Tainá (Minuto Saudável)
22/02/2018 08:00

Limpeza de pele profissional: benefícios, passo a passo e mais

Sempre quando você abusa na alimentação e ingere frituras ou outros tipos de gorduras, sua pele já responde com o aparecimento de cravos e espinhas, não é mesmo?

Muitas pessoas adoram aquelas receitinhas caseiras que promovem uma esfoliação na pele, retirando essas inflamações que tanto incomodam.

Entretanto, chega um momento em que as técnicas amadoras já não dão conta de realmente limpar a nossa pele. Nesse momento, o mais indicado é recorrer aos tratamentos estéticos e é sobre eles que falaremos aqui.

Índice — neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. Para que serve o procedimento?
  2. Quais são os benefícios do procedimento?
  3. Qual tipo de pele deve fazer o procedimento?
  4. Contraindicações
  5. Tipos de limpeza de pele
  6. Como funciona o procedimento: passo a passo
  7. De quanto em quanto tempo o procedimento deve ser feito?
  8. Em qual região a limpeza pode ser feita?
  9. Cuidados no pós-procedimento
  10. Quanto custa uma limpeza de pele?

Para que serve o procedimento?

A limpeza de pele como procedimento estético tem como principal foco a remoção dos comedões, que são os famosos cravinhos.

Os cravos podem ser de duas naturezas: aqueles pontinhos pretos são os comedões abertos, enquanto que o comedão fechado são os cravos localizados abaixo da pele.

A eliminação dos comedões também funciona como uma ação preventiva contra o aparecimento de espinhas, uma vez que a inflamação crônica de um cravo pode resultar em uma espinha. Entretanto, nem todo cravo irá, necessariamente, inflamar e se tornar um espinha.

Quais são os benefícios do procedimento?

Tanto cravos, como espinhas, são impurezas presentes na pele, portanto esse é o principal objetivo da limpeza de pele. Porém, indiretamente, o processo também atua na remoção de células mortas e, como resultado, a pele fica macia e saudável.

Quando feita regularmente, a limpeza de pele pode trazer ainda mais benefícios, como a diminuição do excesso de oleosidade, prevenção do envelhecimento precoce e do surgimento de manchas.

E as espinhas?

Como dito acima, o procedimento pode prevenir o aparecimento de espinhas. No entanto, se você já possui as espinhas, esse tratamento não é indicado para removê-las.

Isso porque, ao tentar eliminar uma espinha, a pele pode ficar machucada e adquirir uma mancha no local. Ou, ainda, o profissional pode não conseguir retirá-las, assim o quadro de acne pode se agravar ainda mais.

Qual tipo de pele deve fazer o procedimento?

Apesar da pele oleosa ser a que mais recorre à esses tipo de tratamento estético, todos os tipos de pele podem e devem se submeter à limpeza de pele.

Isso porque todos nós ficamos expostos à poluição e, por mais que você limpe o seu rosto toda noite, com o tempo, essas partículas vão se acumulando nos poros.

Além disso, fatores como estresse, variação hormonal e a alimentação, também podem influenciar no aparecimento de cravos. A final de contas, quem é que não afunda o pé na jaca, de vez em quando, e come um monte de besteira?

Todas essas condições juntas, ou até mesmo separadas, se instalam como impurezas na nossa pele e resultam nos tão indesejados cravos.

Contraindicações

A pele sensível, por ficar facilmente vermelha, desenvolver alergias e irritação, não deve se submeter ao processo.

Além disso, pessoas que tenham tomado sol recentemente e estejam bronzeadas também não devem realizar o procedimento. Isso porque a melanina continua ativa no corpo e assim pode provocar muitas manchas, especialmente conforme o bronzeado for perdendo força.

Mulheres grávidas podem realizar o procedimento?

Não há nenhum tipo de contraindicação para que gestantes possam se submeter ao procedimento. No entanto, como a pele está mais propensa a desenvolver manchas, a profissional pode optar por usar produtos mais leves e fazer uma limpeza mais superficial.

Tipos de limpeza de pele

Ao contrário do que muita gente acredita, existem vários tipos diferentes de procedimentos para a limpeza de pele. As variações podem dizer respeito tanto aos produtos utilizados como a técnica usada.

Limpeza de pele convencional

Essa é a técnica mais comum e utiliza as seguintes etapas: higienização, esfoliação, vaporização, extração e aplicação de máscara calmante.

Apesar de simples, seus benefícios são visíveis, além disso é a mais barata. Por todos esses motivos, é a mais popular.

Limpeza de pele com peeling químico

Para peles que possuem muita acne, a utilização de ácidos é recomendada. Assim, durante o procedimento, alguns produtos fazem a assepsia da pele.

Limpeza de pele com peeling de diamante

Se você possui a pele muito manchada ou se ela tem uma textura muito grossa, essa limpeza de pele é a mais indicada.

O principal diferencial desse tipo de limpeza de pele é que a esfoliação é feita com microcristais de óxido de alumínio.

Esse procedimento irá ajudar na remoção das células mortas, além de afinar a pele, suavizar as manchas e retirar as demais impurezas.

Limpeza de pele com hidratação

Peles que são naturalmente mais secas precisam constantemente de hidratação. No entanto, a secura não significa que não haja impurezas na pele. Por isso, esse tipo é ideal para as peles secas.

Além de remover cravos e miliums, como as demais, nessa técnica são utilizados produtos altamente hidratantes, além de um aparelho de ionização que irá ajudar a pele a absorver melhor os cremes.

Limpeza de pele com revitalização

Assim como as outras, a limpeza de pele com revitalização vai remover todas as impurezas da sua pele. Porém, também serão utilizados produtos que possuem ação anti-idade, efeito lifting e de revitalização.

Esse tratamento normalmente é escolhido por pessoas mais maduras, ou que possuem a pele com sinais de cansaço e envelhecimento precoce.

Ao final, também é utilizado um aparelho com microcorrentes elétricas, que tem como objetivo aumentar a hidratação da pele e ajudar no efeito lifting.

Como funciona o procedimento: passo a passo

Como já foi dito, existem vários tipos de limpeza de pele, mas iremos explicar aqui a mais comum.

Uma vez que o processo é realizado em clínicas ou consultórios de estética, alguns detalhes podem se diferenciar, mas no geral a técnica é a mesma a possui as seguintes etapas:

1. Higienização da pele

O primeiro passo é deixar a pele limpa. Para isso, normalmente são utilizadas loções de limpeza que irão desengordurar a pele. Nesse momento, as impurezas superficiais bem como resquícios de maquiagem serão removidos.

2. Esfoliação

A segunda etapa tem como objetivo a remoção de células mortas e também afinar a parte mais superficial da pele, para facilitar o processo de eliminação dos cravos. O uso de produtos abrasivos é fundamental para promover um boa esfoliação.

3. Vapor

O procedimento de extração dos cravos fica muito mais fácil quando os poros estão dilatados. E é exatamente para isso que o vapor é utilizado.

Algumas clínicas utilizam gazes para fazer uma espécie de máscara, enquanto um jato de vapor de ozônio fica direcionado para a região.

O vapor de ozônio é muito utilizado, pois tem capacidade de abrir os poros e também dar emoliência para a pele. Além da dilatação, a técnica também é utilizada para a desobstrução dos poros.

4. Extração

A etapa mais longa e mais importante do procedimento todo é o momento da extração, podendo demorar até 30 minutos.

Existem duas maneiras de retirar os cravos: manualmente ou com o auxílio de um aparelho de alta frequência. A maioria das clínicas utiliza ambas para um resultado ainda mais expressivo.

O profissional irá fazer a remoção por meio da extração, ou seja, vai apertar o cravinho até que ele saia. Porém, esse procedimento não ocorre de maneira direta na pele, o esteticista sempre vai utilizar uma gaze ou pedaço de algodão para fazer a extração.

O uso da gaze ou de qualquer material que faça esse intermédio é super importante, pois evita que a pele seja machucada, além de minimizar a dor.

Já os miliums, pequenos cistos de queratina e sebo, precisam ser retirados com o auxílio de uma microagulha esterilizada, pois só assim é possível romper a barreira que “protege” a bolinha de sebo.

Na sequência, o aparelho de alta frequência é utilizado como um finalizador do processo, atuando tanto como higienizador para a retirada do restante de sebo, como para diminuir a possibilidade de processo inflamatório.

Saiba mais: O que é Milium (Mília), remédios, tratamento e prevenção

5. Máscara calmante

Depois de tanto sofrer com apertões para lá e para cá, finalmente estará na hora da pele começar a descansar. Para isso, o uso de máscaras calmantes é essencial, elas irão amenizar a vermelhidão da pele.

De quanto em quanto tempo o procedimento deve ser feito?

Como a pele demora entre 30 e 40 dias para realizar o seu ciclo de renovação, o aconselhado é que a limpeza de pele também ocorra com o mesmo tipo de intervalo.

Essa variação se dá porque, em peles mais jovens, as células se renovam em intervalos mais curtos, de aproximadamente 28 dias, enquanto as mais velhas precisam de 40 dias para o fechamento de um ciclo.

Além disso, os diferentes tipo de peles também podem pedir uma demanda diferenciada quanto a frequência desse procedimento.

Peles normais e secas normalmente precisam realizar a limpeza a cada dois meses, enquanto a pele mista e oleosa pode precisar fazer o processo de mês em mês.

Apesar de essa ser a média de tempo indicada, o profissional (esteticista ou dermatologista) irá fazer uma avaliação e saberá indicar o intervalo de tempo correto para cada caso.

Em qual região a limpeza pode ser feita?

Por mais que a maioria das pessoas necessite fazer a limpeza apenas no rosto, existem outras que também realizam nas costas e na região do peito.

Normalmente, a pele oleosa tem uma produção excessiva de sebo manifestada no rosto, costas, colo e peito. Portanto, se você possui esse tipo de pele, é bem provável que precise realizar o procedimento nessas regiões também.

Cuidados no pós-procedimento

Alguns cuidados são fundamentais para a recuperação da pele e manutenção do procedimento.

O protetor solar deve fazer parte da rotina, no entanto após a limpeza de pele, o seu uso é ainda mais indispensável. Isso porque a pele estará mais sensível e delicada que o normal, assim, a possibilidade de adquirir manchas pode aumentar.

Por esses motivos, também é recomendado o uso de um filtro solar com fator de proteção superior a 30, assim você vai garantir que sua pele ficará bem protegida.

Além disso, os demais cuidados diários devem ser mantidos, de acordo com o seu tipo de pele. Se for oleosa, o uso de loções de limpeza deve se manter, assim como se for seca, aplicar um hidratante continua sendo importante.

No entanto, aqui sempre vale o bom senso. Produtos esfoliantes devem ser evitados, pelo menos, nos primeiros 7 dias, pois a pele estará muito sensível.

Ah, a boa notícia é que o uso da maquiagem está liberada logo após as primeiras 48 horas!

Quanto custa uma limpeza de pele?

Determinar o preço de procedimentos estéticos é sempre uma tarefa muito difícil.

Isso porque esse ramo possui inúmeras variáveis que influenciam no valor, desde as mais convencionais como diferentes regiões do país, passando por quais os materiais utilizados, até chegar no fato do profissional já ter atendido algum tipo de celebridade, por exemplo.

O procedimento de limpeza de pele normalmente é cobrado por sessão, e cada sessão custa, em média, R$100,00.

Contudo, esse valor pode variar, e muito!


Apesar de todas essas informações sobre os tipos de procedimentos, como funcionam, entre outras coisas, sempre é importante buscar um profissional.

Nesse caso, como se trata de pele, consultar-se primeiramente com um dermatologista é fundamental. Inclusive, ele poderá indicar o melhor tipo de tratamento ou até um profissional de confiança.

Caso você opte por não ir ao médico, sempre fique atento a promoções relacionadas a procedimentos estéticos. Essas técnicas normalmente utilizam materiais e produtos de alto custo, então sempre desconfie de preços muito abaixo da média.

19/12/2018 16:55

Tainá (Minuto Saudável)

Estudante de Letras, profissional em fotos amadoras e muito curiosa sobre as diferentes linguagens existentes. Busca, todos os dias, empoderar-se ainda mais.

Ver comentários

  • Parabéns, excelente post, bem completo e de fácil compreensão. Continuem assim, com certeza tem ajudado muita gente.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*