Durante esta fase, para a mulher e para o feto, cada semana significa mudanças. Com 25 semanas de gestação, a gravidez já está mais avançada e a mulher se encontra no segundo trimestre.

Não é exatamente a reta final da gestação, mas o bebê já está bem mais desenvolvido, pois está já no sexto mês de gravidez.

A 25ª semana é marcada pelo desenvolvimento do cérebro, com o córtex cerebral formando camadas elaboradas. Também é a partir dessa semana que o bebê começa a ficar mais agitado, dando chutes e socos enquanto se mexe na barriga da mãe.

Confira abaixo as principais características do bebê e sintomas apresentados pela gestante nessa semana. 

Qual o peso ideal para um feto de 25 semanas?

O peso do feto pode variar muito, independente da semana gestacional. Normalmente, com 25 semanas, em média o bebê deve estar com um peso entre 600g e 800g. Nessa fase, pode engordar de 30g a 50g ao dia.

Qual o tamanho do bebê com 25 semanas?

O bebê com 25 semanas tem um tamanho comparado a de uma espiga de milho ou de um brócolis. Em centímetros, mede aproximadamente de 30cm a 33cm (medindo da cabeça ao calcanhar).

Como está o desenvolvimento do bebê com 25 semanas?

Com 25 semanas de gestação, o bebê tem uma pele ainda fina, enrugada e mais pálida. Aos poucos, com o desenvolvimento dos vasos sanguíneos sob a pele, ela  torna-se mais rosada.

Além disso, com o ganho de peso e músculos, aos poucos, a pele do bebê tende a tornar-se menos fina.


Os pulmões e as narinas estão se abrindo, e o sistema respiratório do bebê começa a se desenvolver. Mesmo sem a entrada de ar, o órgão é capaz de realizar alguns exercícios da respiração.

Nessa semana e ao longo de todo o sexto mês, o bebê está numa fase em que é considerado mais esperto. Isso porque o córtex cerebral começa a se desenvolver, tendo camadas mais elaboradas, com os sulcos característicos do órgão mais evidentes). 

Os sentidos do bebê também estão em rápido desenvolvimento, sendo possível que ele seja capaz de perceber sons e luzes externas. Até o fim da gestação, esses sentidos estarão ainda mais aguçados.

É possível que a gestante comece ainda nesta semana a sentir pequenos chutes e socos do feto, pois o bebê se movimenta bastante no útero (ainda com muito espaço para o bebê engordar e crescer).

Essa movimentação também se dá pela liberação do cortisol produzido pelas glândulas suprarrenais, hormônio que interfere  no estresse e agitação do bebê desde a gestação.

A sua cabeça também é bem maior quando comparada ao corpo, mas não é tão desproporcional como antes. 

Algumas características físicas mais sutis, como cor e textura do cabelo, traço dos lábios, cor dos olhos já são percebidos. No entanto, até o fim da gestação, a cor do cabelo pode mudar.

Sintomas e mudanças na gestante com 25 semanas de gestação

A 25ª semana de gestação não é uma fase em que a mãe apresenta muitos sintomas comumente. Inclusive, pode ser considerada a fase mais confortável para algumas mulheres, pois dificilmente apresentam os enjoos do início da gestação e as dores no corpo do final da gravidez.

Mas, como tudo é relativo quando se trata de gestação (pois cada organismo reage de forma diferente), algumas podem ter sintomas característicos e mudanças mais perceptíveis. São eles:

Tamanho da barriga

Com 25 semanas de gestação a barriga da gestante já cresceu bastante. Até o fim da gestação, com o bebê crescendo e engordando, a barriga tende a ficar ainda maior.

Por isso, algumas mulheres já podem sentir certo desconforto causado pelo tamanho e peso da barriga. Além disso, podem sentir dores nas costas e pélvis, geralmente mais leves do que as sentidas no último mês de gravidez.

Além do tamanho, as gestantes podem notar o surgimento de um comichão na região da barriga, causando devido ao fato da pele esticar muito nessa fase.

Dificuldade para dormir

Por conta do tamanho da barriga, algumas mulheres não conseguem encontrar uma posição confortável para dormir. Dessa forma, podem ter a qualidade do sono prejudicada. É algo mais comum no final da gravidez, mas agora, no sexto mês, também é comum ocorrer.

As mães também podem ter dificuldade para dormir porque sentem maior vontade de urinar, tendo que levantar constantemente para ir ao banheiro.

Outros fatores que interferem no sono é o lado hormonal e emocional. Na gestação, o aumento de estrogênio e progesterona podem interferir no ritmo do sono. 

Além disso, a ansiedade e medo do parto podem deixar a mulher mais tensa, tendo dificuldade de ficar relaxada para uma boa noite de sono.

Leia mais: Conheça os benefícios do pilates na gravidez

Dificuldade para respirar

Nessa fase, com o crescimento acelerado do bebê, ocorre uma pressão maior no diafragma. O útero, com 25 semanas de gestação, tem um tamanho aproximado de 25cm de diâmetro.

Por isso, a mulher pode ter um pouco mais de dificuldade para respirar, ficando cansada facilmente.

Vontade frequente de urinar e ITUs

A gestante tende a sentir cada vez mais vontade de ir ao banheiro para urinar, pois o bebê tende a pressionar a bexiga. É algo bem comum durante a reta final da gestação, sendo também recorrente o risco de Infecções do Trato Urinário (ITUs).

Por isso, a mulher deve estar atenta aos sintomas, que incluem queimação, cheiro desagradável e dor ao urinar. Caso a mulher identifique algum dos sintomas, deve procurar orientação médica e nunca se automedicar.

Leia mais: Infecção urinária pode levar ao aborto

Exames

Entre a 24ª e 28ª semana de gestação, é importante que a mulher esteja atenta ao exame de triagem de glicose para verificar os níveis de açúcar no sangue. Isso deve ser feito para prevenir e diagnosticar a diabetes gestacional, uma condição que afeta cerca de 2% a 5% das gestantes.

Normalmente, a condição desaparece após o nascimento do bebê, mas o acompanhamento deve ser feito durante toda a gestação. 

O exame para detectar a doença é simples. A gestante deve consumir uma solução açucarada para que seja feita a coleta de sangue na sequência.

Se os exames apontarem níveis altos de açúcar no sangue, a mulher deve ser encaminhada a realizar outro exame de glicose para confirmar a condição.

Se o diagnóstico for confirmado, a gestante deverá iniciar o tratamento, que consiste em uma dieta específica e, se o médico julgar necessário, medicação.


É importante saber as mudanças que ocorrem durante a gestação semana a semana e reconhecer os sintomas comuns de acordo com cada período.

Com 25 semanas de gestação (equivalente ao sexto mês), o bebê se mostra mais agitado. A gestante pode estar na fase mais tranquila, pois não sente tantos sintomas desconfortáveis que podem ser comuns no início da gestação, como o enjoo.

No entanto, deve estar atenta à realização de exames, manter sempre uma alimentação saudável e equilibrada e ter o acompanhamento médico. 

Obrigada pela leitura e continue acompanhando mais artigos sobre gravidez e saúde da mulher aqui no Minuto Saudável!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Participe da discussão

3 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

    1. Olá, Teresinha.
      A única pessoa que pode lhe prescrever algum tipo de remédio é o médico. Dessa forma, com base em exames e avaliações o(a) profissional poderá te auxiliar no melhor tratamento e também te indicar qual medicamento você deve fazer uso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *