A reeducação alimentar é todo o processo de reformulação do seu cardápio diário. Para fazer isso, é preciso repensar os alimentos que você consome, eliminar hábitos antigos na hora de se alimentar e fazer algumas trocas que ajudam você a reeducar o ser organismo pouco a pouco.

Dessa forma, é possível mudar a dieta sem que as alterações alimentares causem grande impacto na sua rotina.

Confira como fazer uma reeducação alimentar sozinha e gastando pouco!

Por onde começar?

O primeiro passo é conseguir identificar quais são as mudanças necessárias na sua alimentação para torná-la mais saudável.

Um exemplo seria trocar alimentos gordurosos e ricos em calorias por alimentos mais nutritivos.

O objetivo é fazer com que o seu organismo se adapte ao novo estilo de alimentação, mas que também consiga obter os nutrientes essenciais que precisa para funcionar perfeitamente de uma maneira mais saudável.

Além disso, o acompanhamento médico também pode ser importante.

O nutricionista pode sugerir de qual forma a reeducação alimentar deve ser seguida, levando em consideração os seus hábitos, idade, peso, objetivos e estilo de vida.


Como é uma reeducação alimentar?

 

A reeducação alimentar é um processo de mudança dos hábitos alimentares, utilizado para mudar a forma como lidamos com a alimentação. O objetivo não é ter muitas restrições, ou seja, a pessoa pode comer todos os tipos de alimentos, mas o ideal é que o consumo seja de forma moderada e consciente.

Ao contrário de outras dietas, como a low carb e a dieta Dukan, que são métodos mais restritivos, a reeducação alimentar é fundamental para quem quer atingir um peso saudável sem muito sofrimento.

Cortar determinados alimentos pode ser até mesmo uma mudança drástica para algumas pessoas. Isso porque a maior mudança que acontece é interior, na maneira como enxergamos os alimentos.

Como o nome sugere, o processo de “reeducação” acontece na forma como você consome os alimentos, escolhendo as versões mais saudáveis.

Dessa forma, é possível que todos os benefícios de uma alimentação saudável possam ser aproveitadas pelo organismo.

Aliás, é importante não confundir dieta com a reeducação alimentar, pois são coisas diferentes. A dieta, quando é feita sem orientação médica, pode impedir que a pessoa adquira todos os nutrientes essenciais.

Já na reeducação alimentar, evitar alguns alimentos até pode ser recomendado, mas o principal objetivo é fazer com que as pessoas mantenham uma vida mais saudável.

Ou seja, ingerindo todos os alimentos, mas na quantidade certa.

Os benefícios nessa nova forma de alimentação podem ser vários, como melhora da disposição, maior qualidade de sono, melhora no funcionamento do intestino, cabelos mais saudáveis, pele mais viçosa etc.

Como fazer reeducação alimentar gastando pouco dinheiro?

A reeducação alimentar não é destinada exclusivamente para um público específico, ou classe social. Todos podem passar a comer saudavelmente e gastando pouco dinheiro.

O diferencial está em alguns hábitos simples que podem ser feitos em casa, sem se preocupar em gastar muito. Por exemplo, uma ideia é apostar em comidas caseiras e marmitinhas saudáveis ao longo do dia.

Para isso, o primeiro passo para economizar é justamente ir para a cozinha e colocar a mão na massa. Dessa forma, é possível preparar suas refeições a partir de alimentos que você já tem na sua casa, aproveitando aquelas frutas paradas na fruteira ou as verduras e legumes na geladeira.

Assim, dá pra economizar o dinheiro gasto com refeições em restaurantes e outros comércios, além de evitar o desperdício do que se tem na despensa.

Por isso, vale a pena separar alguns potinhos com frutas, verduras e legumes e deixá-los prontos para o outro dia. Além de estar comendo de forma mais saudável, você também poupa de gastar com lanches na rua.

Reeducação alimentar ajuda a emagrecer?

Sim, a reeducação pode ser a maneira mais simples de emagrecer com saúde, mas não é algo rápido. É preciso ter paciência. Através desse modelo de alimentação, você irá olhar para os alimentos de forma diferente e dará chances para versões mais saudáveis, como frutas, verduras e legumes.

Leia mais: Correr emagrece? Veja como praticar na esteira ou na rua

Com isso, as principais e primeiras mudanças vão acontecer na sua mente, mas consequentemente vão refletir na balança e nas medidas.

Além disso, mesmo após a pessoa atingir o seu objetivo de emagrecer, a reeducação é importante para que a pessoa mantenha o peso, evitando o efeito sanfona.

Cardápio: o que comer para fazer uma reeducação alimentar?

O ideal é que você consiga comer todos os tipos de alimentos, mas sempre preferindo opções mais saudáveis, essencialmente alimentos do tipo in natura, que são os alimentos naturais. Além disso, o consumo de água também é importante na reeducação alimentar. Veja abaixo:

  • Frutas;
  • Verduras;
  • Legumes;
  • Peixes;
  • Carnes magras;
  • Oleaginosas: nozes, amêndoas, pistaches.

Esses grupos de alimentos listados acima podem contribuir para que essa reeducação do organismo seja possível.

Os alimentos vegetais, como as frutas, legumes, verduras e também as oleaginosas, são importantes porque fornecem uma boa quantidade de energia e nutrientes sem trazer os excessos de calorias e gorduras que os alimentos ultraprocessados têm.

Leia mais: O que é gordura trans? Por que o excesso é tão prejudicial à saúde?

Por esse motivo, os alimentos naturais são geralmente os mais recomendados para iniciar a reeducação alimentar.

Dicas de como fazer reeducação alimentar sozinha

Começar uma reeducação alimentar pode não ser uma tarefa fácil, ainda mais sozinha. Apesar do ideal ser fazer com o acompanhamento de um médico ou nutricionista, para que esses profissionais possam ajudar levando em consideração o estilo de vida, muitos começam essa mudança por conta própria, o que é válido.

Adotar alguns hábitos e cuidados na alimentação já podem ser uma bom início para começar a fazer uma reeducação alimentar, mesmo sem o acompanhamento médico.

Confira algumas dicas de como fazer reeducação alimentar sozinha abaixo:

Planeje suas refeições

O planejamento das refeições feitas ao longo do dia é o primeiro passo para começar a reeducar o seu organismo. Portanto, separar os alimentos que você irá comer e deixá-los preparados para serem consumidos é importante para que seja possível comer bem mesmo fora de casa.

Além disso, definir um horário para as suas refeições também é fundamental. A famosa regra de “comer de 3 em 3 horas” também serve para a reeducação alimentar, mas é preciso equilibrar toda as refeições principais do dia.

Por exemplo, se você comer com esse intervalo de 3 horas —nas refeições como café da manhã, almoço e jantar —a quantidade de alimento deve ser menor, tendo em vista que você irá repor proporcionalmente os alimentos ao longo do dia.

Beba bastante água

Beber água é essencial para quem está passando por uma reeducação alimentar. A hidratação faz com que ocorra uma limpeza das toxinas no corpo, promovendo uma desintoxicação no organismo de maneira mais fácil.

A recomendação é beber de 1,5 a 2 litros de água por dia.

Sem preconceito alimentar

Na hora em que estiver planejando as refeições, não se deixe levar pela sua mente, pois muita vezes a sua principal vilã é a gula, sendo justamente o maior empecilho nessa mudança alimentar.

Por isso, seja forte e não tenha medo de adicionar os alimentos naturais ao dia a dia. A sua comida não irá ficar sem sabor, muito pelo contrário, os alimentos vegetais podem combinar muito bem entre si, potencializando ainda mais o paladar.

Pratique atividades físicas

A prática de atividades física pode servir como um complemento para a reeducação alimentar, especialmente para quem quer perder peso.

Além disso, se o seu objetivo é perder barriga, durante os exercícios físicos o corpo pode queimar grandes quantidades de calorias e ajudar a reduzir medidas.

Por exemplo, uma pessoa com cerca de 80 kg, em uma corrida pode perder até 1000 Kcal.


Apesar de existirem diversas formas de alcançar o peso ideal, a reeducação alimentar junto com a prática de atividades físicas pode ser a forma mais saudável de atingir esse objetivo.

Além de não ficar sem os principais nutrientes, através desse método é possível comer de tudo, mas de maneira adequada a sua condição e ao seu estilo de vida.

Acompanhe mais matérias sobre alimentação e bem-estar no Minuto Saudável!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Participe da discussão

3 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. Muito bacana o seu artigo. Super completo e detalhado. Vou continuar acompanhando o blog.. Parabéns!

  2. Muito interessante essa reeducação alimentar,já fiz e em torno de 30 dias perdi 6k.e300g. Vale apena gente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *