O que é queratose pilar?

Queratose pilar é o surgimento de “bolinhas” queratinizadas ao redor dos folículos pilosos (lugar por onde nascem os pelos). Elas são pequenas e duras, com aspecto semelhante ao da pele arrepiada, mas permanente e escurecida.

As bolinhas podem variar de tonalidade de acordo com o indivíduo, podendo se apresentar esbranquiçada, vermelha ou marrom. Felizmente ela é benigna, ou seja, não traz riscos de saúde.

Essa condição tende a deixar a pele áspera e esburacada. Ela aparece normalmente na parte superior dos braços, mas não exclusivamente, já que pelo menos 30% dos portadores também as possuem nas pernas, face, nádegas e na frente das coxas.

Pode ser chamada, também, de queratose folicular, cutis anserina e pele de galinha.

Cerca de aproximadamente 40% das pessoa ao redor do mundo sofrem de algum grau desta doença. Ela é bem mais comum entre as mulheres, mas os homens também sofrem com ela. Alguns até relatam seu aparecimento no abdômen, o que é bem raro.

Índice — neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que é queratose pilar?
  2. Causas
  3. Transmissão
  4. Grupos de risco
  5. Sintomas
  6. Como é feito o diagnóstico da queratose pilar?
  7. Queratose pilar tem cura?
  8. Qual o tratamento para queratose pilar?
  9. Medicamentos
  10. Convivendo com a queratose pilar
  11. Complicações
  12. Como prevenir a queratose pilar?
  13. Perguntas frequentes

Causas

A principal causa da queratose é a hiperqueratose, ou seja, um acúmulo de queratina causado pelo excesso de produção dessa proteína na pele.

Normalmente de origem genética, a queratose pilar é autossômica dominante, ou seja, se apenas um dos pais possui os genes com excesso de queratina, já é o suficiente para a criança possuir a doença também.


No entanto, existem raros casos relatados onde o indivíduo não manifesta a doença devido às boas condições de hidratação da pele.

A queratina é uma proteína formada por aminoácidos, responsável principalmente pela proteção, pois cria uma barreira entre o organismo e o mundo externo. Ela impede a entrada de microrganismos no corpo, assim como a saída de água da pele, a fim de evitar a desidratação cutânea.

Entretanto, na queratose pilar, o acúmulo desta substância deixa a pele desidratada e seca, além de formar as bolinhas.

Existem alguns especialistas em aromaterapia que acreditam que esta doença é a manifestação dos sentimentos negativos guardados. No entanto, não há qualquer estudo que comprove esta teoria.

Transmissão

Esta doença só pode ser transmitida geneticamente, ou seja, não é infecciosa.

Sendo assim, se você convive com um portador de queratose pilar, pode seguir sua rotina normalmente, sem que haja a necessidade de se preocupar em contrair queratose ou evitar o contato físico com essa pessoa.

Grupos de risco

Por ser uma doença genética, a queratose pilar aparece normalmente durante a infância e, em alguns casos, na adolescência. Quem tem pais com a doença possuem maior risco de desenvolvê-la.

Outros grupos que são susceptíveis e que tem seu estágio agravado são as pessoas que:

Possuem pele seca

Todo os tipos de pele podem apresentar queratose, mas os ricos para a pele seca são bem maiores.

A principal causa da pele seca é a sua incapacidade de regular sua hidratação. Isso pode fazer com que a queratose se manifeste, uma vez que também está associada a falta de hidratação da pele.

Doenças autoimunes

Dermatite atópica é uma doença autoimune que causa inflamação na pele. Acredita-se que sua relação com a queratose seja devido a dificuldade de permeabilidade da pele.

As pessoas que têm doenças alérgicas, como asma ou rinite, têm maiores chances de desenvolver a queratose pilar.

Má alimentação

Embora a queratose pilar seja uma doença genética, há indícios de que uma alimentação carente em vitamina A pode levar ao aparecimento das bolinhas na pele. Contudo, não há nada comprovado e não se pode dizer que esta é a causa real do problema.

Sintomas

Queratose é uma doença assintomática, ou seja, não possui sintomas aparentes como náuseas, dores de cabeça, dor e etc. Sua única indicação são as bolinhas na pele.

Como é feito o diagnóstico da queratose pilar?

Por ser uma doença assintomática, sua simples aparição leva a um diagnóstico. Se você desconfia que tem queratose pilar, consulte um dermatologista. Ele será capaz de diagnosticar a condição através de um simples exame físico.

Entretanto, não é incomum que esta condição seja confundida com pelos encravados, foliculite ou acne. Infelizmente, ela pouco divulgada, o que dificulta que os pacientes questionem o diagnóstico errôneo.

Queratose pilar tem cura?

Sim e não. A queratose pilar é variável de um indivíduo para o outro. Com isso, queremos dizer que algumas pessoas se curam enquanto outras conseguem, no máximo, suavizar o problema.

Isso ocorre principalmente com quem tem predisposição genética. Quem não possui casos de queratose pilar na família tem mais chances de eliminar a doença. Já os que possuem tem suas chances reduzidas.

É possível, também, que a doença desapareça sozinha, por volta dos 30 anos de idade.

Qual o tratamento para queratose pilar?

Existem duas formas de tratar a queratose pilar. No entanto, é importante dizer que o tratamento não é obrigatório pois, diferente de diversas doenças de pele, a queratose não é maligna. Você pode ter uma vida normal com ela. A diferença é que o portador vai ter “bolinhas” no corpo.

O tratamento nem sempre é eficaz para todas as pessoas no sentido de cura, mas ele melhora e muito o aspecto da doença, que é o principal motivo de muitas pessoas buscarem os dermatologistas.

Muitas vezes, a queratose pilar desaparece sozinha, sem que seja feita qualquer intervenção. Para aqueles que não desfrutam de paciência, ou que não possuem esta sorte, existem dois métodos que podem amenizar a doença:

Tratamento interno

É muito comum que os portadores dessa doença procurem diretamente por tratamentos de pele, o que não é surpreendente já que se trata de um problema na pele. No entanto, também é possível tratar o problema de dentro para fora.

Isso se dá porque o corpo humano precisa de diversas coisas para se manter saudável, mas nem tudo é tão simples, então tudo deve passar por diversos processos até chegar onde se faz necessário. Este é o caso das vitaminas A,D e K.

Estas vitaminas lipossolúveis são necessárias para manter a saúde da pele. Isso se dá através de membranas celulares que se mantém por meio destes lipídios (gorduras), deixando a pele mais hidratada.

Os alimentos que se deve ingerir para consumir as vitaminas que hidratam a pele são:

Bife de fígado bovino

A melhor maneira de se consumir a vitamina A é através da ingestão de carne de órgãos, principalmente o fígado bovino.

Vegetais em geral

Não, os vegetais não possuem a vitamina A, como muita gente acredita. No entanto, eles possuem o beta-caroteno, que pode ser convertido em vitamina A pelo intestino.

Entretanto, para quem não possui a flora em perfeito funcionamento, o consumo de vegetais em busca da vitamina se torna inútil.

Manteiga de gado de pasto

A vitamina K pode ser encontrada na manteiga de gado de pasto. Isso é tão específico, pois a maioria dos gados abatidos e comercializados são alimentados com grãos, o que não é o ideal, já que os grãos destroem estas vitaminas.

Enquanto isso, o gado que é alimentado apenas com a grama possui as vitaminas em abundância no seu organismo e, ao serem consumidos pelos humanos, os transmitem estas vitaminas.

Não é apenas o gado que passa por este processo de destruição das vitaminas ao consumir grãos em excesso:, as pessoas possuem o mesmo problema. Por isso, é necessário saber balancear seu consumo.

Consuma peixes de água fria

Peixes de água fria são ricos em ômega 3, o que ajuda a queratina a diluir-se no organismo,  evitando seu acúmulo. Alguns peixes de água fria são:

  • Atum;
  • Salmão;
  • Cavala.

Tratamento externo

O tratamento tópico (externo), é feito em duas etapas:

Esfoliação

No processo de esfoliação, são retiradas as células mortas que estão atrapalhando a saúde da pele. Esfoliações fáceis de reproduzir são:

  • Esponjas de banho: O atrito da esponja na pele ajuda a remover as células mortas. É importante não usar buchas, pois elas são muito abrasivas e, ao invés de melhorar, podem piorar a condição;
  • Banho com sabonete esfoliante: Atualmente, são comercializados diversos sabonetes com pequenas sementes, que esfoliam a pele enquanto o sabonete a limpa;
  • Esfoliante de açúcar: Este método é mais agressivo que os outros dois acima, então só deve ser feito duas a três vezes ao mês.

Hidratação

Assim como a esfoliação, existem diversas maneiras de hidratar a pele com queratose. As mais indicadas pelos dermatologistas são:

Recorra ao uso de cremes a base de uréia:

A uréia é um dos componentes do Fator Natural de Hidratação (NMF) do manto hidrolipídico da pele. Quando usada diretamente na pele, ela aumenta a capacidade de hidratação da derme (pele).

Passe hidratante todos dias:

O resultado esperado é que as bolinhas sejam reduzidas. Isso pode acontecer quando a pele está extremamente hidratada. Para isso, é recomendado passar o hidratante corporal nas áreas afetadas pelo menos 2 vezes ao dia.

Hidrate-se no banho:

Durante o banho, utilize sabonetes de aveia ou de leite de cabra. O sabonete de aveia esfolia e hidrata, enquanto o de leite deixa as protuberâncias mais macias.

Use um hidratante com ácido lático:

O ácido lático ajuda a desfazer a queratina que se acumula na pele.

Tome banho de leite:

Por conter o ácido lático, o banho de leite ou com leite diluído em água ajuda a desfazer a alta concentração de queratina. Este é um procedimento que se pode realizar regularmente.

Aplique hidratantes que contenham vitamina A:

Esta vitamina é uma importante aliada ao combate a pele seca.

Use o iogurte como hidratante:

O iogurte contém ácido láctico, que diminui o ressecamento da pele e proporciona alívio de excesso de queratina.

Passe de 3 a 4 colheres de iogurte sobre a área afetada, depois de 15 minutos retire o produto com água morna ou fria.

É recomendável se secar com um tecido maleável e macio, para que não haja atrito incômodo para as bolinhas.

Faça máscaras com ácido acetilsalicílico (Aspirina):

Use ácido acetilsalicílico para acalmar a irritação e a vermelhidão na área. Esmague alguns comprimidos e adicione uma quantidade igualitária de água sobre o pó obtido, fazendo uma máscara para a região afetada.

Esfregue suavemente e deixe repousar por alguns minutos, depois lave com água morna ou fria.

Aplique óleo de coco:

Não é de hoje que o óleo de coco é indicado para a hidratação. Comumente prescrito para hidratar o cabelo, este óleo também pode ser muito útil para quem possui queratose pilar.

Além de possuir lipídios que hidratam, ele tem propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias, o que auxilia a prevenir inflamações nas bolinhas.

Utilize vinagre de maçã orgânico:

O vinagre de maçã, que também é utilizado para cuidados capilares, é mais um entre os aliados de quem tem queratose pilar. Ele é anti-inflamatório e possui grandes propriedades para limpeza.

Para usá-lo, é simples: em um recipiente pequeno, adicione o vinagre de maçã e, com o auxílio de um algodão ou tecido igualmente macio, aplique-o sobre a região afetada.

Aguarde alguns minutos e enxágue com água morna ou fria. Também é possível adicionar 1 ou 2 colheres do vinagre durante o banho de banheira.

Laser

Como quem possui queratose pode sofrer um pouco no momento da depilação, alguns dermatologistas podem indicar a depilação à laser, pois ela atua diretamente nos folículos pilosos, onde o acúmulo de queratina geralmente está.

Isso funciona em todos os casos? Não, mas pode ajudar o aspecto estético para muitos casos.

Medicamentos

Entre tratamento externos e internos os medicamentos comumente indicados são:

Internos

  • Suplemento de óleo de fígado de bacalhau (para quem não gosta de comer fígado);
  • Fígado desidratado;
  • Suplemento de vitamina D.

Externos

Atenção!

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas neste site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Convivendo com a queratose pilar

Quem opta por fazer o tratamento seguirá uma rotina específica por muito tempo, tendo em mente que nunca deve parar, já que, na grande maioria dos casos, a doença não é curável e só desaparece quando bem entende.

Independente se está ou não fazendo o tratamento, para os indivíduos que se depilam, é importante evitar se depilar com a lâmina. Isso porque a lâmina não foi feita pensando nas pequenas erupções que surgem na pele, e com isso pode causar ferimentos.

Em muitos casos, não é relatada dor ou coceiras. No entanto, existem sim os que passam por este tipo de situações. Boas dicas são:

Evite coçar

Sim, quando algo coça é difícil resistir ao impulso quase enlouquecedor que nos leva a coçar o famigerado local. Porém, quando isso ocorre, a pele fica irritada e é possível que essas “bolinhas” fiquem hipersensíveis, vermelhas, inflamem ou até mesmo sangrem.

Para evitar que este episódio aconteça, pode ser uma boa prática passar álcool em gel, cremes à base de arnica ou qualquer outra solução refrescante própria para pele.

Cuidado na depilação

Como dito acima, as lâminas de barbear não foram pensadas para quem tem queratose, mas isso não significa que seu uso seja proibido. É apenas aconselhável que se dobre os cuidados, já que a queratose é, para a lâmina, uma lombada que deve ser eliminada.

Uma boa ideia para quem não pode arcar com outros meios de depilação, como laser e cera, é triplicar o uso da espuma de barbear. Esta espuma permite que a lâmina deslize com mais facilidade e com isso passe suavemente sobre a queratose.

Nunca, jamais, em hipótese alguma faça a depilação apenas com água. Isso pode prejudicar qualquer pele, mas para quem tem queratose é ainda pior, já que a lâmina se torna agressiva e pode por vezes rasgar a “pelezinha” superior da queratose, fazendo-a sangrar e possivelmente inflamar.

Cuidado com a esfoliação

Existe um limite de esfoliação que são aconselháveis por mês (normalmente 2 vezes é o bastante), mas pode variar de substância para substância. É necessário consultar sempre o dermatologista, pois nem todas as substâncias que fazem bem para outras pessoas farão bem para você.

Evite banhos prolongados na água quente

Sempre que possível evite banhos muito quentes e por tempo prolongado, pois isso retira  a camada manto-lipídica da pele, que é responsável pela sua maciez e hidratação. Como quem tem queratose pilar já sofre com a redução desse manto o banho quente agrava a situação.

Cuidado com o tempo

Tempos secos agridem a pele de qualquer um, quem tem queratose sofre o dobro, quem sabe até o triplo com isso. Então, sempre que possível evite climas muito secos e utilize um umidificador de ar, lembrando-se sempre de hidratar a pele.

Ame-se

Para aqueles que não conseguem se livrar da doença, pode ser um incomodo tremendo usar roupas que mostrem as erupçõezinhas.

É importante saber que isso faz parte de você, provavelmente estará com você pelo resto da sua vida, senão grande parte dela. Não faz sentido odiar seu próprio corpo, principalmente por ser algo que você não pode mudar. É mais fácil gastar energia se amando do que se odiando. Então se ame independente de qualquer coisa!

Complicações

A queratose pilar é causada pelo excesso de produção de queratina na pele e, se não tratada, pode evoluir para lesões com aspecto de espinhas, que inflamam e deixam manchas escuras na pele.

Embora benigna, essa condição pode gerar problemas estéticos.

Como prevenir a queratose pilar?

A queratose pilar é principalmente genética. Já que o problema aqui é o excesso de queratina, não há maneiras de prevenção para estes casos.

Em raras situações, nas quais a pessoa pode desenvolver a doença sem que haja histórico familiar, boas medidas de prevenção são:

Hidrate seu corpo

Em primeiro lugar, hidratação é e sempre será fundamental na vida de todo os seres. Existem inúmeras doenças que podem ser retardadas e até mesmo evitadas quando bebemos pelo menos 2 litros de água por dia.

No caso da queratose, onde a queratina dificulta retenção de água na pele, é importante se hidratar para tentar reverter o quadro.

Hidrate sua pele

Uso de hidratantes vai muito além de deixar a pele cheirosa. O hidratante penetra pelos poros e umidifica a pele, deixando com aspecto saudável e macio.

Banho de sol

Como dito anteriormente, o sol é a principal fonte de vitamina D, substância que, por sua vez, é sintetizada pela pele humana e ajuda a mantê-la nutrida.

No entanto, é importante evitar os horários de alto risco, ou seja, das 10 até às 16 horas. Nos demais horários, basta usar o protetor solar para estar protegido.

Alimentação saudável

Uma alimentação saudável passa pelo mesmo critério do consumo de água. É fundamental em qualquer situação.

Alguns exemplos do que se deve consumir em vitaminas são:

Vitamina K

  • Brócolis;
  • Couve-flor;
  • Espinafre;
  • Acelga.

Vitamina A

  • Gema de ovo;
  • Mamão papaia;

Vitamina D

  • Leite;
  • Atum;
  • Ovo;
  • Cogumelos;
  • Bife de fígado bovino.

Se possível, evite tomar excessivamente os chás diuréticos, visto que eles ajudam a eliminar a água presente no organismo e quem sofre deste mal já não possui tanta água assim.

Ao consumir estes chás em excesso, perde-se ainda mais o líquido necessário que ajuda a na hidratação da pele.

Perguntas frequentes

Por ser uma doença com pouco conhecimento difundido, é comum que surjam dúvidas. As mais comuns são:

Quem tem queratose pilar pode fazer tatuagens?

Depende. A princípio, a tinta da tatuagem não deve afetar a queratose. No entanto, é possível que ocorra complicações em alguns casos. A melhor coisa a se fazer é consultar seu dermatologista, ele saberá avaliar se a sua pele pode, ou não, passar por uma tatuagem sem que sofra complicações.

No verão, a queratose pode aumentar?

Não. Na verdade ocorre o contrário: no verão, a pele tende a estar mais exposta ao sol e ser mais hidratada, o que ajuda a reduzir a espessura das lesões.

Usar roupas justas pode aumentar a queratose?

Não. Quem afirma isso está absolutamente errado. Uma roupa pode influenciar na queratina que seu corpo produz? Não! Logo, isso é uma falsa afirmativa.

O que ocorre é que o atrito entre o tecido e a pele pode prejudicar as bolinhas. Jeans é um ótimo exemplo, devido a sua asperidade. Com isso, é possível que haja inflamação.


A queratose pilar pode desaparecer sozinha, assim como pode durar a vida toda, e boas medidas a serem adotadas são uma hidratação interna e externa. O tratamento deve ser sempre acompanhado pelo dermatologista.

Se você conhece mais alguém que sofre com essas bolinhas incomodas, indique nosso artigo!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Participe da discussão

33 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

    1. Olá, Carlos! Obrigado pelo aviso. O texto já foi corrigido.

  1. Olá, boa tarde. Na minha família não tem ninguém com esse caso. E eu depois dos 31 anos começou a aparecer nos meus braços, costa, coxas e barriga. É muito irritante. Coça muito que chega fazer algumas bolhinhas

  2. Eu tenho queratose desde de criança e hoje estou com 30 e continua do mesmo jeito???? eu me encomodo mto com isso na minha pele???? Seu artigo é um dos mais como que já li, mto obrigada por pensar em nós e por tentar nos ajudar. Vou seguir direitinha tudo o que vc indicou.????

    1. EU sofro dessa maldita!Tenho 26 anos,e é horrível pq mesmo a pessoa sabendo que não tem como controlar ou ter evitado,a pessoa n ter culpa.Mas querendo ou não influência na auto estima da pessoa.Por exemplo:Ao usar um biquíni,eh bem tenso!Ficar despida para alguém,por mais que a outra pessoa não ligue ,e esteja ali por vc,mas para nós isso acredito incomodar bastante .Pelo menos a mim incomoda e eh muito torturante !Tem vez que penso até em me isolar do mundo.Eh muito triste isso!!:/

  3. Olá, tenho 18 anos e a queratose começou com 11 anos, o dermato me receitou uns remédios/cremes manipulados. E me indicou esse artigo, vou seguir as dicas! ????

  4. Artigo muito. Sofro desde a adolescência, melhorou muito o aspectos quando morava em cidade de clima unido , visto que a queratose está associada minha rinite.

  5. Essa doença é horrível, não tem cura,as pessoas te olham atravessado como se vc fosse um ET,tenho vontade de morrer com isso, odeio essa doença do demônio, a alto estima zerada

  6. olá tenho 24 anos e venho sofrendo com essa doença, é horrível as vezes me dar vontade de me insolar do mundo, coça muito, já usei tantos cremes esfoliação, mais ainda não tive resultado.

  7. Sofro tbm com essa doença. Me sinto muito mal como todos aqui publicaram. É horrível. E tem pessoas que não respeitam vc, colocam a mão, fica perguntando o que é isso?!!! E as outras que não falam nada só ficam observando. É realmente muito triste ter isso. Minha pele era perfeita começou a surgiu isso na minha perna com 17 anos.
    Queria ter uma pele normal de novo.
    Muito obrigada por essa matéria. Vou seguir as sugestões de melhorias.

    1. Bom dia,tb sofro por isso…e cada dia vejo q só faz aumentar,tenho até vergonha de mostrar as pernas e os brancos tb…Alguem me ajuda??

  8. Meu Deeuuus, nunca me identifiquei tanto com um texto. No meu caso é genética, meus pais não tem, mas o primeiro filho do meu pai em outro casamento teve, e depois de um tempo sumiu ( na faixa dos 25/30 anos ), ou seja, herdei da genética do meu pai. é bem constragedor como muitos aqui falam, você se sente mal em usar uma roupa, em ir pra praia, as pessoas te olham como se fossemos um et. Pensei que era a única a ter. mas os comentários me surpreenderam, parece ser algo mais comum do que aparentava. Passei essa semana na dermo, e ela indicou a loção Glycare para amenizar a situação. ( visto que não tem cura )

  9. Eu tenho 16 anos e sofro com a queratose pilar desde novinha. Essa semana, devido aos anos de incomodo, fui atras de uma dermo, e recebi essa notícia de que tenho e não existe cura. Moro no sul, onde é frio e quase nao tenho tempo de ficar no sol. Eu tenho a pele seca, e muito sensível, e fiquei decepcionada por nao ter cura, pois me incomoda muito. Eu uso muito creme na pele, sempre, e elas continuam aqui, vermelhas e manchando minha pele. Pelo jeito vou ter que sentar e esperar as bonitas irem embora. Estou decepcionada, porém estou tomando um pósinho com colágeno que ela me deu, espero que amenize

    1. Olá, Emilly!
      A queratose pilar pode gerar um incômodo estético grande, mas — principalmente por não haver um tratamento que cure a condição — você deve sempre tomar medidas que façam você se sentir melhor.
      Os cuidados com hidratação da pele (cremes) e boa alimentação (frutas, verduras e bastante água) costumam ter um impacto direto na saúde da pele.
      Procure usar tecidos que gerem menos atrito também, sobretudo no frio — sempre seguindo as orientações da dermatologista.
      Nosso corpo passa por processos de adaptação e, com o tempo e os cuidados necessários, pode ser que a queratose reduza ou suavize.
      Desejamos boa sorte!

  10. Sou homem , sofri muito com isso enquanto adolescente , pois com as bebedeiras e má alimentação era bem visível , auto estima baixa , mas hoje com 24 estou superando , uso um creme maravilhoso (DERMOVANCE) e acredito que com uma alimentação e hidratação da pra diminuir metade , mas temos mais problemas na vida doque isso,seja leve, não deixe isso lhe afetar rigorosamente, acredito que para mulheres a auto estima seja mais influenciada, mas se esforce na sua felicidade se isso te afeta.

    1. Oi me ajuda, essa pomada ajuda mesmo? alivia, ameniza? preciso muito.

  11. Nossa essa doença acaba com a nossa auto estima, tenho desde os 10 anos. Acredito que a minha seja do pior tipo que tem pq está no corpo todo em cada milímetro,menos no rosto. Já gastei muito dinheiro e nada funciona. Queria ter a pele lisinha. Mas já que não tem jeito, vamos nos amar como somos.

    1. Tb tenho pelo corpo todo e todo dia penso em fazer uma besteira é muito destruidor para a auto estima.

  12. É muito chato ter que conviver com a queratose pilar.
    Confesso que hoje em dia, com 30 anos me sinto mais tranquila em relação a isso.
    Tenho isso praticamente em todo o corpo, na fase da adolescência era muito pior. Atualmente percebo que as vezes melhora um pouco, as vezes piora e assim vai…

    Acho que se eu tomasse sol todos os dias, ela desapareceria, pois quando pego sol a pele fica linda.

    Já gastei muita grana, fiz muitos procedimentos, porém nada eficaz.

    Tenho um truque:
    Quando vou a praia ou me expor muito, faço o uso continuo de 2 semanas da pomada DIPROSALIC (genérica mesmo) uso a noite.. e pela manhã hidrante NEUTROGENA (esse uso diariamente).
    Depois disso, tomo sol e a pele fica incrívelmente linda e sedosa.

    Pelo que pesquisei a Disprosalic não pode ser usada continuamente, por isso faço essas pausas.

    E quando não uso ela, faço uso do óleo de coco a noite e tmb tenho resultados satisfatórios.
    O problema a é que às vezes fico desanimada e largo mão e não uso mais, depois volto, enfim … Essa é a minha vida rs.

  13. Olá boa noite, estou cursando o 5* semestre em Estética e Cosmeticos, meu TCC será sobre a Queratose Pilar, vocês poderiam enviar as referências bibliográficas das informações citadas!? Desde já agradeço e aguardo retorno.

    1. Olá, Elizandra.
      Ficamos satisfeitos do nosso conteúdo poder contribuir com a sua pesquisa. Porém, o Minuto Saudável é um portal informativo, que visa orientar e acessibilizar conteúdos, não cumprindo um papel de fonte referencial teórica.
      Assim, você pode citar o nosso artigo online a título de informação, mas orientamos que pesquisas acadêmicas e produções intelectuais utilizem bases teóricas com registro, como publicações médicas e revistas científicas da área.

  14. olá
    preciso saber as referencias bibliograficas de vocês,para colocar em meu trabalho a sua pesquisa
    desde ja agradeço Gislene

    1. Olá, Gislene.
      Ficamos satisfeitos do nosso conteúdo poder contribuir com a sua pesquisa. Porém, o Minuto Saudável é um portal informativo, que visa orientar e acessibilizar conteúdos, não cumprindo um papel de fonte referencial teórica.
      Assim, você pode citar o nosso artigo online a título de informação, mas orientamos que pesquisas acadêmicas e produções intelectuais utilizem bases teóricas com registro, como publicações médicas e revistas científicas da área.

  15. Olá, boa tarde estou no 5° período do curso de estética e cosmetologia e o tema do meu tcc será sobre a queratose pilar. Vocês poderiam enviar as referências bibliográficas das informações citadas no texto de vocês? Obrigado, aguardo retorno.

    1. Olá, Graziela.
      Ficamos satisfeitos do nosso conteúdo poder contribuir com a sua pesquisa. Porém, o Minuto Saudável é um portal informativo, que visa orientar e acessibilizar conteúdos, não cumprindo um papel de fonte referencial teórica.
      Assim, você pode citar o nosso artigo online a título de informação, mas orientamos que pesquisas acadêmicas e produções intelectuais utilizem bases teóricas com registro, como publicações médicas e revistas científicas da área.

  16. Obrigada por tirar minhas dúvidas, pois tenho queratose desde a minha juventude , mas a minha vidavera muito corrida nunca dei muita atenção pra isso talvez por não ser muito vaidosa. Mas meu filho foi ficando adolescentes. E foi apresentadando esse problema em grande parte do corpo . Principalmente nas cochas, ele diferente de mim ja e muito vaidoso, comecou a reclamar dizendo porque isso na minha pele mãe, enfim…fui ficando muito triste por ele . Levei num dermatologista. De cara a Dr. Falou isso e queratose pilar e não tem cura, .fique arrazada .e hoje faco os tratamentos de hidratação na pele dele mas o resultado e muito pouco.
    Agora vou adotar algumas dicas que aptendi aqui pra que ele possa ter um resultado melhor . Obrigada

  17. Tenho desde adolescente, me incomoda muito pelo aspecto áspero, porém tenho na região dos braços, ultimamente apareceu nas costas, na região da cintura, a única coisa que faço é espremer, mais parece que se multiplica, em mim não coça, não sinto nada.

  18. Eu nunca fui de deixar comentário nos blogs que leio… mas esse…
    Gostaria de agradecer imensamente ao ser que dedicou seu tempo a escrever sobre isso, é praticamente um patrimônio histórico!
    Sofro com essas "bolinhas" desde criança, além de ela ser responsável por cerca de 95% da minha baixo autoestima.
    E esse nem é o pior, o ruim é passar por diversos dermatologistas que simplesmente chutavam o que era, mesmo eu discordando persistentemente, sem saber se fazia bem ou mal, ou como isso iria me afetar futuramente.
    Parabéns pelo artigo maravilhosamente bem redigido.
    O mundo precisa saber disso!!! <3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *