Hoje, 02 de Maio, é o Dia Mundial de Combate a Asma e, diante de uma das doenças mais recorrentes no mundo, resolvemos criar este artigo para explicar a vocês sobre os perigos dela para a saúde.

Atualmente, segundo  a Organização Mundial de Saúde (OMS), estima-se que 300 milhões de pessoas sofrem de asma no mundo todo. Só no Brasil, são cerca de 6,4 milhões de pessoas, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Pela asma trazer sintomas muito parecidos com outras doenças respiratórias, trazemos hoje tudo sobre a doença: sintomas, causas, como prevenir e muito mais!

Índice

  1. O que é a asma
  2. Tipos de asma
  3. Quais são as causas da asma?
  4. Sintomas da asma
  5. O que fazer em uma crise de asma?
  6. Como é feito o diagnóstico da doença? 
  7. Como me prevenir?
  8. A asma tem cura?
  9. Qual o tratamento para a asma?

O que é a asma

A asma é uma doença crônica que ocorre por conta da inflamação das vias respiratórias, o que faz com que substâncias determinantes na contração dos músculos dos brônquios sejam liberadas, estreitando a sua luz e causando a dificuldade em respirar. Além dessa falta de ar, a asma também produz muco, aumentando cada vez mais a inflamação brônquica.

História

O primeiro registro literário da asma está na Ilíada de Homero, através do termo grego ástema (ou “ofegante”), mas ela só foi considerada como doença clínica por Areteu, um dos mais notórios médicos da Grécia Antiga, e, posteriormente, por Galeno, um dos médicos mais investigativos do período romano, que a descreveu como obstrução dos brônquios.

Já na Idade Moderna,  Jan Baptista van Helmont afirmou que a asma é originária nos canais dos pulmões, mas ela foi reconhecida como doença inflamatória apenas no início da década de 1960.

Afinal, é asma ou bronquite?

A confusão entre as duas doenças é normal e por mais que os seus sintomas sejam muito parecidos, a bronquite e a asma são duas doenças distintas, mesmo acometendo a mesma região (vias respiratórias).

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Tipos de asma

A asma pode ser dividida entre tipos e também entre estágios da doença, conforme as informações abaixo:

Exacerbação da asma

Esse tipo de asma nada mais é do que as crises ou ataques de asma. Os sintomas  mais comuns são a falta de ar e a sensação de aperto no peito.

Asma induzida por exercício

Esse tipo de asma é causado, como o próprio nome já diz, pela indução de exercícios físicos. Pessoas com asma crônica tem sintomas de asma durante a prática de exercícios, porém pessoas que não a possuem também podem sofrer com os sintomas. Há várias maneiras de se prevenir contra eles, como o uso de inalação e de broncodilatadores, e, assim, poder realizar exercício normalmente. Aliás, a prática de exercícios é super importante no tratamento da doença, como será explicado mais a frente.

Asma ocupacional

A asma ocupacional é resultante da exposição da pessoa no local onde trabalha e varia de acordo com a função em que ela exerce na empresa e também com a substância a qual fica exposta (como serragem, pó de cedro, etc.). A maioria dos trabalhos que causam a asma ocupacional está relacionada com atividades ligadas a construções civis e estima-se que entre 5% e 25% dos casos de asma estejam relacionados com esse tipo de trabalho.

Estágios da asma

A doença normalmente é dividida em quatro estágios:

  • Grau 1 – asma intermitente: os sintomas surgem menos de uma vez por semana;
  • Grau 2 – asma persistente leve: os sintomas surgem uma ou mais vezes na semana, mas menos de uma vez por dia;
  • Grau 3 – asma persistente moderada: os sintomas são diários e as crises afetam as atividades diárias da pessoa;
  • Grau 4 – asma persistente grave: os sintomas são diários e/ou contínuos e as atividades diárias da pessoa são limitadas.

Quais são as causas da asma?

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Por mais que os avanços na pesquisa sobre a asma tenham aumentado nos últimos anos, as causas concretas da doença ainda são desconhecidas, mas acredita-se que há uma relação com a hereditariedade e agentes externos, como pólen e ácaros.

Crianças com pais que possuem asma tem uma predisposição a desenvolver a doença, mas isso não é regra, já que a doença não é contagiosa.

Fatores de risco

Quando uma pessoa com asma está exposta a alguns desses fatores abaixo, os sintomas podem surgir ou se agravar:

  • Ácaros;
  • Fungos;
  • Pólen;
  • Animais de estimação;
  • Fezes de barata;
  • Infecções virais;
  • Fumaça de cigarro;
  • Poluição ambiental;
  • Exposição ao ar frio.

Sintomas da asma

O principal sintoma da asma é a falta de ar, porém outros sintomas podem aparecer durante uma crise:

  • Falta de ar e sensação de que ele não chega até o pulmão;
  • Tosse principalmente a noite;
  • Chiado ao respirar.

Os sintomas normalmente aparecem quando você fica exposto a alguns dos itens descritos no tópico “Fatores de risco”.

O que fazer em uma crise de asma?

É importante agir rapidamente ao ver uma pessoa em meio a uma crise asmática. Você pode ajudá-la de três maneiras:

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)
  • Se possível, oferecer o remédio para asma à pessoa;
  • Colocar a pessoa sentada e inclinada para frente;
  • Se os sintomas não desaparecerem, chame uma ambulância ou leve-a até o hospital mais próximo.

Como é feito o diagnóstico da doença?

Ao notar algum dos sintomas da doença já relatados, você deve procurar o especialista que estuda o mecanismo de funcionamento dos pulmões e de suas vias aéreas: o pneumologista.

O diagnóstico da asma é feito, primeiramente, através de um exame físico, onde o seu médico fará perguntas a você sobre os sinais e sintomas que você vem tendo, e também sobre outros problemas de saúde que você possa vir a ter. Após esse exame, você pode precisar realizar alguns exames funcionais do pulmão, como a espirometria, que mede quanto de ar o seu pulmão consegue exalar após uma rápida respirada, e o pico de fluxo, feito através de um aparelho que mede a velocidade com que o ar é expirado.

Como me prevenir?

Ainda não há formas conclusivas e eficazes de prevenção da asma, porém existem alguns métodos para prevenir os sintomas:

  • Evite se expor a fumaça do cigarro durante e após a gravidez;
  • Se você tem sintomas alérgicos a animais de estimação, recomenda-se que ele seja retirado do local onde você vive;
  • Ainda não se sabe com precisão se a vacina contra gripe afeta no risco da exacerbação da asma, mas ela é recomendada pela OMS.

A asma tem cura?

Mesmo a doença não tendo cura, os métodos de tratamento permite um controle eficiente sobre a doença, fazendo com que o paciente leve uma vida normal.

Como conviver com a asma

Como dito acima, a maioria dos asmáticos conseguem levar uma vida normal e não precisam se privar de nada. Porém, é necessário seguir algumas regras:

  • Evitar o contato com os fatores de risco;
  • Usar diariamente a medicação controladora;
  • Consultar regularmente o seu médico.

Qual o tratamento para a asma?

Por ser uma doença sem cura, o tratamento da asma consiste durante toda a vida. Ele é baseado no uso do medicamento que o seu médico irá indicar e em evitar a exposição aos fatores de risco, como poeira, fumaça e pólen. Outro fator que pode auxiliar no controle dos sintomas é a prática de exercícios como natação, vôlei e caminhada, pois ajudam na melhora da capacidade cardíaca e respiratória do paciente.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Medicamentos usados no tratamento da asma

Antes de fazer o uso de qualquer um desses medicamentos citados, consulte o seu médico. Só ele poderá te indicar o melhor remédio para o seu quadro clínico.

Atenção! 

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas nesse site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Tratamento caseiro

Atenção: estes remédios caseiros não substituem os medicamentos indicados pelo seu pneumologista, mas ajudam e complementam no tratamento da asma.

  • Xarope de semente de abóbora;
  • Chá de unha-de-gato;
  • Chá de cogumelos reishi;
  • Chá de alcaçuz;
  • Chá de borragem;
  • Nos momentos de crise, evitar o consumo de alimentos ricos em carboidratos, pois produzem mais CO2, como macarronada e refrigerante.
  • Ainda nos momentos de crise, aposte em alimentos como omelete, queijos e salmão.

E aí, depois desse super relatório sobre a asma, ficou alguma dúvida ainda? A intenção desse post e da data de hoje é combater cada vez mais essa doença que atinge, a cada ano, mais e mais a população brasileira e mundial.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Referências

http://www.brasil.gov.br/saude/2015/01/asma-atinge-6-4-milhoes-de-brasileiros
http://www.asmabronquica.com.br/paciente
https://pt.wikipedia.org/wiki/Asma
https://www.chegadeasma.com.br/quatro-estagios-da-asma/
http://www.tuasaude.com/sintomas-de-asma/
http://saude.ig.com.br/minhasaude/
http://sbpt.org.br/espaco-saude-respiratoria-asma/
http://www.tuasaude.com/remedio-caseiro-para-asma/
http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/asthma/basics/tests-diagnosis/con-20026992
http://www.webmd.com/asthma/guide/exercise-induced-asthma

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Avalie o conteúdo!)
Loading...

Faça um comentário:

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui