Geralmente, quando contamos a alguém que estamos passando por problemas na hora de dormir, seja ela parte da sua família ou apenas amigos, ouvimos histórias de pessoas que fizeram todo o tipo de método para dormir e conseguiram sucesso.

Em busca de dormir bem, vale desde contar carneirinhos, assistir à TV ou consumir bebidas alcoólicas antes de dormir. Esses são exemplos que muita gente acredita serem eficazes para induzir ao sono.

Mas será que essas histórias, na prática, realmente funcionam? São benéficas à saúde? Quais delas podem ser consideradas mitos ou verdades?

Leia mais: Sono e envelhecimento: como as duas coisas podem estar ligadas

Com base nessas perguntas, uma equipe de pesquisadores da Universidade de Nova York resolveu buscar na internet as práticas mais comuns e verificar com respostas científicas.

Algumas das dúvidas mais frequentes que surgem na hora de dormir já têm uma resposta sobre a real eficácia, confira:

Não faz mal dormir pouco

Algumas pessoas conseguem dormir menos que 5 horas por dia e ainda têm um bom desempenho durante o dia. Mas dormir menos que 6 horas pode estar ligado a um maior risco de aterosclerose segundo um estudo publicado em janeiro de 2019.

Leia mais: 6 horas por noite é o tempo mínimo de sono para evitar doenças cardíacas

Além disso, os pesquisadores da Universidade de Nova York também afirmaram que dormir pouco é prejudicial à saúde, pois pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares, como ataques cardíacos e derrame.

O recomendável é que as noites de sono durem entre 7 e 8 horas com uma boa qualidade de sono. As horas bem descansadas são importantes para evitar que doenças como essas se desenvolvam. Portanto, é MITO.

Leia mais: Recuperar as horas de sono no fim de semana não ajuda sua saúde

É mais fácil dormir após o sexo

Segundo uma pesquisa publicada na revista National Center for Biotechnology Information, ter relações sexuais antes de dormir também influencia a qualidade do seu sono.

Pelo estudo foi possível ver que o contato afetivo com o parceiro ou parceira pode fazer com que o cérebro libere algumas substâncias capazes de causar uma sensação agradável e de bem-estar, mantendo você relaxado.

Então, é VERDADE, o sexo tem potencial ajudar a ter uma boa noite de sono, devido aos níveis de oxitocina, que se elevam após o sexo, terem relação com a qualidade do sono.

Beber antes de dormir ajuda

MITO. Segundo os pesquisadores, consumir bebidas alcoólicas antes de dormir pode até fazer com que você adormeça mais rápido, porém, é importante você saber que não será a mesma qualidade de sono.

Apesar do álcool causar sonolência, ele atrapalha a fase profunda do sono, fazendo com que a qualidade do sono seja reduzida.

Além disso, bebidas com teor alcoólico são considerados diuréticas, o que significa que você irá dormir e sua bexiga pode ir enchendo durante a noite, fazendo com que o sono seja interrompido para ir ao banheiro.

Leia mais: Dormir emagrece? Como o sono interfere na perda de peso

Café não te deixa dormir

É comum ouvir alguém dizendo a seguinte frase: “café não me tira o sono”. Embora a pessoa consiga dormir, não vai perceber que, de fato, o sono foi afetado.

Então, é VERDADE, mas não é só o café. Qualquer bebida que tenha cafeína, como chás ou refrigerantes, podem afetar o seu sono.

Leia mais: Distúrbios do sono aumentam as chances de ter Alzheimer

Além disso, os efeitos do café podem atrapalhar até mesmo depois de várias horas de consumo. Segundo um estudo publicado na revista científica Live Science, foi possível ver que ingerir a bebida ainda durante o dia pode atrapalhar o sono à noite.

Telas ajudam a dormir

No momento em que acabamos de deitar, ligar a TV pode ser como uma maneira de pegar no sono.

Mas dependendo do tipo de conteúdo que você assiste, isso realmente pode interferir na hora de pegar no sono, ou seja, MITO.

Por exemplo, um filme de terror ou ação, onde os ruídos sonoros oscilam com a intenção de assustar ou criar um momento de suspense, pode ser capaz de mandar o seu sono embora e te deixar nervoso ou tenso.

Mas se engana quem pensa que dar uma olhadinha nas redes sociais não trará impactos também.

O dispositivo, assim como a maioria dos aparelhos (Tv, tablet ou computador) emite a chamada luz azul, que estimula o cérebro a permanecer mais tempo ativo, desregulando o ciclo biológico do sono.

Leia mais: Usar aparelhos eletrônicos durante a noite interfere na qualidade do sono

Forçar o sono é a melhor opção

Sabe aquele momento em que você já está na cama, manteve tudo desligado, ficou longe do seu celular, não tomou café antes, mas mesmo assim não consegue dormir?

Então você lembra que para conseguir tem que ficar na cama até pegar no sono, certo? MITO.

Ainda segundo os pesquisadores da Universidade de Nova York, a solução para que você de fato consiga dormir não está em continuar tentando, mudando de posição ou contando carneirinhos.

Leia mais: Remédio natural para dormir: 6 opções de tratamento caseiro

Isso porque há uma tendência do cérebro associar o ambiente e o contexto, no caso, o quarto ou a cama, à insônia. Ou seja, toda vez que a pessoa se deita naquela posição ou se aproxima da hora de dormir, há uma associação ao não dormir.


O sono é extremamente importante para a qualidade da sua saúde. Acordar com aquele sentimento de que dormiu bem e está revigorado é capaz de melhorar o nosso humor, nossa produtividade e também a longevidade

Acompanhe mais dicas no Minuto Saudável!!

Fonte: BBC

Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Editor Médico

Dr. Paulo Caproni

CRM/PR 27.679

Graduado em Medicina pela PUCPR. Residência Médica em Medicina Preventiva e Social pela USP. MBA em Gestão Hospitalar e de Sistemas de Saúde pela FGV.

Farmacêutica Responsável

Dra. Francielle Mathias

CRF/PR 24612

Farmacêutica generalista, com Mestrado em Ciências Farmacêuticas, ambos pela Unicentro. Doutorado em Farmacologia pela UFPR.

Participe da discussão

1 comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. me chamo germano eu e minha esposa sofremos há 12 anos com insonia e realmente falam muita mentira sobre o sono. boa reportagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *