Luiza (Minuto Saudável)
18/01/2019 07:59

Ácido hialurônico: preenchimento, creme, preço, olheiras, nariz

As preocupações relacionadas a questões estéticas estão cada vez mais presentes em nossa sociedade. Sabemos que o processo de envelhecimento é natural e acomete todas as pessoas, mas existem algumas opções de tratamentos menos nocivos e que podem retardar esse “temido” momento.

O uso de ácidos para retardar o envelhecimento vem ganhando cada vez mais atenção. Uma boa opção para quem busca cuidar da pele, melhorar a hidratação e também o aspecto visual, é o ácido hialurônico.

A substância está naturalmente presente no nosso corpo e é responsável pela sustentação e elasticidade da pele. Por isso, é uma boa opção para quem busca resultados específicos.

Ficou curioso? Então vem saber mais sobre o ácido do rejuvenescimento!

Índice — neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que é ácido hialurônico?
  2. Onde encontramos ácido hialurônico?
  3. Para que serve?
  4. Como usar
  5. Ácido hialurônico e vitamina C
  6. Efeitos colaterais
  7. Contraindicações
  8. Preço e onde encontrar?
  9. Perguntas frequentes

O que é ácido hialurônico?

O ácido hialurônico é um polissacarídeo presente na pele, que auxilia na proliferação celular, ou seja, formação e manutenção dos tecidos.

É considerado um dos componentes mais importantes da derme, pois faz a manutenção e o controle da troca de água com o meio externo. Compõe a matriz extracelular da pele e é encontrado em todos os tecidos do corpo humano.

Sua solução tem consistência gelatinosa, é incolor, tem alta viscoelasticidade e um alto grau de hidratação, devido às suas características estruturais.

Potente antioxidante, o ácido hialurônico melhora a elasticidade e a suavidade da pele e, por isso, atualmente, é usado em procedimentos estéticos, a fim de proporcionar maior hidratação e produção de colágeno na pele.

Pode ser encontrado na forma de creme, cápsulas e injetável (procedimento realizado em consultório).

Sua utilização forma uma espécie película incolor, que protege dos raios ultravioleta, preenche marcas e rugas, define contornos e age na renovação celular da pele.

Onde encontramos ácido hialurônico?

O ácido hialurônico pode ser naturalmente encontrado na camada mais profunda da derme, preenchendo as camadas e dando elasticidade e hidratação à pele. Além disso, pode ser encontrado nas cartilagens a fim de evitar atritos entre os ossos do corpo humano.

A pele é um dos principais órgãos do corpo humano e reveste grande parte do exterior. Entre suas funções, ela compõe uma barreira protetora contra agentes infecciosos, regula a temperatura corporal e armazena água e nutrientes nos tecidos.

Por isso, mantê-la saudável e bem cuidada é fundamental para os cuidados com a saúde em geral.

Apesar do corpo produzir naturalmente o ácido hialurônico, com o passar do tempo os níveis vão diminuindo e enfraquecendo os tecidos.

Como ele também pode ser produzido através da biotecnologia, a partir da fermentação de bactérias, sua reposição no organismo pode ser feita com o uso de cremes, cápsulas ou até mesmo nas aplicações feitas em clínicas de estética.

Para que serve?

O ácido hialurônico é altamente utilizado no ramo da estética, onde atua como antioxidante e estimulador do rejuvenescimento da pele, no preenchimento de olheiras, boca e rugas.

Além disso, ajuda a manter níveis saudáveis de colágeno e elastina, promovendo a hidratação da pele.

A perda natural do ácido hialurônico está associada ao envelhecimento. Por isso, muitas pessoas têm procurado cosméticos que auxiliam na reposição do ácido, a fim de melhorar a firmeza, hidratação e elasticidade da pele.Entre as opções de uso estão:

Nivelar olheiras

As olheiras estão vinculadas a fatores genéticos e externos, como tabagismo, exposição ao sol e envelhecimento cutâneo.

Elas podem apresentar características como pele escurecida, inchaço ou aparência afundada debaixo dos olhos.

Em todos os casos, o ácido hialurônico pode agir como um preenchimento das áreas mais fundas das olheiras, estimulando também a hidratação e proteção da pele.

O procedimento de preenchimento deve sempre ser realizado por um dermatologista, que aplica uma anestesia local e depois injeta uma pequena quantidade de ácido no sulco lacrimal, que fica localizado embaixo dos olhos.

O produto age preenchendo e reestruturando a região afetada. Além disso, é possível perceber uma melhora no volume e na hidratação dessa área do rosto.

Em alguns casos o ácido também pode melhorar o aspecto escuro embaixo dos olhos, pois a substância é capaz de suavizar as sombras provocadas pelos vasos sanguíneos.

O resultado prometido é que a região fique cerca de 80% a 90% uniformizada, mas o procedimento é recomendado apenas uma vez por ano e pode deixar hematomas locais por até 3 ou 4 dias após a aplicação.

Preenchimento

Este procedimento pode ser realizado nos sulcos faciais (bigode chinês e linha de marionete), nos lábios ou em rugas e marcas de expressão.

A técnica de aplicação é a mesma mencionada anteriormente, onde o médico aplica uma anestesia local e depois injeta o ácido com uma fina agulha.

O procedimento não demora mais do que 15 minutos e os resultados podem ser percebidos imediatamente, mas, é comum que a região atingida fique inchada e dolorida por até dois dias.

Em geral, o organismo absorve bem a substância, sendo necessário fazer qualquer nova aplicação apenas um ano depois.

Melhora da textura da pele

Neste caso, o ácido hialurônico não tem função preenchedora e sim hidratante. É um tratamento injetável, feito com microagulhas e apenas com profissionais habilitados para realizar procedimentos minimamente invasivos.

O objetivo é melhorar o tônus cutâneo e pode ser realizado em todas as regiões do corpo, sendo mais comum nas mãos, rosto, pescoço, colo.

Leia mais: Peeling (químico, físico): diamante, cristal, fenol, caseiro, amazônico

Celulite e cicatrizes

Considerado um procedimento mais profundo do que os mencionados anteriormente, a intenção desta aplicação é preencher os sinais da pele com ácido hialurônico, o que ajuda a reduzir os sinais de celulite e cicatrizes que deixam a superfície da pele irregular.

Para isso é preciso conversar com um dermatologista que vai avaliar o quadro e os benefícios da técnica.

A área a ser preenchida deve ser anestesiada e após isso uma agulha é introduzida para descolar as fibroses (tecidos cicatrizados) ou ocupar os espaços irregulares, que mantêm a pele “afundada”.

Apesar de ser um procedimento rápido, a região fica inchada e pode ficar com hematomas por até 5 dias.

O resultado é percebido com a minimização dos sinais, melhorando a flacidez e a aumentando a produção de colágeno na região.

Como usar

O ácido hialurônico pode ser encontrado em diferentes formas, como os nutricosméticos, os produtos de uso tópico e os procedimentos estéticos, como preenchimento. Olha só:

Cremes e cosméticos (uso tópico)

É possível absorver o ácido hialurônico através de cremes e produtos de uso tópico, ou seja, aplicados sobre a pele. O seu médico dermatologista pode indicar a utilização desses produtos, recomendados para uso diário.

O ácido presente na fórmula ajuda a reter água, deixando um aspecto de pele jovem e hidratada.

O uso deve ser contínuo para que os resultados sejam percebidos. Mas, para quem quer potencializar os benefícios à pele, é possível procurar fórmulas que também possuam vitamina C e A, que atuam como antioxidantes e retardam o envelhecimento das células.

Leia mais: O que é Colágeno (hidrolisado), para que serve, como tomar e mais

Reposição via oral (nutricosméticos)

É possível consumir o ácido hialurônico também no formato de cápsulas. Para isso, é preciso consultar um dermatologista que indique fórmulas para farmácias de manipulação.

Porém, os resultados nem sempre são tão perceptíveis. Isso porque, ao ser ingerido, o ácido, assim como qualquer outra substância, vai ser metabolizada e direcionada para locais específicos que estejam necessitando, como as cartilagens.

Ou seja, não vai necessariamente só para a pele, como nos casos em que é injetado.

Preenchimento com ácido hialurônico

Este tipo de aplicação é feita com seringas ou agulhas finas que injetam a substância superficialmente.

Quando aplicada na face, a técnica redefine contornos, como maçãs do rosto, queixo e mandíbula, além de suavizar linhas de expressão, como o “bigode chinês”. O preenchimento também pode ser utilizado para dar volume em regiões como os lábios e olheiras.

Já no corpo, o procedimento é bastante empregado para celulite, estrias, cicatrizes ou outros tipos de imperfeições.

A técnica deve sempre ser realizada por um especialista da área da saúde habilitado para procedimentos minimamente invasivos.

Com aplicação de anestesia local, o tratamento é recomendado uma vez por ano e pode deixar hematomas locais, mas que são, em geral, rapidamente amenizados.

Ácido hialurônico e vitamina C

Tanto o ácido hialurônico como a vitamina C são dois ingredientes reparadores, ou seja, auxiliam na prevenção do envelhecimento da pele.

A combinação desses dois ingredientes promove a redução de linhas de expressão e sinais de idade. É possível encontrar essa combinação em produtos específicos, como cremes ou séruns, que devem ser usados conforme recomendação do fabricante e do dermatologista.

Efeitos colaterais

O ácido hialurônico promete ser um dos preenchedores cutâneos mais estáveis e com baixo risco de efeitos colaterais.

Para os cremes e cosméticos, os efeitos colaterais mais comuns são as alergias e irritações. Nesses casos, é importante descontinuar o uso.

É o preenchimento que está associado aos maiores riscos de reações adversas, que além da alergia pode causar causar irritação, vermelhidão ou desconforto local.

É importante ressaltar que na maioria dos casos, inchaços e hematomas podem ser percebidos logo após o procedimento. Esses sintomas podem ser amenizados com o uso de compressas locais com gelo por cinco a dez minutos.

Porém, grande parte dos resultados indesejados está relacionada à falta de experiência e cuidado do profissional que realiza o procedimento, ou até mesmo pela má aplicação do produto. Entre os efeitos colaterais podemos citar:

Necrose

É um efeito adverso que muito raramente ocorre. Está relacionado com a má aplicação do ácido, que acaba atingindo artérias e levando à morte do tecido.

Como afeta a circulação e oxigenação do local, é a pele fica com uma cor cinza azulada, que pode ser reversível ou não.

É importante procurar um especialista da saúde e se certificar de sua capacidade profissional para realizar o procedimento.

Infecção

Outro efeito colateral raro de acontecer, mas que precisa ser apresentado, são os casos de infecção. Decorre, em sua maioria, devido a uma contaminação do produto ou dos materiais utilizados na aplicação.

Por isso, mais uma vez, ressaltamos a importância de procurar um profissional responsável para realizar o procedimento.

Alergias

Também se pode presenciar alergias e edemas entre 3 e 7 dias após a aplicação do ácido. Porém, esses casos foram registrado em apenas 0,1% dos pacientes.

Já na utilização de cremes e comprimidos, o cuidado com componentes alergênicos deve ser ainda maior. Isso porque, às vezes, as fórmulas podem conter substâncias que causam alguma reação alérgica, dependendo de cada organismo.

Nódulos e irregularidades

Ainda é possível que a aplicação do ácido hialurônico cause irregularidades ou deformidades na superfície da pele. Em geral, a condição é transitória e pode ser amenizada com tratamentos de correção.

Contraindicações

Assim como inúmeros dermocosméticos, o ácido hialurônico não deve ser utilizado por pessoas com hipersensibilidade, em mulheres grávidas ou durante a amamentação.

Ademais, o procedimento é contraindicado em pacientes com sensibilidade ao ácido hialurônico, que tenham doenças autoimunes, suscetibilidade a formação de queloide e diabetes.

Além disso, sua aplicação não deve ocorrer em regiões com implantes permanentes, nem próximo de áreas com doenças de pele, inflamações ou feridas.

Aplicações de ácido hialurônico deve ser evitadas em peles com infecções, como por exemplo acne.

Preço e onde encontrar?

Atualmente existem diversos produtos no mercado que oferecem o ácido hialurônico em cremes e pomadas, que podem estar associados com outras substâncias, como a vitamina C, que podem ser encontrados em lojas especializadas ou farmácias.

Além disso, sua formulação pode ser feita em farmácias de manipulação (essa manipulação pode ser em cremes ou cápsulas).

O valor desses produtos pode variar, em média, entre R$50 e R$200.

Pensando nisso, trouxemos algumas opções de cremes que possuem ácido hialurônico, para te ajudar no processo de escolha:

Outra forma de utilização do ácido hialurônico é em aplicações de preenchimento no consultório médico. Esse procedimento custa em torno de R$400 a R$700 a aplicação e deve ser feito por um profissional de saúde.

Antes de fazer a utilização de qualquer tipo de tratamento, procure um dermatologista.

Perguntas frequentes

Sabemos que existem muitos tipos de tratamentos com a utilização desse ácido, além de produtos que o contém na fórmula. Isso faz com que muitas pessoas tenham dúvidas e, por isso separamos algumas perguntas frequentes para te auxiliar.

Não esqueça que o dermatologista é o mais indicado para esclarecer suas dúvidas e avaliar sua necessidade.

Sou gestante/lactante. Posso fazer a aplicação de ácido hialurônico?

Não. Isso porque, quando introduzimos novos estímulos externos, nesse caso o ácido hialurônico, nosso organismo pode reagir de maneira contrária a que estávamos esperando.

No caso da lactação, isso não afetará só a mãe, mas também o bebê, por isso, o recomendado é esperar o final da lactação para realizar quaisquer tipos de procedimentos estéticos.

Leia mais: Estrias na Gravidez: tipos (vermelhas), melhor creme, como evitar?

Porém, em geral, é permitido fazer a utilização de cremes que possuam ácido hialurônico na fórmula, desde que o médico libere.

Cremes faciais com ácido hialurônico são realmente eficientes?

Sim. O uso de cremes com ácido hialurônico produz efeitos bem satisfatórios. Além disso, esses produtos não são fotossensíveis, ou seja, fazer a utilização deles, associado ao filtro solar, não causa manchas ou melasma.

Outro fator positivo da utilização desses cremes é a hidratação profunda que eles proporcionam.

Quantas sessões precisa fazer?

O número de sessões é variável, uma vez que depende do objetivo de cada pessoa e da indicação médica específica para cada um.

Em quanto tempo os resultados aparecem?

Quando o ácido hialurônico é aplicado em consultório, os resultados podem começar a ser percebidos a partir de 48 horas depois, com um resultado completo após 7 dias do procedimento.

Já a utilização de cremes e loções tem melhores resultados na prevenção de sinais e rugas em longo tempo, auxiliando na hidratação da pele e consequentemente, em um aspecto mais jovem.

O ácido hialurônico pode amenizar marcas de acne e/ou catapora?

Somente nos casos de aplicação em consultório. Isso porque a cicatriz de acne ou catapora é mais profunda (distrófica), só sendo atingida por procedimentos mais intensos, como o caso do preenchimento.

O ácido hialurônico pode manchar a pele?

Não. Ele não é considerado um ácido fotossensível (que mancha no sol) e sim um hidratante profundo que retém a água necessária para determinados locais.


Como mostramos, o ácido hialurônico é considerado um tratamento localizado e que age de forma a corrigir imperfeições faciais. Além disso, seus resultados são satisfatórios e sua interação com o organismo acaba sendo excelente e pontual.

Caso você esteja considerando fazer a utilização do ácido hialurônico, procure por um profissional da saúde qualificado e que tenha cuidado com as aplicações.

E se você já  fez ou está em processo de tratamento, compartilhe com a gente a sua experiência e os resultados!

Fontes consultadas

14/05/2019 10:50

Luiza (Minuto Saudável)

Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável. Confira mais na nossa página de quem somos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*