O vômito pode ocorrer por diversas causas — algumas corriqueiras, de modo que, apesar de desagradável, não indicam nada grave. Um exemplo disso é uma viagem longa de carro, ressaca ou até um alimento que não caiu bem.

Em geral, esses são episódios isolados, que tendem a melhorar rapidamente e sem necessidade de intervenção médica. 

Porém, os vômitos podem ser um sinal de alerta quando se tornam frequentes, intensos, com presença de sangue ou outros sintomas associados. 

Se for o primeiro caso, alguns cuidados podem ajudar na recuperação, pois é comum que mesmo o vômito por causa de uma viagem de carro cause mal-estar depois, como sensação de fraqueza e tontura. Por isso, vale saber o que fazer e o que comer depois que o quadro amenizar:

Índice — neste artigo você vai encontrar:

  1. O que comer depois de vomitar?
  2. O que comer depois de vomitar por ressaca?
  3. O que comer depois de vomitar na gravidez?

O que comer depois de vomitar?

Primeiro, é importante não ficar muito tempo sem comer após vomitar, pois o corpo perdeu nutrientes, e a refeição vai ajudar na reposição deles, evitando tontura e fraqueza.

Mas também não é qualquer coisa que deve entrar no prato. O ideal é priorizar alimentos leves, ricos em água (ajudando na reidratação) e de fácil digestão.

Evitar frituras, alimentos gordurosos ou doces demais, bem como industrializados ou muito fortes (apimentados, salgados ou temperados). 


Outro aspecto importante é dar atenção à quantidade ingerida na refeição: opte por pequenas porções, fracionando a refeição para facilitar na ingesta. 

E como nem sempre há um padrão do que vai causar náuseas, vale prestar atenção nos sinais do corpo. Caso a refeição cause algum tipo de enjoo, é melhor evitá-la também.

Apesar de as torradinhas e bolachas salgadas serem boas opções por não acentuarem as náuseas, vale a pena avaliar o valor nutricional delas. Uma boa troca pode ser uma fruta (in natura ou seca), vegetais ou legumes cozidos e com pouco tempero, além de caldos pouco incrementados, purês e, claro, bastante líquido, como água e chás naturais.

Pode tomar leite?

Em geral, sim, mas nem sempre as bebidas lácteas são bem toleradas. Em geral, é melhor evitar altas quantias de lactose (que é o açúcar do leite), como leite, iogurtes e queijos, pois esses alimentos aumentam a acidez estomacal, o que pode aumentar as náuseas.

Além disso, é preciso dar atenção ao estado de conservação do produto, pois o leite pode fermentar e ser o causador dos vômitos.

Pode comer maçã e outras frutas?

Sim. A maçã é uma ótima aliada após um mal-estar estomacal. Além disso, a banana e frutas cítricas também são bem-vindas ao cardápio. 

Todas são fontes de vitaminas e minerais, além de serem leves e naturais, de forma que costumam não desencadear mais enjoos. De modo geral, vale optar por frutas mais macias, como a banana, mamão e melão. Mas no caso da maçã, vale apostar nos sucos e vitaminas ou ainda nos purês.

Pode tomar Yakult?

As bebidas fermentadas são boas opções para casos de intoxicação alimentar, que envolve diarreia. Isso, porque o intestino pode ser afetado pela evacuação frequente, desequilibrando a flora intestinal.

Dessa forma, as bebidas probióticas auxiliam na reorganização da microbiota intestinal. Porém, as versões industrializadas, como o Yakult, são ricas em açúcar também — o que pode ser um ponto negativo.

Também vale lembrar que por ser um produto à base de leite, o Yakult pode não ser a melhor opção logo após vomitar.

O que comer depois de vomitar por ressaca?

Em geral, não é incomum que quando ocorre um exagero na ingestão de bebidas alcóolicas, o dia seguinte seja marcado pela ressaca — náuseas, dor de cabeça e mal-estar são alguns dos sintomas. 

Algumas pessoas podem experienciar o vômito como efeito da ressaca também. Ele ocorre porque o álcool intoxica o organismo e, este, em uma tentativa de livrar-se do agente nocivo, recorre à eliminação dos fluidos estomacais.

Nessa hora, o ideal é investir em líquidos — tanto para recuperar a hidratação perdida pela ingestão do álcool quanto pela possível perda hidrolítica durante o vômito.

É importante passar longo das bebidas alcoólicas, investir em alimentos leves e naturais e priorizar aqueles fáceis de digerir, como frutas, cremes de legumes e pouco gordurosos.

É bom investir em carboidratos complexos também — como raízes e grãos integrais. Eles vão liberar açúcares na corrente sanguínea lentamente, mantendo estável a taxa da glicemia.

Isso é importante para repor as energias reduzidas pela baixa glicêmica causada pelo álcool em excesso.

O que comer depois de vomitar na gravidez?

As mudanças hormonais naturais da gestão têm relação direta com as náuseas e enjoos. É logo nos primeiros meses que os vômitos ocorrem com maior frequência — sendo esses os sintomas mais associados à gestação. 

Por isso, é importante apostar em uma alimentação leve, natural e sobretudo nutritiva, pois o corpo precisa de reforço para gerar a nova vida. 

Também vale dizer que há indícios de que o vômito na gravidez é decorrente de um mecanismo de defesa do corpo da mãe. Tentando proteger o bebê de possíveis componentes tóxicos, o organismo desencadeia o vômito para livrar-se daquilo que foi comido. 

Então, se a mãe está apresentando enjoos e vômitos frequentes, além de ir à consulta médica, vale apostar em cardápios mais naturais e sem muito tempero, com sabores familiares e agradáveis. Sucos, chás, frutas e grãos integrais (como aveia) são ótimas opções após vomitar!


Vomitar pode ser bem desagradável e gerar mal-estar. Então, alguns cuidados são fundamentais para que haja a correta recuperação do organismo. 

Alimentar-se corretamente depois do episódio ajuda a repor os líquidos e evita que o quadro piore!

Veja mais dicas de alimentação no Minuto Saudável!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.