Candidíase é uma infecção muito comum, principalmente na região genital feminina. Há muitos medicamentos para tratá-la, e geralmente as pomadas são indicadas para aliviar os sintomas.

A infecção pode ser causada por qualquer espécie de fungos do gênero Candida, que são cerca de 20. Mas a mais comum é a Candida albicans. De qualquer forma, a candidíase tem cura.

Apesar de o local mais acometido ser as genitais, o quadro também pode afetar a pele, o esôfago, a boca, as unhas e o intestino. Em casos mais raros, a infecção pode se alastrar e afetar diferentes locais do corpo.

É importante ressaltar que, apesar de afetar as áreas genitais, a candidíase não é uma DST. O fungo que causa a Candida habita naturalmente o corpo humano e só desencadeia uma infecção quando se prolifera em excesso.

A causa varia muito, mas, em geral, o surgimento é favorecido pela imunidade baixa e pela umidade no local. O uso de antibióticos também pode contribuir para o surgimento da candidíase, pois esses medicamentos desequilibram a quantidade de microrganismos que habitam o corpo.

O tratamento da candidíase é feito com produtos que agem como antifúngicos e secativos. Pode ser por via oral, intravaginal e por uso tópico pomadas.

O uso de pomadas para candidíase visa, além de combater os agentes infecciosos, aliviar os sintomas como coceira intensa, pequenas úlceras no local e ardor, comum nos quadros da doença.

Neste texto, vamos detalhar o uso de pomadas para tratar candidíase, apresentando as diferentes opções e formas de ação. Continue na leitura e confira!


Pomada para candidíase feminina

As pomadas para tratar candidíase feminina deverão ser receitadas por um(a) ginecologista, que realizará o diagnóstico e indicará o produto mais adequado. 

Normalmente, o tratamento dura cerca de uma semana, mas esse período e a forma de aplicação dos produtos também precisa de orientação médica. 

Grávidas devem ter atenção com as indicações específicas de cada pomada, pois algumas não podem ser utilizadas por gestantes. 

No geral, não se deve utilizar absorvente interno ou outros produtos intravaginais durante o tratamento com pomada para candidíase. Também não é indicado ter relações sexuais durante esse período.

Além disso, não é recomendado realizar o tratamento para candidíase vulvovaginal durante a menstruação.

As pomadas para candidíase são utilizadas, normalmente, na vulva e na vagina (a área externa e interna do órgão genital feminino). Elas utilizam substâncias que agem como antifúngicos, como:

Nistatina

A nistatina é um princípio ativo que combate diversas espécies de fungos, incluindo algumas do gênero Candida. Ela age através da alteração na membrana celular dos fungos suscetíveis, alterando sua permeabilidade e “vazando” o líquido das células, causando sua destruição.

O creme vaginal de nistatina vem acompanhado de um aplicador para que a substância seja inserida na vagina. A aplicação deve ser feita com a mulher de costas e com as pernas ligeiramente dobradas, seguindo todas as indicações da bula.

A nistatina também pode ser usada por grávidas. Porém, durante a aplicação, deve-se ter atenção para não exercer uma pressão excessiva sobre o colo uterino. 

A pomada pode ser encontrada em farmácias e precisa de prescrição médica branca (comum). Confira alguns dos produtos que contam com 60g do creme + aplicador:

* Valores consultados em setembro. Os preços podem sofrer alteração sem aviso prévio.

Clotrimazol

O clotrimazol é uma substância antifúngica recomendada para o tratamento de infecções da região genital. O creme vaginal com clotrimazol deve ser usado na área externa (vulva) e também aplicado internamente, geralmente, por 1 a 2 semanas.

Esse princípio ativo age inibindo a síntese de um esterol fundamental para a sobrevivência dos fungos, diminuindo a infestação. 

A aplicação da pomada de clotrimazol é semelhante à de nistatina. A mulher deve inserir o aplicador profundamente na vagina e liberar o creme, além de aplicá-lo nas regiões externas. A aplicação deve acontecer 3 vezes ao dia.

O creme vaginal de clotrimazol também pode ser encontrado em farmácias, e normalmente não retém a receita. Algumas opções, com 35g do creme + aplicadores, são:

* Valores consultados em setembro. Os preços podem sofrer alteração sem aviso prévio.

Pomada para candidíase masculina

Apesar de ser menos comum, a candidíase também pode afetar o órgão genital masculino. Isso geralmente acontece quando o homem tem relações sexuais com uma mulher infectada, desenvolvendo também a infecção.

Ela é caracterizada pela presença de coceira intensa no pênis, bem como pequenas úlceras, inchaços e placas esbranquiçadas na glande. 

Em geral, as pomadas usadas para candidíase feminina (como a Nistatina e o Clotrimazol) também funcionam para a candidíase no homem. 

Ainda há outras opções de pomadas que funcionam para o combate da infecção genital, como o Isoconazol, o Miconazol e Terconazol. Os produtos que contêm essas substâncias são, por exemplo:

A aplicação da pomada deve ser realizada de 2 a 3 vezes por dia na glande e no prepúcio, espalhando na área infectada. O uso normalmente dura de 1 a 2 semanas, mas caso os sintomas permaneçam por mais tempo, serão necessárias outras formas de tratamento.

O diagnóstico e a prescrição de pomadas e medicamentos deve ser feita por um(a) urologista, que avaliará o quadro e indicará o tratamento mais adequado.

* Valores consultados em setembro. Os preços podem sofrer alteração sem aviso prévio.

Qual é a melhor pomada para candidíase?

Depende. Como a infecção pode ser causada por diferentes espécies do gênero Candida, cada quadro requer um tratamento específico, que deve ser diagnosticado por um médico.

Porém, algumas pomadas são as mais populares para o tratamento da candidíase em alguns locais e situações específicas, como:

Cutânea

A candidíase cutânea é a infecção por levedura que ocorre na pele, também conhecida como intertrigo candidiásico. Ela é caracterizada por placas vermelhas na pele, que costumam coçar e/ou doer. 

Essas placas ocorrem, normalmente, em regiões da pele onde há dobras, como nas axilas, embaixo das mamas, entre os dedos ou na bolsa escrotal. 

A candidíase cutânea costuma ocorrer nesses locais pois eles são propícios para a proliferação de germes, por serem úmidos e quentes.

As pomadas mais usadas para tratar a candidíase cutânea são:

Ciclopirox

O ciclopirox é um princípio ativo muito usado para infecções fúngicas na pele. Ele é um fungicida de amplo espectro (combate diferentes fungos) e possui alto poder de penetração. Por isso, é comumente indicado para o tratamento de micoses cutâneas superficiais (infecções por fungos que ocorrem na pele).

O Loprox é uma das pomadas mais populares para tratar a candidíase cutânea com o cicloprox. O creme dermatológico deve ser aplicado na região afetada duas vezes ao dia, de 1 a 2 semanas.

Mesmo após o desaparecimento dos sintomas, é importante manter o uso do medicamento por mais 1 ou 2 semanas para evitar que a infecção volte a ocorrer.

O preço desse produto é de cerca de : R$ 13,93*.

* Valor consultado em setembro. Os preços podem sofrer alteração sem aviso prévio.

Amorolfina 

Uma outra substância usada para o tratamento de candidíase cutânea é o cloridrato de amorolfina. Ele é um antimicótico de aplicação tópica que pertence a uma nova classe química de substâncias antifúngicas.

Sua eficácia contra o Candida é alta, e ele também pode ser encontrado em esmaltes para infecção nas unhas (Dermoceryl)  ou pomada para infecção na pele (Loceryl). 

Em bebê

A candidíase é um problema comum em bebês de até dois meses. As causas são diversas, podendo estar relacionada ao tratamento com antibióticos ou medicamentos esteroides. As alterações hormonais da mãe também podem estar relacionadas.

Nos casos em que a mãe sofre de candidíase vulvovaginal no momento do parto, o bebê deve ser tratado com antimicóticos imediatamente após o nascimento.

Na criança, a infecção costuma aparecer na boca ou na região íntima. A candidíase oral também é conhecida como sapinho.

A área afetada do bebê deve estar limpa e cuidadosamente seca antes da aplicação de pomadas na área. O tratamento da candidíase em bebês é geralmente feito com a Nistatina, em cremes/géis específicos que possam ser usados com esse fim, como:

* Valores consultados em setembro. Os preços podem sofrer alteração sem aviso prévio.

Mamária

A candidíase mamária costuma ocorrer em mães recentes e pode estar relacionada com a baixa imunidade. Ela normalmente acontece quando há presença do fungo na boca do bebê (sapinho).

Por isso, é importante tratar as duas infecções simultaneamente. Para a candidíase nas mamas, podem ser usadas diferentes pomadas compostas de substâncias como nistatina, clotrimazol, ou cetoconazol.

Além disso, para fazer o tratamento nos seios e na boca do bebê, pode ser usada a violeta genciana, que atua como antifúngico e é eficiente no tratamento de candidíase. 

O que fazer para aliviar a dor da candidíase?

A candidíase é uma infecção fúngica e o seu tratamento deve ser feito com medicamentos ou pomadas orientado por médicos(as). Porém, podem ser feitos tratamentos sintomáticos (que ajudam a aliviar os sintomas, mas não combatem a infecção) em casa, com o uso de produtos que ajudam nesse objetivo.

Os principais sintomas, como a coceira, a dor e a irritação no local podem ser aliviados com:

Tratamentos caseiros

Os sintomas da candidíase vaginal podem ser aliviados com a realização de banhos de assento. O principal objetivo de realizar banhos de assento é expor a região a alguma substância que equilibre o pH vaginal e contenha a irritação no local, causando um efeito analgésico.

Os banhos de assento normalmente são feitos com chá de camomila morno, que ajuda a diminuir as dores; ou com bicarbonato de sódio, que equilibra o pH eficientemente.

Para fazer o banho de assento com bicarbonato, deve-se diluir 1 colher do produto em 1 litro de água morna fervida.

A solução pode ser despejada no bidê ou em uma bacia, onde a mulher deve permanecer sentada de 15 a 20 minutos. 

Além disso, são conhecidas outras formas de aliviar a dor da candidíase de forma caseira, por meio do fortalecimento do organismo. 

Uma alimentação saudável, com o consumo do uso de iogurtes naturais, por exemplo, é uma ótima maneira. Ele não tem sua eficácia comprovada, mas pode funcionar para a redução dos sintomas.

Evitar a proliferação do fungo

Com o crescimento incontrolado do fungo, o incômodo no local, a dor e a coceira tendem a aumentar.

Por isso, uma forma de aliviar os sintomas é tomar algumas medidas para evitar ou conter a proliferação do fungo. Essas medidas não consistem em tratamentos, mas sim em alguns cuidados essenciais para conter a infecção e evitar que os sintomas sejam intensos. 

São as principais:

  • Evitar usar roupas íntimas apertadas;
  • Secar-se bem após o banho para não deixar o local úmido;
  • Evitar o consumo em grandes quantidade de açúcar;
  • Não ter relações sexuais desprotegidas;
  • Higienizar a região íntima com sabonete de pH neutro.

A candidíase é uma infecção fúngica muito comum, e ocorre principalmente na região genital das mulheres. 

Essa doença tem cura, e é imprescindível a consulta médica para realizar o diagnóstico e indicar a melhor forma de tratá-la.

Nesse texto, explicamos o que são as pomadas para candidíase, como elas funcionam e como aliviar os sintomas da infecção.

Continue acompanhando os conteúdos do Minuto Saudável para saber tudo sobre saúde e bem-estar!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *