Espirometria: o que é, como é feito e interpretação dos resultados

19

O que é espirometria?

A espirometria, ou exame de sopro, mede o volume e a velocidade do ar com o objetivo de diagnosticar doenças pulmonares e respiratórias. O procedimento é simples, indolor e dura cerca de meia hora.

Outros nomes conhecidos para esse exame são Prova Ventilatória ou Prova da Função Pulmonar.

PUBLICIDADE

Espirometria ocupacional

Uma variação do teste é a espirometria ocupacional, realizada no local de trabalho. Esse tipo de espirometria avalia a saúde de trabalhadores que têm contato direto com poluentes e que, portanto, podem adquirir doenças no local de trabalho.

Índice — neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que é espirometria?
  2. Para que serve?
  3. Como a espirometria é feita?
  4. Exames complementares
  5. Como se preparar
  6. Quando fazer a espirometria?
  7. Preço do exame
  8. Onde fazer
  9. Interpretação dos resultados
  10. Riscos

Para que serve?

O exame serve para avaliar o funcionamento pulmonar, o que auxilia no diagnóstico de problemas respiratórios no paciente. Além disso, costuma ser usado para acompanhar a evolução de doenças degenerativas e como procedimento pré-operatório, para verificar a saúde pulmonar do paciente.

Em alguns casos, pode ser feito também em pessoas sadias que precisam medir sua capacidade respiratória por algum motivo, como é o caso dos atletas.

Algumas doenças que são acompanhadas por meio da espirometria são:

Como a espirometria é feita?

Antes de iniciar a espirometria, o paciente tem sua altura e peso medidos, devendo repousar em torno de 5 a 10 minutos. Enquanto isso, o médico aproveita para perguntar sobre possíveis sintomas.

Durante o exame, o paciente fica sentado e uma presilha de borracha é colocada em seu nariz, para que respire apenas pela boca. O médico lhe dá um tubo, que fica conectado a um aparelho chamado espirômetro. Tudo o que o paciente deve fazer é soprar pelo espirômetro, jogando o ar para dentro do tubo, com a maior força possível.

O paciente irá respirar tranquilamente até que o médico peça para alterar a respiração. Depois, é necessário respirar mais rápido e com mais força. É recomendado que o paciente evite tossir ou falar durante o teste, pois tais ações alteram o resultado.

As oscilações são registradas em forma de gráficos e tabelas por um computador. Esses gráficos devem ser analisados pelo médico pneumologista, que irá interpretar as curvas e compreender a saúde pulmonar do paciente.

O teste costuma ser repetido cerca de três vezes para garantir a precisão dos resultados. No entanto, antes da repetição, o paciente recebe uma medicação broncodilatadora, e deve esperar cerca de 20 minutos para iniciar o segundo teste.

PUBLICIDADE

Os medicamentos broncodilatadores são substâncias que dilatam os brônquios, facilitando a respiração em indivíduos com crises asmáticas e bronquite, por exemplo. São utilizados no exame a fim de comparar a respiração normal do indivíduo com a respiração sob efeito do medicamento.

Atenção!

Tire todas as suas dúvidas antes de realizar o teste, pois a realização correta de todas as etapas do exame é importante.

E a espirometria ocupacional?

É um procedimento semelhante, mas ocorre de maneira simplificada e em ambiente de trabalho.

Esse exame não necessita do uso de broncodilatador e é muito mais básico, pois somente a primeira fase de sopros ocorre. Avalia-se, a partir dela, a condição do trabalhador, podendo este ser transferido para outro setor/função menos prejudicial à sua saúde, caso necessário.

Exames complementares

Alguns testes semelhantes podem ser solicitados após a espirometria, pois também avaliam a respiração do paciente em outras condições, como durante o estresse físico.

Dentre eles, existe o teste da esteira e o da bicicleta ergonométrica, que medem a respiração em cada movimento realizado.

Como se preparar

Antes do exame, deve-se tomar alguns cuidados para evitar complicações. Todas as recomendações a seguir devem ser seguidas à risca para que os valores da espirometria não saiam alterados:

PUBLICIDADE
  • Vá bem alimentado, mas evite fazer uma refeição muito pesada;
  • Vista roupas confortáveis e soltas, que não prejudiquem a sua respiração;
  • Não consuma refrigerante, café, chá, chocolate ou qualquer alimento que contenha cafeína pelo menos 6 horas antes do exame;
  • Não faça ingestão de álcool por pelo menos 24 horas antes da espirometria;
  • Suspenda a prática de exercícios físicos neste dia;
  • Suspenda o uso do cigarro 2 horas antes do exame, caso seja fumante;
  • Reagende o exame em caso de gripe ou resfriado, pois isso afeta os resultados;
  • Suspenda o uso de qualquer medicamento que o médico julgar necessário.

Broncodilatadores antes do exame

Recomenda-se não utilizar broncodilatadores logo antes do exame. No entanto, caso seja necessário, pode-se usar o medicamento em torno de 4 horas antes do procedimento, se for um de curta duração. O de longa duração deve ser utilizado, no máximo, 12 horas antes do exame.

Quando fazer a espirometria?

O exame é indicado para prevenção e para pessoas que têm ou possam ter problemas respiratórios e pulmonares. Em caso de suspeita de qualquer doença do tipo, a pessoa deve fazer o exame por precaução.

Fumantes também devem realizar o exame, para avaliar suas funções pulmonares e possíveis doenças.

Pacientes que possuem asma, bronquite, fibrose pulmonar e semelhantes também devem se submeter ao exame, para que possam controlar e analisar os problemas pulmonares, verificando se os problemas respiratórios estão sob controle. É recomendado que, nestes casos, o paciente faça exames periódicos a cada 3 meses ou a cada 6 meses.

Dia mundial da espirometria

O dia 14 de outubro é a celebração do dia mundial da espirometria, que tem como objetivo conscientizar as pessoas a realizarem o exame, identificando doenças em estágio inicial para que possam ser tratadas precocemente. Nesta data, algumas instituições realizam o exame gratuitamente.

Preço do exame

O exame de espirometria custa, aproximadamente, R$100,00. Esse valor pode variar conforme a clínica e avaliações específicas.

Onde fazer

Você pode marcar o exame de espirometria em um posto de saúde próximo à sua casa ou em um hospital. Se você faz exames de rotina, o próprio clínico-geral ou pneumologista pode aconselhar este exame, encaminhando-o.

Interpretação dos resultados

Os valores de referência se alteram conforme a idade, sexo e tamanho do paciente, e costumam ser informados após o exame.

PUBLICIDADE

O médico explica os resultados ao paciente e, se o resultado do teste der alterado, um novo exame é solicitado. Se a alteração persistir, tratamentos mais adequados para cada doença são iniciados.

Existem dois tipos de resultados que indicam a presença de problemas respiratórios:

VEF1 ou FEV1 (volume expiratório forçado)

É a avaliação da quantidade de ar expirada em 1 segundo, rapidamente. Se ela estiver abaixo do normal, significa que o paciente pode ter asma ou DPOC.

CVF ou FVC (capacidade vital forçada)

É a avaliação da quantidade de ar expirada no menor tempo possível. Quando estiver inferior ao normal, indica a presença de doenças que impedem ou dificultam a expansão do pulmão (exemplo: fibrose cística).

FEV1/CVF

Trata-se da razão entre o volume expiratório forçado e a capacidade vital forçada que tende a diminuir com a idade. Valores abaixo do normal podem indicar asma, DPOC, bronquite crônica ou enfisema.

Riscos

A espirometria costuma ser um teste tranquilo e seguro. O que pode acontecer é que o paciente se sinta tonto ou com falta de ar após o processo, o que é comum.

O teste raramente causa problemas respiratórios nos pacientes, e não é feito em pessoas com condições cardíacas instáveis, já que é necessário realizar um certo esforço durante o exame.

Após a realização do exame, não há necessidade de repouso. O paciente pode retomar suas atividades normais.


A espirometria é um procedimento simples, rápido e indolor, que pode ajudá-lo a prevenir problemas de saúde precocemente. Portanto, compartilhe essa ideia com amigos e familiares e, se tiver alguma dúvida, entre em contato conosco.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (8 votos, média: 4,75 de 5)
Loading...

19 Comentários

Atenção: os comentários abaixo são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. Não me informaram sobre a proibição de usar cafe no dia do exame. E meu exame deu normal qual a chanche de um falso negativo?

    • Olá Higino!

      A cafeína pode deixar suas vias respiratórias mais relaxadas e, assim, facilitar uma maior entrada de ar. Seria interessante conversar com o médico que fez seu exame para saber se há necessidade de repetição. Isso porque ele irá avaliar outros aspectos de sua saúde.

  2. Infelizmente a propaganda enganosa continua sendo feita pelo governo.preciso de uma esperometria urgente.pedida pelo médico do município de Rio das ostras e uma tomografia..resultado:a rede do município não faz este exame,é a tomografia aguardar chamada…é urgente,imagine se não fosse.?????

  3. Ótima explicação. Mas farei este exame para uma empresa e tenho asma, como posso saber que passei ou qual a normalidade que este exame pede?

    • Olá Jefferson!

      A interpretação dos resultados deve ser feita sob avaliação médica. Vale lembrar ainda que os valores de referência para este exame variam de acordo com alguns fatores, por isso é importante esclarecer suas dúvidas com o médico responsável.

  4. Parabéns as explicações, agora eu preciso de ajuda para entender os gráficos, por favor me ajudem, estou com bastante dificuldade no meu trabalho por conta disso, obrigada desde já

  5. estou olhando o meu exame e nao estou entandendo esta a sim conclusão. disturbio ventilatorio restrito grave gostaria de saber o que significa

    • Olá Marcia.

      Distúrbio ventilatório restritivo significa que os pulmões do paciente estão com a capacidade reduzida. Isso pode ser causado por uma limitação da expansão dos pulmões, fazendo com que menos ar seja capaz de entrar neles. Buscar o médico para que ele possa indicar o tratamento é o próximo passo.

  6. Quando no resultado da que o pulmão tá numa idade de 76, tô tão preocupada, parei de fumar no mesmo dia, faz 1 mês isso. O médico falou que vai repetir o exame com 6 meses, mas não me explicou muito. Gostaria de saber mais, obrigada

    • Olá Mary!

      Lamentamos a impossibilidade de fornecer conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais, pois somos impossibilitados pela ANVISA de prestar tal atendimento. Mas nós esperamos que você encontre respostas dentro de nosso site, através de informações como bulas ou até mesmo conteúdos e artigos. Se você acha que pode ter uma emergência médica, ligue para o seu médico ou 190 imediatamente.

  7. Achei interessante e esclarecedor o que li. Vou fazer este exame e não sabia para que servia e como era feito. Saber como e porque é feito este exame foi muito importante para minha pessoa.

Deixe o seu comentário, nos preocupamos com sua opinião:

Por gentileza, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.