Os chás são bebidas que a princípio parecem inofensivos. Mas a infusão de água quente com ervas, plantas e flores pode trazer riscos para a gestação. 

Por isso, é normal que as gestantes tenham dúvidas sobre o que é permitido ou não durante essa fase. 

Um desses chás que gera polêmica é o de erva cidreira. Saiba mais sobre ele e seu uso na gravidez no texto abaixo.  

Grávida pode tomar chá de erva cidreira no começo da gestação? E no final? 

Na maioria dos casos, a gestante pode sim tomar chá de erva cidreira, desde que a quantidade seja moderada. E os efeitos da bebida no começo ou final da gestação não são muito diferentes.

No entanto, o recomendado é que a grávida não ingira mais do que 2 xícaras ao longo do dia, preferencialmente uma de manhã e a outra de noite. 

Também vale ressaltar que, durante a gestação, os chás não devem ser consumidos todos os dias.

Isso para evitar tonturas e vômitos que podem ser provocados se o chá de erva cidreira for consumido em excesso. 

Se você gosta muito de tomar chá, poderá intercalar os sabores permitidos na gestação (camomila, erva doce, erva cidreira) ou então tomar o mesmo chá com um ou dois dias de intervalo. 


Para que grávida pode tomar chá de erva cidreira?

Geralmente esse chá é usado pelas gestantes para acalmar a ansiedade pela chegada do neném e para aliviar os enjoos e desconfortos abdominais durante a gravidez. 

Dores leves (no útero, na cabeça e nas costas) também podem ser combatidas com o chá de erva cidreira.  

Quais os efeitos da erva cidreira na gravidez?

A erva cidreira tem vários benefícios para a mamãe e o neném: 

  • Ameniza os enjoos;
  • Ajuda a controlar a ansiedade; 
  • Acalma o neném; 
  • Combate a insônia;
  • Melhora o sono; 
  • Reduz o inchaço; 
  • Regula o intestino; 
  • Estimula a produção de leite materno.

Apesar dos benefícios, algumas mulheres podem ser mais sensíveis aos efeitos da planta. Por isso, podem ocorrer náuseas, vômitos, tonturas e alterações intestinais após a ingestão do chá.

Por isso, é importante sempre observar se há sintomas que surgem ou se repetem após o consumo da erva cidreira. Caso sejam percebidos, a orientação é que se interrompa o uso e busque orientação médica.


Se for consumido corretamente, o chá de erva cidreira pode trazer benefícios para a mamãe e o bebê.  O Minuto Saudável traz outras informações sobre cuidados durante a gestação. Confira nossas postagens!!!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *