A menstruação escura pode causar muitas dúvidas. Diante de um sangramento com coloração marrom ou preta, é comum que a primeira reação seja de espanto e preocupação.

Nem sempre é um sinal de que há algo de errado, mas é importante conhecer o que pode ser e as possíveis causas.

Explicamos no artigo a seguir!

Leia mais: O que é Menstruação Irregular? Conheça os tipos, causas, sintomas

O que é a menstruação escura?

A menstruação escura ocorre quando o sangue apresenta uma coloração marrom ou preta (borra de café), bem distante daquele vermelho vivo que é normalmente o mais comum. É uma variação de cor do sangue menstrual normal, que ocorre em mulheres saudáveis sem ser indício de nenhuma doença ou condição específica.

Contudo, existem casos em que esse sangue mais marrom ou preto é provocado por doenças, mudanças emocionais, hormonais, medicamentos, DSTs, pós-parto e gestação.

Além de mais escura, essa pode ser uma menstruação acompanhada de outras características ou aspectos. Por exemplo, conter coágulos de sangue, ser mais gelatinosa, seca, com fluxo menor ou mais intenso.

É normal?

A menstruação escura é muitas vezes uma condição normal, não sendo indicativo de doenças ou gravidez. Portanto, mulheres saudáveis e sem qualquer alteração no ciclo podem, eventualmente, ter uma menstruação mais escura.

Às vezes, o escurecimento do sangue é decorrente da oxidação do tecido. Ou seja, o contato dele com o oxigênio. Isso faz com que haja uma alteração de cor.

Geralmente, no início ou no fim do ciclo, há mesmo uma mudança na cor do sangue. Nesses casos, quando não há presença também de outros sintomas, a condição é considerada normal.

No entanto, é preciso estar atenta à frequência em que esse tipo de alteração acontece e se há outros indícios de que algo pode estar errado, como dores na região genital, coceiras, atraso no ciclo etc.

Leia mais: É normal menstruar duas vezes no mês? O que pode ser?

Quais as causas da menstruação escura?

A menstruação preta ou marrom, bem mais escura do que o considerado normal, também é uma condição natural. Pode ocorrer por vários motivos e nem sempre está relacionada a doenças. Mas algumas das causas são por sangue coagulado no útero, medicamentos, gravidez, endometriose, DST’s, menopausa e pós-parto:

Sangue coagulado

Mensalmente, o organismo da mulher se prepara para uma fecundação. Quando não há, ocorre a descamação das paredes internas do útero. Assim, o sangue que estava na superfície do endométrio sai como menstruação.

Essa menstruação se torna mais escura quando esse sangue acumulado no útero demora para ser expelido, ocasionado muitas vezes por alguma variação hormonal.

Também pode acontecer com maior frequência para mulheres que possuem um fluxo  menstrual muito intenso.

No entanto, quando acontece, além da mudança na cor do sangue, pode haver também a presença de coágulos. Esses coágulos muitas vezes são descritos como pedaços de sangue ou endométrio.

DST

Algumas doenças sexualmente transmissíveis podem causar uma degradação do sangue menstrual, tornando-o mais escuro. No entanto, quando é decorrente de uma DST, a cor não é o único sintoma.

O cheiro que acompanha o sangramento costuma ser bem mais forte e desagradável, pode ocorrer corrimento, coceira, dor e febre, dependendo da infecção ou doença.

Endometriose e inflamações

A menstruação escura também pode ser sintoma de doenças, como é o caso da endometriose e de inflamações pélvicas. Mas, como ocorre em pessoas com doenças sexualmente transmissíveis, nesses casos a menstruação não é o único sintoma.

É provável que nessas condições as mulheres também apresentem fortes cólicas, dor durante relação sexual e dificuldades para engravidar.

Menopausa e outras variações hormonais

Algumas mudanças nos níveis hormonais da mulher podem acabam influenciando na cor da menstruação, tornando-a mais escura.

No período que antecede a menopausa (última menstruação), há uma queda natural dos hormônios reprodutivos na mulher. Acontece, normalmente, na faixa etária entre 40 e 50 anos.

Nesse tempo, a menstruação além de escura pode ser em pouco volume.

Leia mais: O que é menopausa? Entenda suas fases

Pós-parto

No período após o parto (puerpério), o organismo da mulher leva um tempo para se recuperar e o útero voltar ao tamanho normal. Normalmente, leva cerca de 45 dias.

Durante esse tempo, podem ocorrer sangramentos, mas que não é exatamente um sangue de menstruação.

Contudo, é importante que as mulheres que acabaram de ter um bebê saibam que é comum e, normalmente, é um sangramento mais escuro.

Gravidez

Quando ocorre uma fecundação, pode acontecer um pequeno sangramento. Esse escape pode ter uma cor mais rosa, mas também ser um vermelho escuro ou marrom. Trata-se da nidação, um sinal de que o embrião se prendeu às paredes do útero.

Esse sangramento é um dos sinais iniciais da gestação, mas pode ocorrer acompanhado de outros sintomas, como enjoo e sensibilidade nos seios, como acontece no primeiro mês de gestação.

Tratando-se da nidação, não é preciso ter preocupação, pois é um sangramento normal. Mas em uma gestação mais avançada, qualquer sangramento deve ser investigado.

Por isso, é importante manter um acompanhamento médico a partir da descoberta da gestação.

Se houver também sintomas como dores abdominais, tonturas, fraqueza em excesso, pode ser um indicativo de condições mais graves como aborto espontâneo e gravidez ectópica.

Leia mais: Quando fazer o teste de gravidez de farmácia e de sangue?

Anticoncepcional e pílula do dia seguinte

Os anticoncepcionais (incluindo a pílula do dia seguinte) são medicamentos que interferem na dosagem hormonal do organismo da mulher. Por isso, podem interferir na cor do sangue menstrual.

Geralmente, quando é por medicação, é sinal de que os níveis baixos de hormônios presentes nas pílulas provocaram um escape fora do tempo esperado, como antes do fim da cartela.

Quando há troca do medicamento, uso da pílula ou se a mulher estiver no fim ou início do ciclo, o sangramento marrom é considerado normal.

Estado emocional

Além de todos os outros fatores que podem interferir no ciclo menstrual da mulher, o estado emocional também é um deles.

Níveis altos de estresse, ansiedade e depressão podem interferir na menstruação pela possibilidade de afetar a estrutura uterina, como deixando as paredes em espessura mais fina.

Qualquer alteração na região pode acabar interferindo na descamação das células e no sangue liberado. Assim, o sangue oxida e se torna bem mais escuro.

Variações e características da menstruação escura

A menstruação escura, quando acontece, nem sempre é igual para todas as mulheres ou em todo ciclo menstrual. De acordo com o que está causando esse sangue com cor variada, é possível perceber a presença de outras características ou sintomas. Veja:

Escura e com pedaços (coágulos de sangue)

Quando a menstruação acontece em um fluxo muito intenso, o organismo da mulher produz anticoagulantes que ajudam esse sangue a descer sem “pedaços”.

Contudo, às vezes o volume de sangue é muito grande e o organismo não consegue ter essa ação coagulante de forma eficiente. Por isso, na menstruação pode vir um sangue com coágulos.

Esse sangue é escuro porque estava acumulado na região uterina, o que provoca essa alteração na coloração.

É uma condição considerada normal para quem tem um fluxo menstrual intenso, mas se for algo recorrente é importante buscar um médico para investigar o que pode ser.

Em alguns casos, pode tratar-se de complicações como alterações hormonais ou presença de miomas (tumores não cancerígenos) no útero.

Gelatinosa

Quando a menstruação, além de escura, apresenta um aspecto gelatinoso se trata apenas de um sangue que está misturado também ao muco cervical concentrado na região vaginal.

Esse muco, que serve de proteção para o canal vaginal, tem um aspecto próximo ao de um gel ou uma geleia. Por isso, o sangue da menstruação, ao se misturar, pode ser mais gelatinoso.

Cor preta (borra de café) ou marrom

A menstruação marrom ou preta, comparada a borra de café, é uma consequência do sangue coagulado na região do útero. Por estar há mais tempo “parado”, ele tende a ter essa variação na cor.

Isso ocorre porque nem sempre o sangue sai de forma imediata ao se desprender da mucosa uterina. Assim, quanto mais tempo na região, mais escuro ele fica.

Escura e seca

Em alguns casos, a  menstruação além de escura pode ser também seca, decorrente do fluxo pequeno. Vários fatores podem influenciar nesse fluxo menor, como idade, anticoncepcionais, estresse, peso e atividade física em excesso.

Também pode ser indicativo de uma gestação, sendo essa menstruação escura e mais seca um sinal de que ocorreu a nidação.

Outro fator possível, fazendo com que pareça uma borra de café, é a pouca presença de muco (ao contrário do que ocorre na menstruação mais gelatinosa).

Escura e bastante (muito fluxo)

Além de ter uma menstruação com sangue vermelho mais forte, por causas que podem variar, a menstruação escura pode ocorrer com fluxos intensos.

Normalmente, as mulheres com esse tipo de menstruação precisam ter um cuidado maior com a troca de absorventes, para evitar vazamentos e manchas. Às vezes, o uso de absorventes noturnos é necessário ao longo do dia também.

Nesses casos, é importante procurar um ginecologista, pois a perda de sangue em excesso pode causar até mesmo uma anemia.

Escura prolongada (mais de 5 dias)

Em média, uma menstruação dura entre 4 a 5 dias. Com o passar dos anos, com o envelhecimento natural do organismo ou com o uso de anticoncepcionais, esse período tende a tornar-se mais curto ou com um fluxo reduzido.

A menstruação escura e prolongada pode durar para algumas mulheres mais dias do que a média, chegando em alguns casos a mais de 10.

Quando isso ocorre, é importante consultar com um(a) ginecologista e investigar a causa. Algumas doenças, como endometriose e presença de tumores, podem causar esse sangramento por tantos dias.

Além do desconforto, essa menstruação tão prolongada pode desencadear sintomas como fraqueza e tontura.

Menstruação escura e pouca pode ser gravidez?

A menstruação escura e em pouca quantidade pode ser um indicativo de gravidez, mas é preciso considerar outras questões antes de levantar a hipótese de uma gestação. Em muitos casos, esse escape é normal ou pode indicar a presença de outro problema de saúde.

Entretanto, é importante saber que no momento em que o óvulo fecundado se instala na parede uterina pode ocorrer um sangramento com essas características, algo chamado de nidação.

Muitas mulheres confundem a nidação com a menstruação, mas o contrário também acontece.

Então, para ter certeza que esse sangramento mais escuro e com pouco fluxo é uma gestação, a mulher deve fazer um teste de gravidez.

Caso dê negativo e se houver outros sintomas, mesmo assim é importante procurar um ginecologista para entender a causa dessa menstruação. Em muitos casos é uma condição normal, mas é essencial investigar.

Quando procurar um médico?

Para um estilo de vida preventivo, o ideal é consultar-se com um médico ginecologista ao menos uma vez ao ano. Com visitas periódicas, é possível prevenir e diagnosticar precocemente problemas relacionados ao ciclo menstrual e outras condições.

De modo geral, essas alterações no aspecto do sangue menstrual são comuns.

Em alguns ciclos, ele pode apresentar uma coloração diferente. Também pode mudar de cor de acordo com o dia da menstruação, podendo ser mais escuro ou mais claro se for no início ou começo.

Por isso, a busca por um médico se torna indispensável mesmo quando além do sangramento mais escuro houver outros sintomas, tais como:

  • Atraso na menstruação;
  • Ficar sem menstruar por mais de 3 meses;
  • Dor na região genital;
  • Corrimentos;
  • Coceira;
  • Cólicas;
  • Fluxo menstrual intenso;
  • Tonturas.

É possível prevenir a menstruação escura?

É difícil estabelecer uma prevenção para a menstruação escura, pois são várias as causas  e muitas delas não indicam que há algo de errado com a saúde da mulher. No entanto, com a causa diagnosticada, se for um caso patológico, é possível tratar e prevenir, conforme as orientações médicas.


Prestar atenção no ciclo menstrual é fundamental para entender se está tudo bem com seu corpo. Sabemos que nem sempre o período menstrual é exato, ele pode atrasar alguns dias e isso ser normal, sem ser indicativo de uma gestação.

A coloração também é um fator que pode variar bastante, sendo a menstruação escura em grande parte algo normal.

Em alguns casos, pode estar relacionado a doenças e gravidez, por isso é preciso saber reconhecer quando é necessário buscar ajuda médica.

Obrigada por acompanhar o nosso artigo e continue conferindo tudo sobre gestação e saúde da mulher aqui no Minuto Saudável!

Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Editor Médico

Dr. Paulo Caproni

CRM/PR 27.679

Graduado em Medicina pela PUCPR. Residência Médica em Medicina Preventiva e Social pela USP. MBA em Gestão Hospitalar e de Sistemas de Saúde pela FGV.

Farmacêutica Responsável

Dra. Francielle Mathias

CRF/PR 24612

Farmacêutica generalista, com Mestrado em Ciências Farmacêuticas, ambos pela Unicentro. Doutorado em Farmacologia pela UFPR.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *