa enrolar um tecido na cabeça para aumentar a temperatura e evitar sujar o travesseiro, dando preferência aos tecidos, pois eles permitem que o cabelo consiga respirar. No outro dia, pela manhã, você deve enxaguar os fios com água morna ou fria. O ideal é que ela esteja mais geladinha.

Lave normalmente o cabelo e enxágue bem. Depois do banho, você ainda pode utilizar um creme para pentear para auxiliar na proteção dos fios.

Como fazer reconstrução?

A reconstrução é um tratamento para devolver a queratina ao cabelo. A substância é uma proteína que constitui cerca de 90% do fio e sem ela o cabelo fica frágil, sem elasticidade e quebradiço.

Para fazer o tratamento, você vai precisar de queratina líquida ou em gel (só vai mudar a forma de aplicação, o efeito é o mesmo), shampoo antirresíduos, máscara de hidratação de sua preferência e protetor térmico (apenas se você finalizar o processo com secador e chapinha).

Entre os componentes que normalmente são encontrados nas máscaras de reconstrução, estão:

  • Queratina;
  • Creatina;
  • Cisteína;
  • Colágeno;
  • Arginina;
  • Aminoácidos;
  • Proteína hidrolisada (como a do trigo e milho).

Lave os cabelos dando preferência a um shampoo antirresíduos, pois ele promove uma limpeza mais profunda e auxilia na abertura das cutículas do fio. Ou seja, o produto de reconstrução irá penetrar com mais facilidade.

Após lavar, retire o excesso de água pressionando uma toalha sem esfregar. Separe o cabelo em mechas para fazer a aplicação da queratina, garantindo que o produto seja depositado de maneira uniforme.

Há queratinas comercializadas em forma líquida e outras com consistência mais pastosa. Para facilitar a aplicação, você pode usar borrifadores (quando for líquida) ou pincéis (quando for em pasta). O tempo de ação é de 5 a 10 minutos.

Após isso, aplique uma máscara de hidratação intensa e deixe-a agir por cerca de 20 minutos. Enxágue bem o cabelo.

Se você quiser finalizar o processo com o uso de secador ou chapinha, é preciso utilizar o protetor térmico. Seque os fios com o secador, aplique o protetor e passe a chapinha. O ideal é esperar no mínimo 48 horas para lavar os fios.

Quais produtos usar?

Existem diversas opções de produtos para hidratar, nutrir e recuperar os fios, desde os naturais (como óleo de amêndoas), até os mais elaborados e enriquecidos (como as máscaras nutritivas).

A escolha deve ser de acordo com o seu tipo de cabelo e suas preferências. Também é importante conhecer o produto antes de utilizá-lo, principalmente se a ideia é fazer a umectação noturna (pois você ficará mais tempo em contato com as substâncias).

Realize sempre um teste dermatológico, aplicando uma pequena quantidade do creme ou gel na região do antebraço. Aguarde pelo menos 30 minutos e observe se surgem irritações, coceira ou sinais alérgicos no local ou em outras partes do corpo.

Para facilitar a escolha, abaixo você encontra uma seleção de produtos indicados.

Na hora de lavar os cabelos, seja antes de aplicar a hidratação ou depois de fazer a nutrição, é ideal usar shampoos que limpem profundamente os fios e removam as impurezas e os resquícios de produto.

Shampoos como o Phytoervas Antirresíduos ou Vizcaya Deep Cleansing Antirresíduos são produtos delicados com os fios e que auxiliam no aspecto saudável do cabelo.

Para reforçar a ação da hidratação, a Máscara Super Hidratante Lola Morte Súbita e a Máscara Intensiva Pantene Hidro-Cauterização.

Que tal intensificar a umectação com produtos combinados? O Óleo Tresemmé Oil Elixir mistura o extrato de macadâmia e de semente de uva, promovendo mais vitaminas e nutrientes aos fios, e o Óleo Umectante Salon Line Tô de Cacho, combina os extratos de Coco, Argan e Manga.

Mas você também pode montar as suas misturas, combinando as propriedades ou utilizando os produtos isolados. Por exemplo, o Óleo Rícino e o Óleo de amêndoas.

Entre as máscaras de hidratação que podem auxiliar na reconstrução capilar, estão a Botox Reconstrutor Amávia Makeliss e Reconstrutor Amend Complete Repair.

Para finalizar a reconstrução e garantir uma camada protetora aos fios cacheados, dá para utilizar o Spray Térmico Salon Line #TodeCacho ou o Sérum Defrizante Acquaflora Termoativado, para todos os tipos de cabelos.

Kit de cronograma capilar

Quem deseja começar o cronograma capilar e não quer ficar buscando diversos produtos ou não sabe exatamente quais procurar, pode encontrar em lojas de cosméticos e farmácias os kits.

Diversas marcas vendem os produtos associados ou elaboram fórmulas específicas para o tratamento. A vantagem de adquirir o kit de cronograma capilar é que as máscaras e cremes terão componentes equilibrados para hidratar, nutrir e recuperar o cabelo, sem que haja sobrecarga dos fios.

Algumas marcas oferecem combinações de 3 produtos para cada tratamento (hidratação, nutrição e reconstrução), como o Kit Cronograma Capilar Bio Extratus, La Bella Liss Cronograma Capilar, Kit Ykas Crossfit Cronograma Capilar Full, Cronograma Capilar Be(M)dita Ghee Lola Cosmetics e o Forever Liss Cronograma Capilar Mulher Maravilha.

Outras marcas trazem shampoos, condicionadores e outros produtos para usar concomitante ao tratamento, como o kit Inoar Doctor Cronograma Capilar, Haskell #Cronopower Kit Full e Cronograma Capilar Lola CronoLola.

Afinal, os óleos penetram nos fios ou apenas selam?

Provavelmente você já ouviu que os óleos não penetram nos fios ou não são absorvidos. Então a função deles é apenas nutrir e selar a camada externa.

Mas, de acordo com o livro The science of black hair, da autora Audrey Sivasothy, existem óleos capazes de ser absorvidos e outros que ficam apenas na superfície dos fios.

A capacidade de atingir as estruturas mais internas do cabelo é devido aos ácidos graxos, em que quanto maior a saturação do produto, maior será a penetração.

De acordo com a autora, há 3 níveis de absorção: nenhuma absorção (em que o produto não é absorvido), pouca absorção (com certa dificuldade e em menor quantidade, o produto penetra nos fios) e boa absorção (o produto é capaz de atingir as camadas mais internas dos fios).

Ambos podem ser utilizados na nutrição e umectação, de acordo com o seu tipo de cabelo. Se ele for mais oleoso, prefira os que não penetram. Se for mais ressecado, o óleo que é mais absorvido pode ser uma opção melhor.

Abaixo você encontra a lista com os óleos vegetais capazes de serem absorvidos (em menor ou maior quantidade):

  • Abacate;
  • Açaí;
  • Amêndoa;
  • Argan;
  • Canola;
  • Coco;
  • Cupuaçu;
  • Dendê;
  • Jojoba;
  • Macadâmia;
  • Manga;
  • Milho;
  • Monoi;
  • Moringa;
  • Murumuru;
  • Oliva;
  • Pequi;
  • Rícino;
  • Tucumã.

Os óleos vegetais que não penetram nos fios são:

  • Algodão;
  • Calêndula;
  • Germe de trigo;
  • Girassol;
  • Linhaça;
  • Semente de uva;
  • Soja.

Perguntas frequentes

Cabelos oleosos podem fazer umectação?

Sim. Apesar de parecer meio contraditório, aplicar óleos naturais nos fios pode ajudar a controlar a oleosidade.

Óleos naturais, como de linhaça, oferecem vários nutrientes e reforçam a saúde dos fios sem aumentar a oleosidade do cabelo. Então pode usar com tranquilidade.

Em quanto tempo os resultados começam a aparecer?

Vai depender do estado que o cabelo está. Se os fios apresentarem danos intensos e alto comprometimento da estrutura, os tratamentos levam mais tempo para surtir efeito.

É importante lembrar que o cronograma capilar tem duração de 4 semanas (e pode ser prolongado), então os resultados iniciais tendem a aparecer após o primeiro mês.

Usar o creme por mais tempo ou em mais quantidade faz ele funcionar melhor?

Não. A quantidade de produto aplicada deve ser ideal para o volume da mecha. Aplicar o produto de maneira uniforme e deixá-lo agir corretamente é o modo correto de obter os benefícios do creme. Aliás, colocar muito produto ou não enxaguar os fios direito pode ter o efeito inverso: seu cabelo pode ficar pesado, duro e sem vida.

Por isso, sempre siga as instruções descritas nas embalagens do produto.

Aplicar o creme na raiz prejudica os fios?

Em geral, sim. Os cremes de pentear devem ser aplicados somente na altura dos fios, longe da raíz, pois o produto pode provocar o entupimento dos folículos do couro cabeludo, alergias, seborreia e a queda de cabelo.

Porém, atualmente há produtos, como máscaras, ampolas e géis desenvolvidos para ser aplicados desde a raíz, contanto que sejam seguidas as instruções do fabricante.

Pode usar hidratante todo o dia?

Depende do tipo de hidratação e das condições do cabelo. Assim como qualquer coisa em excesso, a hidratação também pode ser prejudicial aos fios. Por isso, fique de olho nas necessidades do seu cabelo antes de escolher os tratamentos.

As hidratações podem ser feitas de várias maneiras, usando cremes enxaguáveis (no banho mesmo) ou optando por uma hidratação intensa. O ideal é que haja pelo menos um dia entre cada procedimento, mesmo os mais leves.

Como você viu no cronograma capilar, há sempre um intervalo entre cada tratamento, pois assim você evita sobrecarregar e danificar os fios.

Quem pode fazer o cronograma capilar?

Todos os tipos de cabelo podem receber o tratamento via cronograma capilar. Isso porque ele é adaptável às necessidades do seu fio e visam deixá-lo mais saudável e fortalecido.

Mesmo cabelos oleosos precisam ser hidratados, por isso, os cuidados devem estar na escolha dos produtos e na frequência de cada tratamento.

O cronograma capilar é melhor do que outros tratamentos isolados?

O cronograma capilar organiza os tratamentos para que os fios recebam os nutrientes e reposições necessárias, no tempo necessário.

Isso não significa que o tratamento atua como uma fórmula mágica. Aliás, os resultados dependem efetivamente do seu comprometimento com os dias de cada procedimento.

Quem cuida dos fios sabe que hidratar e nutrir é necessário para manter a saúde dos fios. Em geral, as pessoas acabam dando atenção aos cabelos apenas em situações emergenciais (quando o dano já está agravado) ou quando sobra um tempinho.

O cronograma capilar funciona como um organizador dos cuidados.

O cronograma capilar ajuda o cabelo a crescer?

Indiretamente, o tratamento pode auxiliar no crescimento, pois torna os fios mais resistentes. Com menos quebra, o volume capilar vai ser melhorado.

Há produtos que podem estimular o crescimento das madeixas, como shampoos pró crescimento, cremes enriquecidos com biotina, jaborandi e nutrientes estimulantes. Esses componentes prometem melhorar o crescimento dos fios e podem ser utilizados nos tratamentos de hidratação, nutrição e reconstrução.


Ter cabelos bem cuidados, nutridos e cheios de vida pode ser mais simples do que você imagina. Basta um pouco de organização e comprometimento para você conquistar fios incríveis.

Não importa se você o colore, alisa, enrola ou deixa-o natural, todos os cabelos precisam de cuidados para manter a saúde e a beleza. Tratamentos básicos de recuperação capilar devolvem a saúde ao cabelo e podem ser realizados em casa, com produtos acessíveis.

Para ter mais dicas e conhecer as novidades de beleza, fique de olho no Minuto Saudável!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Participe da discussão

2 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *