Maria (Minuto Saudável)
18/09/2017 08:00

Dermatite Seborreica: o que é, tratamento, remédio, tem cura?

O que é dermatite seborreica?

Também conhecida como seborreia e caspa, a dermatite seborreica é uma inflamação cutânea caracterizada pela presença de escamas brancas e amareladas com aspecto oleoso. É mais comum no couro cabeludo, mas pode acometer a face, tronco, sobrancelha, cantos do nariz, entre outros.

Na seborreia, existe um acúmulo maior de sebo em determinadas partes do corpo, onde ocorrem as descamações. É mais comum em homens do que em mulheres e seu aparecimento parece estar relacionado à problemas como estresse e problemas hormonais.

Costuma aparecer após a adolescência, mas também pode se manifestar em bebês recém nascidos. Acredita-se que a seborreia esteja presente em cerca de 18% da população mundial, sendo preocupação de muitas pessoas diariamente.

A condição é muito estigmatizada, pois a liberação de escamas está associada à cabelos sujos no senso comum. Por isso, as pessoas que sofrem desse mal fazem de tudo para se livrar do problema, com medo de sofrerem preconceito. No entanto, a seborreia não é falta de higiene, estando mais relacionada a cada organismo em si do que a fatores externos.

Na maior parte dos casos, a dermatite seborréica causa caspa e uma leve coceira, mas existem também casos em que há a formação de grandes placas inflamatórias por baixo dos fios de cabelo que geram prurido intenso e necessitam tratamento.

Índice — neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que é dermatite seborreica?
  2. Causas
  3. Fatores de risco
  4. Seborreia e caspa: qual a diferença?
  5. Seborreia pega?
  6. Sintomas
  7. Dermatite seborreica em bebês
  8. Seborreia em cães
  9. Seborreia e a queda de cabelo
  10. Como é feito o diagnóstico?
  11. Seborreia tem cura?
  12. Qual o tratamento?
  13. Medicamentos para dermatite seborreica
  14. Shampoo para caspa
  15. Complicações
  16. Convivendo e prognóstico
  17. Prevenção

Causas

Não se sabe, ao certo, o que causa a seborreia. A descamação e as erupções se dão em áreas onde há uma grande concentração de oleosidade, mas não se trata de uma disfunção das glândulas sebáceas propriamente ditas. O fato de ser mais recorrente em homens leva a acreditar que o androgênio, hormônio que aumenta a produção de sebo, está relacionado ao problema.

Outro fator encontrado nos casos de dermatite seborreica é a presença do fungo Malassezia (Pityrosporum ovale), que, no entanto, também está presente na pele de pessoas que não sofrem de seborreia. Esse fungo simplesmente faz parte da flora benéfica natural da nossa pele.

Pois bem, se todas as pessoas produzem sebo e possuem o fungo em suas peles, alguma outra coisa deve ser a causa do problema.

Muitos especialistas acreditam, então, que a dermatite seborreica seja desencadeada por uma junção de fatores, sendo o mais determinante a maneira como o corpo reage à presença do fungo.

Organismos diferentes encaram as coisas de maneiras diversas e, para algumas pessoas, a simples presença do fungo já pode ser irritativo para a pele, que desencadeia uma resposta inflamatória responsável pelos sintomas. Uma evidência dessa teoria é o fato de que tratamentos com antifúngicos costumam melhorar o quadro consideravelmente.

Fatores de risco

Existem alguns fatores desencadeantes de crises de dermatite seborréica. São eles:

  • Estresse psicológico;
  • Problemas hormonais;
  • Medicamentos;
  • Temperaturas baixas;
  • Consumo de bebidas alcoólicas.

Por estar intimamente relacionado com o sebo secretado pela pele, basicamente tudo que mexe com o sistema de produção de sebo e resfriamento do corpo é um fator de risco para o problema.

Seborreia e caspa: qual a diferença?

A caspa se caracteriza pela descamação do couro cabeludo que pode ou não ser acompanhada de coceira. No entanto, não há uma verdadeira inflamação da pele, nem mesmo ocorrem as erupções e placas características da dermatite seborreica.

Vale lembrar que o mecanismo de formação da caspa é o mesmo da seborreia. No entanto, a caspa tende a ser mais branda e pode ser classificada como um sintoma inicial da dermatite seborreica no couro cabeludo.

Seborreia pega?

Uma dúvida muito comum é se a seborreia é transmissível. A resposta é não. O Malassezia, fungo relacionado ao aparecimento da condição, é transmissível, mas apenas a presença desse microrganismo não é o bastante para o desencadeamento da seborreia.

O problema está mais relacionado à pele de cada um, e talvez exista um componente genético hereditário, mas não há certeza de nada disso.

Sintomas

Todo mundo já conhece a caspa, que é um sintoma da dermatite seborreica no couro cabeludo. Entretanto, existem outros sinais que podem aparecer dependendo da gravidade do caso. São eles:

  • Oleosidade no couro cabeludo;
  • Liberação de escamas brancas (caspa);
  • Liberação de escamas amareladas oleosas;
  • Coceira e ardência;
  • Vermelhidão;
  • Queda de cabelo.

Vale lembrar que esses sintomas não aparecem apenas no couro cabeludo, como também no rosto, tronco, cantos do nariz, sobrancelhas, entre outros.

Dermatite seborreica em bebês

Muitos pais ficam preocupados quando seus bebês começam a apresentar escamas oleosas amareladas no couro cabeludo, como se o bebê estivesse com caspa. Trata-se da crosta láctea, uma condição praticamente inofensiva que aparece em recém nascidos e costuma desaparecer durante o primeiro ano de vida. A condição afeta o couro cabeludo, a face e, às vezes, as dobrinhas do corpo.

Acredita-se que a crosta láctea seja causada por uma alta atividade das glândulas sebáceas do bebê, desencadeadas pelos hormônios da mãe pouco antes do parto. Essa produção exagerada de sebo acaba criando uma crosta que “tampa” as glândulas, o que estimula a renovação da pele e faz produzir mais sebo para tentar se livrar do bloqueio. Isso gera uma junção das células mortas com as antigas, formando as escamas.

Essa condição não causa qualquer desconforto ao bebê: não coça e nem dói. No entanto, ainda precisa ser tratada, pois cria um ambiente propício para infecções.

Seborreia em cães

Sabia que os cãezinhos também podem sofrer com seborreia? Na maioria das vezes, o problema é secundário, ou seja, é resultado de alguma outra doença.

Alergias, fungos, parasitas, transtornos metabólicos e endócrinos, câncer de pele e doenças autoimunes são apenas algumas das condições que podem ter como sintoma a seborreia nos cães.

Já em forma primária — acontece por si só, sem a presença de outra doença —, a seborreia é mais comum em algumas raças. Alguns exemplos são o Basset Hound, Cocker Spaniel, Golden Retriever, Labrador Retriever, Shar Pei, Pastor Alemão, West Highland White Terrier, entre outras.

Dependendo da intensidade, o cão pode se coçar em demasia e provocar lesões e sangramentos na própria pele. O tratamento geralmente é voltado para a doença causadora na seborreia secundária e, na primária, existem sabonetes anti-seborreicos em vários pet shops.

Seborreia e a queda de cabelo

Muitos acreditam que a seborreia está relacionada à queda de cabelo e, em muitos casos, estão certos. Isso porque a oleosidade do couro cabeludo prejudica a “cola” que mantém o fio grudando na cabeça. Pessoas que apresentam dermatite seborréica com aumento considerável da oleosidade podem sofrer com quedas frequentes.

Como é feito o diagnóstico?

Não existe nenhum tipo de teste específico para o diagnóstico da dermatite seborreica. De fato, o dermatologista muito provavelmente irá identificar o problema apenas com uma avaliação visual e o histórico do paciente.

Em alguns casos, quando não há certeza apenas com isso, ele pode enviar uma dessas escamas para análise laboratorial, a fim de compreender a composição da mesma e detectar possíveis microrganismos que podem estar causando a irritação.

Seborreia tem cura?

Embora não existam medicamentos que eliminem definitivamente a seborreia e a caspa, existem casos de remissão dos sintomas que se assemelham muito a uma cura, visto que a condição não volta mais.

Qual o tratamento?

O tratamento da seborreia é focado no controle da condição, não em sua cura. Isso porque existem casos em que há remissão total dos sintomas, enquanto em outros precisa-se tomar cuidados a vida inteira.

De qualquer forma, existem muitos produtos no mercado destinados ao alívio dos sintomas. Alguns vêm em forma de shampoos e tônicos capilares, outros são pomadas e cremes mais propícios para uso em outras partes do corpo.

Em crianças

Embora não provoque coceira ou sintomas desagradáveis no bebê, a crosta láctea torna a pele suscetível à infecções e, por isso, deve ser tratada. Em geral, esse tratamento é feito em casa, com algumas adaptações na rotina do bebê. São elas:

  • Seque bem a pele do bebê sempre que ele tomar banho ou for limpá-lo;
  • Evite utilizar gorros, bonés, toucas, entre outros tipos de chapéu a menos que esteja frio;
  • Se precisar usar algo para cobrir a cabeça do bebê, remova o aparato sempre que estiver em um ambiente com aquecimento ligado;
  • Busque vestir o bebê com roupas que deixam a pele respirar;
  • Nos dias frios, evite colocar muitas roupas no bebê. Em geral, recomenda-se colocar apenas uma peça a mais do que os adultos para que ele se mantenha aquecido;
  • Não tente remover as escamas com as mãos ou a ponta das unhas, pois isso aumenta o risco de infecções. Deixe que as escamas caiam com o tempo;
  • Cerca de 30 minutos antes do banho do bebê, aplique um óleo vegetal emoliente (como óleo de amêndoas doces) na pele para amolecer a crosta. No banho, remova todo o óleo aplicado delicadamente;
  • Mantenha o couro cabeludo do bebê hidratado e protegido com um creme emoliente.

Vale lembrar que a crosta láctea não é uma infecção e não deve se parecer com uma. Caso o couro cabeludo do bebê passe a apresentar vermelhidão e coceira, leve o bebê ao pediatra rapidamente.

Tratamento natural

Algumas pessoas preferem recorrer a substâncias encontradas na natureza para combater a dermatite seborreica. Vale lembrar que esses métodos não são cientificamente comprovados e que não há garantia de sua segurança. É de extrema importância consultar seu dermatologista antes de tentar qualquer um dos métodos abaixo!

Vinagre de maçã

Por ter ação antimicrobiana, acredita-se que o vinagre de maçã auxilia no combate contra a caspa e dermatite seborreica. Para usá-lo, basta misturar partes iguais de vinagre de maçã e água destilada em um frasco de spray para facilitar a aplicação.

Aplique nas áreas afetadas e espere um pouco para que faça efeito. Caso sinta ardência ou queimação, lave a área imediatamente. Se preferir, tente novamente mais tarde com três partes de água para cada parte de vinagre de maçã.

Alho com óleo de coco

Dotados de ação antifúngica, o alho e o óleo de coco podem ser bons aliados para combater a seborreia. Basta esmagar um dente de alho e misturá-lo com uma colher de sopa de óleo de coco, aplicando na área afetada. Casa haja ardor ou queimação, lave o local com água corrente o mais rápido possível.

Suco de alho

Caso prefira, usar somente alho também pode ser eficaz no combate à caspa e seborreia. Extraia o suco de um alho inteiro e misture com água. Em seguida, aplique nas áreas afetadas e deixe agir por 20 minutos. Passado esse tempo, lave com água corrente em abundância e seque bem.

Óleo de hortelã

O óleo de hortelã-pimenta também é promissor no tratamento. Para usá-lo, pingue duas gotas de óleo em um copo d’água e aplique a mistura no couro cabeludo. Deixe agir por alguns minutos e, em seguida, enxágue com bastante água.

Óleos naturais

Óleos de coco e amêndoas doces possuem propriedades antifúngicas, além de manter o couro cabeludo hidratado.

Dando preferência para os óleos extra-virgens — que conservam as propriedades medicinais do produto —, aplique o óleo morno no couro cabeludo, massageando, e deixe no cabelo durante a noite. No dia seguinte, lave com um shampoo indicado para a remoção de oleosidade.

Mel

Além de ser antifúngico, o mel possui também propriedades anti-inflamatórias e cicatrizantes, que auxiliam no tratamento da pele do couro cabeludo.

Para usar, misture duas colheres (sopa) de mel em um copo com água morna e aplique no couro cabeludo. Após 30 minutos, enxágue com água em abundância.

Medicamentos para dermatite seborreica

A seborreia é geralmente tratada com shampoos, cremes e pomadas que contenham algum dos seguintes ingredientes:

Em geral, a aplicação de shampoos é feita 2 vezes por semana, de 4 a 8 semanas. O produto deve agir no couro cabeludo por 5 minutos antes do enxágue. Caso contrário, sua eficácia pode ser prejudicada.

Em casos mais graves, pode-se administrar medicamentos com corticoides como a hidrocortisona.

Atenção!

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas neste site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Shampoo para caspa

No caso de dermatite seborreica no couro cabeludo, é comum a utilização de shampoos anticaspa. Muitos contém as substâncias citadas anteriormente, mas podem ser encontrados facilmente em farmácias e até mesmo supermercados. Alguns exemplos são:

Complicações

Em geral, a seborreia não costuma causar muitas complicações. No entanto, quando é muito grave, a coceira intensa pode fazer com que o paciente acabe lesionando a pele, provocando feridas e sangramentos, especialmente no couro cabeludo.

Outro problema é que a maior quantidade de sebo cria um ambiente propício para a proliferação de bactérias e microrganismos, o que pode facilmente resultar em uma infecção cutânea. Misturando isso às possíveis feridas, abre-se uma porta de entrada para esses microrganismos nocivos na corrente sanguínea.

Por conta do preconceito, a dermatite seborreica também causa impactos emocionais, o que pode reforçar o aparecimento de um transtorno mental como a depressão ou problemas de autoestima.

Convivendo e prognóstico

Por mais que a maioria dos tratamentos para seborreia funcione bem, dificilmente você se verá livre do problema definitivamente. Por isso, algumas dicas para melhorar sua convivência com a condição são:

Remova as escamas do couro cabeludo com frequência

Estar com o cabelo sempre livre das escamas pode ajudar muito na autoestima. Para isso, aplique óleo mineral ou de oliva no couro cabeludo, deixe agir por meia hora e penteie. Lave bem com água corrente. Essa técnica amolece a crosta, permitindo a remoção e prevenção do surgimento de novas escamas sem agredir a pele.

Mantenha a pele e os cabelos limpos e secos

Embora a seborreia não esteja relacionada à falta de higiene, manter a pele sempre limpa ajuda a combatê-la. Isso porque a limpeza remove o excesso de sebo, o que ajuda a diminuir a descamação por não acumular uma crosta na pele.

Além disso, secar bem os cabelos e a pele dificulta a proliferação de fungos e microrganismos que podem causar infecções.

Utilize hidratantes para combater a oleosidade

Parece estranho, mas funciona: manter a pele bem hidratada evita que ela produza muito sebo. Como a função principal do sebo é a de hidratar e manter as defesas da pele, se esse trabalho já está feito, o corpo entende que não precisa produzir tanto assim.

Consulta seu dermatologista para que ele possa recomendar o tipo de hidratante ideal para a sua pele.

Elimine resíduos de produtos

Alguns produtos muito usados no dia a dia podem piorar a seborreia caso seus resíduos não sejam eliminados corretamente. Exemplos destes produtos são cremes hidratantes, géis de banho, cremes para pentear, sprays, entre outros.

O uso de tais produtos não é totalmente vetado porque, muitas vezes, fazem bem para a pele. No entanto, a má remoção dos mesmos após sua utilização pode acarretar em pioras no quadro.

Evite finalizadores de penteados

Cremes, géis e sprays para fixação ou modelagem de penteados podem ser gatilhos para o reaparecimento da caspa. Por isso, evite utilizá-los e, se precisar, aplique longe da raiz do cabelo e do couro cabeludo.

Não cubra a cabeça sem necessidade

O uso de chapéus, bonés e toucas eleva a temperatura no couro cabeludo, o que aumenta a produção de sebo. Por isso, a menos que seja necessário, evite usar esses aparatos. Guarde as toucas para os dias verdadeiramente frios e os chapéus e bonés para dias com muito sol.

Evite produtos que contenham álcool

O álcool agride muito a pele e, para compensar, esta pode aumentar a produção de sebo, o que piora a seborreia.

Lave bem os pelos faciais

Homens que ostentam barba e bigode devem tomar os devidos cuidados de higienização dos pelos faciais, pois a dermatite seborreica pode ser ainda pior nessas áreas.

No mercado, existem diversos produtos focados na higienização da barba e bigode. Eles podem ser uma boa pedida para manter essas áreas limpas e livres da seborreia.

Mantenha suas pálpebras e cílios limpos

Os cílios também estão suscetíveis à descamação e, por isso, manter as pálpebras limpas é uma boa alternativa, especialmente quando elas apresentam sinais como vermelhidão e descamação. Para isso, passe um cotonete com um pouco de shampoo infantil suavemente nas pálpebras todas as noites. Compressas quentes e frias também podem ajudar.

Cuidado com a temperatura

Evite tomar banhos muito quentes, uma vez que temperaturas altas aumentam a produção de sebo.

Cuide da alimentação

Diminua a ingestão de alimentos gordurosos como frituras, embutidos e chocolates. O consumo exagerado de gorduras piora a produção do sebo e dificulta processos de renovação.

Escolha bem o que vai vestir

Tecidos sintéticos costumam reter o suor, piorando o quadro de dermatite seborreica. Por isso, recomenda-se o uso de tecidos naturais respiráveis, como o algodão.

Mantenha a calma

Por sua relação com períodos de estresse, manter a calma pode ajudar a combater a seborreia. Uma dica para isso é evitar ambientes e situações estressantes, assim como usar técnicas de relaxamento para lidar com situações inevitáveis. Meditar e respirar fundo são boas opções.

Prevenção

Não existe uma maneira de prevenir a seborreia, visto que ela é uma doença não muito esclarecida. No entanto, pessoas que já sofrem com o problema podem adotar algumas seguintes medidas para mantê-lo controlado. Para saber mais, leia a seção “Convivendo”.


A dermatite seborreica é um problema que incomoda muita gente, mas nem todos sabem como ela é formada e quais os meios de combatê-la. Por isso, compartilhe este texto para que mais pessoas tenham acesso a essas informações!

20/02/2018 15:03

Maria (Minuto Saudável)

Psicóloga dramática, fã de gatinhos, metamorfa capilar e esquecida. Meu sonho era cantar, mas a vida me fez escrever.

Ver comentários

  • muito obrigada pelas dicas e possíveis soluções.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Excelente artigo

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • ola quero passar pra vcs a minha historia, tenho 20 anos de idade! um dia normal começou a aparecer umas manchas na minha cabeça, ai nem liguei só que com o tempo tava piorando ficava tipo umas crostas duras descascando muito feio, começou de lado da orelha e foi se espalhando na cabeça depois para o rosto em volta da sobrancelhas depois ao redor do nariz, ai já tava de mas, procurei uma dermatologista, ela apenas perguntou se eu bebia, fumava, e etc... ai falei que não! ai ela falou que era dermatite seborreica apenas isso, mandou eu não me estressar pq poderia piorar, e passou duas pomadas cetoconazol, e desonida, a desonida era melhor no meu caso, e ate usei therapsor. mas só melhorava alguns dias e depois piorava, ai fiquei com muita raiva pq nada que fazia melhorava, a medica também falou que banho de praia era bom ai passei duas semana na praia, fui a trabalho mas quase todos fim do dia ia pra praia, só que nada de melhorar pelo contrario piorou espalhou-se pelo corpo minhas costas estava cheia braço e etc... ai eu desisti de vez de usar qualquer pomada, as vezes melhorava e as vezes piorava mas sempre tinha, nunca saia, me esqueci de falar a medica também falou que isso é hereditário e não tem cura. ai um dia, depois de muito tempo tava vendo uns videos sobre animais e como eles era tratado para depois ser abatido para o nosso consumo ai isso me comoveu, decidi parar de comer carne ai passei uma semana sem comer, mas também foi no tempo que fui para praia passei 3 dias na praia e sem comer carne, vi que tava melhorando e só tinha as manchas brancas mas sem descascar e não tava vermelho, só uma mancha branca, ai pensei que era por conta da praia, ai quando cheguei em casa comi carne pra ver se era e no outro dia voltou ficar vermelho e descascando, ai descobri que quando não como carne não tem nada fica só umas manchas branca mas nada, nunca que eu ia saber que a carne piorava o estado da dermatite seborreica, ai agora só me alimento de derivados carne não me alimento mas, quem tiver duvidando faça o teste pra ver se funciona também passe uma semana sem comer, não custa nada tentar. Espero ter ajudado, abraço, fuiiiiii.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Sou vegetariana há anos e sofro de dermatite seborreica. No meu caso, não vejo nenhuma relação entre o consumo de proteína animal e essa doença, já q não faço uso. O que ajuda, é muito, por sua ação antifúngica, é o óleo de malalaeuca ( tea tree ) diluído em óleo de amêndoas doces ou de semente de uva, na proporção de três gotas de trabalho tree para cada colher de sopa de um desses óleos vegetais.

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Bom dia pessoal. Sofri um pouco com essa dermatite misteriosa.
    A maioria dos dermatologistas não estão aptos para bem receitar um tratamento correto e saudável. Infelizmente a indústria farmacêutica como anda a saúde desse país.
    Geralmente, é receitado um corticoide esteroide para o ( controle do problema). Onde, mascara-se os efeitos devastantes de tal medicação. No entanto, os interesses que envolvem essas e outras práticas no meio médico já imaginamos.
    Mas, sem mais delongas, gostaria de compartilhar com vocês o efeito primoroso do SABÃO DE CÔCO. Isso mesmo, esse simples e acessível receita controlou de forma divina meu problema. Não poderia deixar de compartilhar essa bênção. Espero um retorno extremamente positivo de todos que também "sofriam" com esse incômodo.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Funciona mesmo, um dia meu shampoo acabou usei é foi muito bom para a dermatite seborreica!

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Tenho no rosto.. será que adianta?
      É sabão de côco de lavar roupas?

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • No meu caso, quando eu fico muito estressada ou ansiosa, as caspas e a coceira começam a surgir.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Existe algum medicamento que posso tomar durante a crise da dermatite, pois queima e pinica muito

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Olá, Antônio. Eu tenho dermatite capilar há anos e faço uso do Valerato de betametasona solução capilar e ajuda bastante nos momentos de crise aguda.

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Olá!

      Somente um médico pode determinar qual o melhor tratamento de acordo com suas condições, bem como receitar um medicamento. Consulte seu dermatologista para que ele possa lhe indicar a melhor opção. Lembre que a automedicação pode trazer sérios riscos à sua saúde.

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Eu tenho, mas meu vo tinha e era muito pior que a minha. Ele teve problemas de saúde, ficou internado quase um mês por causa do coração. O medico que cuidou dele aplicou algo que minha vó não soube dizer o que era, disse que o medico mencionou que era por causa da Dermatite Seborreica, bom nunca mais ele teve caspa, mas nunca achei algo assim na internet, só continuo gastando dinheiro com coisas ineficazes.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Olá! Também sofro deste problema. Sempre fica aparecendo ao redor do nariz e rosto. Vai e volta... nunca tem fim. Fica tudo vermelho e não dá nem para encostar na pele.
    A médica me recomendou usar corticoide por três dias para controlar, e depois utilizar durante todo o dia hidratante, lavar o rosto duas vezes ao dia e utilizar shampoo anti caspa. Porém sempre aparece.
    Piora muito depois do banho. Até mesmo banho frios. Já não sei mais o que fazer.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Também fui diagnosticada com dermatite. A que eu tenho é no rosto, ao redor da boca, próximo do nariz e da sobrancelha. O médico dermatologista me recomendou usar a pomada TARFIC. Ela é muito boa. No meu caso ajudou pq quando estou usando a pomada meu rosto fica limpinho, nem parece que tenho. Porém se eu esquecer de passar no máximo 2 dias meu rosto já empola de novo. O médico disse que não tem cura. Vou ter que conviver com ela :(

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Ola. Tenho dermatite seborreica em toda extensão do couro cabeludo é tão intensa e dá uma coceira irresistível. Já usei de tudo pode ate abrandar, mas apos 1 semana volta logo. Ja não sei o q fazer.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Sempre tive isso! Começa por pequenas caspas e depois piora com formação de escamas brancas que coçam muito e fere a cabeça e tbm da nas sobrancelhas, faço tratamento com shampoo anticaspa e dá certo mas quando estou sem dinheiro pra comprar o shampoo o problema reaparece tudo novamente. Detalhe: não posso ficar nenhum dia sem lavar a cabeça senão piora o quadro. Sempre foi um problema pra mim desde a infância. Agora faço uso de tintura de cabelo também mas não influencia em nada.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • tambem descobri que tenho dermatite seborréica desde a infância e muito ruim causa capas e no meu caso esta aparecendo manchas no rosto também

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Tenho desde criança, sempre tive que usar shampoo clear, é o unico que funcionava, mais funcionava apenas quando estava usando, se eu ficasse dois dias sem usar elas já reapareciam no cabelo e no rosto, isto encomoda muito e da um aspecto de sujeira e deslecho.

    Descobri recentemente dois remedios caseiros ecxelentes:

    Bicarbonato de sódio: dissolva uma colher em um copo, aplique sobre a pele e deixe agir por uns 10 minutos depois enxague e lave com shampoo normal, recomendo usar algum creme depois pois ele deixa a pele seca.

    Vinagre de maçâ orgânico: aplique sobre a pele, deixe agir por uns 2 minutos e enxague, dependendo da situação pode arder um pouco.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Eu mim encomofo muito pois tenho desde da adolescência e sofro muito

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • O vinagra de maçã ajuda mas o óleo de melaleuca (Tea Tree) é o mais indicado, pesquisem sobre ele, trata e previne muitos problemas de saúde. Comprem um de qualidade, certificado, orgânico. Não pode usar puro, apenas algumas gotas num óleo base. Pode usar com óleo de coco extra virgem que também é ótimo, com propriedades maravilhosas para pele e cabelo. Procurem uma farmácia referência em produtos naturais, ou comprem pela internet. Laszlo e Bioessência são ótimas marcas. Além disso, evitar muito cloro e sabonetes fortes, fazer lavagens períodicas para evitar oleosidade excessiva, tomar banho de mar, ter uma alimentação mais saudável, reduzir estresse, fazer práticas que diminuem ansiedade e depressão, como caminhadas, meditação, ir pra natureza... tudo isso ajuda a manter o equilíbrio emocional. E continuar se observando, pesquisando. Acredito muito mais nesse caminho, sem medicações fortes e paliativas, já que o estilo de vida é que vai garantir um resultado mais duradouro.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Gente! Eu tenho só no couro cabeludo desde adolescente. A minha cria uma massinha branca que quando passo a unha, sai facilmente! Alguém aqui tem assim? E não tem cura, só uma melhora! Eu uso shampoo de cetoconazol só na raiz dos cabelos, e no restante dos cabelos outro shampoo com creme ou condicionador. Nesse caso, o medico disse que nunca devo passar nada de oleoso na raiz.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Adriana, o meu caso é bastante parecido com o seu. Eu tenho no couro cabeludo, somente do lado direito com maior concentração na parte inferior. Lavo os cabelos diariamente,mas não faço uso do shampoo anticaspa, somente do Valerato de Betametasona solução capilar, mas a partir de hoje vou usar o shampoo também, pq as descamações me incomodam bastante.

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Eu sempre tive muita oleosidade, mas ultimamente tenho tido dermatite também, especialmente em períodos de maior ansiedade/depressão e no inverno aqui no Sul. Tenho dermatite na face, na região ao lado do nariz, e um pouco na barba, às vezes. Para mim o que funciona é a pomada Candicort. Em 2 ou 3 dias a p* toda tá controlada, o problema é que isso não cura, obviamente, mas é o que resolve no meu caso. Como falei, tenho ansiedade/depressão, então provavelmente é daí que vem a condição.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • A melhor e mais completa explicação que já li sobre dermatite seborreica!! Sofro com dermatite seborreica e tenho um irmão que também sofre, e ainda pior, ele tem psoríase. É muito ruim esteticamente além de incomodar. Já estou bem farta das pomadas e agora uma médica me orientou a tomar roacutan. Estou bem propensa em aceitar. Tomara que dê certo!

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • sua médica indicou roacutan para acabar com a seborreia do couro cabeludo de vcs dois?

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • muito bom mesmo,eu tenho a anos sempre vai e volta principalmente quando fico exposto ao sol é quando arrebenta tudo.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Tenho filha de 11 anos dermatite dela séria o cabelo caindo e ta tomando cordicotes e nada um médico passou remédio controlado para ansiedade mais é de adulto e da reações. EU comprei mais não tive coragem de dar.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Olá, Tatiana.
      A dermatite seborreica pode estar relacionada à ansiedade, sendo que geralmente os fatores emocionais dificultam o tratamento ou pioram os sintomas.
      Os medicamentos para ansiedade podem ser usados por crianças, desde que receitados em dosagens adequadas pelo médico. Nesse caso, a dosagem é reduzida de acordo com a idade da sua filha.
      Caso esteja se sentindo insegura, converse com o profissional. Ele irá explicar o funcionamento do remédio e quais os possíveis efeitos colaterais. Mas é importante seguir as recomendações para obter um tratamento mais eficaz à sua filha, reduzindo os sintomas desagradáveis.

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

  • Tenho no couro cabeludo e no rosto mais o q mais me incomoda e o do rosto , primeira vez foi no queixo depois orelhas e agora ta no rosto todo e o pior q criou uma mancha escura abaixo do queixo e isso esta me incomoda bastante...

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*