O que é Bruxismo noturno e diurno, tratamento, sintomas, tem cura?

4

O que é Bruxismo

O Bruxismo, também conhecido por briquismo, ranger e travar os dentes, é uma desordem funcional que tem essas ações como suas principais características, ocorrendo com maior predominância durante o sono.

Este hábito parafuncional faz com que o paciente seja prejudicado durante o dia também. Acomete todas as idades e está bastante relacionado com o nível de estresse. O bruxismo pode provocar desgaste nos dentes, dores de cabeça e até distúrbios da articulação temporomandibular.

Difícil de perceber, geralmente o ranger noturno dos dentes é ouvido por outras pessoas que alertam o paciente, normalmente algum membro da família próximo.Por esta razão, a maioria dos diagnósticos só são feitos quando surgem as complicações nos dentes.

Índice – neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que é Bruxismo
  2. Tipos e causas
  3. Sintomas do Bruxismo
  4. Qual profissional devo procurar? E qual o diagnóstico?
  5. O Bruxismo tem cura? Qual o tratamento?
  6. Grupos e fatores de risco
  7. Complicações e prognóstico
  8. Prevenção

Tipos e causas

As causas ainda não são totalmente conhecidas, mas acredita-se que possam ser:

Bruxismo noturno

Quando noturno, o bruxismo provoca no paciente movimentos rítmicos, os quais são semelhantes aos da mastigação, durando longos períodos de contração dos músculos mandibulares.

Pode ter como causa dor muscular e fadiga; um alinhamento incorreto dos dentes e fechamento inadequado da boca costumam se apresentar na maioria dos casos.

Qualquer pessoa pode ser acometida, não tendo relação direta com a faixa etária. Porém, a maior incidência deste tipo de bruxismo é nas mulheres do que nos homens.

Bastante diferente do bruxismo noturno, o qual é um ato inconsciente, enquanto o paciente está dormindo.

Este tipo é inconsciente, sua causa pode ainda estar associada à má oclusão dos dentes, a outros problemas do sono, como a apneia, ou também:

  • Dor de ouvido.
  • Dor de dente.
  • Refluxo gástrico.
  • Efeito colateral incomum de alguns medicamento.
  • Complicação de doenças, como: Doença de Huntington, Doença de Parkinson.

Classificação Internacional dos Distúrbios do Sono 2005

Entre os distúrbios do movimento relacionados ao sono temos:

  • Cêntrico: ato de apertar os dentes.
  • Excêntrico: ato de apertar os dentes e movimentar a mandíbula lateralmente (rangido de dentes).
  • Primário: quando ocorre sozinho, sem ligação com qualquer outra condição médica.
  • Secundário: quando está ligado à outra condição médica.
  • Em vigília.
  • Durante o sono.

Bruxismo diurno

Este tipo caracteriza-se pela atividade semi voluntária da mandíbula de apertar os dentes enquanto o indivíduo se encontra acordado, quando geralmente o ranger dos dentes está ligado a algum hábito ou tique.

Tem origem em uma atividade semi-voluntária de apertar os dentes inferiores contra os superiores e vice-versa.

Sintomas do Bruxismo

Os sintomas do bruxismo podem ser divididos, conforme:

Sintomas de origem muscular:

  • Certos tipos de barulhos ou zumbido no ouvido.
  • Sensação de ouvido tampado. Diminuição auditiva, sensibilidade auditiva ou dificuldades, no entendimento, de certos sons, mais graves ou agudos.
  • Tontura, atordoamento ou vertigem, sensações de desmaio, podendo levar a queda ao chão, sem motivo aparente, chamados de labirintite.
  • Dores de cabeça (como nas enxaquecas, cefaleias ou migrâneas) ou sensação de pressão na nuca ou testa.
  • Dores, estalos no pescoço, ombros, braços, peito, dor embaixo dos seios ou na nuca. Parestesia (adormecimento, na ponta dos dedos).
  • Sensação de aperto ou incômodo, na garganta.
  • Fotofobia (aversão a luz ele procura ficar, em ambientes escuros ou usar óculos escuros), dores nos olhos, vista embaçada, a pálpebra treme.
  • Dores no peito (levando a pensar, em problemas cardíacos), dores embaixo dos seios.
  • Enjoos ou vômitos.
  • Limitação de abertura da boca (quando essa limitação, é de origem muscular).
  • Certos casos de nevralgia, do trigêmeo.
  • Causa patológica ou originados por trauma, nos músculos da face.

Sintomas de origem articular

  • Estalos, crepitações ou barulhos, nas articulações.
  • Luxação ou subluxação, da articulação temporo mandibular.
  • Problemas patológicos ou originados por trauma articular.
  • Sintomas de dor, de origem articular (podendo causar dor reflexa no ouvido).
  • Estalo no pescoço ao movimentá-lo, para os lados.
  • Limitação de abertura ou fechamento, ou desvios, na abertura, quando a origem é articular (como nos caso das artroses desgaste das articulações).

Outros tipos de sintomas

  • Emocionais, como a sensação de estar meio aérea (distante da realidade) ou como a cabeça, fosse um balão ou dificuldade de se concentrar, nos afazeres.
  • Problemas posturais, da coluna cervical.
  • Hábitos e vícios parafuncionais, profissionais ou emocionais (como o bruxismo ou no briquismo), entre outros descritos em o que é a ATM ou DTM, no menu acima.

Os dentes são responsáveis, pelo perfeito equilíbrio dos músculos, das articulações e dos ligamentos. Qualquer alteração dentária, que pode ser desde um simples dente torto, uma mordida inadequada ou até mesmo a falta deles, podem gerar um desequilíbrio, levando a sintomas.

Sinais e sintomas, desse hábitos:

  • Sensibilidade dentinária: alguns pacientes, portadores dos hábitos do bruxismo e também do briquismo, costumam relatar desgastes nos dentes ou que eles estão sensíveis, ao ingerir alimentos gelados, salgados ou ácidos.

Qual profissional devo procurar? E qual o diagnóstico?

Os profissionais responsáveis por diagnosticar e tratar o bruxismo são o odontologista, o psiquiatra e o fonoaudiólogo. Geralmente seu diagnóstico é dado a partir do relato do paciente e/ou das pessoas que convivem com ele, ou seja, observação clínica pelo dentista.

Mas, na maioria dos casos, ele é realizado depois que surgem algumas da primeiras complicações; mas como a maioria dos casos de bruxismo acontece durante o sono, o principal exame que o médico solicitará é a polissonografia (exames do sono).

Este exame é útil para identificar o grau dos movimentos do bruxismo e pode também descartar outros transtornos que possam estar por trás da dor na mandíbula ou dor de ouvido, podendo ser:

  • Distúrbios dentários.
  • Distúrbios do ouvido, como infecções.
  • Problemas com a articulação temporomandibular (ATM).

O Bruxismo tem cura? Qual o tratamento?

A cura total para o bruxismo ainda é desconhecida. O tratamento consiste primeiramente em reconhecer o problema e tentar achar as suas causas no dia a dia. A terapia mais indicada atualmente pelos médicos é para o alívio dos sinais e sintomas da articulação temporomandibular associada ao bruxismo, através da utilização de placas interoclusais. Estas placas são responsáveis por reduzir a atividade dos músculos durante a noite e proteger os dentes dos desgastes provocados.

Também é bastante importante diminuir a tensão psicológica. Os médicos indicam, para isso, a prática de esportes e exercícios de relaxamento. Quanto aos distúrbios psiquiátricos relacionados ao bruxismo, como depressão e ansiedade, o médico indicará medicamentos para o aliviar, por meio da psicoterapia.

Ambos os tratamentos conciliam a psiquiatria e a psicoterapia que, juntas, fazem o tratamento. A parte corretiva é realizada pelo cirurgião-dentista.

Os principais objetivos do tratamento são a redução da dor e prevenção dos danos permanentes aos dentes e reduzir o ranger ao máximo. Uma placa para bruxismo pode ajudar a reduzir o travamento, que pode ser projetada para manter sua mandíbula em uma posição mais relaxada ou proporcionar alguma outra função. Se um modelo não funcionar, outro poderá servir, o médico é quem indicará a melhor opção.

Também reduzir a “exposição” de um ou mais dentes para igualar a mordida anormal, em que os dentes não se ajustam bem, também pode ser corrigido com restaurações, coroas ou ortodontia.

Tratamentos caseiros

Entre os cuidados caseiros, podem ser citados:

  • Mastigar antes de dormir: para acalmar uma mandíbula hiperativa, você pode mastigar alimentos duros antes de dormir. Comer uma maçã ou mesmo uma cenoura antes de dormir é bom especialmente para as crianças.
  • Aplicar calor nas mandíbulas: antes de se deitar, mergulhe uma toalha facial em água quente, torça e aplique em ambos os lados da face. O calor ajuda a relaxar os músculos da mandíbula, diminuindo a tensão antes de dormir.
  • Técnicas de relaxamento e meditação: procure realizar uma prática de relaxamento ou de meditação antes de dormir. Uma ótima técnica é associar a respiração profunda ao relaxamento em partes do corpo. Essa técnica chamada “body scan” (escanner corporal), faz com que o corpo e a mente se aquietem por partes, contribuindo para um sono tranquilo.
  • Menos alimentos estimulantes: a alimentação pode interferir na qualidade do nosso sono. Ingerir alimentos que têm muita cafeína pode atrapalhar na hora do sono e fazer com que você se sinta muito agitado antes de ir para a cama. Café, chá preto e energéticos devem ser evitados.
  • Lugar de celular não é na cama: com a chegada dos smartphones e tablets estamos todo tempo ligados na tecnologia. No entanto, ficar checando o celular ou mesmo lendo no seu tablet na cama pode prejudicar o seu sono. Para quem sofre com problemas relacionados ao sono, é necessário evitar qualquer tipo de estímulo antes de ir para cama. Por isso, deixe o celular de lado e dê um bom abraço no seu travesseiro.
  • Um bom banho: um banho quentinho ajuda a diminuir a tensão do dia a dia e relaxar. Por isso, não deixe de tomar uma boa ducha antes de ir para a cama.

Tratamento com botox

Também conhecido como “toxina botulínica”, o botox é um meio seguro para o tratamento do bruxismo. Ele ganhou fama nos tratamentos estéticos por retardar o surgimento de marcas de expressão.

E tem tido espaço na odontologia quanto ao tratamento do sorriso gengival, bem como para diminuir dores que podem ser provenientes do apertamento dentário, fazendo com que alivie as dores de cabeça e relaxando os músculos da face, provocados pelo bruxismo.

Grupos e fatores de risco

Há alguns fatores em que é preciso redobrar a atenção para quem tenha risco em desenvolver o bruxismo:

  • Estresse: seu aumento e sensações de raiva e frustração, podem levar ao ranger dos dentes.
  • Idade: é mais comum em crianças e geralmente desaparece durante a adolescência.
  • Tipo de personalidade: ter um tipo de personalidade agressiva, competitiva ou hiperativa pode aumentar o risco de bruxismo.
  • Substâncias estimulantes: a nicotina do cigarro, álcool, cafeína e drogas também podem aumentar o risco de bruxismo.

Complicações e prognóstico

O bruxismo causa desgaste anormal do esmalte dos dentes e das gengivas, causando dor, mas na maioria dos casos não há complicações graves. Além destas, outras podem aparecer, como:

  • Quebra e fissuras em dentes mais frágeis.
  • Dores de cabeça tensionais, que surgem por contração excessiva dos músculos da mastigação, podendo atingir rosto, pescoço, ouvido e até ombros.
  • Dor na articulação temporomandibular.
  • Danificar definitivamente os dentes.
  • Distúrbios que ocorrem nas articulações temporomandibulares (ATMs), localizado em frente às orelhas.

O esmalte dentário é o primeiro a sofrer os danos da doença, causando o desgaste anormal dos dentes, que se estende até a gengiva e causa dor.

Nos pacientes com dentes mais frágeis (cariados ou tratados), a fricção pode provocar quebra e fissuras. As dores de cabeça tensionais são comuns nos portadores de bruxismo; surgindo por contração excessiva dos músculos da mastigação, tal fato pode atingir o rosto, pescoço, ouvido e até ombros.

O bruxismo não é um transtorno perigoso, pode causar dano permanente aos dentes e dor desconfortável na mandíbula, dores de cabeça ou dor de ouvido. Por esta razão, é importante procurar um dentista e buscar, em conjunto a ele, a melhor forma de tratamento.

Prevenção

Medidas bastante básicas devem ser tomadas para prevenir o bruxismo, são elas:

  • Reduzir o estresse.
  • Praticar exercícios físicos.
  • Gerenciar a ansiedade pode reduzir o bruxismo em pessoas propensas à condição. Outras possíveis causas de bruxismo nem sempre podem ser prevenidas.

Desta forma, é importante ressaltar que a pessoa que tem qualquer tipo de bruxismo deve visitar constantemente o dentista, de modo a evitar maiores danos. Conhece alguém que tenha bruxismo ou alguns desses sintomas noturnos ou diurnos? Então aproveite essas informações e compartilhe, para que a pessoa saiba como se tratar!

Referências

http://www.massodontologia.com.br/portfolio-items/bruxismo-noturno/?gclid=Cj0KEQiAx7XBBRCdyNOw6PLHrYABEiQAJtyEQwc26pDfcWMBaex7FItceCAj27vaxhsKXhwRcdHHxskaAvbQ8P8HAQ
http://www.colgate.com.br/pt/br/oc/oral-health/conditions/bruxism/article/bruxism-signs-and-symptoms
http://www.colgate.com.br/pt/br/oc/oral-health/conditions/bruxism
https://pt.wikipedia.org/wiki/Bruxismo
http://www.brasil.gov.br/saude/2014/10/conheca-os-sinais-sintomas-e-tratamentos-do-bruxismo
http://sorria.dentalprev.com.br/remedios-caseiros-para-o-bruxismo-saiba-como-melhorar-sem-sair-de-casa/
http://sorria.dentalprev.com.br/placas-para-bruxismo-silicone-ou-acrilico/
https://drauziovarella.com.br/letras/b/bruxismo-2/
http://www.disturbiosdosono.net/bruxismo-noturno.shtml
http://www.abc.med.br/p/sinais.-sintomas-e-doencas/738937/bruxismo+conceito+causas+sinais+e+sintomas+diagnostico+tratamento+evolucao+e+complicacoes.htm

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 1,50 de 5)
Loading...

4 Comentários

Atenção: os comentários abaixo são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. Estou sofrendo com dores na gengiva doi muito quando fico menstruada e quando a menstruação vai embora doi mais ainda a gengiva lado esquerdo! É como se estivesse latejando no local! E não tem nada que possa a dor.

    • Tenta usar a placa pra bruxismo, me ajuda bastante. Quando durmo sem, já acordo com dor de cabeça e um pouco de dor tb nos dentes.

Deixe o seu comentário, nos preocupamos com sua opinião:

Por gentileza, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.