Descobrir uma doença é, geralmente, um processo difícil. Ainda mais quando são condições complexas e que interferem intensamente no bem-estar da pessoa.

Porém, medicamentos são avanços que permitem que elas tenham mais saúde e qualidade de vida. Um desses, é o Ganciclovir, que permite tratar a retinite causada pelo citomegalovirus em pacientes com imunocomprometimento, incluindo pessoas portadoras de HIV e pessoas que fizeram transplante de órgãos sólidos.

O que é Ganciclovir?

Ganciclovir é um medicamento indicado para tratar complicações na retina. 

Esse fármaco é um antiviral que interrompe a reprodução do citomegalovírus (CMV) e impede que ele invada células saudáveis. 

Durante o tratamento, os(as) pacientes não devem desenvolver atividades que exigem atenção e concentração como operar máquinas, dirigir e conduzir veículos.   

Ganciclovir pode ter interação medicamentosa, prejudicando a ação de outros fármacos (como Probenecida, Didanosina e Imipenem-cilastatina). 

O ideal é que esse fármaco seja ministrado somente sobre a orientação de um(a) médico(a) clínico(a) geral, oftalmologista ou infectologista, que vão orientar quanto à posologia correta para cada caso.

Para que serve o medicamento Ganciclovir?

Esse remédio é indicado para tratar a inflamação na retina (retinite) causada pelo citomegalovirus em pessoas com o sistema imunológico enfraquecido (pacientes portadores(as) de doenças soropositivas, herpes ou sarampo, por exemplo). 


Vale reforçar que há dois tipos dessa doença, uma relacionada ao citomegalovirus e outra de ordem genética (chamada de retinite pigmentosa). O Ganciclovir é indicado somente no primeiro caso. Por isso, apesar de as pessoas afetadas apresentarem sintomas iguais em ambos os casos, o tratamento é diferente.

No geral, a retinite é uma inflamação ocular que atinge a retina e que provoca sintomas como perda da visão, visão turva, cegueira em lugares escuros e alterações no campo visual. 

Essa doença não possui cura, mas os sintomas podem ser amenizados com fármacos.

Apresentações 

A indicação de uso de Ganciclovir varia conforme o tipo de tratamento e o grau de complexidade de cada caso.

Quando a apresentação é oral, ou seja, em comprimidos, esse princípio ativo é conhecido somente como Ganciclovir

Já se a apresentação é intravenosa (aplicada na veia), ele recebe o nome de Ganciclovir Sódico

Saiba um pouco mais sobre cada uma dessas formas:

Ganciclovir oral (comprimido)

A apresentação oral dessa fármaco deve ser tomada conforme a recomendação médica, geralmente junto com uma das grandes refeições (o almoço, por exemplo). 

A dosagem e formas de uso devem ser orientadas por profissionais, levando em consideração o quadro de cada paciente. 

Ganciclovir sódico (bolsa)

A bolsa de infusão intravenosa  é de uso exclusivo hospitalar. Ganciclovir sódico é administrado via intravenosa, sendo indicado para quem possui dificuldades em engolir a solução oral. As bolsas podem conter em 250mL e 1000mL de medicamento em líquido.

Quais os efeitos colaterais?

Esse remédio pode provocar algumas reações adversas como anemia, diarreia, dores abdominais, fraqueza, anorexia e confusão mental.

Outros efeitos como coceira, dores de cabeça, enjoos, febre, calafrios, mal-estar, fraqueza e tonturas também podem ser provocados pelo uso de Ganciclovir. 

Além disso, Ganciclovir pode causar alterações nas células do sangue (como a diminuição dos glóbulos brancos e vermelhos). 

Pessoas que possuem problemas renais devem tomar esse fármaco com cautela, já que ele pode contribuir para o agravamento da condição.

Marcas e preço 

A apresentação de Ganciclovir sódico (que é injetável) é de uso exclusivo hospitalar e por isso a venda se restringe somente a hospitais e laboratórios autorizados.

Já as versões em comprimido ou em pomada podem ser compradas para serem usadas no tratamento da inflamação ocular. 

As principais marcas da indústria farmacêutica que produzem Ganciclovir são:

União química

A união Química existe desde 1936 (antes era chamada de “Laboratório Prata” até receber o nome atual nos anos 80). 

Com várias parcerias nacionais e internacionais, essa empresa possui várias linhas e marcas de produtos, que atualmente variam entre cosméticos, suplementos e fármacos. 

Entre eles, está o Ganciclovir sódico, chamado de Ganciclotrat, que vem em 1 caixa com 1 frasco-ampola em pó e 10mL de diluente para ser misturado. O uso é intravenoso.

Eurofarma

A Eurofarma é um laboratório brasileiro que está há 40 anos no mercado. Atualmente, a empresa atua em mais de 20 países da América do Sul, Central e África.  

Essa farmacêutica ganha destaque pelos seus projetos sustentáveis, procurando desenvolver remédios com consciência ecológica. 

Ganciclovir Sódico Eurofarma é o medicamento desse laboratório, que pode ser adquirido por R$ 2.250*. A caixa vem com 50 frascos-ampolas de pó e 50 ampolas com 10mL de diluente para que se faça a mistura. 

Blau 

Uma das especialidades da Blau são os medicamentos de oncologia e infectologia. Esse laboratório atua em diversos países da América Latina e possui mais de 100 produtos voltados para a saúde. 

Nessa empresa, o Ganciclovir é apresentado em comprimido e recebe o nome de Ganvirax. A caixa contém 40 cápsulas gelatinosas duras, com preços variando entre R$930 e R$990*.  

Halex Istar

A Halex Istar é uma empresa especializada em produtos hospitalares e soluções parenterais. Um desses produtos é o Cymevir, similar ao Ganciclovir. 

A caixa vem com 1 bolsa (de uso hospitalar) com 100mL de Ganciclovir pré-diluído em cloreto de sódio. 

Roche

A Roche está presente em quase 150 países em todos os continentes. Ela foi fundada em 1986, na Suíça, e hoje é um dos maiores grupos farmacêuticos e de diagnósticos do mundo. 

O Ganciclovir também é produzido por essa empresa. Recebe o nome de Cymevene e o preço é R$4.989*. A caixa contém 25 frascos-ampolas com 10 ml de solução em pó para uso intravenoso. 

*Preços consultados em novembro de 2019. Os valores podem sofrer alterações.

O SUS fornece Ganciclovir?

Sim, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece esse medicamento gratuitamente, desde que haja um laudo médico.  

Com essa recomendação médica em mãos, o(a) paciente precisa se dirigir até uma unidade básica de saúde, onde será avaliado para comprovar a necessidade de Ganciclovir. 

Depois desse teste anti-fraude, a própria unidade básica de saúde dará entrada em um processo no Ministério Público para conseguir o financiamento por parte do Tribunal de Contas da União. 

Ao receber o medicamento, o hospital marcará com o(a) paciente as datas de aplicação de Ganciclovir conforme a orientação médica e o quadro clínico geral da pessoa. 

Qual é melhor: Ganciclovir endovenoso ou oral?

Para definir se a administração oral ou endovenosa é melhor, o ideal é conversar com o(a) médico(a) que acompanha o tratamento. 

Isso porque tomar essa decisão depende de vários fatores como a possibilidade do(a) paciente engolir, o quanto ele/ela suporta a dor física, a dieta restritiva e o estado clínico atual da pessoa. 

A diferença entre essas duas vias é que no procedimento endovenoso o medicamento é aplicado (com o auxílio de uma mangueira hospitalar) diretamente na veia, geralmente do braço. Já a apresentação oral consiste em uma pílula que deve ser engolida.  

Outro ponto que difere entre o medicamento líquido e o comprimido é que o primeiro é absorvido mais rapidamente pelo organismo, enquanto o segundo precisa ser metabolizado (quebrado) antes de começar a fazer efeito.


Ganciclovir é um medicamento indicado para tratar a retinite de pacientes portadores de AIDS e HIV ou que tiveram a retina transplantada. 

O Consulta Remédios oferece um serviço personalizado para pacientes que precisam fazer uso desse e de outros medicamentos de alto custo! Quer saber como é simples receber um orçamento judicial? Basta acessar o link e preencher o formulário!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *