Depende. Durante esse período, é comum que os cuidados dobrem e muitas dúvidas sobre o assunto surjam. Mas será que pintar o cabelo, de fato, é um problema?

Como o assunto é a coloração do cabelo, é natural a preocupação já que os produtos utilizados nesse processo normalmente possuem fortes substâncias químicas. 

Quando é seguro grávida pintar o cabelo?

Segundo o médico ginecologista e obstetra Cesar Augusto Ribas Mazalotti, é preciso olhar as embalagens. Os produtos que são contraindicados, em geral, possuem um alerta ou orientação se a tintura ou colorante pode ser usado por gestantes.

O ideal é sempre conversar com o médico ou médica que acompanha a gravidez, pois qualquer risco sempre será de conhecimento do(a) especialista.

Além disso, há o cuidado sobre possíveis alergias que não têm a ver com a gestação. Por isso, fazer testes alérgicos e conhecer os produtos é importante.

Porém, se forem realizadas mechas ou luzes, em que a aplicação do produto tem uma certa distância do couro cabeludo, em geral, não há problemas em utilizar.

Alguns profissionais da saúde indicam o uso de produtos à base de água e que não possuam substâncias tóxicas para o bebê, como a amônia. Além disso, o indicado é que as mães realizem esse processo depois da 16º semana de gestação.

Outros cuidados também são importantes nesse processo, como:


  • Realizar o procedimento por profissionais da área em um espaço que seja bem ventilado;
  • Não preparar ou aplicar a tintura em si mesma, evitando riscos do produto entrar em contato com a pele;
  • Não ultrapassar o tempo máximo de ação da tinta.

É importante que antes de qualquer atuação, tanto em casa quanto no salão, a mulher consulte um(a) obstetra para melhores informações. 

Grávida pode pintar o cabelo com qual tipo de tinta?

As pesquisas científicas sobre esse assunto são muito limitadas. Na maioria das vezes, esses estudos são proibidos pelo conselho de ética, já que existem possibilidades em que a saúde da mãe e do bebê fiquem em estado de risco.

O mais recomendado são produtos sem amônia, como o Tonalizante Soft Color  e também a Tintura Biggen. É recomendável também produtos que não contenham metais pesados, como o chumbo. 

Com tonalizante as recomendações não são diferentes, por isso, verifique os componentes antes de utilizar. 

Em relação à cor, há quem diga que o mais recomendável são as mais suaves. Levando em conta o fato de que cores vivas possuem um maior número de componentes químicos, já que a necessidade de fixação e durabilidade da tinta no cabelo é maior.

Algumas opções naturais são a tintura de Henna ou a 100% vegetal, em que ambas não possuem componentes químicos. 

Pode pintar o cabelo durante a amamentação?

Sim, é possível pintar o cabelo durante a amamentação. Porém, a recomendação é não fazer o uso de tintas com amônia e principalmente chumbo. 

O risco, nesse período, é que algumas substâncias afetem a composição do leite materno. Assim, podem ser transmitidas para o bebê, podendo causar problemas.


Os riscos durante a gestação em função da coloração do cabelo variam. Os casos são muito particulares, dependendo muito do período e estado em que a gravidez se encontra. 

Por isso, procure um(a) obstetra e analise todas as características encontrando a melhor opção para seu caso em particular. 

Acesse o Minuto Saudável e tire suas dúvidas sobre o período gestacional!

Fontes consultadas

  • Dr. Cesar Augusto Ribas Mazalotti — Graduado em Medicina na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Atua como Ginecologista e Obstetra na equipe de especialistas do Centro Hospitalar Nossa Saúde.


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *