O sistema imunológico do corpo tem como principal papel a proteção contra agentes nocivos ao organismo.

Porém, em casos de infecções causadas pelo ataque de agentes externos, como bactérias e protozoários, muitas vezes há a necessidade de uso de medicamentos para o combate do problema.

Assim, entre os recursos terapêuticos que podem ser empregados está o Metronidazol, um fármaco utilizado no tratamento de diversas infecções causadas por algumas bactérias e protozoários.

Continue lendo e saiba mais sobre a medicação! 

Índice — neste artigo você vai encontrar:

  1. O que é Metronidazol?
  2. É antibiótico?
  3. Apresentação: quais as opções de Metronidazol?
  4. Como tomar conforme a Bula?
  5. Quando o Metronidazol começa a fazer efeito?
  6. Quem está fazendo o uso de Metronidazol em comprimido pode ter relação?
  7. Tem efeitos colaterais?
  8. Preço e onde comprar?

O que é Metronidazol?

O Metronidazol é um antibiótico, utilizado como princípio ativo de medicamentos. 

É empregado no tratamento de infecções causadas por algumas bactérias e protozoários, como a Gardnerella vaginalis e Trichomonas vaginalis

Ele é utilizado no tratamento de infecções gastrointestinais, vaginais e problemas de pele, proporcionando ação antibacteriana e antiprotozoária. 


Sua administração pode ser oral, por meio de comprimidos, ou tópica, com pomada ou gel vaginal. De forma geral, o princípio ativo é indicado para pessoas acima dos 12 anos.

Além disso, há também a versão injetável, aplicada por via intravenosa, utilizada apenas em ambiente hospitalar. 

A escolha da forma de uso vai variar de acordo com o quadro clínico do(a) paciente, sendo possível a administração de dose única (administrada apenas uma vez) ou doses diárias, durante alguns dias.

É antibiótico?

Sim. O Metronidazol é um medicamento antibiótico.

Fármacos antibióticos são aqueles com potencial de destruir ou inibir a proliferação de bactérias prejudiciais à saúde, sem danificar o corpo humano.

Eles atuam somente contra bactérias, não sendo utilizados no combate a vírus ou fungos.

De maneira geral, existem dois tipos de antibióticos:

  • Bactericida: mata diretamente as bactérias;
  • Bacteriostático: impede a proliferação de bactérias, para que o próprio sistema imunológico do corpo consiga combater a infecção.

O Metronidazol é um antibiótico bactericida, ou seja, destrói diretamente as bactérias.

Para que o metronidazol é indicado?

O medicamento Metronidazol é indicado para o tratamento de algumas patologias causadas por diferentes bactérias e fungos. Ele serve para o combate de infecções do sistema digestivo e genital, como a Giardíase, Amebíase, Tricomoníase e vaginites. De forma mais específica, a medicação é indicada para: 

Giardíase

A giardíase é uma infecção causada pelo protozoário Giardia lamblia, que se instala no intestino delgado ou trato biliar do corpo humano. 

É transmitida por meio de alimentos ou água contaminados. Também pode ocorrer pelo contato direto com pessoas, por exemplo, ao tocar na mão contaminada.

Além disso, pode ser propagada por meio de dejetos contaminados. Geralmente é mais comum em pessoas que não tenham boas condições de higiene ou vivam em regiões sem saneamento.

De maneira geral, os sintomas incluem:

  • Cansaço;
  • Perda de peso;
  • Náuseas;
  • Inchaço;
  • Cólicas abdominais;
  • Diarreia;
  • Eructação com gosto ruim (arroto).

Amebíase

A Amebíase é uma infecção no intestino grosso, provocada pelo protozoário Entamoeba histolytica.

Ela é transmitida através de água ou alimentos contaminados e também pelo contato direto com material fecal contaminado.

Quando surgem, os primeiros sintomas são:

  • Diarreia com cólicas;
  • Cansaço;
  • Desconforto abdominal;
  • Fezes com sangue ou muco;
  • Dor no reto durante evacuação;
  • Gases excessivos;
  • Calafrios;
  • Emagrecimento;
  • Colite (inflamação do cólon). 

Tricomoníase

A Tricomoníase é uma doença causada pelo protozoário Trichomonas vaginalis

É uma patologia sexualmente transmissível (DST), ou seja, é transmitida através da relação sexual desprotegida com uma pessoa contaminada.

Em casos raros, a propagação pode ocorrer por meio de objetos contaminados e assento de vaso sanitário. 

De maneira geral, nas mulheres, o protozoário costuma instalar-se no trato genital inferior (vulva, vagina, cérvix e uretra). Já nos homens, na parte interna do pênis, a uretra.

Os sintomas geralmente são:

Nas mulheres:

  • Corrimento com mau cheiro;
  • Vermelhidão genital;
  • Sensação de urgência urinária;
  • Sangramentos e coceiras vaginais;
  • Inflamação da área vaginal.

Nos homens:

  • Corrimento com cheiro desagradável;
  • Coceira;
  • Sensação de queimação ao urinar ou durante a ejaculação;
  • Urgência urinária.

Vaginite

Vaginite é uma inflamação da mucosa vaginal e, em alguns casos, da vulva (parte externa da região genital). 

É causada pela bactéria Gardnerella vaginalis, que faz naturalmente parte da região íntima da mulher.

Apesar de ser um microrganismo naturalmente presente na região genital, quando há um desequilíbrio da flora, pode haver a predominância dessa bactéria e à manifestação de vaginite.

Em geral, os principais sintomas da patologia são:

  • Corrimento vaginal anormal;
  • Coceira vaginal;
  • Sensação de queimação;
  • Mau cheiro na região íntima.

Infecções por bactérias anaeróbias

Bactérias anaeróbias são aquelas que crescem na presença de baixas concentrações ou ausência de oxigênio.

Algumas delas podem causar infecções gastrointestinais ou pélvicas nas mulheres. Esses casos podem ser tratadas com o Metronidazol.

Algumas das bactérias desse tipo que podem provocar patologias são:

  • Bacteroides fragilis;
  • Fusobacterium sp;
  • Clostridium sp;
  • Eubacterium sp;
  • Cocos anaeróbios.

Apresentação: quais as opções de Metronidazol? 

O medicamento Metronidazol tem diferentes apresentações, que podem ser utilizadas de acordo com o quadro clínico do(a) paciente.

Elas são:

Comprimido

A versão em comprimidos é uma das mais comuns do Metronidazol. Ela geralmente é comercializada em doses de 250mg, 400mg ou 500mg. 

Em geral, o Metronidazol em comprimidos é utilizado para o tratamento de infecções no sistema digestivo, doença inflamatória pélvica e uretrite (inflamação da uretra) nos homens. 

É indicado para uso adulto e pediátrico acima de 12 anos.

Pomada/creme

O Metronidazol em forma de creme ou pomada (uso tópico) é geralmente indicado para infecções vaginais ou relacionadas à pele, como o tratamento de rosácea — condição que provoca vermelhidão na derme.

De maneira geral, tem concentrações de 100mg/g ou 125mg/g. 

A versão em creme, geralmente é acompanhada de outra substância, a Nistatina, que é um princípio ativo com potencial antifúngico.

De maneira conjunta, essas substâncias atuam no combate a infecções.

Na forma em pomada ou creme, em geral, o Metronidazol é indicado para uso adulto.

Gel

A apresentação em gel de Metronidazol é, em geral, indicada para o tratamento de patologias na região íntima feminina, como a tricomoníase. 

Geralmente está disponível nas concentrações de 100mg/g ou 500mg/5g.

Essa versão é indicada para uso adulto.

Suspensão

A suspensão oral é um tipo de apresentação em que a embalagem pode conter o produto já pronto direto do laboratório ou apenas um frasco com pó e instruções para preparo.

Em geral, essa versão é aquela que, quando deixada em repouso, deixa visível partículas misturadas no líquido, ou depositadas no fundo do frasco. Por isso, o líquido deve ser bem agitado antes de ser administrado.

Para ser comercializado na forma de suspensão oral, a substância utilizada como princípio ativo deve ser insolúvel em água, o que não ocorre com o Metronidazol.

Por isso, nessa apresentação, é utilizada a substância Benzoilmetronidazol, um derivado do Metronidazol. 

Ele apresenta os mesmos efeitos.

De maneira geral, cada mL contém 40mg de Benzoilmetronidazol, que correspondem a 25mg de Metronidazol. 

É indicado geralmente para uso pediátrico acima de 1 ano, para o tratamento de infecções gastro-intestinais.

Solução Injetável

A versão em solução injetável é indicada para os casos em que não há a recomendação ou o(a) paciente está impossibilitado de receber a medicação via oral.

É utilizado para o tratamento de infecções por bactérias anaeróbias e para a prevenção e tratamento de infecções pós-cirúrgicas, tanto para adultos quanto crianças.

A administração dessa versão é apenas feita em ambiente hospitalar, por profissionais qualificados(as).

Como tomar conforme a bula?

O modo de uso do medicamento varia de acordo com a sua apresentação: comprimido, creme, gel ou suspensão oral.

Vale lembrar que, apesar das informações descritas a seguir, é importante seguir a orientação médica de uso

Além disso, as doses e períodos de tratamento podem variar de acordo com o quadro clínico do(a) paciente.

Em geral, de acordo com a bula, a forma de administração é:

Comprimido

Na versão em comprimidos, a bula indica ingerir o medicamento juntamente com água. 

A posologia pode variar de acordo com a patologia a ser tratada. Ela pode ser:

Tricomoníase

Para o tratamento da Tricomoníase, a posologia recomendada pela bula é:

Quantidade (mg)FrequênciaPeríodo
250mg2 vezes ao diadurante 10 dias
400mg2 vezes ao diadurante 7 dias

Caso a administração seja feita em dose única, o recomendado é uma ingestão de 2g.

Vaginites e Uretrites

No caso de patologias da região íntima causadas pela bactéria Gardnerella vaginalis, como vaginite e uretrite, a posologia indicada é: 

  • Entre 400mg a 500mg por dia, 2 vezes ao dia, por um período de 7 dias.

Caso a indicação seja de dose única, é indicado a administração de 2g no primeiro e terceiro dia de tratamento. 

Giardíase

Para tratar a Giardíase, é indicado administrar:

  • 250mg de Metronidazol, 3 vezes ao dia, durante 5 dias.

Amebíase

No caso de Amebíase, o uso pode variar de acordo com o quadro clínico:

  • Amebíase intestinal: 500mg, 4 vezes ao dia, durante 5 a 7 dias;
  • Amebíase hepática: 500mg, 4 vezes ao dia, durante 7 a 10 dias.

Infecções por bactérias anaeróbias

Para tratar infecções por bactérias anaeróbias, de acordo com a bula, o indicado é:

  • 1 comprimido de 400mg, 3 vezes ao dia, durante 7 dias.

Nesse caso, o recomendado é ingerir após as refeições.

Pomada/Creme

A administração em pomada ou creme é, em geral, feita para tratar infecções ginecológicas. As embalagens são acompanhadas por aplicadores.

Em geral, o indicado é fazer o uso de 1 aplicador completo, de preferência à noite, durante um período de 10 a 20 dias, dependendo da orientação médica. 

Para aplicar o medicamento, os passos são:

  1. Remova a tampa da bisnaga e rosqueie completamente o aplicador ao bico da bisnaga;
  2.  Com uma das mãos segure a bisnaga e, com a outra, puxe o êmbolo do aplicador até o final;
  3. Com o êmbolo puxado e na posição horizontal, aperte a bisnaga para que o gel preencha a cânula do aplicador;
  4. Retire o aplicador da bisnaga e a feche;
  5. Introduza o aplicador profundamente na cavidade vaginal e empurre o êmbolo até esvaziar completamente o aplicador.

Não reutilize os aplicadores. A cada administração, utilize um novo aplicador.

Gel

O Metronidazol em forma de gel pode ser utilizado para o tratamento de infecções na região íntima feminina (gel ginecológico) ou para condições de pele, como a rosácea (gel dermatológico). 

Portanto, há o gel ginecológico e dermatológico, sendo produtos diferentes, porém, ambos com o Metronidazol como princípio ativo. 

Em geral, a posologia varia de acordo com o tratamento: 

Infecções vaginais

No caso de infecções vaginais, a administração da versão em gel é semelhante à em creme.

É indicado o uso de 1 aplicador por dia, preferencialmente no período da noite, durante 10 a 20 dias.

Os passos para aplicação são:

  1. Remova a tampa da bisnaga e rosqueie completamente o aplicador ao bico da bisnaga;
  2. Com uma das mãos segure a bisnaga e, com a outra, puxe o êmbolo do aplicador até o final;
  3. Com o êmbolo puxado e na posição horizontal, aperte a bisnaga para que o gel preencha a cânula do aplicador;
  4. Retire o aplicador da bisnaga e a feche;
  5. Introduza o aplicador profundamente na cavidade vaginal e empurre o êmbolo até esvaziar completamente o aplicador.

Não reutilize os aplicadores. A cada administração, utilize um novo aplicador.

Rosácea

Para o tratamento tópico da rosácea é indicado que, com a pele devidamente higienizada e seca, seja administrado: 

  •  Uma fina camada do gel na região afetada, 2 vezes ao dia (manhã e noite), por um período de 3 a 4 meses.

O tempo de tratamento pode variar de acordo com o quadro clínico do(a) paciente e a indicação médica.

Suspensão

A versão em suspensão oral é geralmente utilizada para tratamentos pediátricos, no caso de infecções gastro-intestinais. 

De acordo com a bula, é recomendado administrar via oral, utilizando o dosador que acompanha a embalagem.

A posologia pode variar de acordo com o problema tratado:

Giardíase

No caso de Giardíase, a bula indica que a dose seja de:

  • Para crianças de 1 a 5 anos: 5mL, 2 vezes aos dia, durante 5 dias;
  • Para crianças de 5 a 10 anos: 5mL, 3 vezes ao dia, durante 5 dias.

Amebíase

Para o tratamento da Amebíase, o uso pode variar de acordo com o quadro clínico:

  • Amebíase intestinal: 0,5mL/kg, 4 vezes ao dia, durante 5 a 7 dias;
  • Amebíase hepática: 0,5mL/kg, 4 vezes ao dia, durante 7 a 10 dias.

Quando o Metronidazol começa a fazer efeito?

O tempo para início dos efeitos do medicamento Metronidazol pode variar de acordo com a forma de administração escolhida. Em geral, a versão em comprimido e suspensão oral apresentam efeitos de forma mais rápida.

O tempo de absorção máxima do Metronidazol, ou seja, o tempo que o medicamento leva para ser absorvido totalmente pelo organismo, para cada apresentação é:

  • Comprimido: 1 a 2 horas;
  • Pomada/creme: 8 a 12 horas;
  • Gel: 8 a 12 horas;
  • Suspensão oral: aproximadamente 1 hora.

Apesar disso, vale ressaltar que não necessariamente os sintomas irão desaparecer logo após o início da ação.

O tempo para a eliminação por completo da patologia pode variar de acordo com o quadro clínico e resposta do organismo.

Quem está fazendo uso de Metronidazol em comprimido pode ter relação?

Depende. Na bula não há a contraindicação para relações sexuais durante o uso via oral.  Porém, em alguns casos, pode ser recomendado evitar o ato.

Caso o(a) paciente esteja realizando tratamentos gastrointestinais, por exemplo, ter relações sexuais durante o uso do comprimido, em geral, não irá interferir na eficácia do medicamento.

Entretanto, se a patologia estiver relacionada a infecções na área genital, é recomendado evitar a relação sexual, pois isso pode estimular a piora do quadro infeccioso.

Além disso, o sexo durante uma infecção íntima pode facilitar o contágio de outras patologias sexualmente transmissíveis. 

Dessa forma, apesar de não necessariamente o ato sexual interferir na eficácia do Metronidazol comprimido, vale esperar que a patologia seja completamente tratada para ter a relação.

Tem efeitos colaterais?

Assim como outros medicamentos, o Metronidazol pode provocar efeitos colaterais em algumas pessoas.

Entretanto, vale lembrar que cada organismo reage de uma forma diferente à medicação. Dessa forma, não necessariamente todas as pessoas sofrerão com os sintomas adversos.  

Além de febre, uma reação geral do organismo, os efeitos colaterais específicos são:

Distúrbios gastrointestinais

Entre as alterações gastrointestinais estão:

  • Dor epigástrica (dor de estômago);
  • Mucosite oral (inflamação dos tecidos moles da boca);
  • Pancreatite (inflamação do pâncreas);
  • Anorexia;
  • Náusea;
  • Vómito;
  • Diarreia;
  • Alterações no paladar;
  • Descoloração da língua;
  • Sensação de língua áspera.

Distúrbios do sistema imunológico

O sistema imunológico pode ser afetado pelos efeitos colaterais. As principais reações são:

  • Angioedema (presença de edema de pele);
  • Choque anafilático (reação alérgica grave).

Distúrbios do sistema nervoso

Entre os efeitos colaterais que podem afetar o sistema nervoso estão:

  • Neuropatia (doença que afeta os nervos);
  • Dores de cabeça;
  • Convulsões;
  • Tontura;
  • Sintomas de encefalopatia (alteração no funcionamento do cérebro);
  • Alteração da marcha (dificuldade de andar);
  • Nistagmo (movimento involuntário e repetitivo do globo ocular);
  • Disartria (dificuldade de articular as palavras);
  • Ataxia (coordenação motora prejudicada);
  • Meningite asséptica (inflamação nas membranas e tecidos que envolvem o cérebro).

Distúrbios psiquiátricos

Os distúrbios psiquiátricos que podem ser causados pelo uso de Metronidazol são:

  • Humor depressivo;
  • Alterações psicóticas (confusão e alucinações).

Distúrbios visuais

Entre os efeitos colaterais que causam alterações na visão estão:

  • Diplopia (visão dupla);
  • Miopia (visão curta);
  • Diminuição da qualidade visual;
  • Alteração na visualização das cores;
  • Neuropatia óptica (doença que afeta os nervos ópticos).

Distúrbios do ouvido

As reações relacionadas ao ouvido são:

  • Deficiência auditiva;
  • Perda de audição;
  • Zumbido no ouvido.

Distúrbios do sistema sanguíneo e linfático

Os efeitos colaterais relacionados ao sangue e linfa que podem ocorrer são:

  • Agranulocitose (diminuição na contagem de células brancas do sangue);
  • Neutropenia (diminuição no número de neutrófilos — células de defesa — do sangue);
  • Trombocitopenia (diminuição no número de plaquetas sanguíneas).

Distúrbios hepatobiliares

O fígado e canais biliares também podem ser afetados pelo uso da medicação. As principais reações adversas são:

  • Hepatite colestática ou mista (inflamação do fígado);
  • Lesão nas células do fígado;
  • Icterícia (doença que causa amarelamento da pele e olhos);
  • Aumento de enzimas do fígado;
  • Falência da função do fígado.

Distúrbios da pele

Os efeitos colaterais que podem afetar a pele e tecidos subcutâneos são:

  • Rash (erupções na pele);
  • Prurido;
  • Rubor;
  • Urticária (erupção na pele);
  • Erupções pustulosas (erupções com pus na pele);
  • Pustulose exantemática generalizada aguda (doença rara que causa o aparecimento de pústulas sobre a pele, acompanhadas de febre alta e aumento dos leucócitos — glóbulos brancos — do sangue);
  • Síndrome de Stevens-Johnson (formação de bolhas em mucosas e grandes áreas do corpo);
  • Necrólise epidérmica tóxica (erupção generalizada). 

Preço e onde comprar?

O preço do Metronidazol pode variar de acordo com a região geográfica, estabelecimento de compra e marca indicada na receita médica.

Existem diferentes categorias para classificar os medicamentos, e a escolha pode interferir no valor final: referência, genérico, similar ou similar intercambiável.

Para comparar os preços e realizar a compra, é possível utilizar o site do Consulta Remédios, que indica os melhores preços em diferentes farmácias de cada região.

As opções disponíveis são:

Referência

Medicamentos referência são aqueles que originaram a fórmula da medicação. Sua eficácia, segurança e qualidade são comprovados cientificamente e aprovadas pela Anvisa.

Os medicamentos referência do Metronidazol e seus preços* são a partir de:

*Preços consultados em maio de 2020. Os valores podem sofrer alteração.

Genérico

Medicamentos genéricos são aqueles que têm o mesmo princípio ativo, dose, forma farmacêutica, indicação e via de administração que o referência, porém, sem a nomenclatura comercial.

Dessa forma, é comercializado pelo nome do princípio ativo.

Algumas opções de genérico e valores* são a partir de:

*Preços consultados em maio de 2020. Os valores podem sofrer alteração.

Similar

Similares são os medicamentos que têm a mesma eficácia e efeito da referência, porém, podem ter, por exemplo, diferentes excipientes, prazo de validade, rotulagem e tamanho do produto.

Entre as opções de similares do Metronidazol e seus valores iniciais* estão:

*Preços consultados em maio de 2020. Os valores podem sofrer alteração.

Similar Intercambiável

Os similares intercambiáveis são aqueles que, assim como os similares convencionais, comprovaram eficácia e efeito semelhantes ao medicamento referência. 

A diferença é que esses produtos podem substituir, na hora da compra, os medicamentos referência, mesmo que tenham sido prescritos na receita médica.

Entre as opções disponíveis de similares intercambiáveis e seus preços*, estão:

*Preços consultados em maio de 2020. Os valores podem sofrer alteração.


O uso de medicamentos como o Metronidazol é algo recorrente na vida de algumas pessoas. 

Por isso, é importante que o(a) paciente compreenda os mecanismos e efeitos de cada tratamento, para que esteja ciente das etapas do combate a uma patologia.

Quer saber mais sobre remédios e saúde? O Minuto Saudável tem outros conteúdos completos para você! Leia mais e continue informado(a).


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.