Com o avanço da medicina, cada vez mais os(as) pacientes com doenças graves estão conquistando mais chances de cura e qualidade de vida. 

Um exemplo disso é o medicamento Adcetris manipulado pela farmacêutica Takeda. Quer saber mais sobre esse remédio? Confira no texto abaixo. 

Índice — neste artigo você vai encontrar: 

  1. O que é Adcetris? 
  2. Para que serve? 
  3. Como usar Adcetris Takeda? 
  4. A bula traz contraindicações para o tratamento?
  5. Quais os efeitos colaterais?
  6. Adcetris possui reações à infusão? 
  7. Quais são os cuidados durante o uso de Adcetris?  
  8. A ANVISA aprova Adcetris?
  9. Preço 
  10. Adcetris é fornecido pelo SUS?

O que é Adcetris?

Adcetris é um medicamento biológico, aplicado de forma intravenosa (diretamente na veia). 

A aplicação deve ser feita somente em ambiente hospitalar e com o auxílio de profissionais da saúde. 

Ele é indicado para o tratamento de pacientes que não responderam ao tratamento contra o Linfoma de Hodgkin ou contra o Linfoma anaplásico de grandes células em condições específicas. 

Para que serve?  

Adcetris é indicado para o tratar as seguintes condições: 

  • Quando o(a) paciente possui Linfoma de Hodgkin que retornou ou não respondeu a outras formas de tratamento depois de receber um transplante autólogo de células-tronco (quando a pessoa recebe uma infusão de suas próprias células-tronco); 
  • Quando o(a) paciente possui Linfoma de Hodgkin que retornou ou nunca respondeu a pelo menos dois tratamentos anteriores;
  • Se o(a) paciente estiver com Linfoma de Hodgkin e não pode receber remédios de quimioterapia ou transplante de células-tronco. 
  • Quando a pessoa tem um Linfoma anaplásico de grandes células e não respondeu as outras formas de tratamento. 

Mas, afinal de contas, o que são essas doenças? Saiba mais sobre elas: 


Linfoma de Hodgkin  

De forma bem simples, pode-se dizer que essa complicação é um tipo de câncer que se inicia no sistema linfático (conjunto de órgãos e tecidos que produzem células da imunidade e recobrem as veias). 

Quando uma dessas células se torna maligna e se reproduz, ela forma um tumor que se não for tratado corretamente poderá espalhar-se para outras partes do organismo. 

O Linfoma de Hodgkin se manifesta em regiões como pescoço e tórax. 

Pessoas com o sistema imunológico fraco (como os portadores do HIV), idosos (com mais de 70 anos) e jovens (entre 20 e 30 anos) são os grupos mais propensos a desenvolver a doença. 

Os sintomas principais incluem coceira, cansaço, perda de peso involuntária, febres e presença de caroços.   

Linfoma anaplásico

O tumor linfoma anaplásico tem início nos linfonodos (que produzem anticorpos) e pode espalhar-se para outras partes do corpo, comumente a pele. 

Esse tipo de tumor é divido em 2 tipos: 

  • Linfoma anaplásico de grandes células positivo: que geralmente acomete pessoas mais jovens e possui grandes chances de cura;   
  • Linfoma anaplásico de grandes células negativo: em grande partes dos casos, se manifesta em pessoas idosas (com mais de 60 anos) e possui boas chances de cura com o auxílio de quimioterapia e radioterapia.  

Como usar Adcetris Takeda?

Adcetris é um medicamento de aplicação intravenosa, ou seja, é aplicado com o auxílio de um acesso que será colocado na veia do(a) paciente. 

Cada aplicação dura cerca de 30 minutos e a pessoa sempre deverá ter acompanhamento médico.  

A dose recomendada para cada caso varia conforme o peso da pessoa em tratamento. Geralmente, calcula-se 1,8mg para cada quilo corporal do(a) paciente. Porém, caso haja problemas no fígado ou rim, é possível que a orientação médica seja de uma dose inicial de 1,2 mg por quilo. 

A aplicação da dose recomendada pelo(a) médico(a) deve acontecer, de modo geral, a cada 3 semanas, por no máximo 16 vezes (o que equivale a mais ou menos 1 ano de tratamento). 

A bula traz contraindicações para o tratamento?

De acordo com a bula de Adcentris, ele não pode ser administrado em pessoas que estão fazendo tratamento para câncer com fármacos à base de Bleomicina. 

Pacientes com alergia a Brentuximabe Vedotina ou outros componentes presentes na fórmula também não devem receber nenhuma dose. 

Quais os efeitos colaterais?

Antes de tudo, vale mencionar que não são todas as pessoas que manifestam efeitos colaterais ao Adcetris. 

Embora tenha a sua segurança reconhecida em laboratório, esse medicamento pode causar outras reações adversas que não foram prescritas na bula. 

Se isso acontecer, o ideal é conversar com a equipe médica e avisar o laboratório Takeda pelo Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC). 

Os efeitos colaterais são divididos conforme a sua frequência: 

Muito comum

As reações muito comuns acontecem em mais de 10% dos casos e são: 

  • Tosse; 
  • Falta de ar; 
  • Infecções respiratórias; 
  • Prisão de ventre; 
  • Enjoos; 
  • Vômitos; 
  • Diarreia; 
  • Perda de cabelos ou pelos; 
  • Dores (musculares, ósseas, abdominais e nas articulações); 
  • Diminuição do número de glóbulos brancos no sangue; 
  • Perda de peso; 
  • Coceira; 
  • Febre; 
  • Neuropatia motora periférica (dificultando o movimento dos braços e pernas). 

Comum

Os efeitos colaterais classificados como comuns atingem 1 a cada 10 pacientes. São eles:  

  • Infecções no sangue (sepse); 
  • Pneumonia; 
  • Herpes zoster;
  • Anemia; 
  • Tontura; 
  • Dor nas costas; 
  • Aumento de açúcar no sangue (hiperglicemia); 
  • Bolhas na pele; 
  • Aumento das enzimas no fígado; 
  • Redução do número de plaquetas sanguíneas; 
  • Choque séptico (um tipo de infecção sanguínea que pode levar à morte).   

Incomum 

Os sintomas incomuns são aqueles que acontecem com uma frequência que varia entre 0,1% e 1% do pacientes que utilizam o medicamento. Entre eles estão: 

  • Sapinho na boca (candidíase oral); 
  • Pneumonia; 
  • Presença de bactérias na corrente sanguínea (bacteremia); 
  • Pancreatite; 
  • Complicações metabólicas que podem provocar enjoos, tonturas, alterações no ritmo cardíaco e encurtamento da respiração (síndrome de lise tumoral). 

Rara

A frequência em que os efeitos colaterais raros acontecem varia entre 0,01% e 0,1%. A única reação catalogada na bula de Adcetris é a Síndrome de Stevens Jonhson. 

Ela é um tipo raro de necrólise epidérmica tóxica que consiste bolhas na pele, que com o tempo vão descamando. 

Durante esse processo, a pessoa pode ter dores, febre, coceiras, vermelhidão na derme e hematomas arroxeados.   

Desconhecida 

Já os efeitos colaterais desconhecidos são aqueles que não podem ter uma frequência estimada com os resultados de testes laboratoriais. 

No caso do uso de Adcetris, eles são: 

  • Neutropenia febril (febre acima de 38,3° C por mais de 1 hora); 
  • Reação alérgica; 
  • Leucoencefalopatia multifocal progressiva (doença rara provocada por vírus que afeta o sistema nervoso central).  

Adcetris possui reações à infusão? 

Os remédios de anticorpos monoclonais (como Adcetris) podem causar reações durante a sua aplicação, chamadas de reações à infusão.

Mas o que é isso? São efeitos colaterais provocados pela forma de administração do remédio e não pela substância.

Em geral a reação à infusão acontece durante ou até mesmo algumas horas após a administração do fármaco. 

Os principais efeitos que podem ser surgir são enjoos, vômito, diarreia, falta de ar, febre, vermelhidão na pele, dores no membro da aplicação, tosse, calafrios e dores de cabeças. 

Esses sintomas são muito comuns. Estima-se que a cada 10 pacientes, mais de 1 seja afetado(a) durante ou logo em seguida à aplicação de Adcetris.    

Já reações como sangramentos, bolhas na pele, dores estomacais severas e tonturas também podem se manifestar em situações mais raras (1 a cada 100 pacientes). 

Se qualquer um desses sintomas for muito forte, o(a) paciente poderá receber outros remédios como analgésicos e anti-inflamatórios, dependendo de cada caso.  

Quais são os cuidados durante o uso de Adcetris?  

Conforme a bula, Adcetris não deve ser usado durantes todas as fases da gestação ou enquanto a mulher estiver amamentando, já que o remédio pode passar para o neném por meio do aleitamento materno. 

Esse medicamento ainda pode afetar a capacidade de conduzir veículos e operar máquinas. Por isso, é aconselhável que o(a) paciente evite essas atividades durante o tratamento. 

Em relação à reprodução, os homens que desejam ter filhos são recomendados a colherem uma amostra do esperma antes de usar o medicamento. Isso porque o remédio pode comprometer a fertilidade masculina. 

As mulheres também podem receber a indicação de fazer um tratamento anticoncepcional durante o uso de Adcetris e por até 6 meses após a administração das doses, já que o fármaco pode provocar morte fetal. 

Ambos os sexos devem usar preservativo se tiverem relações sexuais enquanto estão sob tratamento à base de Brentuximabe Vedotina. 

A ANVISA aprova Adcetris?

Sim. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) aprovou Adcetris em setembro de 2014. 

O registro da farmacêutica Takeda para comercializar esse remédio referência é válido no Brasil até setembro de 2029. 

Esse remédio é da classe terapêutica dos antineoplásicos, utilizados para destruir células malignas e evitar a disseminação de tumores. 

Preço 

A caixa com 1 frasco-ampola em pó com 50mg de Adcetris pode ser comprada por valores próximos de R$23.000*.  

Adcetris é fornecido pelo SUS?

Adcetris foi incluído na lista de medicamentos fornecidos pelo Sistema Único de Saúde em março de 2019, desde que seja para pacientes com linfoma de Hodgkin refratário ou recidivado após o transplante de células-troncos. 

Para conseguir o direito de usar esse medicamento gratuitamente, o(a) paciente deve seguir alguns passos:

  • Reunir os documentos necessários (entre eles estão um laudo médico que comprove a necessidade da substâncias e a carteirinha do SUS); 
  • Ir até uma unidade básica de saúde; 
  • Se apresentar para uma perícia médica na própria unidade de saúde. 

Mesmo cumprindo corretamente o protocolo indicado na legislação, algumas condições podem resultar em incapacidade de o SUS repassar o medicamento a pacientes, como a falta de verba.

Nesses casos, a pessoa deverá recorrer a um processo jurídico com o auxílio jurídico.

Para realizar esses trâmites legais será necessário outros documentos como um orçamento com pelo menos 3 drogarias que comercializem o medicamento. 

Como fazer um orçamento do Adcetris? 

Para fazer um orçamento de Adcetris, você pode contar com a Assessoria do Consulta Remédios. 

Basta acessar esse link e preencher os campos com os seus dados. Pronto! Em algumas horas a nossa equipe vai te enviar por email um orçamento especialmente personalizado para o seu caso.  


Adcetris é um medicamento de aplicação intravenosa que ajuda pacientes com câncer no sistema linfático em determinadas condições. 

Embora o preço seja alto, esse remédio é fornecido pelo SUS gratuitamente, em alguns casos.

Em casos de dúvidas, procure orientação de um(a) profissional de medicina.  

Quer saber mais sobre outros remédios? Então acesse nossas postagens!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.